UNIVERSIDADE LUSÍADA DO PORTOA Importância dos Pombais de Miranda do Douro EnquantoElemento Agregador na Sustentabilidade ...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos      A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cu...
Pombais Transmontanos       A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da C...
Pombais Transmontanos    A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cult...
W      d          /           W       D                                ^                 ZResumoSendo Miranda do Douro uma...
W      d           /           W        D                                ^                  ZAbstractAs Miranda do Douro i...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos           A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade ...
Pombais Transmontanos                A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabili...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos           A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade ...
Pombais Transmontanos                A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabili...
Pombais Transmontanos              A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilida...
Pombais Transmontanos           A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade ...
Pombais Transmontanos              A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilida...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos              A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilida...
Pombais Transmontanos              A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilida...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos               A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilid...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos              A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilida...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos           A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade ...
Pombais Transmontanos             A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidad...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos                 A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabil...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Pombais Transmontanos            A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade...
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal

2.040 visualizações

Publicada em

Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.040
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desfolha e descobre uma arquitetura única e centenária e sustentavel, existente em Portugal

  1. 1. UNIVERSIDADE LUSÍADA DO PORTOA Importância dos Pombais de Miranda do Douro EnquantoElemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regional Nuno Alexandre de Vasconcelos Rodrigues Orientador – Professor Doutor Sérgio Infante Universidade Lusíada - Porto 2007/2008
  2. 2. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalAGRADECIMENTOSEm primeiro é de agradecer ao Prof. Doutor Sérgio Infante a forma como orientou otrabalho. As notas dominantes da sua orientação foram a utilidade das suas recomendaçõese a cordialidade com que sempre recebeu. Agradece-se de igual forma a liberdade de acçãoque permitiu, de forma decisiva, para que este trabalho contribuísse para umdesenvolvimento pessoal.É de agradecer também a todos aqueles, professores e colegas, que pela convivência, pelotrabalho ou pelas horas de pesquisa passadas juntos, ou, que em conversas banais de trocade ideias, ajudaram a crescer e a amadurecer o traço e a visão daquilo que deve serarquitectura. Será de salientar os professores que, do primeiro ao último ano do curso,fizeram o acompanhamento nas disciplinas de Projecto, orientaram os trabalhos e evoluçãoe estimularam o espírito crítico e criador exigindo sempre mais, conscientes de que seriacapaz.Finalmente, um agradecimento especial à namorada Susana Lavoura a paciência com queacompanhou, quer nas viagens de pesquisa e conhecimento da região, quer na organizaçãodos manuscritos. II
  3. 3. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regional ÍNDICEINTRODUÇÃO 8C A P Í T U L O 1 - O Estado da Arte: Enquadramento Histórico e Geográfico 12 1.1 Pombais no Mundo 13 1.2 Pombais na Europa 14 1.3 Pombais na Península Ibérica 16 1.4 Pombais em Portugal 16 1.5 Pombais no Nordeste de Portugal 17C A P Í TU LO 2 – O Pombo da Rocha 20 2.1 Historia 21 2.2 Os Pombais 22 2.3 Medidas no Sentido de Proteger e Conservar a Espécie 22C A P Í T U L O 3 – Pesquisa Sobre os Pombais 23 3.1 Origens 24 3.2 Os Diferentes Usos dos Pombais 25 3.3 Tipologias 26 3.4 Aspectos Construtivos 36 3.5 Sistema de Maneio dos Pombais Tradicionais 38C A P Í T U L O 4 – O Que Pode Tornar Esta Arquitectura Sustentável 40 4.1 Estratégias de Sobrevivência 41 4.1.1 - Divulgação 41 4.1.2 - Gastronomia 42 4.1.3 - Campos de Voluntariado 43 4.1.4 - Repovoamento 44 4.1.5 - Educação e Sensibilização 44 4.1.6 - O Pombinho 45 4.2. A Questão da Sustentabilidade 45 III
  4. 4. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalC A P Í T U L O 5 - Caracterização da Aldeia de Freixiosa 48 5.1 - Introdução 49 5.2 - Localização Geográfica dos Constituintes da Aldeia 50 5.3 - Espaço Livre / Espaço Ocupado 51 5.4 - Habitações e Anexos 52 5.5 - Rede Hidrográfica 53 5.6 - Percursos Existentes 54 5.7 - Exploração Agrícola e Agro-pecuária 55 5.8 - Pombais Existentes 56C A P Í T U L O 6 - Elementos Geradores de Memória Visual 57 6.1- Freixiosa 58C A P Í T U L O 7 - A Condição das Formas Actuais e Levantamento Fotográfico dasCondições dos Pombais Existentes em Freixiosa 70 7.1 - Razões que Levaram ao Abandono 71 7.2 - Acções Desenvolvidas 72 7.3 - Levantamento Fotográfico 75C A P Í T U L O 8 – Proposta de Requalificação da Aldeia de Freixiosa 92 8.1 Turismo Rural / Criação de Equipamento 93 8.2 Proposta de Percursos Pedestres e Reabilitação das Áreas Envolventes 94 8.3 Propostas de Recuperação e Revitalização de Pombais, Habitações e Praça 95 8.4 Espaços Passíveis de Intervenção 96 8.5 Fotomontagens 97C A P Í T U L O 9 – Proposta de Recuperação de Um Núcleo de Pombais em Freixiosa 102 9.1 - Projectos de Referência 103 9.2 – Memória Descritiva e Justificativa do Projecto a Desenvolver 106 9.3 – Esquiços de Estudo 108 9.4 – Peças Desenhadas 111 IV
  5. 5. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regional 9.4.1 – Planta de Implantação Proposta - Esc. 1/2000 111 9.4.2 – Planta de Implantação da Proposta - Esc. 1/500 112 9.4.3 – Perfis 113 9.4.4 – Levantamento Dimensional 114 9.4.5 – Levantamento Constructivo 118 9.4.6 – Estado de Conservação e Localização de Patologias 122 9.4.7 – Proposta 126 9.4.8 – Pormenor Constructivo 130 9.5 – Descrição de Patologias 131 9.6 – Caderno de Encargos 141 9.7 – Mapa de Acabamentos 143CONCLUSÃO 145BIBLIOGRAFIA 148 V
  6. 6. W d / W D ^ ZResumoSendo Miranda do Douro uma montra da arquitectura popular, das tradições e culturasregionais, foi com facilidade que dei cumprimento às directrizes do professor dadisciplina de Projecto e orientador da Dissertação, Sérgio Infante, que me orientou paradesenvolver, nesta região, um trabalho que pudesse ser diferente e inovador.Logo na primeira visita à região pude perceber as características únicas de um tipo dearquitectura tradicional, centenária e esquecida, bem como das potencialidades que estapoderia vir ainda a oferecer enquanto elemento agregador na sustentabilidade da culturaregional. Falo dos Pombais Transmontanos, singulares no país e no mundo.A arquitectura pode ser considerada o espelho da sociedade e das diferentes culturas, aatitude dessa sociedade perante a cultura, a sua arte, a sua técnica, o seu pensamento ehistória que nela estão retratados. A solução, no âmbito da arquitectura, está emdesenvolver um trabalho criativo, inovador não partindo de um conjunto de regras, mascomeçando por uma reflexão profunda sobre o seu possível papel e potencialidadesnum contexto social. Assumir, como ponto de partida, que uma arquitectura para seroperativa deverá sempre adaptar-se às características geográficas, sociais ou culturais doseu meio, resolvendo positivamente as possíveis contradições entre o local e o meioenvolvente. É neste contexto que esta dissertação pretende ser uma tentativa de respostae, concomitantemente uma descoberta das raízes da arquitectura popular da regiãoTransmontana e a sua importância para o desenvolvimento económico e social local. Noque, concretamente, respeita o objecto de estudo desta Dissertação – A Importância dosPombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade daCultura Regional – importa salientar que a sobrevivência, valorização e conservação dopatrimónio cultural nos meios rurais, nos quais se integram os pombais tradicionaistransmontanos, relaciona-se directamente com a participação activa das populaçõeslocais e pela vontade das organizações e instituições, geridas e dinamizadas porprojectos ou, apenas, pelo simples gosto e interesse pessoais. s/
