Steve McCurry

1.588 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre Steve McCurry

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.588
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
134
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Steve McCurry

  1. 1. Universidades de Trás-os-Montes e Alto Douro Comunicação e Multimédia Historia das artes visuais e contemporâneas Steve McCurry Docente: Pedro Colaço Do Rosário Discente: Jéssica Luís do Canto
  2. 2. Autor:• Steve McCurry nascido na cidade de Filadélfia estudou cinema na Pensilvânia onde começou por trabalhar para um jornal local como fotografo. Mas o espírito aventureiro levou-o a fazer uma viagem à índia onde trabalhou como freelancer. Aqui começou a primeira de muitas viagens que o tornaram num grande sucesso internacional.• Em 1984 vários meses depois de começar a sua viagem em que atravessou a fronteira com o Paquistão fez uma serie de fotografias num campo de refugiados. Na sua foto reportagem entre muitas outras fotos estava uma que se destacou e hoje é a fotografia mais popular de McCurry, a conhecida “Menina afegã” uma rapariga de 12 anos, de olhos verdes e uma expressão triste e com a qual ele ganhou os principais galardões internacionais de fotografia.• A fotografia da “menina afegã”, foi capa da National Geographic em Junho de 1985, tornando-se a mais famosa capa da revista em praticamente 120 anos de existência.• Desde então, McCurry começou a fazer fotografias que abrangiam conflitos, esteve na guerra Irão-Iraque, em Beirute, no Camboja, nas Filipinas entre muitas outras mas o ponto mais alto da sua carreira foi quando descobriu a identidade da “Menina afegã”. Toda a historia dessa menina foi contada na edição de Abril de 2002 da National Geographic 18 anos depois da 1º fotografia.
  3. 3. Portefólio: Asilo, CabulEstas duas fotografias foram tiradas em, Cabul quando começaram a explodir bombas por todo o lado eMcCurry teve de se refugiar. O primeiro local que encontrou foi uma espécie de prédio abandonado queveio a descobrir que era uma instalação improvisada para doentes mentais vítimas de décadas deguerra. Naquele local não havia luz, não havia água, nem médicos ou medicamentos. Como ele estavaapenas de passagem naquele refugio quando estava a sair do pátio deparou-se com um homem quetinha agarrado numa pedra aparentemente pesada e começou a bater noutro homem sem explicação.Esta experiencia foi tão chocante que segundo McCurry ainda hoje o assombra.
  4. 4. Portefólio: Sharbat Gula 1984 Steve McCurry estava a trabalhar num campo de refugiados no Paquistão a fazer um trabalho sobre regiões fronteiriças quando ouviu umas vozes de dentro de uma tenda onde estava um grupo de meninas mas quando Steve espreitou foi convidado a entrar por um professor que tambem la estava. Assim que entrou houve uma menina que logo chamou a atenção de McCurry pelos incríveis olhos. Ele tentou fotografa- la mas ela insistia em ter as mãos a tapar parte do rosto, até que o professor lhe pediu que as retirasse e se deixar fotografar, e ela assim fez olhou bem directamente para a lente e McCurry tirou a fotografia, logo de imediato ela fugiu.
  5. 5. Portefólio:A Menina AfegãPassados 18 anos de McCurryter tirado a foto a “Menina Afegã”que foi capa da NationalGeographic em Junho de 1985ele decide procura-la e a verdadeé que a encontrou e nessa alturatoda a historia foi contada naedição de Abril de 2002 daNational Geographic.A menina afegã chamava-seSharbart Gula, vivia numa aldeiano Afeganistão, era casada etinha três filhas, teve ainda umaquarta filha morreu ainda bebé.Estas duas fotografias são asmais conhecidas de SteveMcCurry. 1984 2002
