Relatório Global, UE e Portugal
2
QUESTIONÁRIO ONLINE EM 26 PAÍSES
• 31,000+ respondentes
• 5 anos em 20+ mercados
• 8 anos em 10+ mercados
APRESENTAÇÃO C...
3
GLOBAL
PÚBLICO
GERAL
• 1000 respondentes por país
participante
• Idades 18+
• Histórico de 2 anos
PÚBLICO
INFORMADO
• 50...
4
• Questionário Online
• 1,002 respondentes
• Idades 18+
• Trabalho de campo de 22
Janeiro – 1 Fevereiro
• Representativo...
2013
CRESCENTE INFLUÊNCIA DAS ONGS2001
QUEDA DO CEO CELEBRIDADE2002
MEDIA MAIS CREDÍVEIS DO QUE A PUBLICIDADE2003
EMPRESAS...
1. O ESTADO DA CONFIANÇA
1. 1. CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES
GLOBAL 57
China 80
Singapura 76
Índia 71
México 68
Hong Kong 67
EAU 66
Malásia 64
Canadá 62
Indonésia 62
E.U.A. 59
Holanda...
9
36%
41%
49%
45%
0%
10%
20%
30%
40%
50%
60%
2010 2011 2012 2013
CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES – PÚBLICO INFORMADO IDADES 25-...
2013
10
GLOBAL 57
China 80
Singapura 76
Índia 71
México 68
Hong Kong 67
EAU 66
Malásia 64
Canadá 62
Indonésia 62
E.U.A. 59...
Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usan...
52%
53%
54%
57%
59%
54%
61%
44%
48% 46%
45%
46%
47%
55%
52%
51%
49%
53%
53%
47%
56%
40%
43%
44%
46%
49%
38%
46%
20%
30%
40...
58%
55%
63%
78%
79%
68%
70%
64%
66%
58%
60%
67% 66%
67%
75%
48%
65%
53%
74%
55% 54%
49%
59%
51% 53%
41%
28%
30%
63%
60% 58...
CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES - PORTUGAL
14
ONGs
EMPRESAS
MEDIA
GOVERNO
15% 15%
Público Informado Público Geral
57%
38%
Públi...
CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES – PORTUGAL (2010-2013)
15
27%
9%
29%
15%
34%
47%
54%
57%
52%
69%
63%
58%
32%
39%
51% 50%
0%
10%...
1. 2. CONFIANÇA NAS EMPRESAS VS.
CONFIANÇA NO GOVERNO
BRASIL
+31 PONTOS
ARGENTINA
+30 PONTOS
COREIA DO SUL
+13 PONTOS
JAPÃO
+20 PONTOS
INDONÉSIA
+27 PONTOS
ÍNDIA
+24 PONTOS
RÚS...
RAZÕES PARA O DECLÍNIO DA CONFIANÇA NAS EMPRESAS E NO GOVERNO
(JUNTO DAQUELES QUE ADMITIRAM ATUALMENTE CONFIAR MENOS NAS E...
REGULAÇÃO DO GOVERNO SOB AS EMPRESAS
19
19%
22%
47%
21%
17%
47%
19%
5%
68%
Demasiada Suficiente Insuficiente
U.E.
GLOBAL
P...
PAPEL DO GOVERNO NAS EMPRESAS
20
3%
6%
16%
23%
24%
25%
Governo não deve intervir nas empresas
Dar ou emprestar dinheiro a ...
1. 3. CONFIANÇA NOS SETORES
CONFIANÇA NOS SETORES – GLOBAL VS. U.E. (2013)
22
31%
31%
45%
46%
48%
48%
50%
52%
57%
58%
58%
59%
59%
60%
61%
65%
70%
Banc...
23
CONFIANÇA NOS SETORES – PORTUGAL (2013)
32%
36%
51%
53%
53%
57%
58%
59%
60%
62%
64%
66%
67%
72%
73%
77%
84%
Serviços Fi...
24
CONFIANÇA NOS SETORES* – PORTUGAL (2012 VS. 2013)
32%
36%
51%
53%
59%
60%
62%
64%
72%
73%
84%
Serviços Financeiros
Banc...
85% 83% 81% 78% 76% 75% 74% 73%
67% 66% 62%
45% 43% 40% 38%
21% 19% 17%
12%
NACIONALIDADE DAS EMPRESAS MAIS CONFIADAS – PO...
69%
82%
72%
78%
74%
80%
19%
58%
29%
50%
36%
60%
CONFIANÇA DOS PAÍSES DESENVOLVIDOS VS. EMERGENTES NAS EMPRESAS SEDIADAS NO...
CONFIANÇA NOS DIFERENTES TIPOS DE EMPRESAS
70%
76%
70%
86%
78%
65%
55%
62%
53%
79%
55%
48%
89%
73%
GLOBAL DESENVOLVIDOS EM...
1.4. QUEDA DOS SETORES BANCÁRIO E DOS
SERVIÇOS FINANCEIROS
56%
72%
83%
61%
59%
49%
67%
52%
69%
53%
63%
51%
35%
26%
56%
42%
47%
45%
35%
45%
83%
80%
71%
60%
59%
54%
49% 49%
47%
44%
38...
PERFORMANCE DO SETOR BANCÁRIO
30
2% EXCELENTE
6% BOA
76% MÁ / MUITO MÁ
27%
MUITO MÁ
49%
MÁ
16% RAZOÁVEL
FRACA PERFORMANCE ...
Classificação da performance da Banca
nos segunites fatores (Total
Excelente/Boa)
Desenvolvidos Emergentes EUA RU Canadá A...
23%
25%
11%
6%
13%
20%
32
O QUE MOTIVA A ATUAL DESCONFIANÇA NA BANCA E SERVIÇOS FINANCEIROS?
(RESPONDENTES FAMILIARIZADOS ...
33
63%
30%
58%
34%
Comuns à generalidade das empresas,
indepente do setor
Apenas no setor bancário e financeiro
GLOBAL
U.E...
1.5. CONFIANÇA NOS MEDIA E FONTES DE
INFORMAÇÃO
N/A
50%
CONFIANÇA NOS MEDIA – GLOBAL (2013)
2008 50% dos mercados em estudo
têm uma confiança de 50% ou
superior
2013 62% ...
58% 58%
43% 41% 40%
51% 47%
32%
26% 30%
65%
71%
56% 58%
52%54% 50%
33% 31% 32%
MEDIA TRADICIONAIS MOTORES DE BUSCA
ONLINE
...
FONTES DE INFORMAÇÃO GERAL E CONFIRMAÇÃO (2013)
37
1ª FONTE DE INFORMAÇÃO GERAL
FONTE PARA VALIDAR/CONFIRMAR INFORMAÇÃO
6%...
10% UMA VEZ (1)
18% DUAS VEZES (2)
12%
DEZ OU MAIS VEZES (10+)
0%
SEIS A NOVE VEZES (6-9)
24%
QUATRO A CINCO VEZES (4-5)
E...
39
2. EUROPA – PERSPETIVAS
28%
19%
39%
36%
29% 29%
26% 25% 25% 24%
22%
61%
77%
49%
51%
63% 62%
64%
70%
66%
61%
64%
U.E. Portugal França Irlanda Itáli...
48%
68%
64%
59%
50%
44%
41% 40% 38%
32%32%
21%
16% 18%
22%
32%
41%
46% 44%
49%
U.E. França Itália Irlanda Espanha Polónia ...
52%
81%
61%
58%
54%
51%
48%
43%
40%
33%
U.E. Holanda Suécia França RU Polónia Alemanha Itália Irlanda Espanha
42
CONFIANÇA...
37%
24%
34% 35% 35%
36%
38%
40% 41%
51%
43%
59%
49%
45%
39%
45%
40%
44%
36% 35%
U.E. Espanha Alemanha RU Suécia Polónia Ir...
3. CRISE DE LIDERANÇA
26%
27%
36%
38%
41%
45%
51%
52%
53%
54%
60%
62%
68%
70%
Artista/Atleta
Blogger
Porta-voz de uma empresa
Representante do G...
9%
12%
18%
19%
29%
32%
35%
37%
43%
49%
51%
56%
67%
74%
Artista/Atleta
Blogger
Porta-voz de uma empresa
Representante do Go...
CREDIBILIDADE DO PORTA-VOZ (2010 – 2013)
47
69%
61%
68%
74%74%
76%
50% 49%
46% 54%
40%
35%
32%
27%
20% 19%
0%
10%
20%
30%
...
45%
34%
32%
52%
70%
55%
52%
73%
41%
52%
34% 36%
62%
55%
42%
22%
37% 39%
43%
27% 28%
56%
37%
34%
54%
26%
40%
35%
48%
38%
33...
CONFIANÇA NOS LÍDERES EMPRESARIAIS E GOVERNAMENTAIS PARA (2013):
LÍDERES GOVERNAMENTAIS
49
LÍDERES EMPRESARIAIS
26%
20% 19...
32%
10%
13%
15%
34%
32%
18%
57%
37%
42%
50%
68%
67%
50%
Portugal
França
Alemanha
EUA
Índia
China
Global
Confiança nas Empr...