  7. 7. W d / W D ^ ZAbstractAs Miranda do Douro is a portrait of the popular architecture, it’s traditions and culturesof the region, it was easy for me to accomplish the Project Teacher’s directives, SérgioInfante, who has guided me to develop , in this region, a different and updated work.Right in my first visit to the region, I could realize the single characteristics of this kindof traditional architecture, which was centennial and forgotten, as well as, thepotentialities this architecture could still offer as an aggregator element in thesustainability of the regional culture. I will write about the pigeon house from Trás-os-Montes, unique in the whole country and in the world.The architecture may be considered the society’s mirror, as well as, its different culturesand its attitude towards culture, its art, its technique, its thought and history portrayed initself. The solution, concerning architecture, may be to develop a new and creativework, not based in a set of rules but according to a deep reflection about its role andpotentialities in our social context. Taking into account that architecture, to beoperative, should always adapt itself to the geographic, social and culturalcharacteristics of the local environment, solving positively the possible conflictsbetween the exact place and the local environment. It is in this context that this essayintends to be an attempt to find an answer, and at the same time to find out the roots ofpopular architecture in the region of Trás-os-Montes, its importance for the economical,social and local development. Concerning, specifically the main purpose of this essay –The importance of Pigeons House from Miranda do Douro as an Aggregator Element inthe Sustainability of the Regional Culture – it is fundamental to emphasize that thesurvival, highlighting and conservation of the cultural patrimony in the ruralenvironment, where the pigeons houses are integrated, is directly related to the localpeople’s active participation, the organizations and institutions will dynamited byprojects, or simply to the personal interests and tastes. s//
  8. 8. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalINTRODUÇÃOOs espaços rurais estão vinculados a imagens e modos de vida peculiares, confundem-secom sociedades marcadas por arcaísmos, indissociáveis de economias vulneráveis, à mercêdo êxodo e do despovoamento, dependentes de prestações sociais, de solidariedades e derecursos provenientes de políticas públicas que os discriminem positivamente. Este retratocontribui para vincar o sentimento de perda e marcar negativamente a auto-estima depessoas e territórios que, assim, se descobriam estigmatizados e ainda mais prisioneiros dassuas próprias fragilidades.A diversidade de contextos (naturais, económicos e sociais), de recursos disponíveis emobilizáveis e a aparente homogeneidade, normalmente associada ao mundo rural, servemde pano de fundo a processos de desenvolvimento cuja tradução espacial possibilita diluiras diferenças entre litoral/Interior e Norte/Sul. Acentuando a fragmentação do nossoterritório, os diferentes movimentos que se verificam nos moldes de povoamento, de novastécnicas produtivas e de ocupação e uso do solo proporcionaram um novo atlas do ruralportuguês. As aldeias e a arquitectura popular, as paisagens e o património natural, osprodutos e os saberes locais são algumas das referências que, estabelecendo ligação com asraízes, moldam as identidades das pessoas e dos lugares. Pelo que representam e peloimportante papel que podem desempenhar para vencer o isolamento e promover o seudesenvolvimento, são recursos que importa salientar nos respectivos processos dedesenvolvimento.É neste contexto que emerge a principal aspiração deste trabalho, analisar um tipo dearquitectura desconhecida pela maioria dos indivíduos, perceber todos os aspectosrelacionados com este tipo de construção que foi, no passado, exemplo de um modosustentável, e indagar acerca da sua continuidade no futuro. É também um objectivo destetrabalho tentar perceber o funcionamento destas edificações que se apresentam comoformas de ocupar o espaço pensadas, idealizadas e edificadas pelo homem.Assim, este trabalho visa pesquisar de forma exaustiva e fazer o levantamento dascaracterísticas tão peculiares associadas a este tipo de arquitectura, de que são exemplo ospombais tradicionais transmontanos, e averiguar de que forma a recuperação e reabilitaçãode pombais pode contribuir para um desenvolvimento sustentável de aldeias cada vez maisdesertificadas e, que correm o risco de serem alvo de um profundo processo de 8
  9. 9. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionaldescaracterização, como é o exemplo do caso de estudo, a aldeia de Freixiosa. Por outrolado, perceber também de que forma este desenvolvimento sustentável das aldeias pode sero impulsionador de uma divulgação turística cada vez mais forte dos ícones da região: afauna, flora, gastronomia e a própria arquitectura, e o estímulo necessário a umaconsciencialização generalizada por parte dos proprietários para a revitalização econservação dos pombais e importância do repovoamento dos mesmos.Com efeito, este trabalho pretende mostrar que a recuperação de pombais se enquadra naproblemática da requalificação da arquitectura popular e numa procura de elementosagregadores que permitam fazer destas construções, de cariz popular, sustentáveiseconómica e socialmente.O espaço rural é um recurso que deve ser potencializado, através da amplitude dasinúmeras possibilidades: paisagem, fauna, flora, rio, albufeira, montanhas, vales, caça epesca, rocha e minerais, património arqueológico e histórico, arquitectura popular,tradições, artesanato, gastronomia e história, linhas férreas antigas, casas rurais,miradouros, parques e reservas naturais, feiras, festas e romarias, música e poesia popular.É neste âmbito, tentando dinamizar económica e socialmente estes espaços, que se tentamostrar a importância dos Pombais de Miranda do Douro enquanto elemento agregador nasustentabilidade da cultura regional, fazendo uma aproximação gradual ao território eposteriormente ao objecto de estudo e suas potencialidades.No que respeita o estado actual da arte, construção de Pombais nas aldeias ou nos arredoresdas mesmas, têm funcionalidades muito próprias, direccionadas para a produção agrícola epecuária. Por esta razão, apresentam formas arquitectónicas específicas de acordo com aactividade aí desenvolvida. Os materiais utilizados na sua construção são geralmenteaqueles existentes na região e as metodologias de construção são tradicionais. Estesfactores fazem destas construções um marco arquitectónico das aldeias rurais de Trás-os-Montes que, associados aos bandos que povoam os céus da região, tornaram-se um íconeda região.Ao longo do tempo os pombais foram perdendo a importância de outrora, bem como ointeresse dos seus donos na sua manutenção, em virtude do aparecimento de novas formasde exploração agrícola, assim como, do desenvolvimento tecnológico.A perda de relevância das construções dos pombais foi muito devido ao crescimentotecnológico e industrial, o que levou a que muitos proprietários destas construções se 9
  10. 10. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionaldesinteressassem pelo seu uso e mesmo manutenção. Em simultâneo a populaçãotrabalhadora foi envelhecendo e perdendo forças para lidar com as lidas das terras. Damesma forma que houve uma desertificação demográfica nesta zona do País, os pombosprocuram alimento nas zonas urbanas.O desenvolvimento cinegético, de um modo geral e falta de conhecimento das leiscontribui foi também decisivo para o fluxo crescente no abandono dos pombais.Embora, a maioria destas edificações se encontrem abandonadas, em decadência e emruínas, ainda é possível encontrar pombais que são utilizados com o fim para o qual foramconstruídos, em virtude de esforços de alguns proprietários que individualmentedesenvolveram acções que visam a conservação dos pombais, mas acima de tudo, emresultado de projectos de algumas associações como a PALOMBAR – Associação deProprietários de Pombais Tradicionais do Nordeste, que promovem em parceria com outrasinstituições acções de formação e conservação deste tipo de arquitectura vernácula.O Instituto de Conservação da natureza (ICN) em pareceria com o Parque natural do DouroInternacional, as associações de desenvolvimento local como a Pró Raia, a Raia Históricaou a CORANE – Associação de Desenvolvimento dos Concelhos da Raia Nordestina -promoveram também acções e projectos de recuperação de pombais que possibilitaram umnovo dinamismo na preservação da arquitectura rural.Todas estas iniciativas mostram não só a crescente consciencialização da população, emgeral, mas de um modo particular de estudiosos como os biólogos António Monteiro ouElsa Fernandes, ou até o arquitecto Carlos Guerra para quem “o homem faz as casas e ascasas fazem o homem”, que se têm dedicado a estudar as potencialidades deste tipo dearquitectura tão peculiar. Assim este trabalho não pretende apresentar um tipo dearquitectura nova mas sim lançar um olhar diferente e inovador sobre aquilo que já foiestudado e reflectido.Sendo Miranda do Douro uma montra da arquitectura popular, das tradições e culturasregionais, foi com facilidade que se deu cumprimento às directrizes do professor dadisciplina de Projecto e orientador da Dissertação, no sentido de direccionar focalizar otrabalho para um tipo de arquitectura resultante de hábitos e costumes culturais outrorapreponderantes para as economias locais das remotas aldeias do concelho de Miranda doDouro.Logo na primeira visita à região pode perceber-se as características únicas de um tipo dearquitectura tradicional, centenária e esquecida, bem como das potencialidades que esta 10
