Historico e evolução da internet

18.346 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
1 comentário
18 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.346
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
205
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
18
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historico e evolução da internet

  1. 1. Internet <ul><ul><li>História de uma construção coletiva </li></ul></ul>
  2. 2. Internet: base da sociedade em rede <ul><li>Redes: forma antiga de organização social </li></ul><ul><li>Dificuldade de se articular em tarefas de grande complexidade </li></ul><ul><li>Circunscritas à vida privada </li></ul><ul><li>Tecnologias de informação e comunicação de base informática permitem a gestão da complexidade </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de uma nova forma de organização da atividade humana </li></ul>
  3. 3. Comunicação como base da nova economia <ul><li>Todos são transmissores em potencial, todos são receptores em potencial </li></ul><ul><li>Comunicação de muitos para muitos em escala global </li></ul><ul><li>Nova economia não é sinônimo de empresas pontocom </li></ul><ul><li>2001: 400 milhões de usuários </li></ul><ul><li>2005: 1 bilhão de usuários </li></ul><ul><li>2008: 1 bilhão e 463 mil usuários </li></ul><ul><li>2010: 2 bilhões? </li></ul>
  4. 6. Tecnologia maleável <ul><li>A internet foi desenhada premeditadamente como uma tecnologia de comunicação livre, por uma série de razões históricas e culturais. Castells, 2004 </li></ul>
  5. 7. Início militar <ul><li>Guerra fria: Sputnik x Arpa </li></ul><ul><li>Arpanet – Setembro de 1969 </li></ul><ul><li>Objetivo: estimular o campo da informática interativa </li></ul><ul><li>Backbone ( espinha dorsal ou rodovia)‏ </li></ul><ul><li>Packet Switching (divisão da informação em “pacotes” para transmissão separada aproveitando a capacidade da rede)‏ </li></ul>
  6. 8. Primeiros desenvolvimentos <ul><li>1969: Arpanet é fundada sob direção de Joseph Licklider </li></ul><ul><li>1971: Primeira demonstração da Arpanet em Washington D.C. </li></ul><ul><li>1973: Cerf e Kahn desenham a arquitetura básica da rede de redes </li></ul>
  7. 9. Arpanet em 1971
  8. 10. A evolução da internet <ul><li>1973: Criação da primeira Ethernet </li></ul><ul><li>1975: Primeiro computador pessoal, o Altair (Microsoft)‏ </li></ul><ul><li>1976: Segundo computador pessoal, Apple I (Apple)‏ </li></ul><ul><li>1978: Fusão do TCP com o IP (internet protocol)‏ </li></ul><ul><li>1983: Separação da rede militar (Milnet) e criação da Arpanet/Internet </li></ul>
  9. 11. Evolução da internet <ul><li>1983: A Time elege o computador o Homem do Ano e a Apple lança um computador com tecnologia de mouse e menus </li></ul><ul><li>1985: Estabelecido o Domain Name System. A Microsoft lança o Windows </li></ul><ul><li>1985: Fapesp se conecta à internet </li></ul><ul><li>1990: Gestão da internet passa para a NSF (National Science Foundation)‏ </li></ul>
  10. 12. A evolução da internet <ul><li>1990: Tim Berners-Lee começa a desenvolver a World Wide Web </li></ul><ul><li>1990: Brasil cria a RNP (Rede Nacional de Pesquisas)‏ </li></ul><ul><li>1992: Criada a Internet Society, que administra a rede internacionalmente </li></ul><ul><li>1994: Criado o Netscape Navigator, programa para navegação na internet </li></ul>
  11. 13. A proposta de Berners-Lee e o primeiro desenho da World Wide Web
  12. 14. Evolução da internet <ul><li>1995: A Sun Microsystems introduz a linguagem Java e a Microsoft lança o Internet Explorer </li></ul><ul><li>1995: Brasil tem 20 Estados conectados à Rede Nacional de Pesquisas e cria o Comitê Gestor Internet </li></ul>