Em quem MAIS confia para lhe fornecer
informação credível e honesta nas
seguintes fontes:
CEO
Colaborador
numa empresa
Con...
52
PRÁTICAS DE NEGÓCIO DE UMA EMPRESA,
POSITIVAS E NEGATIVAS
INFORMAÇÃO SOBRE UMA EMPRESA EM
TEMPO DE CRISE
42%
26%
22%
16...
4. A CONSTRUÇÃO DA CONFIANÇA
COMUNICA O ESTADO DO NEGÓCIO FREQUENTEMENTE E HONESTAMENTE
OUVE AS NECESSIDADES DO CLIENTE E RESPONDE
TRATA BEM OS COLABOR...
INTEGRIDADE (58%)
PROPÓSITO (47%)
OPERACIONAL (39%)
PRODUTOS & SERVIÇOS (54%)
ENGAGEMENT (59%)
Edelman Trust Barometer’s
2...
34%
39%
42%
45%
47%
54%
55%
59%
62%
62%
64%
65%
65%
65%
69%
71%
72%
SÃO PARCEIROS DE ONGS, GOVERNOS E OUTROS NO SENTIDO DE...
19%
28%
22%
26%
33%
23%
26%
26%
23%
24%
28%
25%
23%
24%
30%
41%
37%
38%
38%
41%
44%
47%
49%
53%
54%
57%
58%
58%
59%
61%
62...
Em quem confia MAIS para lhe fornecer
informação credível e honesta sobre:
CEO de uma
empresa
Colaborador
de uma
empresa
C...
5. IMPORTÂNCIA DO PUBLIC
ENGAGEMENT
60
P Ú B L I C O G E R A L
CEO
QUADRO DE DIRETORES
OFICIAIS DO
GOVERNO
ACADÉMICOS
ESPECIALISTAS TÉCNICOS
ELITE MEDIA
FLUXO...
61
CONSUMIDORES FIDELIZADOS
COLABORADORES
P Ú B L I C O G E R A L
ACTIVISTAS
SOCIAIS
CEO
QUADRO DE DIRETORES
OFICIAIS DO
G...
PIRÂMIDE DA
COMUNIDADE
(Horizontal)
PIRÂMIDE DA
AUTORIDADE
(Vertical)
Hibrido
SocialPrivado
Tradicional
CONSUMIDORES FIDEL...
COMPREENDER que qualquer
um pode ser um ativista
OUVIR os cidadãos comuns
PARTICIPAR na contínua troca de
ideias
CRIAR e c...
64
Constatar o reajustamento da Autoridade
Valores antigos já não são suficientes
Clara oportunidade para as empresas
A Co...
On the cover credits: HSBC: REUTERS/ Bobby Yip; UBS: REUTERS/Luke MacGregor; Bob Diamond: REUTERS/ Luke MacGregor; Bo Xila...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Edelman Trust Barometer 2013 - Relatório Global, UE e Portugal

542 visualizações

Publicada em

O 2013 Edelman Trust Barometer é o 13º estudo anual sobre confiança e credibilidade. Procura analisar os níveis de confiança dos públicos informados em quatro instituições: Governo, Empresas, ONG’s e Media. Todos os anos é apresentado internacionalmente no Fórum Mundial de Davos. O estudo foi conduzido pela agência de estudos de mercado Edelman Berland. Em Portugal, será a 4ª edição do Edelman Trust Barometer Portugal.

O inquérito foi produzido pela empresa de pesquisa EdelmanBerland e consistiu em entrevistas online de 20 minutos realizadas entre 16 de Outubro e 29 de Novembro de 2012. O Edelman Trust Barometer 2013 teve uma amostra de 26.000 entrevistados da população geral com uma outra amostra de 5.800 públicos informados com idades entre os 25 e os 64 anos, oriundos de 26 países. Todos os públicos informados preencheram os seguintes critérios: formação universitária; rendimento familiar no quartil superior para a sua idade no seu país; lê ou assiste a negócios/notícias de media pelo menos várias vezes por semana; acompanha assuntos de política pública nas notícias pelo menos várias vezes por semana.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
542
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Edelman Trust Barometer 2013 - Relatório Global, UE e Portugal

  1. 1. Relatório Global, UE e Portugal
  2. 2. 2 QUESTIONÁRIO ONLINE EM 26 PAÍSES • 31,000+ respondentes • 5 anos em 20+ mercados • 8 anos em 10+ mercados APRESENTAÇÃO COMPARATIVA DE RESULTADOS: GLOBAL U.E. PORTUGAL 13º ESTUDO ANUAL GLOBAL SOBRE CONFIANÇA
  3. 3. 3 GLOBAL PÚBLICO GERAL • 1000 respondentes por país participante • Idades 18+ • Histórico de 2 anos PÚBLICO INFORMADO • 500 respondentes nos E.U.A. e China & 200 nos restantes países • Idades 25-64 • Educação Superior • No quartil superior de rendimento familiar, por escalão etário em cada país • Acompanha ativamente notícias de economia/negócios e de políticas públicas • Histórico de 13 anos AMOSTRA GLOBAL
  4. 4. 4 • Questionário Online • 1,002 respondentes • Idades 18+ • Trabalho de campo de 22 Janeiro – 1 Fevereiro • Representativo da população Portuguesa PÚBLICO GERAL PÚBLICO INFORMADO • Idades 25-64 • Educação Superior • No quartil superior de rendimento familiar, por escalão etário no país • Acompanha ativamente notícias de economia/negócios e de políticas públicas • Publico Informado = 147 respondentes AMOSTRA PORTUGAL
  5. 5. 2013 CRESCENTE INFLUÊNCIA DAS ONGS2001 QUEDA DO CEO CELEBRIDADE2002 MEDIA MAIS CREDÍVEIS DO QUE A PUBLICIDADE2003 EMPRESAS AMERICANAS SOFREM QUEDA DE CONFIANÇA NA EUROPA2004 CONFIANÇA TRANSFERE-SE DAS AUTORIDADES PARA OS PARES2005 ALGUÉM COMO EU” EMERGE NA CREDIBILIDADE ENQUANTO PORTA-VOZ2006 EMPRESAS MAIS CONFIADAS DO QUE OS GOVERNOS OU OS MEDIA2007 JOVENS INFLUENCIADORES CONFIAM MAIS NAS EMPRESAS2008 EMPRESAS DEVEM COLABORAR COM OS GOVERNOS PARA RECUPERAR A CONFIANÇA2009 CONFIANÇA É AGORA UMA LINHA ESSENCIAL DOS NEGÓCIOS2010 ASCENSÃO DAS FIGURAS DE AUTORIDADE2011 A QUEDA DO GOVERNO2012 CRISE DE LIDERANÇA 5 EDELMAN TRUST BAROMETER EM RETROSPETIVA
  6. 6. 1. O ESTADO DA CONFIANÇA
  7. 7. 1. 1. CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES
  8. 8. GLOBAL 57 China 80 Singapura 76 Índia 71 México 68 Hong Kong 67 EAU 66 Malásia 64 Canadá 62 Indonésia 62 E.U.A. 59 Holanda 59 Brasil 55 Alemanha 55 França 54 Suécia 54 R.U. 53 Itália 51 Austrália 50 Polónia 48 Coreia do Sul 47 Irlanda 46 Portugal 45 Argentina 45 Espanha 42 Turquia 42 Japão 41 Rússia 36 2011 20132012 DESCONFIADOSCONFIANTESNEUTRAIS GLOBAL 51 China 76 EAU 68 Singapura 67 Índia 65 Indonésia 63 México 63 Holanda 61 Hong Kong 61 Canadá 58 Malásia 57 Itália 56 Argentina 54 Austrália 53 Brasil 51 Suécia 49 E.U.A. 49 Portugal 49 Coreia do Sul 44 Polónia 44 R.U. 41 Irlanda 41 França 40 Alemanha 39 Espanha 37 Japão 34 Rússia 32 GLOBAL 55 Brasil 80 EAU 78 Indonésia 74 China 73 Holanda 73 México 69 Singapura 67 Argentina 62 Índia 56 Itália 56 Canadá 55 Coreia do Sul 53 Suécia 52 Japão 51 Austrália 51 Espanha 51 França 50 Polónia 49 Alemanha 44 E.U.A. 42 Portugal 41 R.U. 40 Rússia 40 Irlanda 39 Resultado corresponde à média da confiança de cada país nas quatro instituições. Público Informado com idades 25-64 no total global de 20 países. 8 Grandes mudanças desde 2012 Alemanha +16 França +14 RU +12 EUA +10 ÍNDICE CONFIANÇA EDELMAN: O REGRESSO À NEUTRALIDADE
  9. 9. 9 36% 41% 49% 45% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 2010 2011 2012 2013 CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES – PÚBLICO INFORMADO IDADES 25-64 EVOLUÇÃO DA CONFIANÇA EM PORTUGAL Queda de 4 pontos face a 2012 Ainda assim, é superior aos valores de 2010 e 2011 CONFIANÇA EM PORTUGAL DECRESCE Resultado corresponde à média da confiança de cada país nas quatro instituições. Público Informado 25-64 anos; Portugal
  10. 10. 2013 10 GLOBAL 57 China 80 Singapura 76 Índia 71 México 68 Hong Kong 67 EAU 66 Malásia 64 Canadá 62 Indonésia 62 E.U.A. 59 Holanda 59 Brasil 55 Alemanha 55 França 54 Suécia 54 RU 53 Itália 51 Austrália 50 Polónia 48 Coreia do Sul 47 Irlanda 46 Argentina 45 Portugal 45 Espanha 42 Turquia 42 Japão 41 Rússia 36 GLOBAL 48 China 70 Índia 64 EAU 63 Singapura 63 Indonésia 61 Malásia 61 México 59 Hong Kong 54 Canadá 52 Brasil 51 Holanda 50 Argentina 48 E.U.A. 45 Alemanha 44 RU 43 Coreia do Sul 43 Turquia 43 França 41 Itália 40 Suécia 40 Austrália 39 Espanha 37 Japão 35 Polónia 34 Irlanda 33 Portugal 32 Rússia 30 Resultado corresponde à média da confiança de cada país nas quatro instituições. Públicos Geral e Informado com idades 25-64 num total global de 26 países e em cada um de 26 países. Nota: Resultado Global exclui Portugal Grandes Diferenças entre Público Geral & Informado Polónia, EUA, Suécia: - 14 pontos Portugal, Singapura, Irlanda, Hong Kong, França: - 13 pontos Público Geral 9 pontos abaixo do Público Informado PÚBLICO INFORMADO 2013PÚBLICO GERALDESCONFIADOSCONFIANTESNEUTRAIS CONFIANÇA DO PÚBLICO GERAL INFERIOR À DO PÚBLICO INFORMADO
  11. 11. Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usando uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. (TOP BOX 4 “Confia”) Público informado com idades entre os 25-64 anos num total global de 20 países; total U.E. (França, Irlanda, Itália, Polónia, RU, Espanha, Suécia, Holanda e Alemanha) CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES – GLOBAL VS. U.E. 11 ONGs EMPRESAS MEDIA GOVERNO U.E. MAIS CÉTICA NAS QUATRO INSTITUIÇÕES 48% 43% GLOBAL U.E. 63% 60% GLOBAL U.E. 58% 52% GLOBAL U.E. 57% 50% GLOBAL U.E.