  11. 11. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalpoderia vir ainda a oferecer enquanto elemento agregador na sustentabilidade da culturaregional, os Pombais Transmontanos, singulares no país e no mundo.Assim no que concerne a metodologia subjacente a este trabalho, antes da esquematizaçãodo trabalho foram levadas a cabo várias acções de campo que permitissem um melhorconhecimento do território e que implicaram visitas a várias aldeias transmontanas, sendoque gradualmente se foi focalizando para a aldeia de Freixiosa, não só pela quantidade depombais ai encontrados mas também pela riqueza arquitectónica da própria aldeia.Posteriormente, revelou-se importante o contacto com a população e com o objecto deestudo, os pombais, recorrendo à fotografia como forma de visualização e registo deaspectos e detalhes que viriam a ser fundamentais para a compreensão deste tipo dearquitectura.Desta forma, após este trabalho de investigação in loco e de uma reflexão ponderada, numaprimeira fase enquadra-se histórica e geograficamente os pombais com o intuito deperceber a importância destas construções, as suas diferentes tipologias, materiais etécnicas de construção utilizados o que esteve na origem da proliferação das mesmas. Esteenquadramento não seria possível sem referir a importância e conhecer o funcionamentodo habitat natural dos seus habitantes, as pombas.Toda a pesquisa feita levanta questões acerca da sustentabilidade e sobrevivência deste tipode construção no futuro, contudo são também apresentados todo um conjunto de aspectos,nomeadamente propostas de criação de equipamentos na aldeia de Freixiosa, dereabilitação das áreas envolventes aos pombais e das habitações, bem como propostas dedivulgação gastronómica, de percursos pedestres e turismo rural, que permitem responder aessas questões de forma construtiva, apontando estratégias de sobrevivência dos pombais ecaminhos de acção que são, não só o reflexo de experiências anteriores protagonizadas porassociações nacionais, internacionais, por instituições locais ou pela simples vontadedaqueles que acreditam nas potencialidades que estas construções vernáculas possuemainda, mas também um olhar inovador e diferente sobre este tipo de arquitectura rural. 11
  12. 12. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalCAPÍTULO 1O Estado da Arte: Enquadramento Histórico e Geográfico 1.1 - Pombais no Mundo 1.2 - Pombais na Europa 1.3 - Pombais na Península Ibérica 1.4 - Pombais em Portugal 1.5 - Pombais no Nordeste de Portugal 12
  13. 13. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalPara além da finalidade usual dos pombais, ao longo do tempo foram descobertos outrosusos e finalidades que justificavam a proliferação destas construções simbólicas. Nãoexistem muitas referências relativas à origem e construção deste tipo de arquitectura.Existem documentos que descrevem as várias formas de domesticação há cerca de 5000anos no Médio Oriente. Os documentos existentes indicam que foi por volta desta épocaque as práticas agro-pecuárias e a Columbicultura, em comunhão, se desenvolveram pelabacia do Mediterrâneo, especialmente durante as civilizações grega, romana e egípcia. Jáaqui se verificava que este tipo de construção era de alguma forma complexa, possuindobastantes elementos decorativos no seu exterior, sendo muitas vezes, construçõesdestinadas ao entretenimento, para além da sua função enquanto produção de alimento.1.1 Pombais no Mundo“As primeiras referências a Pombais que foi possível encontrar remontam à civilizaçãogrega. Na Grécia, a comunicação às cidades de origem dos vencedores dos primeirosJogos Olímpicos, efectuava-se através de pombas mensageiras”1. No final do séc. VI A.C.,assiste-se a um investimento na criação da pomba para actos religiosos. Fig. 1e 2 Pombal em Andros na GréciaAs pombas serviam também de meio de comunicação sendo utilizadas pelo povo egípcio epersa para enviar mensagens. Tendo estes últimos elaborado um sistema de comunicaçãousando estes animais como transporte de mensagens.No mundo islâmico a quem era atribuído um desenvolvimento e cultura superiores,criaram redes de comunicação no seu território através das pombas, tornando-se assimsuperiores aos seus inimigos cristãos. Para comprovar isto serve o tesouro do Circulo Real1 Giuseppe Zanoni, O Pombo Criação e Exploração, Litexa, Lisboa, 1982. p.225 13
  14. 14. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalde Mecenas (séc. XVI a.C.) onde foi encontrado a ilustração de um pombal sagrado empão de ouro. Na zona do Médio oriente existem imensos pombais de forma redonda,especialmente na região Ispahán, cerca de 3000 torres arredondadas. A sua construção édatada à época de Shah Abbas I2. Os dejectos das aves tinham como função fertilizar osconhecidos melões de Ispahán. Actualmente, as pombas nesta região são encaradas comosendo animais divinos, pelo que não são é tornadas alimento. Fig 3 Pombais em Gesi, TurquiaNa Turquia, por seu lado, existem exemplos de pombais do séc. XVIII, embora muitosdeles tenham sido construídos no séc. XIX, princípios do séc. XX. Ainda que não se saibaa razão destas obras, elas são, no fundo, um espelho da cultura e da arte tradicionalIslâmica.Era frequente os agricultores usarem o estrume das pombas para fertilizar e fazer aumentara produção dos seus cultivos. Para além disso, o consumo da carne desta ave fez proliferara construção de pombais. Era costume o exterior dos pombais ser decorado pelos artistasda região onde estes estavam implantados.1.2 Pombais na EuropaA importância que os pombais exerciam na cultura islâmica estendeu-se à cultura europeiaessencialmente através dos povos romanos. Factualmente, durante a Idade Média e parte daModerna, a posse de um Pombal era um privilégio que se reservava aos senhores feudais,2 Shah Abbas I (1557 - 1629) Ficou conhecido pelo seu zelo reformador e pela sua crueldade e foi oprimeiro a estabelecer a Pérsia como um estado homogéneo. (www.wikipedia.org) 14
  15. 15. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalonde as pombas do senhor eram alimentadas e lançadas às terras dos camponeses,constituindo o que se chamou Direitos de Pombal.3Nos finais do séc. XVIII, a pomba mensageira era utilizada com fins militares eeconómicos, pois eram utilizados pelos militares e pelas agências financeiras e de negóciosdos centros do velho continente. A pomba passou a ser encarada como um meio formativo. Fig. 4 Pombal em InglaterraDurante a primeira Grande Guerra, a pomba revelou-se um precioso meio de comunicaçãoe transmissão de informação, na medida em que os meios tecnológicos eram ainda muitorudimentares. Ao tomar conhecimento desta estratégia britânica, o exército alemãoprocedeu à destruição de todos oa pombais de que tomava conhecimento.Os pombais evoluíram em concomitância com a modernização e evolução agrícola, ecomeçaram a ser um marco importante da paisagem rural e das diferentes zonas rurais dovelho continente ocidental. Disso são exemplos as regiões de Tarn-et-Garonne, Quercy,Normandia e Provença em França, a Tierra de Campos (Zamora, Léon, Valladolid,Palencia) em Espanha, o Nordeste Transmontano, o Douro Superior, e a Beira-Alta emPortugal.3 Texto baseado em: Santiago Diez Anta, Los Palombares en la província de Léon. Edicion Caia España,Léon. 1993 p.21 15
  16. 16. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regional1.3 Pombais na Península Ibérica“Na Península Ibérica apenas existem referências a Pombais após a chegada dosromanos, coincidindo com uma época de maior organização da população eracionalização da agricultura, altura em que o Pombal se assumia como fulcral naeconomia familiar”4. Fig. 5 Pombal em Valadollid - EspanhaTal como aconteceu noutras regiões em Espanha, a edificação deste tipo de arquitecturaevoluiu a par da evolução agrícola, nomeadamente do cultivo de cereais em virtude daexistência de um clima demasiado duro que não permitia o cultivo de outros produtos.Estas edificações são especialmente numerosas em Castela e Léon, na comarca natural deTierra de Campos. Esta comarca encontra-se repartida em quatro provínciasadministrativas: Léon, Zamora, Valladolid e Palencia, todas elas com condições sócio-económicas semelhantes. “Este território é o que possui maior uniformidade dedistribuição, densidade e variedade tipológica de Pombais que, se encontram implantadosaltitudes diversas, variando entre os 600 e os 1100 metros”5.1.4 Pombais em PortugalEm Portugal o Nordeste é onde se pode encontrar uma aglomeração mais expressivo destetipo de arquitectura, embora também existam pombais espalhados ao longo de todo o país,especialmente na Beira-Baixa, na Estremadura e Alentejo. Os Pombais Transmontanos emparticular, destacam-se pela coerência na arquitectura deste tipo de edifício, de uma formatotalmente diferente, mesmo a nível mundial. Estes pombais podem ser de planta circular4 PALOMBAR, “Manual de Apoio Técnico ao Repovoamento de Pombais Tradicionais do Nordeste”,documento s/data, cap.15 A.D.R.I. PALOMBARES, CORANE “ Palombares, Pombais, Arquitectura, Turismo e Gastronomia” –Folheto Informativo. 16
  17. 17. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalou mesmo semi-circular, possuem paredes grossas edificadas, na maior parte das vezes, empedra, estucadas e caiadas de branco, Possuem apenas um vão de entrada, e as saídas devoo situam-se num plano superior junto a cobertura. Esta geralmente é construída emmadeira ou cónica com revestimento em telha cerâmica ou mesmo como em certos casoscomposta por placas de ardósia. Estas características, resultam do facto de esta zona sesituar na Bacia do Douro, sendo esta região de passagem entre a Meseta Ibérica e a CostaAtlântica. Nas elevações e vales formados pelo Douro e seus afluentes, como o rio Tua,Sabor, Águeda e Côa, predominam quatro culturas agrícolas, a vinha, os cereais, asoliveiras e hortas. Estas explorações agrícolas são favorecidas por um microclima que sefaz sentir nesta zona por estar abaixo dos 1000 m. Em resultado desta conjunturaeconómica e social, surgem os pombais conhecidos como Tradicionais, no NordesteTransmontano no início do séc. XIX.1.5 Pombais no Nordeste de PortugalEstas construções denominadas por Pombais Tradicionais constituem uma herançaarquitectónica e paisagística, característica do Nordeste de Portugal, retratando asvivências rurais de um passado marcante desta zona. Estes Pombais tinham como função aprodução pecuária que, na economia local constituía um importante complemento daactividade agrícola. Resultaram também do uso destas construções outras vantagensecológicas, económicas e culturais que, com o seu gradual abandono, podem tornar-seapenas um exemplo daquilo que existiu outrora.Para localizar e identificar, de forma mais fácil e simples, os Pombais do Nordeste dePortugal, foram delimitadas três zonas compreendidas entre o distrito de Bragança e odistrito da Guarda:Zona 1 - Pombais da Terra Fria TransmontanaZona 2 - Pombais da Terra Quente Transmontana e Douro VinhateiroZona 3 - Pombais Beirões Zona 1 Zona 2 Zona 3 17
