SlideShare

342 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
342
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
26
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SlideShare

  1. 1. Ribeira vai cheiaRibeira vai cheia e o barco não andaTenho a meu amor lá naquela bandaLá naquela banda e eu cá deste ladoRibeira vai cheia e o barco paradoRibeira vai cheia e o barco paradoTenho a meu amor lá daquele ladoLá daquele lado e eu cá desta bandaRibeira vai cheia e o barco não andaA caixa sem tampaFica destapadaRi-te para mimPorque não quero mais nada.REFRÃOSe me queres contenteAo pé de ti tou bemSe me queres alegreNão fales a ninguém.Eu bonito não sou,Riqueza não ganhei,Diz-me lá amorComo é que eu te agradei?
  2. 2. Não quero que vás à mondaNão quero que vás à mondanem à ribeira lavar; só quero que me acompanhesÓ meu lindo amor!no dia em que meu casar.Ó meu lindo amor!no dia em que meu casar.No dia em que meu casarhás-de ser minha madrinha;só quero que me acompanhesÓ meu lindo amor!eu não quero ir sozinha.Ó meu lindo amor!eu não quero ir sozinha.
  3. 3. AlecrimAlecrim alecrim aos molhospor causa de tichoram os meus olhosai meu amorquem te disse a tique a flor do monteera o alecrimAlecrim alecrim doiradoque nasce no montesem ser semeadoai meu amorquem te disse a tique a flor do monteera o alecrim
  4. 4. Ó rama, ó que linda ramaÓ rama, ó que linda rama.Ó rama da oliveira!O meu par é o mais lindoQue anda aqui na roda inteira!Que anda aqui na roda inteira,Aqui e em qualquer lugar,Ó rama, que linda rama,Ó rama do olival!Eu gosto muito de ouvirCantar a quem aprendeu.Se houvera quem me ensinara,Quem aprendia era eu!Não minvejo de quem temParelhas, éguas e montes;Só minvejo de quem bebeA água em todas as fontes.Fui à fonte beber água,Encontrei um ramo verde;Quem o perdeu tinha amores,Quem o achou tinha sede.Debaixo da oliveiraNão se pode namorar;A folha é miudinha,Deixa passar o luar.
  5. 5. Fui colher uma romãFui colher uma romãEstava madura no ramoFui encontrar no jardimFui encontrar no jardimAquela mulher que eu amoAquela mulher que eu amoDei-lhe um aperto de mãoEstava madura no ramoEstava madura no ramoE o ramo caiu ao chãoVou-me embora p’ra cidadeQue o campo já me aborreceEu lá na cidade tenhoEu lá na cidade tenhoQuem por mim penas padece
  6. 6. As nuvens que andam no arAs nuvens que andam no arArrastadas pelo ventoForam buscar água ao marP’ra regar em todo o tempoP’ra regar em todo o tempoEm todo o tempo regarArrastadas pelo ventoAs nuvens que andam no ar

×