  12. 12. 52% 53% 54% 57% 59% 54% 61% 44% 48% 46% 45% 46% 47% 55% 52% 51% 49% 53% 53% 47% 56% 40% 43% 44% 46% 49% 38% 46% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ONGs Media Empresas Governo 2007 Diferença de 12 pontos entre Governo e Empresas 2013 Diferença de 10 pontos entre Governo e Empresas CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES – GLOBAL (2007 – 2013) 12 Regresso aos valores de 2011 ONG’S MANTÊM-SE COMO INSTITUIÇÃO MAIS CONFIADA DESDE 2007 Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usando uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. (TOP BOX 4 “Confia”) Público Informado com idades 35-64 num total global de 18 países (exclui Argentina, Austrália, Hong Kong, Malásia, Indonésia, Singapura, Turquia e EAU)
  13. 13. 58% 55% 63% 78% 79% 68% 70% 64% 66% 58% 60% 67% 66% 67% 75% 48% 65% 53% 74% 55% 54% 49% 59% 51% 53% 41% 28% 30% 63% 60% 58% 83% 81% 76% 76% 75% 73% 70% 69% 69% 67% 66% 66% 64% 64% 63% 63% 62% 61% 59% 57% 56% 55% 51% 46% 40% 37% 2012 2013 N/A 50% CONFIANÇA NAS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS (ONGs) 2008 67% dos mercados em estudo* tinham uma confiança acima dos 50% 2013 93% dos mercados em estudo têm uma confiança acima dos 50% 13 2008 China: 48% Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usando uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”.(Top 4 Box, “Confia”) Público Informado com idades 25-64 num total global de 20 países (exclui Argentina, Hong Kong, Malásia, Singapura, Turquia and EAU) e em cada um dos 26 países * Exclui Portugal. REFORÇO DA CONFIANÇA NAS ONGS NO MAPA MUNDIAL
  14. 14. CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES - PORTUGAL 14 ONGs EMPRESAS MEDIA GOVERNO 15% 15% Público Informado Público Geral 57% 38% Público Informado Público Geral 58% 40% Público Informado Público Geral 50% 34% Público Informado Público Geral GLOBAL U.E. 48% 43% 58% 53% 57% 50% 63% 60% BAIXA CONFIANÇA NO GOVERNO EM PORTUGAL IGUAL NO PÚBLICO INFORMADO E NO PÚBLICO GERAL Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usando uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. (TOP BOX 4 “Confia”) Público informado e Público Geral - Portugal
  15. 15. CONFIANÇA NAS INSTITUIÇÕES – PORTUGAL (2010-2013) 15 27% 9% 29% 15% 34% 47% 54% 57% 52% 69% 63% 58% 32% 39% 51% 50% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 2010 2011 2012 2013 Governo Empresas ONGs Media Mudança de Governo 2013 Diferença de 42 pontos entre Empresas e Governo 2010 Diferença de 7 pontos entre Empresas e Governo PELA 1ª VEZ, UMA DISPUTA PELA LIDERANÇA: ONGS E EMPRESAS Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usando uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. (TOP BOX 2, “Confia bastante” e TOP BOX 4 “Confia”) Público informado com idades entre os 25-64 anos num total global de 20 países; total U.E. (França, Irlanda, Itália, Polónia, RU, Espanha, Suécia, Holanda e Alemanha)
  16. 16. 1. 2. CONFIANÇA NAS EMPRESAS VS. CONFIANÇA NO GOVERNO
  17. 17. BRASIL +31 PONTOS ARGENTINA +30 PONTOS COREIA DO SUL +13 PONTOS JAPÃO +20 PONTOS INDONÉSIA +27 PONTOS ÍNDIA +24 PONTOS RÚSSIA +11 PONTOS IRLANDA +12 PONTOS POLÓNIA +26 PONTOS ESPANHA +24 PONTOS ITÁLIA +21 PONTOS MÉXICO +41 PONTOS CONFIA MAIS NAS EMPRESAS DO QUE NO GOVERNO CONFIA MAIS NO GOVERNO DO QUE NAS EMPRESAS 17 PORTUGAL +42 PONTOS CONFIANÇA NAS EMPRESAS VS. GOVERNO – HEAT MAP Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usando uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. (Top 4 Box, “Confia”) Público Informado com idades 25-64 no México, Brasil, Argentina, Espanha, Irlanda, Rússia, Polónia, Itália, Coreia do Sul, Índia, Japão e Indonésia
  18. 18. RAZÕES PARA O DECLÍNIO DA CONFIANÇA NAS EMPRESAS E NO GOVERNO (JUNTO DAQUELES QUE ADMITIRAM ATUALMENTE CONFIAR MENOS NAS EMPRESAS E NO GOVERNO DO QUE NO ANO PASSADO) 6% 11% 31% 17% 33% FALTA DE REGULAÇÃO OU CONTROLO QUESTÕES DE TRANSPARÊNCIA FRACA PERFORMANCE / INCOMPETÊNCIA DECISÕES DERIVADAS DOS INCENTIVOS ERRADOS CORRUPÇÃO OU FRAUDE 16% 16% 16% 23% 27% FALTA DE REGULAÇÃO OU CONTROLO QUESTÕES DE TRANSPARÊNCIA FRACA PERFORMANCE / INCOMPETÊNCIA DECISÕES DERIVADAS DE INCENTIVOS ERRADOS CORRUPÇÃO OU FRAUDE RAZÕES PARA CONFIAR MENOS NO GOVERNO RAZÕES PARA CONFIAR MENOS NAS EMPRESAS 50% 50% 18 CORRUPÇÃO/FRAUDE = PRINCIPAL RAZÃO PARA A DESCONFIANÇA NAS EMPRESAS E NO GOVERNO [QUESTIONADOSSE CONFIAM MENOS NO GOVERNO - Q18] Qual das seguintes é a principal razão da diminuição da sua confiança no Governo no ano passado?; Q24. [QUESTIONADOSSE CONFIAM MENOS NAS EMPRESAS - Q20] Qual das seguintes é a principal razão da diminuição da sua confiança nas Empresas no ano passado? Público Geral num total global de 26 países.
  19. 19. REGULAÇÃO DO GOVERNO SOB AS EMPRESAS 19 19% 22% 47% 21% 17% 47% 19% 5% 68% Demasiada Suficiente Insuficiente U.E. GLOBAL PORTUGAL MAIORIA CONSIDERA QUE O GOVERNO NÃO REGULA SUFICIENTEMENTE AS EMPRESAS Relativamente ao controlo do governo sob as empresas, considera que o controlo que o seu governo exerce sob as empresas é Insuficiente, Suficiente ou Demasiado? ”) Público Geral num total global de 20 países (exclui Argentina, Hong Kong, Malásia, Singapura, Turquia e EAU) + U.E + Portugal.