  18. 18. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalO clima é o factor que separa as duas zonas distintas do Nordeste Transmontano em TerraFria e Terra Quente. A primeira tem o seu inicio cerca de 600m de altitude e é constituídapor planaltos e montes, apresenta um clima agressivo e sofre menos interferência doOceano Atlântico. A Terra Quente, por sua vez pauta-se por fraca precipitação etemperaturas mais suaves no Inverno.Contudo, pode encontrar-se uma área de passagem entre a Terra Quente e a Terra Friasendo que a altitude mais baixa situa-se entre os 3507400 M E A MAIS ALTA NOS600m.Zona 1 - Pombais da Terra Fria TransmontanaNa zona da Terra Fria Transmontana, de uma forma geral, os Pombais característicos destazona são de planta em ferradura, com cobertura em placas de ardósia ou telha, na maioriadas vezes ornamentados e com pináculos. Estes Pombais inseriam-se na economia demontanha própria desta região, onde a agricultura era o único meio de subsistênciadependendo bastante da pecuária sendo que, originalmente, tenham os pombais tenhamservido como um processo paralelo de produção de alimento, como a carne das pombas(borracho). Neste âmbito, os Pombais, património de agricultores ou produtores rurais, nãonecessariamente ricos, eram distribuídos ou formavam núcleos, em geral nas encostasexpostas ao sol e em proximidade com as habitações, espelhando um certo sentido decomunidade que se vivia nas pequenas aldeias. Muitas aldeias do distrito de Bragançacomo por exemplo Uva e Freixiosa são retratos desta vivência. Posteriormente os pombaisganharam outra função, a produção de estrume pombinho6, que se destinava,essencialmente, às produções de trigo e oliveiras, em expansão nesta altura. Para tal, ospombais eram edificados no interior dos terrenos de cultivo, distribuindo-se desta formapelas encostas.7Zona 2 - Pombais na Terra Quente Transmontana e Douro VinhateiroNa Terra Quente pode-se encontrar diferentes tipologias que se traduzem na utilização dediferentes materiais e técnicas de construção. Esta diversidade deve-se à influência deoutras culturas e métodos que se adquiriram através dos contactos que se realizam ao longodo eixo comercial do Douro, quer com a Beira-Alta, quer com Espanha. Nos concelhos de6 Pombinho - produção de estrume de pomba.7 Texto baseado em informação disponível no sítio - www.palombar.org – Associação de Proprietários dePombais Tradicionais do Nordeste, Novembro 2007 18
  19. 19. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalVila Nova de Foz Côa e Torre de Moncorvo são na sua maioria de forma circular eferradura, em Escalhão (Figueira de Castelo Rodrigo) são também de forma circular mascom telhado em forma de cone e em Freixo de Espada à Cinta são de planta quadrada. Oclima nesta zona é um dos factores que mais influência a produção de pombos, na medidaem que é um clima que permite as criações durante praticamente o ano todo. Por outrolado, o contacto próximo com o habitat natural do Pombo-da-rocha, que são as encostas doRio Douro e seus afluentes, onde ainda se pode encontrar povoações selvagens, quetambém favorece a procriação desta ave. Com efeito, este tipo de construções na TerraQuente foi edificado pela necessidade de produção de estrume, sendo construídos nospróprios terrenos agrícolas, na maioria dos casos de produção da amêndoa e da oliveira.Nesta zona é característico os Pombais situarem-se dispersos e raramente próximos dashabitações e praticamente nunca formando núcleos. Os Pombais na Terra Quente foramtambém importantes para a produção de borrachos para consumo das populações locais,mas também para comercialização externa, nomeadamente na cidade do Porto, quer paraconsumo quer para concursos de tiro ao pombo. A expansão deste comércio deveu-seessencialmente às importantes vias de comunicação, tanto terrestre , via ferroviária, comofluvial, descendo o Douro.Os grandes proprietários rurais e também os agricultores mais ricos eram os principaisdonos de Pombais, possuindo na maioria dos casos três a quatro Pombais. No entanto, nosmeados do século XX, começaram a ser edificados muitos pombais dispersos pelasencostas, em virtude do desenvolvimento das práticas agrícolas e vitícolas.8Zona 3 - Pombais BeirõesNesta zona, de uma forma geral, estas construções caracterizam-se por apresentarem plantacircular com telhados cónicos. Contudo, encontram-se também outras tipologias como osde telhados com duas águas mesmo os de planta m ferradura, sendo diferentes dos de Trás-os-Montes por não apresentarem corta ventos. Da mesma forma que os Pombais da TerraQuente, estes têm também como finalidade a produção de estrume para a agricultura,principalmente do cultivo da vinha e da oliveira que se desenvolveram e acompanharam aexpansão deste tipo de construções. Aqui, os Pombais encontram-se entre 500m a 600m dealtitude.98e9 Texto baseado em informação disponível no sítio - www.palombar.org – Associação de Proprietários dePombais Tradicionais do Nordeste, Novembro 2007 19
  20. 20. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regional2 - O Pombo da Rocha 2.1 – História 2.2 – Os Pombais 2.3 – Conservação da Espécie 20
  21. 21. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regional A Pomba apresenta-se como figura importante deste trabalho, na medida em queforam as suas características e necessidades que, ao longo dos anos, foram moldando asconstruções que estão na base deste trabalho – Os Pombais do Nordeste Transmontano. Fig. W da Rocha no ninho com criasHistóriaUm dos mais velhos amigos do Homem é sem dúvida o Pombo. Alguns registosantiquíssimos revelam que o Homem primitivo por volta de os 5000 anos já fazia uso dospombos, no entanto só no século XIX é que o pombo teve um uso científico através deCharles Darwin10, pois os Pombos-das-rochas serviram-lhe de apoio nos estudos sobre ateoria da origem das espécies. Darwin que presumiu que o pai dos pombos domésticos, tãopopulares e fartos, tanto em meios rurais como citadinos tivesse sido o Pombo-das-rochas.“É de notar que a pomba foi a primeira ave a ser domesticada”11.Algumas civilizações tais como os Egípcios, Fenícios, Sírios, Hindus e mesmo na religiãocristã, foram utilizados pombos em práticas religiosas, da mesma maneira que estestambém serviram em tempo de guerra como um meio eficiente de comunicação. Comopassatempo, na Roma antiga, os pombos já eram muito populares, tal como nos dias dehoje continuam a cativar imensos criadores e admiradores.10 Charles Robert Darwin (1809-1882) foi um naturalista britânico que alcançou fama ao convencer acomunidade científica da ocorrência da evolução e propor uma teoria para explicar como ela se dá por meioda seleção natural e sexual (www.wikipedia.org , Março 2009)11 Giuseppe Zanoni, O Pombo Criação e Exploração, Litexa, Lisboa, 1982, p.111. 21
  22. 22. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalOs PombaisEm períodos de carecimento de carne para alimentação os pombos eram caçados econsumidos em certas regiões. Com o tempo foram-se construindo os pombais para quedesta forma houvesse uma reprodução controlada, permitindo que a espécie fosse umafonte de alimentação de extrema importância, para além de propiciar um fertilizantebastante rico para a agricultura resultante dos seus dejectos.Uma das áreas onde a concentração de pombais na Península Ibérica é maior é no ParqueNatural do Douro Internacional. Os pombais pela sua arquitectura característica, sãoimpossíveis de passar por despercebidos. Estes podem assumir forma quadrangular,circular e mesmo de ferradura.12Fig.7 Núcleo de Pombais em Freixiosa, Miranda do DouroMedidas no Sentido de Proteger e Conservar a EspécieÉ importante, contudo, implementar algumas medidas que visem a protecção desta espécieanimal, nomeadamente cuidar e preservar os locais de nidificação protegendo as pombascontra factores que actuem de forma negativa sobre a reprodução da espécie, manter aagricultura tradicional e evitar o abandono dos campos, combater todo o tipo de caça ilegalexistente na região, e ainda proceder à reabilitação dos pombais tradicionais dando especialimportância aos que se situam junto às arribas, o que poderá possibilitar um crescimento dapopulação de Pombo-da-rocha no seu meio natural.12 Texto baseado em informação disponível no sítio - www.palombar.org – Associação de Proprietários dePombais Tradicionais do Nordeste, Fevereiro 2009 22
  23. 23. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalCAPÍTULO 3Pesquisa sobre os Pombais 3.1 - Origens 3.2 - Os Diferentes Usos dos Pombais 3.3 - Tipologias 3.4 - Aspectos Construtivos 3.5 – Sistema de Maneio dos Pombais Tradicionais 23
