108 VIAGEM NACIONALConda  U M              S P A                 N A T U R A LConda é um dos 12 municípios da pro-        ...
109Não tem de reservar com antecedência, pagar com cartãoou perceber qual a terapia mais adequada à sua condição física.O ...
110 VIAGEM NACIONALe é precisamente este o primeiro troçoque nos leva ao circuito do bem-estardo Kwanza-Sul. A estrada faz...
111                                                                                         Gabela, Kibala e Dondo ou regr...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dez09 conda final

800 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
800
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dez09 conda final

  1. 1. 108 VIAGEM NACIONALConda U M S P A N A T U R A LConda é um dos 12 municípios da pro- amendoim, palmar e abacaxi. A pesca que se vai percorrendo até chegar ao localvíncia do Kwanza-Sul. Fundada em 1769, apresenta-se como a segunda actividade escolhido. Os cerca de 500 quilómetrosesta província, situada no litoral, na região em termos de importância económica. que unem Luanda ao Kwanza-Sul não sãocentro oeste do País, conta com uma excepção. Um panorama cada vez maissuperfície de 55 600 km2 e uma popula- O Kwanza-Sul tem uma grande diversi- desafogado vai-se abrindo diante de nós,ção que se estima em 610 mil habitantes. dade de atractivos, que vão desde a sua à medida que o nosso olhar transcorre deA província faz fronteira a norte e nordeste magnífica costa às paisagens mais escon- longe a ilha do Mussulo, que deixa depoiscom as províncias do Bengo, Kwanza- didas e virgens do interior. o oceano Atlântico espreguiçar-se sem-Norte e Malange, a sul com Benguela, a limites nem vergonha no vasto espaçosudeste com Bié e Huambo e a oeste com que as suas águas dominam. A estradao oceano Atlântico. De caminho a Conda permite ora aproximar-nos ora afastarmo- -nos desse mar azul, num jogo de curvasO sector com maior relevo económico Os já habituais viajantes às províncias e contra-curvas, sempre com uma novada região é a agricultura principalmente angolanas sabem que a essência destes surpresa no horizonte, seja o brilho do solde culturas alimentares: milho, mandio- dias de descanso são não só o destino, sobre o mar, o reflexo de alguma nuvemca, produtos hortícolas, banana, feijão, mas também a própria viagem, o trajecto perdida no céu ou um barco navegando,Chocolate DEZEMBRO 09
  2. 2. 109Não tem de reservar com antecedência, pagar com cartãoou perceber qual a terapia mais adequada à sua condição física.O programa é completo e com garantia de relaxamento, harmonia e tranquilidade.Desfrute o circuito de bem-estar que o Kwanza-Sul tem para lhe oferecer.cujos contornos deixam à imaginação Passamos a Barra do Kwanza, Sangano Velha, esta cidade foi estação terminal dehistórias e lendas de pescadores por des- e Cabo Ledo, cujos letreiros indicam as uma linha de caminhos-de-ferro que per-vendar. praias escondidas e abrigadas pelas altas mitia levar o café produzido na região até falésias, para posteriormente sentirmos o ao então porto marítimo daquela cidade.Quando essa progressiva sensação de frenesi salutar do mercado de Ria Longa. É também a cidade natal de Viriato dafrescura e tranquilidade que a água do Este local de paragem de autocarros Cruz, poeta e impulsionador da poesiamar nos transmite se vai apoderando de e camiões, com rumo ao sul do País, é angolana, amante da descoberta da artenós, a paisagem presenteia-nos ainda identificável pelo particular cheiro dos gre- popular africana, que viria a falecer emcom um cenário único que merece um lhados, misturado com o de peixe seco, 1973, na China.momento de pausa e contemplação. Para ingredientes típicos da região.os madrugadores que deixaram Luandabem cedo, fugindo ao frenético e habitual A primeira cidade onde podemos desem- Circuito do bem-estartrânsito, o Miradouro da Lua poderá ser barcar é Porto Amboim, que constituium local ideal para tomar a primeira refei- também uma das várias comunas da pro- Cerca de 30 quilómetros antes da che-ção da manhã ou apenas resgatar ener- víncia do Kwanza-Sul. Inicialmente desig- gada ao Sumbe, deparamo-nos com umgias para seguir viagem. nada de Benguela e depois de Benguela desvio à esquerda em direcção à Gabela
  3. 3. 110 VIAGEM NACIONALe é precisamente este o primeiro troçoque nos leva ao circuito do bem-estardo Kwanza-Sul. A estrada faz-se por umpercurso gradualmente mais húmido efresco, deixando para trás, à medida queavançamos, um solo seco, de um casta-nho esbatido e pouca vegetação, para darlugar a um panorama cada vez mais verdee luxuriante. É por entre os ramos altosdessa vegetação que avistamos ao longeos primeiros sinais da força das águas eda beleza que se nos oferece uns minutosdepois: as quedas de água do Binda.Descer a pé o curto caminho que nos levaao miradouro com vista exclusiva sobreaquelas quedas de água confere de ime-diato uma sensação de liberdade e sere-nidade. É como se nós transferíssemosàquelas águas que nos homenageiam procurar uma postura confortável sob anteriormente. É um excelente local paracom um espectáculo singular o nosso uma das pedras onde a água flui de um repasto simples e agradável.stress e ritmo acelerado e estas os trans- forma intensa e contínua, quase escon-formassem rapidamente, com os seus dendo a extensão das paredes rochosas A uma curta distância dali, cruzamos, porremoinhos, em tranquilidade e harmonia. por onde vai passando. Feche os olhos, uma ponte nova, o Rio Keve, de onde pro-Perante aquele impacto