  20. 20. PAPEL DO GOVERNO NAS EMPRESAS 20 3% 6% 16% 23% 24% 25% Governo não deve intervir nas empresas Dar ou emprestar dinheiro a empresas que estejam a passar por uma crise financeira Trabalhar para assegurar a existência de um mercado livre e concorrência aberta entre empresas Proteger consumidores de práticas de negócio irresponsáveis Criar infraestruturas que promovam e facilitem oportunidades de negócio Regular negócios assegurando que as empresas atuam de forma responsável PORTUGAL TOP 3 GLOBAL & U.E. 18% 22% 31% 17% 19% 31% Criar infraestruturas que promovam e facilitem oportunidades de negócio Regular negócios assegurando que as empresas atuam de forma responsável Proteger consumidores de práticas de negócio irresponsáveis U.E. GLOBAL PAPEL DO GOVERNO NAS EMPRESAS: REGULAÇÃO E CRIAÇÃO DE INFRAESTRUTURAS DE ESTÍMULO À CRIAÇÃO DE NOVOS NEGÓCIOS Qual dos seguintes é o papel mais importante que o governo deve exercer sob as empresas?
  21. 21. 1. 3. CONFIANÇA NOS SETORES
  22. 22. CONFIANÇA NOS SETORES – GLOBAL VS. U.E. (2013) 22 31% 31% 45% 46% 48% 48% 50% 52% 57% 58% 58% 59% 59% 60% 61% 65% 70% Banca Serviços Financeiros Ind. Química Media Energia Ind. Farmacêutica Serviços de saúde Telecomunicações Bens de consumo não duráveis Ind. Metalúrgica Ind. Cerveja e Bebidas Espirituosas Ind. Aeroespacial Automóvel Alimentação e Bebidas Entretenimento Eletrónica de consumo Tecnologias 51% 52% 53% 57% 59% 60% 60% 61% 63% 65% 66% 66% 67% 68% 70% 74% 78% Serviços Financeiros Banca Media Ind. Química Serviços de saúde Ind. Farmacêutica Energia Ind. Cerveja e Bebidas Espirituosas Telecomunicações Entretenimento Bens de consumo não duráveis Alimentação e Bebidas Ind. Metalúrgica Ind. Aeroespacial Automóvel Eletrónica de consumo Tecnologias GLOBAL U.E. Tecnologia #1 em todos os mercados em estudo SETOR DA TECNOLOGIA É O MAIS CONFIADO Indique o quanto confia que as empresas inseridas em cada um dos setores seguintes faz o que está certo. Utilize novamente uma escala de 9 pontos, onde um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. (Top 4 Box, “Confia”) Público Informado com idades 25-64 num total global de 20 países (exclui Argentina, Hong Kong, Malásia, Singapura, Turquia e EAU) + U.E.
  23. 23. 23 CONFIANÇA NOS SETORES – PORTUGAL (2013) 32% 36% 51% 53% 53% 57% 58% 59% 60% 62% 64% 66% 67% 72% 73% 77% 84% Serviços Financeiros Banca Media Bens de Consumo não duráveis Ind. Química Serviços de Saúde Ind. Metalúrgica Energia Ind. Cerveja e Bebidas Espirituosas Ind. Farmacêutica Telecomunicações Ind. Aeroespacial Entretenimento Alimentação e Bebidas Automóvel Eletrónica de Consumo Tecnologias PORTUGAL TOP 3 GLOBAL #1 Tecnologias (78%) #2 Eletrónica de Consumo (74%) #3 Automóvel (70%) TOP 3 U.E. #1 Tecnologias (70%) #2 Eletrónica de Consumo (65%) #3 Entretenimento (60%) SETORES DAS TECNOLOGIAS E ELETRÓNICA DE CONSUMO SÃO OS MAIS CONFIADOS TAMBÉM EM PORTUGAL Por favor, indique o quanto confia que as empresas inseridas em cada um dos setores seguintes faz o que está certo. Utilize novamente uma escala de 9 pontos, onde um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”.(Top 4 Box, “Confia”)
  24. 24. 24 CONFIANÇA NOS SETORES* – PORTUGAL (2012 VS. 2013) 32% 36% 51% 53% 59% 60% 62% 64% 72% 73% 84% Serviços Financeiros Bancos Media Bens de Consumo não duráveis Energia Ind. Cerveja e Bebidas Espirituosas Ind. Farmacêutica Telecomunicações Alimentação e Bebidas Automóvel Tecnologias 29% 35% 44% 50% 50% 53% 60% 64% 64% 71% 81% Serviços Financeiros Bancos Media Ind. Farmacêutica Telecomunicações Energia Automóvel Bens de Consumo não duráveis Ind. Cerveja e Bebidas Espirituosas Alimentação e Bebidas Tecnologias 2012 2013 +13 + 3 +14 -11 SETOR DAS TECNOLOGIAS MANTÉM-SE O MAIS CONFIADO Por favor, indique o quanto confia que as empresas inseridas em cada um dos setores seguintes faz o que está certo. Utilize novamente uma escala de 9 pontos, onde um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”.(Top 4 Box, “Confia”) * incui apenas setores estudados em 2012 e 2013
  25. 25. 85% 83% 81% 78% 76% 75% 74% 73% 67% 66% 62% 45% 43% 40% 38% 21% 19% 17% 12% NACIONALIDADE DAS EMPRESAS MAIS CONFIADAS – PORTUGAL (2013) 25 TOP 3 GLOBAL #1 Canadá (76%) #2 Alemanha (75%) #3 Suécia (74%) BOTTOM 3 GLOBAL #17 México (31%) #16 Índia (34%) #15 China (35% EMPRESAS SEDIADAS NA SUÍÇA, CANADÁ E SUÉCIA SÃO AS MAIS CONFIADAS EM PORTUGAL Em seguida pretendemos focar-nos nas empresas multinacionais sediadas em determinados países. Por favor indique o quanto confia nas empresas multinacionais sediadas em cada um dos seguintes países para fazer o que está certo. Utilize novamente uma escala de 9 pontos, onde um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”.(Top 4 Box, “Confia”)
  26. 26. 69% 82% 72% 78% 74% 80% 19% 58% 29% 50% 36% 60% CONFIANÇA DOS PAÍSES DESENVOLVIDOS VS. EMERGENTES NAS EMPRESAS SEDIADAS NOS SEGUINTES PAÍSES SD. Alemanha SD. Suécia SD. Canadá SD. China SD. Índia SD. Brasil Confiança global nas empresas sediadas na Alemanha, Suécia, Canadá e China mantem-se estável desde 2008* Desenvolvidos Emergentes 26 EMPRESAS SEDIADAS NOS PAÍSES DESENVOLVIDOS SÃO GLOBALMENTE CONFIADAS Q26-Q42. [TRACKING] Em seguida pretendemos focar-nos nas empresas multinacionais sediadas em determinados países. Por favor indique o quanto confia nas empresas multinacionais sediadas em cada um dos seguintes países para fazer o que está certo. Utilize novamente uma escala de 9 pontos, onde um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. (Top 4 Box, “Confia”) nos mercados Desenvolvidos (inclui EUA, RU, Alemanha, Japão, França) vs. mercados Emergentes (inclui México, China, Brasil, Rússia, Índia) *Dados de 2008 incluem Público Informado com idades ages 35-64 num total global de 18 países
  27. 27. CONFIANÇA NOS DIFERENTES TIPOS DE EMPRESAS 70% 76% 70% 86% 78% 65% 55% 62% 53% 79% 55% 48% 89% 73% GLOBAL DESENVOLVIDOS EMERGENTES EUA RU CHINA EAU PEQUENAS EMPRESAS GRANDES EMPRESAS 27 DIVISÃO CULTURAL: PEQUENAS EMPRESAS MAIS CONFIADAS NO OCIDENTE; GRANDES EMPRESAS NO TOPO DA CONFIANÇA NOS MERCADOS EMERGENTES Pensando nos diferentes tipos de empresas, por favor indique o quanto confia em cada um dos tipos de empresa para fazer o que está certo recorrendo a uma escala de 9 pontos, onde um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. {Pequenas Empresas; Grandes Empresas) (Top 4 Box, “Confia”) Público Informado com idades 25-64num total global de 26 países, Mercados Desenvolvidos (inclui EUA, RU, Alemanha, Japão, França), Mercados Emergentes (inclui México, China, Brasil, Rússia, Índia), EUA, RU, China, EAU
  28. 28. 1.4. QUEDA DOS SETORES BANCÁRIO E DOS SERVIÇOS FINANCEIROS
  29. 29. 56% 72% 83% 61% 59% 49% 67% 52% 69% 53% 63% 51% 35% 26% 56% 42% 47% 45% 35% 45% 83% 80% 71% 60% 59% 54% 49% 49% 47% 44% 38% 32% 31% 31% 23% 22% 19% 11% 50% BANCA ATINGIU VALORES MÍNIMOS EM 2012 - RU/FRANÇA/ALEMANHA; NOS EUA EM 2011 2013 2008 -20 -19 -25 -19 -26 -24 + 11 29 -13 -13 -25 -11 34% 36% 2010 2013 PORTUGAL QUEDAS SIGNIFICATIVAS DE CONFIANÇA NA BANCA NOS ÚLTIMOS 5 ANOS Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usando uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. (Top 4 Box, “Confia”) Público Informado com idades 35-64 num total global de 18 países e em cada um dos 18 países.