  24. 24. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalOs pombais Transmontanos são edificações pequenas construídas em pedra, idênticos nasua tipologia, sendo na generalidade de planta em ferradura ou circular e destacam-se elacor branca das paredes, tornando-se uma referência para quem passa pela região. A maioriados pombais, atrás referenciados, foram edificados na primeira metade do século vinte,embora a sua origem tenha siso na Idade Média. Estes Pombais tinham como função acriação de pombos para consumo e de estrume – o pombinho – para ser utilizado comofertilizante nos cultivos agrícolas. Estas construções foram edificadas por artesãos combase em conhecimentos e experiência adquiridos ao longo dos anos e transmitidos degeração em geração. Os Pombais previam a protecção das pombas em relação à entrada depredadores, ao apresentarem paredes grossas repletas de cavidades de pedra no interior.Estas construções reproduzem as condições necessárias de refúgio e nidificação do Pomba-da-rocha. Por outro lado, possibilitavam explorar, de forma sustentável um recurso que erasilvestre, pois embora habitassem os pombais, as pombas continuavam por domesticar,apenas dependiam do maneio humano em época de escassez de alimento.133.1 OrigensÉ bastante difícil datar com exactidão a origem dos pombais transmontanos, na medida emque não são conhecidos registos escritos ou de cariz popular que possam referenciar estasconstruções. Contudo, são conhecidas algumas semelhanças entre estes Pombais e osromanos no que respeita a distribuição dos ninhos no interior. Estas semelhanças permitemsupor que a origem destas construções possam ter surgido durante o império romano oupré-romano. Não obstante, a existência de semelhanças com outras construções,nomeadamente com as construções castrejas14, pela similaridade de tipologias, de formasredondas e arredondadas, se possa especular também sobra a sua origem. Fig.8 e 9 Castro de S. Lourenço (Vila Chã, perto de Esposende)13 Texto baseado em: António Monteiro, Nuno Feliciano, Miguel Torres, in “Recuperação de PombaisTradicionais no PINDI”, documento s/data14 Castro – um castro é um tipo de povoado existente nas montanhas do nordeste da Península Ibérica,característicos da Idade do Ferro. De estrutura defensiva e circular, revelam desde cedo a implementação deuma”civilização da pedra”, quer nas zonas de granito quer nas de xisto. (www.wikipedia.org, Maio 2008) 24
  25. 25. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalAs construções castrejas apresentam coberturas em falsas cúpulas, coberturas de formacónica feitas de madeira e colmo, sendo muitas vezes suportadas por um pilar central,contudo, não existem coberturas de uma só água iguais àquelas que se encontram nospombais de ardósia ou telha de meia-cana.No entanto, poder-se-á dizer que as semelhanças entre estas construções e os pombais seprende com os materiais usados e com as suas dimensões. Contudo, é visível nas aldeiaspercorridas que possuem pombais de tipologia ferradura e planta circular, que estes últimosseriam anteriores aos que apresentam uma parede plana. Porém permanecerá,inquestionavelmente, a técnica utilizada em ambas as construções, pombais e castros,sendo que a grande parte das construções são em forma circular, as técnicas postas emprática possibilitavam a edificação de paredes perpendiculares, na medida em que paraessas paredes seriam necessários blocos bastante grandes para permitir travar os cunhais.A construção das paredes era feita arredondando as mesmas até estas se encontrarem, umavez que os materiais usados eram o xisto e o granito que sendo de dimensões reduzidas,possibilitavam esta técnica.Esta técnica estendeu-se as construções para habitação, por isso actualmente ainda épossível encontrar casas de paredes arredondadas, especialmente em Rio de Onor, Varge eFrança, e também na cidade de Bragança. Estas formas de construir foram adquiridas hámuitas gerações atrás mas que continuam a ser utilizadas especialmente em edificações decariz popular.3.2 Os Diferentes Usos dos PombaisOs pombais tinham como funções principais a produção de estrume, “pombinho” e aprodução de carne (borrachos e pombos), especialmente nas regiões onde a agriculturaganhava cada vez mais importância, sobretudo com o crescente cultivo de trigo e oliveiras.Por esta razão eram construídos no interior dos campos de cultivo e de forma maisdispersa.Paralelamente, muitos destes pombais tradicionais transmontanos tinham também umpapel social de ostentação de riqueza e poder, sendo um símbolo do estrato social dos seusdonos, sendo estes famílias nobres, ricas ou membros da igreja.Estas construções evidenciavam preocupações estéticas e decorativas dos habitantes dasaldeias onde estes se inseriam. Estas preocupações estéticas prendiam-se com aimportância, de cariz religioso, do pombo neste contexto rural, enquanto símbolo de paz,pureza, fidelidade e do divino. 25
  26. 26. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalAssim, em resultado deste culto ao pombo, que é passado de geração em geração, aindahoje se encontram pombais que são verdadeiras obras de arte desta arquitectura vernácula,conservados e em condições exemplares.Desta forma os pombos ganharam um lugar de destaque na história e vida cultural queainda hoje se manifesta nos céus e nas aldeias desta região.153.3 TipologiasIntimamente ligados à produção de alimentos em épocas de grande escassez dos mesmos,estão os Pombais Tradicionais do Nordeste, e por isso representavam aquilo que se podedenominar de arquitectura popular “de produção”16.Como referido anteriormente, as paredes dos pombais são de larga espessura e construídasem xisto ou granito, de forma a potenciar o uso dos materiais existentes na região.Posteriormente estas eram rebocadas com cal e caiadas de branco, a cobertura era feita emmadeira e o telhado era feito em placas de ardósia ou em telhas em cerâmica. No querespeita o interior, eram construídas inúmeras cavidades nas pedras com uma disposiçãosimétrica ou assimétrica que serviam de estrados para a construção dos ninhos.“Ao longo de toda a área de distribuição dos Pombais nordestinos, existe uma certavariação arquitectónica, nomeadamente ao nível dos arranjos exteriores e das dimensões,o que confere especificidades e características regionais a estas pitorescas construções deelevado valor patrimonial que, no seu conjunto, se tornaram num verdadeiro emblemapaisagístico da região”17.De uma forma global pode dizer-se que todos os Pombais apresentam um aspecto exteriorsemelhante, especialmente no que respeita o seu volume e os materiais e técnicasutilizadas, porém se for feita uma análise mais minuciosa verificar-se-ão diferenças quereflectem as diferenças culturais, económicas, de cultivo e até geológicas que se encontramde região para região.Algumas destas variações podem também ser justificadas pela carência de recursosmateriais ou económicos ou simplesmente por diferentes pontos de vista estéticos ou15 Texto baseado em: António Monteiro, Elsa Fernandes, “Os Pombais do Nordeste Transmontano,Sentinelas da Paisagem”, in Pessoas e Lugares II série, nº 16 Jan/Fev 2004, p.616 Mário Moutinho, Arquitectura Popular Portuguesa, Editorial Estampa, Lisboa, 1979, p.42; HelderPacheco, Portugal - Património Cultural Popular 1, Areal Editores, Lisboa, 1ª ed., p.100: “ A arquitectura deprodução (ou melhor dizendo, de organização da produção) é a destinada ao abrigo das matérias-primasrecolhidas do meio envolvente, de e para a comunidade, ao fabrico de variados produtos e objectos,utilizando as tecnologias e materiais disponíveis, ou ainda à criação de animais. Dela fazem parte os moinhos(de rodízio, de vento e de maré), os pisões e as azenhas; os currais, pombais e capoeiras;”17 PALOMBAR, “Manual de Apoio Técnico ao Repovoamento de Pombais Tradicionais do Nordeste”,documento s/data, cap.1 26
  27. 27. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalfuncionais. É preciso também ter em conta o momento histórico da sua construção, épocaem que a chegada de novas ideias, técnicas e materiais se fazia de forma bastante lenta. Poreste motivo, muitas vezes as diferenças que se encontravam de aldeia para aldeia, ou até deum grupo de aldeias para outro equivalia à zona de influência de um determinado pedreiroou construtor.De forma a perceber mais claramente as diferenças e simultaneamente as semelhanças,importa salientar alguns elementos dos quais o pombal está dependente.Apesar de alguns elementos constituintes do pombal serem semelhantes a todas astipologias, estes elementos resultaram de uma tentativa, sustentada no conhecimentopopular, de resolver alguns problemas que foram surgindo aquando da construção dopombal.Locais onde Construir um PombalUma das principais condicionantes a nível construtivo era o local a assentar o pombal,devido a falta de instrumentos e técnicas insuficientes para construir fundações e aberturade valas. A construção de um pombal assentava normalmente em zonas rochosas, nãoocupando assim terreno cultivável que era então muito valorizado pela sua importância navida rural. Mas por vezes os terrenos cultivados eram uma opção valida para a implantaçãodos pombais, pois facilitava a distribuição do estrume neles produzidos, principalmente emzonas onde se cultivavam cereais, pois também o pombal ficava mais próximo doalimento. Fig.10 Implantação de um núcleo de pombaisA importância da Exposição SolarUm outro factor importante para a construção dos pombais, era a exposição solar em queeste era orientado, normalmente para sul ou nascente privilegiando, sempre que possível, 27
  28. 28. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalas encostas transmontanas. Assim, o pombal estaria exposto ao sol durante mais tempo,possibilitando uma maior luminosidade e uma temperatura mais suave dentro do pombal.De acordo com o saber popular da região do nordeste “nove meses de Inverno e três deInferno”18, o que significava que a exposição do pombal era um dos aspectos maisimportantes a ter em conta aquando da sua edificação para que as pombas estivessemprotegidas nas noites geladas do Inverno.Um outro elemento, quase sempre semelhante a todos os pombais, prende-se com asparedes de larga espessura em pedra de xisto ou granito, materiais estes existentes na zona.A larga espessura explicava-se também pela necessidade de, posteriormente, construir asplataformas e os buracos que serviriam para que as pombas pudessem construir os seusninhos. Fig.11 Pombal exposto ao sol, possibilitando uma maior luminosidade e uma temperatura mais suave dentro do pombalA cor branca dos PombaisEm quase a totalidade dos pombais é usado o reboco branco no exterior feito a cal e areia,distinguindo-os na paisagem transmontana. Não se sabe ao certo o motivo e a utilidade detais características, pois tal como se verifica nos pombais de outros países como a França eEspanha o reboco podia não ter um acabamento pintado. Contudo, a pintura branca a calpoderia servir para que as pombas distinguissem o pombal ao longe, orientando-se destaforma com mais eficácia.Uma característica útil da cor branca é o efeito de refractar a luminosidade proveniente dosol do verão impedindo o sobreaquecimento destas construções. No inverno a cor brancapermite um maior absorvimento do calor possibilitando de uma forma mais natural o18 A seguir a uma curta Primavera seguem-se três meses de Verão em que as temperaturas registadas sãomuitas vezes superiores a 35ºC. Depois de um breve período de Outono segue-se um Inverno longo comtemperaturas mínimas registadas frequentemente abaixo dos 0ºC (AEPGA- Associação para o Estudo eProtecção do gado Asinino) 28