  13. 15. A internet e o jornalismo <ul><li>1969: videotexto </li></ul><ul><li>1969: Infobank do NY Times </li></ul><ul><li>1970: Associated Press transmite notícias através do computador. Um terminal em Columbia transmite, em 08/11, informação para um terminal em Atlanta </li></ul><ul><li>1971: Computadores nas redações de jornais </li></ul>
  14. 16. A internet e o jornalismo <ul><li>1972: E-mail </li></ul><ul><li>1972: Jornalistas do Philadelphia Inquirer criam banco de dados </li></ul><ul><li>1973: A United Press International instala computadores em todos os cem escritórios dos Estados Unidos </li></ul><ul><li>1975: TVs a cabo transmitem Reuters por videotexto </li></ul><ul><li>1982: Várias empresas testam sistemas de videotexto, inclusive no Brasil </li></ul>
  15. 17. A internet e o jornalismo <ul><li>1984: 15 jornais oferecem textos completos em bancos de dados </li></ul><ul><li>1985: 50 jornais oferecem textos completos em bancos de dados </li></ul><ul><li>1987: Middlesex News lança um site de mídia </li></ul><ul><li>1990: Albuquerque Tribune lança seu site </li></ul>
  16. 18. A internet e o jornalismo <ul><li>1992: 150 jornais oferecem bancos de dados </li></ul><ul><li>1994: Embratel cria a internet comercial no Brasil </li></ul><ul><li>1995: Explosão de sites noticiosos </li></ul>
  17. 19. A internet e o jornalismo <ul><li>1995: Internet explorer, Windows 95, MSN </li></ul><ul><li>Wall Street Journal e Washington Post chegam à internet </li></ul><ul><li>Jornal do Brasil é o primeiro brasileiro a chegar à internet </li></ul>
  18. 20. Jornalismo on-line <ul><li>1997: 2 mil e 600 sites de jornais </li></ul><ul><li>1998: Governo americano processa a Microsoft por monopólio </li></ul><ul><li>1998: Drudge Report fura todo mundo e publica o relatório Monica Lewinski </li></ul><ul><li>1998: O New York Times é atacado por hackers e fica 9 horas fora do ar (caso Kevin Mitnick)‏ </li></ul>
  19. 21. O futuro da internet <ul><li>1998: Nasce o google </li></ul><ul><li>1999: 3250 jornais on-line </li></ul><ul><li>1999: Nasce a Indymedia </li></ul><ul><li>2000: Jornalismo on-line cresce no Brasil, com a criação de redações específicas para a produção na web </li></ul><ul><li>2001: 500 milhões de computadores pessoais </li></ul><ul><li>2001: 400 milhões de internautas </li></ul><ul><li>2001: Globonews.com </li></ul><ul><li>2002: Blogs e fotologs </li></ul><ul><li>2003: Mozilla Firefox, Skype </li></ul>
  20. 22. O futuro da internet <ul><li>2004: Orkut Buyokkokten </li></ul><ul><li>2005: Podcast, Youtube </li></ul><ul><li>2006: Internet é a mídia mais consumida no mundo, batendo rádio, tevê e jornal </li></ul>
  21. 23. Gerações do jornalismo online <ul><li>Primeira geração: tradução de conteúdos das mídias tradicionais </li></ul>Gráfico de Bruno Ávila
  22. 24. Gerações do jornalismo online <ul><li>Segunda geração: conteúdo novo com formas tradicionais. Surgem os “últimas notícias” </li></ul>
  23. 25. Gerações do jornalismo Online <ul><li>Terceira geração: webjornalismo, com as seis características (interatividade, personalização, multimidialidade, hipertextualidade, instantaneidade, memória)‏ </li></ul>
  24. 26. Gerações do jornalismo online <ul><li>Quarta geração (?)‏ </li></ul><ul><li>http://www.youtube.com/watch?v=X4n90pO-kRk </li></ul>
  25. 27. As previsões de antigamente <ul><li>“No futuro, os computadores podem pesar menos de 1,5 tonelada” (Revista Popular Mechanics, em 1949)‏ </li></ul><ul><li>“Acredito que o mercado mundial pode demandar cerca de cinco computadores” (Thomas Watson, Presidente da IBM, 1943)‏ </li></ul><ul><li>“Não há nenhuma razão para que alguém queira ter um computador em casa” (Ken Olson, presidente e fundador da Digital Equipment Corporation, 1977)‏ </li></ul>