  30. 30. PERFORMANCE DO SETOR BANCÁRIO 30 2% EXCELENTE 6% BOA 76% MÁ / MUITO MÁ 27% MUITO MÁ 49% MÁ 16% RAZOÁVEL FRACA PERFORMANCE DO SETOR BANCÁRIO Em geral, como classificaria a atual performance dos bancos e do setor bancário no seu país?
  31. 31. Classificação da performance da Banca nos segunites fatores (Total Excelente/Boa) Desenvolvidos Emergentes EUA RU Canadá Austrália China Empréstimo a Pequenas Empresas X O X X O X  Concessão de crédito à habitação X O X X  O  Oferta sensata de cartões de crédito X O X X O X  Negociação e investimento em dívida pública X O X X X X  Garantia de privacidade e segurança dos dados dos clientes O   X    Supervisão de ofertas públicas a empresas X X X X X X O Confiança na Banca 42% 69% 50% 29% 59% 40% 80% RELAÇÃO ENTRE CONFIANÇA E DESEMPENHO 31 50%+ =  40-49% = O <40% = X LEGENDA BANKS PERFORMANCE REPORT CARD Pensando especificamente nas diferentes ações de um banco, como classificaria a performance dos bancos ou do setor bancário em cada uma das seguintes ações? Público Informado com idades 25-64 num total global de 26 países e em cada um de 26 países (Total Excelente/Boa) nos Mercados Desenvolvidos, Mercados Emergentes, EUA, RU, Canadá, Austrália e China
  32. 32. 23% 25% 11% 6% 13% 20% 32 O QUE MOTIVA A ATUAL DESCONFIANÇA NA BANCA E SERVIÇOS FINANCEIROS? (RESPONDENTES FAMILIARIZADOS COM ESCÂNDALOS NO SETOR BANCÁRIO AO LONGO DO ANO ANTERIOR – 56% GLOBALMENTE) 59% considera que são causas internas CULTURA CORPORATIVA ASSENTE EM BENEFÍCIOS E PRÉMIOS CORRUPÇÃO CORPORATIVA CONFLITOS DE INTERESSES ALTERAÇÕES NA ECONOMIA BANCOS SÃO DEMASIADO GRANDES FALTA DE REGULAÇÃO BAIXA CONFIANÇA NOS BANCOS LIGADA À CULTURA EMPRESARIAL Quão familiarizado está com os escândalos do setor bancário/financeiro que aconteceram no passado ano, mais especificamente no Barclays, J.P. Morgan e Standard Chartered? ; Q161. [QUESTIONADOS SE ESTÃO FAMILIARIZADOS COM OS ESCÂNDALOS NO SETOR BANCÁRIO/FINANCEIRO AO LONGO DO ANO ANTERIOR)(Q160=MUITO/ALGO FAMILIARIZADO)] Baseado na informação que leu/viu/ouviu acerca dos escandalos nos setores bancário/financeiro, mais especificamente no Barclays, J.P. Morgan and Standard Chartered, qual pensa que é a MAIOR causa destes escândalos? Público Informado com idades 25-64 num total global de 26 países
  33. 33. 33 63% 30% 58% 34% Comuns à generalidade das empresas, indepente do setor Apenas no setor bancário e financeiro GLOBAL U.E. COMPORTAMENTOS MENOS RESPONSÁVEIS SÃO EXCLUSIVOS DOS SETORES BANCÁRIO E FINANCEIRO? - GLOBAL (2013) FALTA DE CONFIANÇA NA GENERALIDADE DAS EMPRESAS Tendo por base o seu conhecimento geral acerca da crise bancária e financeira global e nos acontecimentos deste ano, acredita que os comportamentos e ações verificados são únicos aos setores bancários e financeiros ou considera que estes comportamentos e ações são comuns às empresas em geral, independentemente do setor? Público Informado com idades 25-64 num total global de 26 países e em cada um de 26 países
  34. 34. 1.5. CONFIANÇA NOS MEDIA E FONTES DE INFORMAÇÃO
  35. 35. N/A 50% CONFIANÇA NOS MEDIA – GLOBAL (2013) 2008 50% dos mercados em estudo têm uma confiança de 50% ou superior 2013 62% dos mercados em estudo têm uma confiança de 50% ou superior 35 52% 45% 51% 79% 70% 80% 65% 65% 61% 65% 42% 54% 47% 61% 61% 41% 45% 46% 57% 45% 37% 38% 49% 35% 48% 36% 43% 33% 57% 50% 50% 81% 79% 77% 70% 68%66% 66% 61% 61% 60% 59% 57% 54% 51% 50% 50% 49% 47% 47% 47% 45% 45% 43% 42% 38% 26% 2012 2013 CRESCIMENTO MODERADO DA CONFIANÇA NOS MEDIA AO LONGO DO TEMPO Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usando uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”.(Top 4 Box, “Confia”) Público Informado com idades 25-64 num total global de 20 países (exclui Argentina, Hong Kong, Malásia, Singapura, Turquia and EAU) e em cada um dos 26 países
  36. 36. 58% 58% 43% 41% 40% 51% 47% 32% 26% 30% 65% 71% 56% 58% 52%54% 50% 33% 31% 32% MEDIA TRADICIONAIS MOTORES DE BUSCA ONLINE MEDIA HÍBRIDOS SOCIAL MEDIA MEDIA CORPORATIVOS Global Desenvolvidos Emergentes EU CONFIANÇA NAS FONTES DE INFORMAÇÃO 59% 61% 49% 47% 44% 61% 60% 48% 45% 43% 56% 56% 40% 37% 37% 54% 49% 29% 29% 31% MEDIA TRADICIONAIS MOTORES DE BUSCA ONLINE MEDIA HÍBRIDOS SOCIAL MEDIA MEDIA CORPORATIVOS 18-29 30-44 45-64 65+ CONFIANÇA NAS FONTES DE INFORMAÇÃO POR GRUPO ETÁRIO 36 MERCADOS EMERGENTES SÃO QUEM MAIS CONFIA NAS DIFERENTES FONTES DE INFORMAÇÃO Quando procura notícias ou informação de um modo geral, em que medida é que confia cada tipo de fonte de informação/notícias? Por favor utilize uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. (Top 4 Box, “Confia”) Público Geral num total global de 26 países, Desenvolvidos vs. Mercados Emergentes; Age breakdown – Público Geral num total global de 26 países+ U.E.