  29. 29. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalaquecimento do pombal. Outro principio para a utilização da pintura a cal deve-se a estaestar associada a característica de desinfecção, acautelando o possível aparecimento dedoenças nas pombas residentes nos pombais. Fig.12 Parede de um pombal a ser caiadaA importância dos PináculosUm dos elementos que concede e promove maior diversidade aos são os Pináculos ouadornos, que pelas suas variadas formas que vão desde estatuetas, pinocos a simplesmentepedras, nos cumes dos pombais extremidades dos telhados e que tem como função fingirque estão pombas no pombal. Para além desta função, os adornos servem também paraornamentar e enfeitar o pombal, orientar as pombas para que estas facilmente encontrem ocaminho para o pombal, para atrair também as pombas quando se tem a intenção derepovoar o pombal e, finalmente, serve também como elemento defensivo em relação àsaves de rapina que normalmente sobrevoam os pombais e, assim, confundem os pináculoscom os pombos. Fig.15 Adorno de um pombal 29
  30. 30. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalEntradas e Saídas de VooAs entradas ou saídas de voo encontram-se nas beiras do telhado ou em brechas quepossam existir no beiral formando desnivelamentos. A principal função destas aberturas épermitir a entrada e saída das pombas quando estas regressam ou abandonam o pombal.Para além desta função, as entradas e saídas de voo servem também para permitir a entradade luz natural e de ar possibilitando, assim que o pombal fosse arejado. O número deentradas de voo pode variar entre quatro a sete dispersas pelo beiral preferencialmentealinhadas. Certas localidades como Sendim, Picote ou Malhadas, estas aberturas sãotambém denominadas de buraqueiras e noutras localidades, como Cicouro, denominadasde bufeiras ou bufareiras, provavelmente resultado do som produzido pelas aves aquandoda sua saída ou entrada no pombal.Fig.16 Entradas e saídas de vooEstruturas Anti-Predadores ou BeiralA estrutura Anti-Predadores possui vários nomes consoante a aldeia em que o pombalesteja implantado, nomes que vão desde soleira de voo, soalheira, refraldo ou meramentebeiral. A sua constituição é feita por lajes de ardósia que se estrutura em forma de escamade peixe, saindo cerca de 30cm da parede e que têm como principal função a protecção dassaídas de voo dos predadores como a raposa, o gato bravo e certos lagartos. Uma outrautilidade para esta estrutura é a de poiso para as pombas de modo a auxiliar a entrada esaída do pombal. Fig. 14 Beiral em ardósia 30
  31. 31. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalColocação da PortaMuitas vezes a porta do pombal é confundida como sendo uma janela, devido a suasobreelevação em relação ao solo. A sua colocação a cerca de um metro acima do solo temcomo função a protecção do pombal perante possíveis invasões de predadores como répteise roedores. Outra razão para a sobreelevação da porta é a de conservação da mesmaevitando que apodreça e se desfaça devido ao acumular dos excrementos no interior dopombal deixando assim de ter uso para a qual foi concebida. Normalmente como osexcrementos apenas são retirados de dentro do pombal uma vez ao ano, e como a produçãodestes é elevada, seria possível que se amontoasse bastante e se a entrada fosse junto aosolo esta poderia facilmente ficar travada.A exposição da porta é preferencialmente virada para o povoado e locais de passagem, poisdesta forma seria possível com mais eficácia a vigilância e controlo por parte dosproprietários e vizinhos. Devido a tal facto é visível em muitos casos as divergentesorientações entre o pombal e a da porta deste. Normalmente a porta era revestida emmadeira, mas com o crescente aumento de roubos a pombais, que muitas vezes eramabandonados a medida que a desertificação populacional se manifestava nestas zonas, osproprietários existentes foram substituindo as velhas portas em madeira por painéismetálicos ou de materiais similares de forma a reforçar as entradas. Fig. 13 Pombal em FreixiosaMesa de AlimentoExiste no centro do interior dos pombais uma estrutura para a colocação de alimentos eágua em pedra bruta ou emparelhada e por vezes em madeira. È bastante usual que a mesaque se encontra no interior dos pombais seja uma mó de moinho já gasta e estragada, que ésuportada por um tronco embutido no buraco ao centro, erguendo-a, assim, cerca de um 31
  32. 32. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalmetro acima do chão. Nas estruturas constituídas por pedra emparelhada também épossível encontrar mesas de alimento. Fig.17 Mesa de alimento em pedra emparelhada no interior de um Pombal em FreixiosaLocais de NidificaçãoNa maior parte das tipologias a configuração das paredes no interior é semelhante, sendona sua maioria em aberturas de pedra, construídas aquando da edificação do pombal, emforma de paralelepípedo, com uma profundidade entre 30 a 35 cm, uma largura de 15 a 20cm e uma altura entre 20 a 25 cm. Estas aberturas são afastadas umas das outras com umadistância reduzida e o seu alinhamento é feito vertical e horizontalmente, dependendo doseu construtor.Estas aberturas são designadas de ninhos e a sua função é servir de local para as pombasnidificarem. Possui uma lousa que serve de patamar e de chão, salientando-se do ninho uns20cm. Estes patamares, para além de servirem de chão às pombas, servem também deescada aos proprietários para que estes, apoiando-se neles, acedam ao pombal sempre quenecessitarem de recolher os ovos ou as aves destinadas ao consumo, o borracho.Apesar de todos os elementos constituintes do pombal terem uma função própria, emtermos arquitectónicos, estes elementos nunca se verificaram totalmente eficazes,especialmente no que respeita a dimensão das referidas construções. Isto é, os pombais, nasua maioria de dimensão reduzida revelam gravem problemas relacionados com a entradade animais predadores, como os gatos ou as doninhas. Esta é uma das razões que justificamo facto de muitos pombais nunca terem sido povoados e de terem sido os primeiros a seremdeixados pelos seus proprietários, à medida que se verificava uma crescente migração daspopulações. 32
  33. 33. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalEm oposição, os pombais de maior dimensão e aqueles que apresentavam melhoresestruturas, são aqueles que ainda permanecem habitados por pombas.Portanto, em resultado de todas as variações e elementos apresentados anteriormente,passa-se a apresentar as diferentes tipologias existentes na região Transmontana. Fig.18 Ninhos no interior de um pombalTipologia 1 – FerraduraPauta-se, arquitectonicamente, como sendo uma construção composta por uma plantasemicircular em forma de ferradura. Possui um alçado plano e cobertura de uma só águaem telha ou ardósia. As saídas de voo localizam-se por baixo do telhado viradas para afrente do pombal, ocasionalmente estas existem também na parte lateral. Possui umpatamar em lajes e um corta-vento muitas vezes lajeado por ardósia ou mesmo telha.Costumam ser inteiramente caiados, e por vezes com pedra a vista nas esquinas. “Área dedistribuição: Trás-os-Montes e Alto Douro (toda a região), muito abundante nosconcelhos da região da Terra Fria Transmontana, ausente na Beira Alta. O período deconstrução remonta aos inícios do séc. XIX, muito comum durante todo o séc. XX”19. Fig.19 Pombal em Freixiosa - Miranda do Douro19 PALOMBAR, “Manual de Apoio Técnico ao Repovoamento de Pombais Tradicionais do Nordeste”,documento s/data, cap.1 33
  34. 34. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalTipologia 2 - Circular de Uma ÁguaPauta-se, arquitectonicamente, como sendo uma construção composta por uma plantacircular ou por vezes oval. Estas construções possuem uma cobertura em telha de barro,tendo apenas uma água. As saídas de voo encontram-se por baixo do telhado viradas para arente do pombal, ocasionalmente estas existem também na parte lateral ou mesmo notelhado. Possui um patamar em lajes e corta-vento em ferradura. Costumam serinteiramente caiados. “Área de distribuição: Terra Fria Transmontana, alguns concelhosdo Douro Vinhateiro(V.N. de Foz Côa), algumas aldeias do Vale do Côa ( ausente narestante Beira Alta.). O período de construção remonta a meados do séc. XIX, comumdurante todo o séc. XX”20. Fig. 20 Pombal em Paradela - Miranda do DouroTipologia 3 - Planta QuadradaPauta-se, arquitectonicamente, como sendo uma construção composta por uma plantaquadrangular. Estas construções possuem uma cobertura em telha de barro de uma água,tendo excepcionalmente duas. As saídas de voo encontram-se por baixo do beiradoexpostas para frente do pombal possuindo um patamar em lajes. Esta construção possui umcorta-vento e costumam ser inteiramente caiados ou por vezes ter pedra a vista.“Área de distribuição: concelho de Freixo de Espada à Cinta e exemplares dispersos naTerra Quente Transmontana.O período de construção remonta a meados séc. XX”20.20 PALOMBAR, “Manual de Apoio Técnico ao Repovoamento de Pombais Tradicionais do Nordeste”,documento s/data, cap.1 34