  6. 6. Portefólio: Lago de BledSegundo Steve McCurry uma das experienciasmais assustadoras que teve foi ter batido com umultra-leve no lago Bled, na Eslovénia. Steve pediuao piloto para que se aproximasse bastante daágua mas eles acabaram por se aproximar demais e as rodas ficara presas na agua. Eles nãoconseguia tirar o cinto e cada vez entrava maisagua no ultra-leve, Steve julgou que morreria alinaquele momento, mas felizmente ele e o pilotoforam salvos por uns pescadores que estava aliperto, mas ainda hoje o seu passaporte e o seuequipamento estão perdidos debaixo de água.
  7. 7. Portefólio:Crossing A Monsoon Swollen River Steve McCurry estava a fotografar em cima de uma ponte em Goa, na Índia, quando a ponte desabou e ele acabou por cair numas rochas. Depois disso apenas se lembra de acordar numa cama de hospital sem saber a razão pela qual ali estava. Teve varias fracturas e um esgotamento nervoso mas depois de alguns dias começou a andar e dentro de uma semana já estava outra vez de volta a sua paixão, o disparo da sua câmara.
  8. 8. Portefólio:Embora já fosse fotografo a mais de 25 anos etivesse no seu currículo momentos horríveis ecenários de guerra McCurry não estava totalmentepreparado para o maior choque da sua vida, atragédia do 11 de Setembro a qual Steve foi um dosprimeiros a presenciar e registar o momento ondeinfelizmente estava o seu melhor amigo. Steve tevede saber por a vida pessoal e a dor de perder umamigo de parte e deixar que o trabalho se tornasseuma prioridade. Nova York, 11 de Setembro de 2001
  9. 9. Técnicas:Steve McCurry foi o ultimo a utilizar um rolo de filme kodachrome, produzido em formato 35mm,em ISO 64 que implica um processo de revelação muito complexo.Esta era terminou em Dezembro de 2010 quando foi fechado o ultimo laboratório deprocessamento de Kodachrome.McCurry sabendo que esse laboratório ia fechar entrou em contacto com a Kodak e pediu aoportunidade de fotografar com o ultimo rolo, e assim foi dos Estados Unidos ao Oriente parafazer as ultimas 36 fotografias que demoraram 2 meses a serem concluídas.Steve McCurry utilizava cores garridas,grandes contrastes, composição,textura e luz que chamavam a atençãode qualquer pessoa. Mas para ele nãoeram esses os factores maisimportantes, para que a fotografia fosserealmente boa tinha de se observarbem o objecto fotografado e saberesperar pelo momento certo para que“a alma da pessoa fosse revelada”. Uma das fotografias do ultimo rolo Kodachrome
  10. 10. Reflexão:“Se o fotógrafo fizer as pessoas esquecer a máquina fotográfica, a alma delas aparece na fotografia”. - Steve Mccurry Steve McCurry viajou até a índia mais de 60 vezes e trabalhou na National Geographic mais de 20 anos. Morou 2 anos no Paquistão e viajou ao Afeganistão 16 vezes, cobrindo a terrível guerra civil entre muitas outras. Ganhou bastantes prémios, um deles foi a medalha de ouro “Robert Capa”, pela sua excepcional coragem. As suas fotos estão hoje em mais de 25 livros entre os quais estão o “Monsoon”, “Steve McCurry: The iconic photographs”, “Steve McCurry: The Unguaeded Moment”, “Steve McCurry: In the shadow of Mountains” entre outros.
  11. 11. Conclusão:• Steve McCurry não gosta de se ver como um fotógrafo de guerra, tenta apenas mostrar com o seu trabalho a realidade dos conflitos e episódios de guerra pelo qual muitas pessoas estão a passar e o sofrimento que isso lhes causa. “Gosto de gente cujo rosto conta uma história, gosto de imagens cruas, nuas...” - Steve Mccurry
  12. 12. Webgrafia:• http://wp.clicrbs.com.br/diariodefotografo/2010/06/01/steve-mccurry-no-br• http://stevemccurry.com/• http://www.slideshare.net/Marisa1992/steve-mccurry-5682600• http://forum.brfoto.com.br/index.php?showtopic=65110• http://wp.clicrbs.com.br/diariodefotografo/2010/06/01/ steve-mccurry-no-brasil/• http://falacultura.com/2011/08/19/fotos-famosas/• http://grandefabrica.blogspot.pt/2005/07/steve-mccurry.html• http://www.fotodigital-online.com/tecnica/48-noticias/829-steve- mccurry-usa-ultimo-rolo-de-filme-kodachrome.html• http://www.cranik.com/stevemccurry.html

×