Economia da experiência entetenimento adulto

414 visualizações

Publicada em

Economia da Experiência e o Mercado do Sexo

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

Economia da experiência entetenimento adulto

  1. 1. Economia da Experiência: Entretenimento adulto Daniel Vieira
  2. 2. • A economia do entretenimento refere-se ao estudo econômico na produção de bens e serviços que são permeados por campos simbólicos da cultura e do espetáculo. • Economia criativa.
  3. 3. O mercado do entretenimento • Em 1998 os países em amplo crescimento apontaram um crescimento de 4,1% em empregos. • No mesmo ano só em Las Vegas (a cidade do Entretenimento) apresentou um crescimento na ordem de 8,5%, vencendo os números apresentados pela China, Brasil, França e o resto dos Estados Unidos. • O consumo de entretenimento na cidade de Nova Iorque gira em torno de U$ 11 bi
  4. 4. O mercado do entretenimento • Atualmente a industria do entretenimento gira em torno de U$ 480 bi, nos Estados Unidos. Este número supera o faturamento com livros, teatro e jornais. • A Disney em 1984 faturava U$ 2 bi, após a compra da Pixar e lançamento do desenho Toy Story este número saltou para U$ 28 bi
  5. 5. SEXO
  6. 6. Antiguidade • O sexo não é a profissão mais antiga do mundo. • A agricultura sim. • A agricultura estimulou a sociedade a observar o comportamento sexual dos animais e isso propiciou a adoção de um padrão de comportamento sexual não “animalesco”. • Mas não eliminou o apetite sexual.
  7. 7. • O sexo é sempre representado com o propósito de reprodução. • Os casamentos poderiam ser dissolvidos por causa da infertilidade da mulher. • Qualquer prática de sexo com outro propósito que não procriação é considerado impróprio.
  8. 8. • O culto a beleza representado pelas deusas romanas, colocaram as mulheres num local de admiração e desejo. • A prática sexual não perde a importância da fertilidade e ainda ganha um tom divino.
  9. 9. POMPÉIA
  10. 10. Modernidade • Séc. XVIII e Séc. XIX • Controle de natalidade. • Moralidade sexual como forma de controle sanitário. • Surgimento da camisa de vênus. • Questões de classes sociais: o uso de prostitutas (mulheres de classe mais baixa) por parte de homens de classe média.
  11. 11. • Era comum os filhos ganharem de “presente” de seus pais... Uma noite no bordel. • Apesar do Cristianismo ter inaugurado um novo padrão de comportamento sexual. • Isso não eliminou o apetite sexual.
  12. 12. Caráter pessoal – duas pessoas não tem a mesma sensação.
  13. 13. Participação Passiva Participação ativa Absorção Imersão educacional escapistaestética entretenimento
  14. 14. Alguns números do mercado do sexo • 12% dos sites são pornográficos (total de sites 24.644.172). • O mercado da pornografia movimenta U$ 4,9 bi ao ano. • O mercado relacionado ao sexo apresenta crescimento médio de 15% a.a.
  15. 15. Inovações no Mercado do Sexo • Suíça – Drive Thru do Sexo (benefícios sociais). • Holanda – Museu do Sexo. • Alemanha – “Mega Bordéis” – sexo em escala industrial (complexo de entretenimento: restaurante, spa, cinema, quartos privados). • Brasil – Acompanhantes de luxo (discrição e sigilo). – Consórcio de programas para grupo de amigos.
  16. 16. SEXO: UMA EXPERIÊNCIA MEMORÁVEL

×