  35. 35. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regional Fig. 21 Pombal em Poiares - Freixo de Espada à CintaTipologia 4 - Planta Circular Telhado CónicoPauta-se, arquitectonicamente, como sendo uma construção composta por uma plantacircular. Estas construções possuem uma cobertura em madeira com asna sendo queultimamente a cobertura de madeira tem sido substituída por lajes em betão. As saídas devoo encontram-se por baixo do beirado, havendo em alguns pombais saídas através dotelhado. Estas edificações têm uma cobertura em telha e no seu topo são adornadas compicoto em pedra ou mesmo cerâmica. As paredes costumam ser inteiramente caiadas oupor vezes possuir nas padieiras pedra a vista.“Área de distribuição: Beira Alta (principal tipologia), presente na Terra QuenteTransmontana (Vale do Douro) e muito escasso na restante área de Trás-os-Montes e operíodo de construção remonta desde os inícios do séc. XX”21. Fig. 22 Pombal em Escalhão - Figueira de Castelo Rodrigo21 PALOMBAR, “Manual de Apoio Técnico ao Repovoamento de Pombais Tradicionais do Nordeste”,documento s/data, cap.1 35
  36. 36. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalTipologia 5 - Circular de Duas ÁguasPauta-se, arquitectonicamente, como sendo uma construção composta por uma plantacircular ou como em alguns casos semicircular por terem uma face plana. Estasconstruções possuem uma cobertura de duas águas em telha e as saídas de voo encontram-se por baixo do beirado. Possuem um patamar em lajes e são inteiramente caiados com apadieira a vista.“Área de distribuição: Beira Alta (concelhos de Figueira de Castelo Rodrigo e Almeida),escassos exemplares na Terra Quente Transmontana e o período de construção remonta ameados do séc. XIX”22. Fig 23 Pombal em Vermiosa - Figueira de Castelo Rodrigo3.4 Aspectos ConstrutivosO saber acumulado pelos artesãos possibilitava estabelecer uma relação perfeita entre ospombais e o meio envolvente, que resultava da técnica utilizada na construção, dosmateriais utilizados e da implantação. Todos estes factores tornam estas construções deraiz popular, sendo que nenhum dos elementos é gratuito. As características geológicas eclimáticas têm uma relevante influência para o desenvolvimento da arquitectura destasconstruções. Esta talha-se adaptando-se à realidade física em que se insere, com autilização dos materiais que estão mais à mão e que são mais baratos, como são a pedra, obarro, a ardósia, a lousa e a madeira, etc., com autonomia na sua utilização conjunta23.22 PALOMBAR, “Manual de Apoio Técnico ao Repovoamento de Pombais Tradicionais do Nordeste”,documento s/data, cap.123 Texto baseado em: José Emílio Yanes Garcia, Palomares Tradicionales en Tierras de Zamora, EditaDiputación de Zamora, p.43 36
  37. 37. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalNormalmente, cria-se uma comunhão na paisagem entre os materiais utilizados naconstrução e a envolvente onde estas construções estão inseridas.A maior parte dos pombais apresenta uma forma arredondada e uma área similar entre eles.O diâmetro do interior, da maioria dos pombais de forma cilíndrica mede entre 4 a 5metros. A mesma medida se verifica nos de dimensão similar no eixo de simetria, nospombais em forma de ferradura ou num dos lados dos de planta quadrada. No que respeitaa altura, esta varia entre os 4 ou 5 metros no ponto mais alto da parede, sendo que a partemais baixa mede cerca de 3 metros e localiza-se onde termina o telhado.A espessura das paredes varia entre os 50 e os 90 cm consoante os pombais, sendo quenestas medidas já estão contemplados os ninhos no interior. Esta espessura tem uma funçãode equilibrar termicamente os pombais ao longo do ano. Estas atingem a altura do telhado,a partir do qual se forma o corta-vento, e são constituídas por fragmentos de pedra degranito ou xisto levemente trabalhadas ou em bruto. As pedras são assentadas e ligadasutilizando o barro como elemento aglutinativo.O reboco utilizado no exterior das paredes dos pombais é feito com argamassa de cal eareia, sobre o qual se vai caiar de branco, evitando assim, a existência de humidade nointerior do pombal e uma melhor identificação por parte das pombas.Na ombreira e padeeira da entrada do pombal é utilizado granito picado e grosseiramenteaparelhado, sendo por vezes visível apenas uma caixilharia de madeira comum na região,como por exemplo zimbro, castanho ou mesmo freixo, por se tratar de madeiras de fácilmanejo. O formato da porta é rectangular e varia entre 60 e 100cm de largo e entre 100 e150cm de altura. Trata-se do único acesso ao interior do pombal por parte dos proprietáriose localiza-se a cerca de 1 metro acima da linha térrea. Abre para o interior rodando atravésdas dobradiças, e fecha trancada por uma chave grossa e pesada de metal.No exterior do pombal uma estrutura em pedra em toda a volta do mesmo forma um beiralcom a função de protecção contra predadores. Em certos pombais esta estrutura sofre umaquebra angular de forma a passar por baixo das saídas de voo com o intuito de, assim,apoiar na entrada e saída das pombas.” Este Beiral designa-se,em algumas aldeias comoCicouro, por refraldo e noutras por soalheira, soleira de voo ou simplesmente beiral”.24Alguns pombais possuem um corta-vento na extremidade superior da parede de forma24 NOBRE, José António - Cabanhas, Casulhos e Palumbares na Terra de Miranda, Edição do Instituto daConservação da Natureza, Lisboa, 2004 p. 52 37
  38. 38. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalsemi-cilíndrica, outros cobertos por lajes de lousa encadeadas umas sobre as outrasformando o beiral superior.O beiral de baixo, é constituído por lousas fixas por pedras ou outro tipo de ornamentosque evita a entrada das chuvas pelas frestas das paredes. Este resguardo e os adornos que ocompõem constituem o coroamento do pombal, que caiado de branco serve também dechamariz às pombas.A sustentação da cobertura do pombal é feita através de ripas pregadas em paus grossos,chamados de caibros, e estes, por sua vez, sustentados por vigas em madeira de freixo,carvalho ou castanho que são embutidas na parede.No interior do pombal pode existir uma vigota que serve de poiso às pombas que podeatravessar todo o vazio do pombal. Contudo, salienta-se também no centro do interior umamesa feita em pedra ou madeira, de configuração arredondada ou até rectangular. O tampodestas mesas pode ter uma dimensão que varia entre um metro e um metro e meio de largoe uma altura entre os 70 e os 120cm.O pavimento do pombal pode ser em terra batida ou mesmo lajeado. É para o chão que élançada a palha que, juntando-se aos dejectos das pombas se destina à produção de estrumepara a fertilização dos campos agrícolas.253.5 Sistema de Maneio dos Pombais TradicionaisUm dos aspectos mais característicos que torna o pombal um elemento único e agregadorda sustentabilidade das economias locais, prende-se com a produção de borrachos e defertilizante natural. Contudo, este sistema «… não se enquadra nos processosconvencionais de criação, pois a espécie “explorada” encontra-se em estado selvagemsem que o Homem a tenha privado do voo ao contrario do que aconteceu com muitasoutras aves domesticas.»26 Os proprietários de pombais tradicionais aproveitaram aproximidade com as encostas, vales e núcleos silvestres do Douro para repovoarem ospombais pelas pombas bravas conhecidas como Pomba-da-Rocha. A colocação dealimento no telhado dos pombais e no seu interior atraem as pombas que pelo factorcuriosidade entram no pombal e descobrem poisos e buracos onde podem nidificar ereproduzir em segurança. Para além dos alimentos colocados, as pombas são também25 NOBRE, José António - Cabanhas, Casulhos e Palumbares na Terra de Miranda, Edição do Instituto daConservação da Natureza, Lisboa, 2004 p. 51 a 55.26 António Monteiro, Elsa Fernandes, “Os Pombais do Nordeste Transmontano, Sentinelas da Paisagem”, inPessoas e Lugares II série, nº 16 Jan/Fev 2004, p.7 38
  39. 39. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalatraídas ao pombal pela cor branca do mesmo, pela ornamentação e pináculos, que muitasvezes se confundem com a presença de outras pombas.Para uma maior eficácia na atracção das pombas e reconhecimento do pombal pelasmesmas, é costume colocar no interior, destas edificações, plantas odoríferas que lheconferissem uma identidade.Da mesma forma que as pombas são atraídas pelos alimentos colocados no pombal, pelosodores e características apelativas próprias destas edificações, outros animais como ospardais também o são, especialmente no Inverno em que a escassez de alimento é maior. Adoninha e a cobra são exemplos de predadores que facilmente entram no pombal e querepresentam um perigo arrasador e difícil de evitar pelos proprietários. Toda estaconjuntura provoca um ambiente de insegurança no pombal que de alguma maneiraafugenta as pombas. Assim, fruto da necessidade, os donos dos pombais, são obrigados aprocurar novas formas e a criar novas drogas para afastar os animais que representamperigo para as pombas. Uma forma encontrada pelos proprietários era a chamada fumaçaque era feita a partir de uma mescla constituída por ervas da montanha, com um odorbastante forte, com alho, enxofre, bocados de borracha e cascos dos burros. Todos esteselementos são colocados a arder dentro de uma lata, que é colocada a arder sobre a mesa dealimento no interior do pombal. Esta mistura a arder liberta um odor bastante forte queafasta todos os animais perigosos mas que não produz qualquer efeito sobre as pombas.Assim, o pombal fica a salvo e desinfectado por um longo período de tempo sem que nadaaconteça às pombas.Em resultado do empenho dos proprietários dos pombais em proteger os mesmos, épossível recolher os frutos deste processo tão elaborado de produção. 2727 Texto baseado em: António Monteiro, Elsa Fernandes, “Os Pombais do Nordeste Transmontano,Sentinelas da Paisagem”, in Pessoas e Lugares II série, nº 16 Jan/Fev 2004, p.7 39