  37. 37. FONTES DE INFORMAÇÃO GERAL E CONFIRMAÇÃO (2013) 37 1ª FONTE DE INFORMAÇÃO GERAL FONTE PARA VALIDAR/CONFIRMAR INFORMAÇÃO 6% 1% 7% 2% 12% 21% 21% 26% 4% 1% 1% 3% 3% 10% 22% 23% 32% OUTRA BLOGS MICROBLOGGING RÁDIO OU NOTICIÁRIOS DE RÁDIO REDES SOCIAIS REVISTAS OU REVISTAS DE NEGÓCIOS (IMPRESSOS OU ONLINE) JORNAIS (IMPRESSOS OU ONLINE) TELEVISÃO OU NOTICIÁRIOS TELEVISIVOS MOTORES DE BUSCA ONLINE PORTUGAL MOTORES DE BUSCA ONLINE SÃO PRIMEIRA FONTE DE INFORMAÇÃO GERAL E PARA CONFIRMAR INFORMAÇÃO Numa situação normal, qual é a primeira fonte que procura para obter informação geral acerca de empresas? A quais das seguintes fontes MAIS recorre para confirmar/validar uma informação de ultima hora acerca de empresas? Público Geral, Portugal
  38. 38. 10% UMA VEZ (1) 18% DUAS VEZES (2) 12% DEZ OU MAIS VEZES (10+) 0% SEIS A NOVE VEZES (6-9) 24% QUATRO A CINCO VEZES (4-5) EXPOSIÇÃO À INFORMAÇÃO – PORTUGAL 2013 37% TRÊS VEZES (3) 38 61% TRÊS A CINCO VEZES GLOBAL 64% Três a cinco vezes PORTUGAL 2012 59% Três a cinco vezes EM PORTUGAL MAIORIA NECESSITA DE SER EXPOSTO À INFORMAÇÃO ENTRE 3 A 5 VEZES PARA ACREDITAR Pense acerca de tudo o que ouve todos os dias acerca das empresas, seja positivo ou negativo. Quantas vezes em geral necessita de estar exposto a determinada informação acerca de uma empresa para acreditar na sua veracidade? Público Informado com idades 25-64 num total global de 26 países (exclui “Não Sei”)
  39. 39. 39 2. EUROPA – PERSPETIVAS
  40. 40. 28% 19% 39% 36% 29% 29% 26% 25% 25% 24% 22% 61% 77% 49% 51% 63% 62% 64% 70% 66% 61% 64% U.E. Portugal França Irlanda Itália Polónia RU Espanha Suécia Holanda Alemanha No Bom Caminho No Mau Caminho 40 EUROPA – NO BOM CAMINHO VS. NO MAU CAMINHO CONSENSO ENTRE OS PAÍSES EUROPEUS - A EUROPA NÃO ESTÁ NO BOM CAMINHO Ao longo do último ano, diria que as coisas na Europa estão a ir na direção certa ou considera que vão por um mau caminho? Público Informado 25-64 anos na região da U.E., Portugal, França, Irlanda, Itália, Polónia, RU, Espanha, Suécia, Holanda e Alemanha
  41. 41. 48% 68% 64% 59% 50% 44% 41% 40% 38% 32%32% 21% 16% 18% 22% 32% 41% 46% 44% 49% U.E. França Itália Irlanda Espanha Polónia Holanda RU Alemanha Suécia União Europeia O Governo do seu país 41 CONFIANÇA PARA GERIR A ATUAL CRISE DA ZONA EURO CONFIA MAIS NA U.E. DO QUE NO SEU GOVERNO PARA GERIR ATUAL CRISE 32%35% 20%49% 30% 62% 47% 48% 65%Confiança no Governo EUROPA DIVIDIDA RELATIVAMENTE A QUEM DEVERÁ GERIR A ATUAL CRISE Em quem mais confia para gerir a atual crise da zona Euro: o governo do seu país ou a União Europeia? Público Informado 25-64 anos na região da UE, França, Irlanda, Itália, Polónia, RU, Espanha, Suécia, Holanda e Alemanha
  42. 42. 52% 81% 61% 58% 54% 51% 48% 43% 40% 33% U.E. Holanda Suécia França RU Polónia Alemanha Itália Irlanda Espanha 42 CONFIANÇA NO GOVERNO ALEMÃO PARA TOMAR AS ATITUDES MAIS INDICADAS PARA RESOLVER A ATUAL CRISE EUROPEIA DESCONFIADOSCONFIANTES NEUTRAIS HOLANDA, SUÉCIA E FRANÇA SÃO OS PAÍSES QUE MAIS CONFIAM NO GOVERNO ALEMÃO PARA RESOLVER A ATUAl CRISE EUROPEIA Em que medida confia no governo alemão para resolver a atual crise da dívida na zona Euro? Recorra a uma escala de 1 a 9 em que 1 significa “não confio nada no governo alemão” e 9 significa “confio bastante no governo alemão” para resolver da melhor forma a atual crise da dívida na zona Euro. (Top Box 4 – “confia”) Público Informado 25-64na U.E., França, Irlanda, Itália, Polónia, R.U., Espanha, Suécia, Holanda e Alemanha.
  43. 43. 37% 24% 34% 35% 35% 36% 38% 40% 41% 51% 43% 59% 49% 45% 39% 45% 40% 44% 36% 35% U.E. Espanha Alemanha RU Suécia Polónia Irlanda Itália França Holanda Confia nos Bancos Centrais Não Confia nos Bancos Centrais 43 CONFIANÇA NO SISTEMA EUROPEU DE BANCOS CENTRAIS PARA FAZER O MELHOR PELA EUROPA ESPANHA E ALEMANHA COM BAIXA CONFIANÇA NOS BANCOS CENTRAIS Por favor indique em que medida confia no Sistema Europeu de Bancos Centrais para fazer o que está correto, de um modo geral, pela Europa. Por favor utilize uma escala de 9 pontos, onde um significa que “não confia nada” e nove significa “confia bastante”. (Top 4 Box – Confia) (Bottom 4 Box – Não Confia) Público Informado 25-64 anos na região da U.E., França, Irlanda, Itália, Polónia, RU, Espanha, Suécia, Holanda e Alemanha.
  44. 44. 3. CRISE DE LIDERANÇA
  45. 45. 26% 27% 36% 38% 41% 45% 51% 52% 53% 54% 60% 62% 68% 70% Artista/Atleta Blogger Porta-voz de uma empresa Representante do Governo Quadro de Diretores de uma empresa CEO Colaborador comum numa empresa Analista Financeiro ou industrial Empreendedor bem sucedido Representante de ONG Criador de novos produtos "Alguém como eu" Técnico especialista numa empresa Académico ou especialista 20% 23% 32% 33% 33% 34% 44% 45% 48% 51% 53% 59% 63% 68% Artista/Atleta Blogger Porta-voz de uma empresa Quadro de Diretores de uma empresa Representante do Governo CEO Empreendedor bem sucedido Analista Financeiro ou industrial Representante de ONG Colaborador comum numa empresa Criador de novos produtos "Alguém como eu" Técnico especialista numa empresa Académico ou especialista CREDIBILIDADE DO PORTA-VOZ – GLOBAL VS. U.E. (2013) GLOBAL 45 U.E. ESPECIALISTAS E PARES SÃO OS MAIS CONFIADOS Segue-se uma lista de pessoas. Regra geral, quando forma opinião acerca de uma empresa, se ouviu informação a seu respeito a partir de cada uma das referidas pessoas, quão credível seria essa informação – extremamente credível, muito credível, credível de certa forma, nada credível? (Top 2 Box, Muito/ Extremamente Credível) Público Informado com idades 25-64 num total global de 20 países (exclui Argentina, Hong Kong, Malásia, Singapura, Turquia and EAU) + U.E.
  46. 46. 9% 12% 18% 19% 29% 32% 35% 37% 43% 49% 51% 56% 67% 74% Artista/Atleta Blogger Porta-voz de uma empresa Representante do Governo Quadro de Diretores de uma empresa CEO Colaborador comum numa empresa Criador de novos produtos Analista Financeiro ou industrial Alguém como Eu Empreendedor bem sucedido Representante de ONG Técnico Especialista numa empresa Académico ou Especialista CREDIBILIDADE DO PORTA-VOZ – PORTUGAL (2012 VS. 2013) 46 2013 20% 40% 44% 50% 55% 57% 66% 68% Representante do Governo Colaborador comum numa empresa CEO Alguém como Eu Analista Financeiro ou industrial Representante de ONG Técnico Especialista numa empresa Académico ou Especialista 2012 + 6 - 1 + 1 - 12 - 1 - 12 - 5 - 1 EM PORTUGAL OS ESPECIALISTAS SÃO OS MAIS CONFIADOS Segue-se uma lista de pessoas. Regra geral, quando forma opinião acerca de uma empresa, se ouviu informação a seu respeito a partir de cada uma das referidas pessoas, quão credível seria essa informação – extremamente credível, muito credível, credível de certa forma, nada credível? (Top 2 Box, Muito/ Extremamente Credível) Público Informado com idades 25-64 Portugal.
  47. 47. CREDIBILIDADE DO PORTA-VOZ (2010 – 2013) 47 69% 61% 68% 74%74% 76% 50% 49% 46% 54% 40% 35% 32% 27% 20% 19% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 2010 2011 2012 2013 Académico ou Especialista Alguém como Eu Colaborador comum numa empresa Representante do Governo RANKING DA CREDIBILIDADE NOS PORTA-VOZES MANTÉM-SE ESTÁVEL DE 2012 PARA 2013 Segue-se uma lista de pessoas. Regra geral, quando forma opinião acerca de uma empresa, se ouviu informação a seu respeito a partir de cada uma das referidas pessoas, quão credível seria essa informação – extremamente credível, muito credível, credível de certa forma, nada credível? (Top 2 Box, Muito/ Extremamente Credível) Público Informado com idades 25-64 Portugal. (2010 a 2013)
  48. 48. 45% 34% 32% 52% 70% 55% 52% 73% 41% 52% 34% 36% 62% 55% 42% 22% 37% 39% 43% 27% 28% 56% 37% 34% 54% 26% 40% 35% 48% 38% 33% 19% 18% 36% 22% 32% 54% 23% 35% 22% 25% 54% 48% 35% 15% 31% 36% 41% 25% 27% 55% 37% 36% 56% 32% 47% 45% 60% 50% 2013 CREDBILIDADE DOS CEOS VS. REPRESENTANTES DO GOVERNO Credibilidade do Representante do Governo Credibilidade do CEO 48 Líderes empresariais com confiança inferior a 50% em 17 dos 27 mercados Líderes governamentais com confiança inferior a 50% em 22 dos 27 mercados MAIORIA DOS MERCADOS COM CONFIANÇA ABAIXO DOS 50% NOS LÍDERES EMPRESARIAIS E NOS LÍDERES GOVENANMENTAIS Credibilidade do CEO e do Representante do governo) Segue-se uma lista de pessoas. Regra geral, quando forma opinião acerca de uma empresa, se ouviu informação a seu respeito a partir de cada uma das referidas pessoas, quão credível seria essa informação – extremamente credível, muito credível, credível de certa forma, nada credível? (Top 2 Box, Muito/Extremamente Credível) Público Informado com idades 25-64 num total global de 26 países (inclui apenas porta- vozes em estudo em 2012 e 2013) + Portugal e U.E.