  26. 28. As tendências do futuro <ul><li>Segundo Matthew Buckland (empreendedor da web, gerente geral da 24.com) : </li></ul><ul><ul><ul><li>Conectividade barata, rápida e sempre ligada; computadores mais leves, precisarão de conexão à rede para trabalhar; aplicativos baseados na internet </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Todos os aparelhos digitais estarão conectados </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Crescimento da internet móvel, celulares serão a plataforma dominante para acesso à rede (navegação, pagamentos e, quem sabe, eleições pelo celular)‏ </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Empreendendorismo individual: fontes abertas com acesso sem precedentes à códigos e aplicativos </li></ul></ul></ul>
  27. 29. As tendências do futuro <ul><li>Segundo Matthew Buckland (empreendedor da web, gerente geral da 24.com): </li></ul><ul><ul><ul><li>Fim da privacidade na web: dados de todos estarão disponíveis e estará tudo bem porque todo mundo estará no mesmo barco </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Crescimento do mundo virtual: mundos virtuais como o SL podem se tornar alternativa ao ambiente da web </li></ul></ul></ul>
  28. 30. As tendências do futuro <ul><li>Segundo Matthew Buckland (empreendedor da web, gerente geral da 24.com): </li></ul><ul><ul><ul><li>Excesso de informações: o próximo grande desafio é administrar a quantidade de informação na rede. As pessoas irão reclamar de “fadiga digital” e “ruído digital”. O foco passará a ser o desenvolvimento de filtros e agregadores para a informação. Médicos irão receitar regularmente “switch-off holidays” </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Crescimento de movimentos anti-digitais proclamando a “volta ao básico” </li></ul></ul></ul>
  29. 31. As tendências do futuro <ul><li>Segundo Matthew Buckland (empreendedor da web, gerente geral da 24.com): </li></ul><ul><ul><ul><li>Declínio do Estado-Nação? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Governos passarão a ter cada vez menos influência e controle; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A indústria musical resistiu ao compartilhamento e ao Napster, mas agora regimes poderão cair através da internet e alguns países retornarão a tempos sombrios; </li></ul></ul></ul>
  30. 32. As tendências do futuro <ul><li>Segundo Matthew Buckland (empreendedor da web, gerente geral da 24.com): </li></ul><ul><ul><ul><li>Na mídia, a distribuição e a produção devem mudar radicalmente; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tudo passará a ser publicado na web: rádio, tevê e jornal </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A mídia estará em várias plataformas digitais; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O ambiente midiático se tornará fragmentado, com novos competidores no mercado, como companhias de celular, que passarão a produzir conteúdo além de distribuí-lo. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O papel da mídia muda: passa de produtora de informação para agregadora, filtradora, facilitadora. </li></ul></ul></ul>
  31. 33. As tendências do futuro <ul><li>Segundo Matthew Buckland (empreendedor da web, gerente geral da 24.com): </li></ul><ul><ul><ul><li>É o fim da impressão? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Livros, jornais e revistas…Serão lidos em tábuas digitais flexíveis, websites e jornais online se tornarão a mesma coisa. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Os jornais continuarão sendo impressos, mas menores e voltados para públicos específicos, se tornando caros itens de luxo, vendidos como uma experiência de tempos atrás </li></ul></ul></ul>
  32. 34. Para saber mais: <ul><li>Castells, Manuel. A galáxia da internet. Jorge Zahar Editores, 2004. </li></ul><ul><li>http://www.nsf.gov/news/special_reports/nsf-net/ </li></ul><ul><li>Moherdaui, Luciana. Guia de Estilo Web – Produção e edição de notícias online. Senac São Paulo </li></ul>

×