  40. 40. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura RegionalCAPÍTULO 4O Que Pode Tornar Esta Arquitectura Sustentável 4.1 - Estratégias de Sobrevivência 4.1.1 Divulgação 4.1.2 Gastronomia 4.1.3 Campos de Voluntariado 4.1.4 Repovoamento 4.1.5 Educação e Sensibilização 4.1.6 O Pombinho 4.2 - A Questão da Sustentabilidade 40
  41. 41. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regional4.1 - Estratégias de SobrevivênciaInevitavelmente, o desenvolvimento sempre fez parte das necessidades humanas, contudoapenas há pouco tempo atrás estas necessidades ganharam contornos sociais e ambientais epassaram a fazer parte das prioridades de quem tem o poder de decisão. Para que asustentabilidade social e ambiental se estenda é necessário que cada individuo a veja comouma necessidade e não como algo que é imposto. Desta forma, é cada vez mais umaprioridade integrar as comunidades de forma responsável e com consciência no meio ondeestão inseridas.Não se deve encarar o êxodo rural, que se sente no interior, como algo que seja negativo,mas sim como uma forma positiva de desenvolver e encarar o futuro, preservando epromovendo aquilo que é especifico e característico de uma região, desde o seu patrimónionatural àquele que foi construído. A promoção do associativismo e de acções devoluntariado nos meios rurais são indispensáveis e devem ser promovidos de acordo complanos que possibilitem a participação das populações.A participação das comunidades locais, das associações, o gosto e interesses individuaissão predominantes para a sustentabilidade, conservação e valorização do patrimóniocultural nos meios rurais, onde se encontram os Pombais.É verdade que se verifica um sentimento crescente que visa a valorização estética e apreservação de certos ícones do mundo rural, provavelmente devido à existência de raízesde cariz rural que possam orientar para um caminho de conservação dos Pombais, nãodeixando de parte a aposta em estratégias inovadoras que, lentamente permitam cativar epersuadir quem se disponibiliza a valorizar o simbolismo e a potencialidade que estasconstruções vernáculas outrora representaram.4.1.1 DivulgaçãoA divulgação e Promoção é uma das soluções para dar a conhecer os pombais,desenvolvendo actividades como a promoção de passeios pedestres pelas aldeias onde estetipo de construção exista, passeios de bicicleta por roteiros previamente definidos e onde sepossa parar e ter um contacto mais directo com este tipo de construção e contacto com aspopulações locais nomeadamente os proprietários. Desta forma estes podem verreconhecidos e mesmo valorizados os seus trabalhos de manutenção e preservação e, poroutro lado, podem ser também estimulados a recuperar e reabilitar os Pombais que ainda seencontrem degradados 41
  42. 42. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regional Fig 24 Percursos Pedestres4.1.2 GastronomiaAs instituições locais, como câmaras municipais, restaurantes, hotéis ou ainda associaçõesde desenvolvimento, reconhecem a importância e o valor económico dos pombais e dasaves aí procriadas. Este reconhecimento traduz-se na realização de Feiras ou jornadasgastronómicas que ajudam a promover o consumo do borracho e estimulam oenvolvimento de toda a população na promoção e divulgação deste tipo de eventos.Quando se conhece uma determinada região, um dos principais atractivos é conhecer asespecificidades e as tradições culinárias da mesma. Na região de Trás-os-Montes, oborracho é um dos pratos gastronómicos de eleição capaz de convencer o gastrónomo maisexigente, na medida em que o borracho se caracteriza por apresentar uma carne vermelhade uma textura fina, muito tenra e com muito sabor, chega a ter um suave sabor a caçamuito agradável ao paladar. Historicamente, o borracho foi durante bastante tempo o pratode eleição das mesas da nobreza europeia. No entanto, de há uns anos a esta parte, apenasse encontra nos menus de alguns restaurantes.Este prato tradicional continua a ser preservado nas cozinhas do Nordeste Transmontano, oque poderá estimular os proprietários, que ainda possuem Pombais, cuidar dos mesmos deforma a manter a produção do borracho, e estimular também os restantes habitantes para as 42
  43. 43. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalpotencialidades da produção desta ave. Este estímulo irá promover um desenvolvimentosustentável assente em produtos de qualidade, de cariz agro ecológico.28 Fig 25 e 26 Cartaz das jornadas gastronómicas do “Borracho”4.1.3 Campos de VoluntariadoTêm sido levado a cabo vários projectos que visam dar resposta ao número elevado dePombais que continuam abandonados. Neste sentido, também, vários organismos locaistêm realizado este trabalho na maioria das vezes com a ajuda e participação activa dasassociações e, nalguns casos são os próprios proprietários a realizar obras de conservação erecuperação sem qualquer tipo de apoio ou colaboração de algum organismo. Tambémforam realizadas algumas acções de voluntariado em colaboração com associaçõesnacionais e internacionais, com a ajuda das autarquias e algumas empresas da região, ecom a colaboração dos próprios proprietários. Em Agosto de 2006 foi levado a cabo umadestas acções de voluntariado em Vila Chã da Ribeira, Vimioso, que contou com cerca de20 voluntários. Durante duas semanas, estes voluntários tiveram oportunidade de contactarde perto com a cultura local, descobrir a região e participar em acções turísticas. Estas28 Texto baseado em informação disponível no sítio www.aepga.pt – Associação para o Estudo e Protecçãodo Gado Asinino, Dezembro 2007 43
  44. 44. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalacções de voluntariado são, também, uma forma de divulgação turística por parte daspessoas envolvidas, visto estas serem, na maioria das vezes, estrangeiros. Fig 27 Recuperação de pombal de tipologia - Planta circular com telhado4.1.4 RepovoamentoO processo de recuperação por si só não é suficiente. Portanto é necessário dar vida aospombais recuperados, para que estes se mantenham realmente activos e cumpram a funçãopara a qual foram construídos e utilizados. Neste sentido o repovoamento dos pombaisabandonados aparece como fundamental. Contudo é necessário que os proprietários sejamsensibilizados e preparados para manusear correctamente essas construções,nomeadamente no que diz respeito à identificação de doenças, ao sistema reprodutivo, equaisquer outras dificuldades que possam surgir.4.1.5 Educação e SensibilizaçãoPara além do papel económico, os pombais desempenham também um importante papelecológico, pois, por um lado, permitem, através do estrume neles produzido, fertilizar oscampos de cultivo, sem recorrer a quaisquer tipo de químicos ou fertilizantes. Por outrolado, as pombas têm também uma função importante no equilíbrio do ecossistema poisservem muitas vezes de alimento a outras espécies de animais selvagens, especialmente àsaves de rapina, sendo que algumas delas se encontram em perigo de extinção na região,nomeadamente, a Águia de Bonelli. É essencial alertar os proprietários que atenuando os 44
  45. 45. Pombais Transmontanos A Importância dos Pombais de Miranda do Douro como Elemento Agregador na Sustentabilidade da Cultura Regionalprejuízos resultantes do mau manuseamento dos pombais, os prejuízos resultantes dospredadores que se alimentam das pombas são insignificantes na maior parte das situações.Contudo, a questão da perda continua a ser sensível aos proprietários, logo é importantecontinuar o trabalho, desenvolvido até aqui, de educação ambiental de modo a clarificar asfalsas crenças e a colmatar a falta de informação que pode em alguns casos levar ao abateilegal de animais encarados, muitas vezes incorrectamente, como animais perigosos e quepõem em causa a sobrevivência das pombas.Relativamente à caça, depois que foram implementados processos de ordenamentovenatório, esta tem vindo a decrescer. Este ordenamento permitiu criar meios legais deprotecção às aves e aos pombais, nomeadamente a Portaria Nº 736/2001 de 17 de Junho,Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, que define que namaioria do território nacional a pomba-da-rocha não pode ser caçada, e a lei geral da caçadefine que exista um círculo de 250m em volta dos pombais onde não seja permitido caçar.Embora se tenham criado todos estes mecanismos de protecção, tem sido difícilsensibilizar os caçadores para respeitar este ecossistema, pelo que é necessário continuar otrabalho se sensibilização da população.4.1.6 O PombinhoFinalmente, o estrume produzido pelas pombas, mais conhecido por Pombinho, é umimportante adubo orgânico com importantes propriedades, rico em azoto, fósforo epotássio, pode tornar-se certificado e comercializado através de redes europeias deagricultura biológica. Devido à escassez na quantidade de estrume produzido pelospombais, é de considerar a aposta no associativismo de forma lançar a viabilização dacomercialização deste composto orgânico no mercado nacional e internacional. Ainda quedurante muito tempo não tenham sido devidamente valorizados, os Pombais tradicionaisconstituem um importante legado próprio do nordeste português e continuam a possuiruma importância cultural e ecológica relevante para as comunidades onde estão inseridos.4.2 A Questão da SustentabilidadeA questão da sustentabilidade relaciona-se intrinsecamente com a evolução dos parâmetroseconómicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade.A sustentabilidade, pode ser entendida como uma forma de encontrar melhores condiçõespara a sociedade e para o ambiente tanto no presente como para um futuro indeterminado. 45

×