  49. 49. CONFIANÇA NOS LÍDERES EMPRESARIAIS E GOVERNAMENTAIS PARA (2013): LÍDERES GOVERNAMENTAIS 49 LÍDERES EMPRESARIAIS 26% 20% 19% 18% RESOLVER QUESTÕES/ PROBLEMAS SOCIAIS RESOLVER PROBLEMAS DE EMPRESAS/INDÚSTRIAS TOMAR DECISÕES ETICAMENTE CORRETAS DIZER A VERDADE INDEPENDENTEMENTE DA SUA COMPLEXIDADE 15% 15% 14% 13% RESOLVER QUESTÕES/ PROBLEMAS SOCIAIS RESOLVER PROBLEMAS DE EMPRESAS/INDÚSTRIAS TOMAR DECISÕES ETICAMENTE CORRETAS DIZER A VERDADE INDEPENDENTEMENTE DA SUA COMPLEXIDADE GLOBAL CRISE DE LIDERANÇA – BAIXA CONFIANÇA NA ÉTICA E MORAL [SPLIT SAMPLE] Em que medida confia nos líderes empresariais para fazer o seguinte? (Top Box- Confia Bastante) Público Geral num total global de 26 países
  50. 50. 32% 10% 13% 15% 34% 32% 18% 57% 37% 42% 50% 68% 67% 50% Portugal França Alemanha EUA Índia China Global Confiança nas Empresas Confiança nos líderes empresariais para dizer a verdade 19% 8% 6% 10% 20% 24% 13% 15% 33% 38% 38% 55% 71% 41% Portugal França Alemanha EUA Índia China Global Confiança no Governo Confiança nos líderes governamentais para dizer a verdade DIFERENÇA DE CONFIANÇA NA INSTITUIÇÃO VS. CONFIANÇA NA LIDERANÇA (2013) -32 -35 -34 -35 -27 -28 -47 -35 -28 -25 -29 -32 50 -25 +4 DIFERENCIAL DE CONFIANÇA ENTRE INSTITUIÇÃO E LIDERANÇA Segue-se uma lista de instituições. Para cada uma, indique o quanto confia que essa instituição faz o que está certo, usando uma escala de 9 pontos na qual um significa que “não confia nada” e nove significa que “confia bastante”. Segue-se uma lista de pessoas. Regra geral, quando forma opinião acerca de uma empresa, se ouviu informação a seu respeito a partir de cada uma das referidas pessoas, quão credível seria essa informação – extremamente credível, muito credível, credível de certa forma, nada credível? Público Geral
  51. 51. Em quem MAIS confia para lhe fornecer informação credível e honesta nas seguintes fontes: CEO Colaborador numa empresa Consumidor fidelizado / ativista Académico Porta-voz de uma empresa Sites de Redes Sociais 11% 20% 23% 14% 7% Blogs 10% 14% 22% 18% 4% Jornais ou Revistas 21% 18% 13% 18% 17% Televisão ou noticiários televisivos 16% 23% 12% 19% 17% Website de uma empresa 30% 23% 10% 13% 7% Sites de microblogging 10% 16% 19% 11% 4% 51 PESSOA MAIS CONFIADA POR FONTE DE INFORMAÇÃO CEO É MAIS CONFIADO NOS JORNAIS, REVISTAS E WEBSITE CORPORATIVO Segue-se uma lista de fontes onde pode obter informações acerca de uma empresa. Por favor selecione a pessoa em quem MAIS confia para lhe fornecer informação credível e honesta acerca de uma empresa em cada uma das seguintes fontes (exclui “Não Sei”)
  52. 52. 52 PRÁTICAS DE NEGÓCIO DE UMA EMPRESA, POSITIVAS E NEGATIVAS INFORMAÇÃO SOBRE UMA EMPRESA EM TEMPO DE CRISE 42% 26% 22% 16% 11% 5% Colaborador de uma empresa CEO Académico Consumidor fidelizado / ativista Porta-voz de uma empresa Não Sabe6% 8% 12% 25% 36% 37% Não Sabe Porta-voz de uma empresa Consumidor fidelizado/ativista Académico CEO Colaborador de uma empresa CREDIBILIDADE DO PORTA-VOZ (2013) EM PORTUGAL COLABORADORES SÃO A FONTE MAIS CONFIADA PARA FORNECER INFORMAÇÃO CORPORATIVA Pense agora nos diferentes tipos de informação que lê, vê ou ouve acerca de uma empresa. Para cada tópico, por favor selecione a pessoa em que MAIS confia para lhe fornecer informação credível e honesta acerca de uma empresa.
  53. 53. 4. A CONSTRUÇÃO DA CONFIANÇA
  54. 54. COMUNICA O ESTADO DO NEGÓCIO FREQUENTEMENTE E HONESTAMENTE OUVE AS NECESSIDADES DO CLIENTE E RESPONDE TRATA BEM OS COLABORADORES COLOCA OS CLIENTES ACIMA DOS LUCROS INTEGRIDADE TOMA ATITUDES RESPONSÁVEIS EM RESPOSTA A UM PROBLEMA OU CRISE TEM PRÁTICAS DE NEGÓCIO TRANSPARENTES E ABERTAS TEM PRÁTICAS DE NEGÓCIO ETICAMENTE CORRETAS PROPÓSITO SOCIAL OPERACIONAL ENTREGA RETORNOS FINANCEIROS CONSISTENTES AOS INVESTIDORES TEM UMA LIDERANÇA BEM RECONHECIDA E ADMIRADA CONSTA NUM RANKING GLOBAL DE MELHORES EMPRESAS PRODUTOS & SERVIÇOS É INOVADOR DE NOVOS PRODUTOS, SERVIÇOS E IDEIAS OFERECE PRODUTOS E SERVIÇOS DE ELEVADA QUALIDADE TRABALHA PARA MELHORAR E PROTEGER O AMBIENTE TEM EM CONTA AS NECESSIDADES DA SOCIEDADE NAS SUAS PRÁTICAS DE NEGÓCIO CRIA PROGRAMAS COM IMPACTO POSITIVO NAS COMUNIDADES ONDE ATUA SÃO PARCEIROS DE ONGS, GOVERNO E OUTROS NO SENTIDO DE RESOLVER PROBLEMAS DA SOCIEDADE ENGAGEMENT Edelman Trust Barometer revela 16 ATRIBUTOS ESPECÍFICOS que contribuem para construir confiança. Estes podem ser agrupados em CINCO CLUSTERS, aqui listados por ordem de importância. 54 16 ATRIBUTOS PARA CONSTRUIR A CONFIANÇA
  55. 55. INTEGRIDADE (58%) PROPÓSITO (47%) OPERACIONAL (39%) PRODUTOS & SERVIÇOS (54%) ENGAGEMENT (59%) Edelman Trust Barometer’s 2013 CLUSTERS DE CONFIANÇA Edelman Trust Barometer 2008 TRUST DRIVERS* OPERACIONAL (76%) Reputação enquanto empresa para trabalhar (81%) Performance financeira(76%) CEO ou líder respeitado(71%) 55 *Dados incluem Público Informado com idades 35-64 num total global de 18 países DRIVERS DE CONFIANÇA EVOLUEM PARA CINCO CLUSTERS
  56. 56. 34% 39% 42% 45% 47% 54% 55% 59% 62% 62% 64% 65% 65% 65% 69% 71% 72% SÃO PARCEIROS DE ONGS, GOVERNOS E OUTROS NO SENTIDO DE RESOLVER PROBLEMAS DA SOCIEDADE CONSTA NUM RANKING MUNDIAL DE MELHORES EMPRESAS ENTREGA RETORNO FINANCEIRO CONSISTENTE AOS INVESTIDORES TEM UMA LIDERANÇA BEM RECONHECIDA E ADMIRADA TEM EM CONTA AS NECESSIDADES DA SOCIEDADE NAS SUAS PRÁTICAS DE NEGÓCIO É UM INOVADOR DE NOVOS PRODUTOS, SERVIÇOS E IDEIAS CRIA PROGRAMAS COM IMPACTO POSITIVO NAS COMUNIDADES ONDE ATUA COMUNICA O ESTADO DO NEGÓCIO FREQUENTEMENTE E HONESTAMENTE TRABALHA PARA MELHORAR E PROTEGER O AMBIENTE TOMA ATITUDES RESPONSÁVEIS EM RESPOSTA A UM PROBLEMA OU CRISE MANTEM CONFIDENCIAIS AS INFORMAÇÕES PESSOAIS DOS CLIENTES TEM PRÁTICAS DE NEGÓCIO TRANSPARENTES E ABERTAS TEM PRÁTICAS DE NEGÓCIO ETICAMENTE CORRETAS COLOCA OS CLIENTES ACIMA DOS LUCROS TRATA BEM OS COLABORADORES OFERECE PRODUTOS E SERVIÇOS DE ELEVADA QUALIDADE OUVE AS NECESSIDADES DO CLIENTE E RESPONDE IMPORTÂNCIA DAS EMPRESAS 56 INTEGRIDADE PRODUTOS E SERVIÇOS PROPÓSITO SOCIAL OPERACIONAL ENGAGEMENT QUALIDADE E ATENÇÃO AOS CLIENTES SÃO FATORES FUNDAMENTAIS PARA CONSTRUIR A CONFIANÇA Quão importante considera cada um dos seguintes fatores para a construição da sua CONFIANÇA numa empresa? Utilize uma escala de 9 pontos onde um significa que a ação “não é de todo importante para construir a sua confiança” e nove significa “extremamente importante para construir a sua confiança” numa empresa. (Top 2 Box, Muito/Extremamente Importante)
