O desenvolvimento humano

359 visualizações

Publicada em

9º ano do Ayna Tôrres - Diamantina - MG

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
359
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O desenvolvimento humano

  1. 1. O DESENVOLVIMENTO HUMANO Matéria para o 9º ano da E.E Ayna Tôrres - cap. 4 do livro didático, 2013.
  2. 2. O desenvolvimento humano  O Desenvolvimento humano, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), é aquele que situa as pessoas no centro do desenvolvimento, trata da promoção do potencial das pessoas, do aumento de suas possibilidades e o desfrute da liberdade de viver a vida que eles valorizam. A publicação mais importante sobre o desenvolvimento humano é o Informe Anual Mundial sobre el Desarrollo Humano do PNUD.
  3. 3. IDH e PPC  A Organização das Nações Unidas (ONU), para analisar o nível de desenvolvimento social de um país, utiliza como critério o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Esse índice consiste na média obtida através da análise de três fatores: Renda Nacional Bruta (RNB) per capita (calculado com base na paridade de poder de compra - PCC); grau de escolaridade das pessoas (média de anos de estudo da população adulta e número esperado de anos de estudos.); expectativa de vida da população (esperança de vida ao nascer).
  4. 4.  Os valores do IDH variam de 0 a 1, países ricos possuem IDH próximo a 1, nações em desenvolvimento apresentam IDH mais próximo de 0.  Qual o IDH do Brasil, pesquise e traga para a sala suas duvidas que surgirem, para debate em sala.
  5. 5. Confira os países europeus com maiores índices de IDH. Noruega: 0,938. Irlanda: 0,895. Liechtenstein: 0,891. Países Baixos (Holanda): 0,890. Suécia: 0,885. Alemanha: 0,885. Suíça: 0,874. França: 0,872. Finlândia: 0,871. Islândia: 0,869. Bélgica: 0,867. Dinamarca: 0,866. Espanha: 0,863. Grécia: 0,855. Itália: 0,854. Luxemburgo: 0,852. Áustria: 0,851. Reino Unido: 0,849. República Tcheca: 0,841. Eslovênia: 0,828.
  6. 6. Os países do continente europeu que apresentam as menores médias de IDH são: Lituânia: 0,783. Letônia: 0,769. Montenegro: 0,769. Romênia: 0,767. Croácia: 0,767. Bulgária: 0,743. Sérvia: 0,735. Bielorrússia: 0,735. Albânia: 0,719. Rússia: 0,719. Azerbaijão: 0,713. Bósnia-Herzegóvina: 0,710. Ucrânia: 0,710. Macedônia: 0,701. Geórgia: 0,698. Armênia: 0,695.
  7. 7. O papel do estado  O Estado do Bem-estar também é conhecido por sua denominação em inglês,Welfare State. Os termos servem basicamente para designar o Estado assistencial que garante padrões mínimos de educação, saúde, habitação, renda e seguridade social a todos os cidadãos.
  8. 8.  É preciso esclarecer, no entanto, que todos estes tipos de serviços assistenciais são de caráter público e reconhecidos como direitos sociais. A partir dessa premissa, pode-se afirmar que o que distingue o Estado do Bem-estar de outros tipos de Estado assistencial não é tanto a intervenção estatal na economia e nas condições sociais com o objetivo de melhorar os padrões de qualidade de vida da população, mas o fato dos serviços prestados serem considerados direitos dos cidadãos.
  9. 9.  Pesquisar no site http://hdr.undp.org/es/  O Brasil, em relação aos países Europeus.  Pesquisar no site abaixo os oito objetivos do milênio estabelecidos pela ONU.  http://www.objetivosdomilenio.org.br/
  10. 10.  Andrade, Julia Santos Cossermelli de. Para viver juntos: Geografia, 9º ano: Ensino fundamental. Edições SM, 2009. ISBN 978-85-7675-448-0.  Desenvolvimento humano. Disponível em : <http://pt.wikipedia.org/wiki/Desenvolvimento_humano>. acesso em: 05/07/2013.  Idh dos países europeus. Disponível em: http://www.brasilescola.com/geografia/o-idh-dos-paises- europeus.htm acesso em: 05/07/2013.  Objetivos do milênio. Disponível em: http://www.objetivosdomilenio.org.br/. Acesso em 04/07/2013 Referências

×