natural, é comum deixe a água cair sobre os seus ombros e vêm as quedas de água que antes nosobservar os viajantes num curto momento descontraia-se ao som daquele murmúrio deliciaram. Aquela imagem da pujançade admiração individual para então depois puro e natural. A força da água e a forma- das águas, atravessando em ritmo impa-passarem às fotografias em grupo, objecto ção rochosa estão colocadas em perfeita rável uma ponte cujas estruturas, emborade posteriores recordações. harmonia provocando um efeito de jacuzzi já frágeis, insistem em resistir, é digna de permanente que acaricia o corpo e liberta um postal de visita ao Kwanza-Sul. ComO esplendor daquele cenário desperta a mente. Goze o momento e deixe-se ficar um curso de aproximadamente 400 qui-um desejo de chegar mais perto e sen- até conseguir mergulhar na natureza que lómetros, o rio Keve nasce na provínciatir a frescura daquela água. Em épocas tem diante dos seus olhos. Quanto mais do Huambo. Consta que tem este nomede chuvas intensas a água poderá cobrir profundo for o seu mergulho mais facil- desde a sua nascente até às cachoeirastoda a vegetação e os seus braços pode- mente perceberá que ali existe realmente do Binga e que a partir daqui adquire orão mesmo alcançar as paredes do mira- um spa, que significa salute per aqua, nome de Kuvo, designação que mantémdouro. Mas é frequente encontrar um saúde através da água. até à sua foz, a cerca de 30 quilómetros aespaço descoberto do lado direito do sul de Porto Amboim.miradouro, a promissora entrada do spa. As quedas de água do Binda não ofe-No final desse caminho, poderá escolher recem nenhum tipo de restauração ou Retomando o caminho no sentido dao seu sítio de relaxamento favorito e terá simples serviço de refeições. No entanto, Gabela, a paisagem continua surpre-mesmo ao seu dispor opções como pis- o miradouro com vista exclusiva para as endente e a vegetação abundante,cina individual ou partilhada, com ou sem cachoeiras dispõe de mesas e bancos por momentos dificultando mesmo ahidromassagem e até mesmo a inten- onde os visitantes podem merendar algo entrada do sol, cujos raios forçam a pas-sidade da massagem. Recomenda-se que tenham preparado ou comprado sagem por entre os ramos robustos eChocolate DEZEMBRO 09
  4. 4. 111 Gabela, Kibala e Dondo ou regressando pelas quedas de água do Binda e aprovei- tando para um passeio no Sumbe. Gabela A Gabela situa-se numa das regiões agrí- colas mais ricas de Angola e ficou conhe- cida, outrora, por produzir um dos cafés considerados dos melhores de África e até do mundo. Ainda hoje se pode visi- tar, a 7 quilómetros desta cidade, o que foi uma vila construída e dedicada quase exclusivamente à produção do café. Boa Entrada era no tempo colonial um local privilegiado em termos de infra-estruturas e qualidade de serviços, contando com uma linha férrea particular que terminavaentrelaçado, formando uma espécie de de sossego e tranquilidade invade o no actual Porto Amboim. Além disso,esteira. Na berma da estrada avistam-se corpo, deixando um estado de total des- pode também realizar uma paragem nacrianças e agricultores, senhoras carre- canso. Dada a alta temperatura da água, Quilenda e ver o edifício do antigo Institutogando água ou lenha, cujo cansaço das que se estima em cerca de 60 graus, do Café, de fachada e traços coloniais.pernas contrasta com a espontaneidade recomenda-se alternar, por períodos cur-do sorriso humilde e de uma mão ágil que tos, a entrada e saída da água de formaacena para cumprimentar ou pedir boleia. a beneficiar de forma completa destas SumbeO cheiro da terra misturado com o aroma águas naturais quentes.suave do abacaxi e da manga não permite Cidade tranquila, localizada à beira-mar,resistir à tentação de comprar fruta fresca Na Tokota pode acampar-se para de é a capital da província. Deixe a parte altae admirar um cenário de tons verdes do manhã despertar com outro banho revi- da cidade, de ritmo mais intenso e sítioabacate, alaranjados da manga e amare- talizante. Dali até à Conda é um passeio de passagem obrigatória entre a capitallados do abacaxi, que se dispersam por curto mas agradável, em direcção àquela e o sul do País, e refresque-se com umentre as cores dos panos que servem de vilazinha onde o tempo parece ter estan- passeio na marginal ou uma deliciosamesa das vendedoras de fruta. cado. Este local oferece-nos, não longe refeição de peixe ou marisco fresco num do seu centro, um aprazível complexo de dos vários restaurantes situados à beira-Depois de um mercado que ladeia a lazer constituído por uma grande piscina -mar. Nesta mesma zona, pode tambémestrada com pequenos quiosques, vire de águas mornas. Um local limpo, amplo encontrar pensões e hotéis onde des-à direita em direcção à vila da Conda e e tranquilo, construído no meio da natu- cansar uma noite ao sabor das ondas docontinue até à próxima paragem do cir- reza e ideal para nadar e passar umas mar. Deslumbre-se neste paraíso natural,cuito: as águas termais da Tokota. Não horas entre amigos, terminando de forma de inúmeras atracções inexploradas, dese desiluda com o tamanho e a simplici- tranquila este circuito de hidromassagem águas azuis e estradas sem fim, de enor-dade da pequena piscina de água quente. e águas termais. mes sorrisos angolanos, que nos saúdamEspere por um momento mais tranquilo, à passagem. ©ao final da tarde, e entre, passo a passo, O regresso a Luanda pode ser feito porno calor daquelas águas. A sensação um trajecto mais longo, passando pela Texto e fotografia Sílvia Norte

×