  57. 57. 19% 28% 22% 26% 33% 23% 26% 26% 23% 24% 28% 25% 23% 24% 30% 41% 37% 38% 38% 41% 44% 47% 49% 53% 54% 57% 58% 58% 59% 61% 62% 63% SÃO PARCEIROS DE ONGS, GOVERNOS E OUTROS NO SENTIDO DE RESOLVER PROBLEMAS DA SOCIEDADE CONSTA NUM RANKING MUNDIAL DE MELHORES EMPRESAS ENTREGA RETORNOS FINANCEIROS CONSISTENTES AOS INVESTIDORES TEM UMA LIDERANÇA BEM RECONHECIDA E ADMIRADA É UM INOVADOR DE NOVOS PRODUTOS, SERVIÇOS E IDEIAS CRIA PROGRAMAS COM IMPACTO POSITIVO NAS COMUNIDADES ONDE ATUA TEM EM CONTA AS NECESSIDADES DA SOCIEDADE NAS SUAS PRÁTICAS DE NEGÓCIO TRABALHA PARA MELHORAR E PROTEGER O AMBIENTE COMUNICA O ESTADO DO NEGÓCIO FREQUENTEMENTE E HONESTAMENTE TEM PRÁTICAS DE NEGÓCIO TRANSPARENTES E ABERTAS TEM PRÁTICAS DE NEGÓCIO ETICAMENTE CORRETAS TOMA ATITUDES RESPONSÁVEIS EM RESPOSTA A UM PROBLEMA OU CRISE COLOCA OS CLIENTES ACIMA DOS LUCROS TRATA BEM OS COLABORADORES OUVE AS NECESSIDADES DO CLIENTE E RESPONDE OFERECE PRODUTOS E SERVIÇOS DE ELEVADA QUALIDADE -22 -32 -37 -36 -33 -30 -33 -31 -27 -23 -24 -11 -15 -16 -10 -18 IMPORTÂNCIA VS. PERFORMANCE DAS EMPRESAS Gap 57 Importância Performance INTEGRIDADE PRODUTOS E SERVIÇOS PROPÓSITO SOCIAL OPERACIONAL ENGAGEMENT ATRIBUTOS DE CONFIANÇA – DIFERENÇA SIGNIFICATIVA EXPECTATIVAS VS. DESEMPENHO Quão importante considera cada um dos seguintes fatores para a construição da sua CONFIANÇA numa empresa? Utilize uma escala de 9 pontos onde um significa que a ação “não é de todo importante para construir a sua confiança” e nove significa “extremamente importante para construir a sua confiança” numa empresa. (Top 2 Box, Muito/Extremamente Importante) Público Geral num total global de 26 países (exclui ‘Não Sei’) Q114-Q129. Por favor classifique [NOME EMPRESA] relativamente ao quão considera que esta atua de acordo com os seguintes atributos. Utilize uma escala de 9 pontos, onde um significa que a performance é “extremamente má” e nove significa “extremamente boa”. (Top 2 Box, Performance Boa/Extremamente Boa) Publico Geral num total global de 26 países
  58. 58. Em quem confia MAIS para lhe fornecer informação credível e honesta sobre: CEO de uma empresa Colaborador de uma empresa Consumidor fidelizado/ ativista Académico Porta-voz da empresa Programas de emprego, condições e benefícios de trabalho de uma empresa 21% 63% 16% 13% 11% Como uma empresa serve os seus clientes e coloca as necessidades dos clientes acima dos lucros 19% 30% 44% 16% 15% A situação de uma empresa em época de crise 30% 35% 18% 22% 23% Os esforços de inovação e de desenvolvimento de novos produtos de uma empresa 31% 31% 27% 25% 13% Como uma empresa utiliza os seus recursos e influência para proteger o ambiente 21% 26% 34% 27% 13% Como uma empresa apoia projetos com um impacto positivo na comunidade local 22% 27% 35% 20% 23% Parcerias com ONGs e esforço para responder a problemas sociais 25% 20% 25% 23% 15% Retorno financeiro da empresa e respetiva performance operacional 34% 27% 23% 23% 12% Práticas de negócio de uma empresa, sejam positivas ou negativas 23% 36% 29% 21% 15% Feitos/ações da autoria dos líderes de uma empresa 35% 34% 17% 19% 19% ENGAGEMENT INTEGRIDADE PRODUTOS OPERACIONAL PROPÓSITO 58 MAPEAMENTO DE INFLUENCIADORES Pense agora nos diferentes tipos de informação que lê, vê ou ouve acerca de uma empresa. Para cada tópico, por favor selecione a pessoa em que MAIS confia para lhe fornecer informação credível e honesta acerca de uma empresa. Público Geral, num total global de 26 países
  59. 59. 5. IMPORTÂNCIA DO PUBLIC ENGAGEMENT
  60. 60. 60 P Ú B L I C O G E R A L CEO QUADRO DE DIRETORES OFICIAIS DO GOVERNO ACADÉMICOS ESPECIALISTAS TÉCNICOS ELITE MEDIA FLUXO E CONTROLO DE INFORMAÇÃO VERTICAL PIRÂMIDE DE INFLUÊNCIA “À medida que o círculo de decisores fica mais reduzido, ao centralizar os meios de decisão que tornam enormes as suas consequências, o decurso dos grandes acontecimentos permanece no poder de decisão de determinados círculos.” - C. Wright Mills, 1956 ONDE ESTÁVAMOS
  61. 61. 61 CONSUMIDORES FIDELIZADOS COLABORADORES P Ú B L I C O G E R A L ACTIVISTAS SOCIAIS CEO QUADRO DE DIRETORES OFICIAIS DO GOVERNO ACADÉMICOS ESPECIALISTAS TÉCNICOS ELITE MEDIA ATÉ 2013DESDE 2000 POUCOS MUITOS ORDENAM CO-CRIAÇÃO FIXOS FLEXÍVEIS MONÓLOGO DIÁLOGO CONTROLO EMPOWERMENT PIRÂMIDE DE COMUNIDADE (Horizontal) PIRÂMIDE DE AUTORIDADE (Vertical) da LICENÇA PARA OPERAR para LICENÇA PARA LIDERAR A NOVA DINÂMICA: O DIAMANTE DA INFLUÊNCIA
  62. 62. PIRÂMIDE DA COMUNIDADE (Horizontal) PIRÂMIDE DA AUTORIDADE (Vertical) Hibrido SocialPrivado Tradicional CONSUMIDORES FIDELIZADOS COLABORADORES P Ú B L I C O G E R A L ATIVISTAS SOCIAIS CEO QUADRO DE DIRETORES OFICIAIS DO GOVERNO ACADÉMICOS ESPECIALISTAS TÉCNICOS ELITE MEDIA Search & Content ATIVAÇÃO ATRAVÉS DE COBERTURA DE MEDIA, BASEANDO NUMA LIDERANÇA CONSAGRADA “Uma liderança fundamentada constrói legitimidade junto dos stakeholders-chave e é baseada no dinamismo pessoal, na empatia, autenticidade, na coragem e na definição de objetivos aspiracionais.” -- Jeffrey Sonnenfeld ABRAÇAR A NOVA ORDEM: GESTÃO INCLUSIVA
  63. 63. COMPREENDER que qualquer um pode ser um ativista OUVIR os cidadãos comuns PARTICIPAR na contínua troca de ideias CRIAR e co-criar conteúdos partilháveis CONSTRUIR narrativas que permitam estar nos vários tipos de media PRATICAR uma transparência genuina RECONHECER que um bom negócio necessita de receitas + propósito + engagement O modelo de PUBLIC ENGAGEMENT é aplicado através da concretização de todos ou alguns destes SETE COMPORTAMENTOS – para atingir os RESULTADOS DESEJADOS: NOVAS REALIDADES REQUEREM NOVOS COMPORTAMENTOS AUMENTO DA CONFIANÇA COMUNIDADES MAIS ENVOLVIDAS MUDANÇA DE COMPORTAMENTOS SUCESSO COMERCIAL PUBLIC ENGAGEMENT
  64. 64. 64 Constatar o reajustamento da Autoridade Valores antigos já não são suficientes Clara oportunidade para as empresas A Confiança é fragil e os comportamentos percecionados são fundamentais LIÇÕES PARA OS LÍDERES
  65. 65. On the cover credits: HSBC: REUTERS/ Bobby Yip; UBS: REUTERS/Luke MacGregor; Bob Diamond: REUTERS/ Luke MacGregor; Bo Xilai: REUTERS/ Cheryl Ravelo ; Lance Armstrong: by Sebastian David Tingkær; Angela Merkel: REUTERS/ Sebastien Pirlet; Rajat Gupta: REUTERS/ Brendan McDermid; George Entwistle: Associated Press/ Rex Featu

×