Tópicos                                              da Empresa Familiar:                                                 ...
A Tra(mal)dição                                                                                                        A T...
Os quatro PROBLEMAS da                                                  Empresa Familiar                                  ...
Os quatro PROBLEMAS da                                                                                  Rutura Emocional  ...
Mudança                               Fundada em 1920 por José                                                            ...
Visão 2                                                                                                                   ...
Família e Grupo                                                                                                        Fam...
O Protocolo Familiar:                                                                           O Protocolo Familiar:     ...
Implementação:                                                                       Implementação:                       ...
Tópicos                                                                  Conclusões                              Caracteri...
Preparar a sucessão e continuidade ...                                                          ... nem todos temos de ser...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Electrocontinuograma da ef isag 2012 02 29

405 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
405
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
59
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Electrocontinuograma da ef isag 2012 02 29

  1. 1. Tópicos da Empresa Familiar: Caracterizar algumas especificidades das Empresas Familiares os grandes Desafios O eletroCONTINUOgrama como e Oportunidades ferramenta de diagnóstico dos principais desafios e oportunidades a enfrentar 29 de Fevereiro de 2012 Conhecer o Protocolo Familiar,antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © enquanto ferramenta de apoio à continuidade das Empresas Familiares Conclusões e Debate antónio nogueira da costa antonio.costa@efconsulting.es Empresa Familiar Uma União de Interesses … entidade fundada por nós, Empresa Família vs Trabalhar pelo pai/mãe ou avô/avó, Crescimento União na Empresa Rentabilidade Continuidade importante fonte de receitas e Propriedade Família Empresa Familiar na garantia patrimonial, com a Família Família vs Empresa e Accio- nista Accionista vs qual os membros da família Accionista Empresaantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © propietária possuem um Posse Património enorme vínculo emocional. Controle Rendimento CONTINUIDADE Perspectiva de continuidade LIDERANÇA Empresa Familiar: …vínculo emocional Sobrevivência “[…] de cada 100 empresas familiares que chegam à segunda geração somente 30 sobrevivem e, de entre estas, só 15 continuam activas na terceira geração”antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Porquê? Dyer, W. G. Cultural changes in family firms, Jossey-Bass, 1986. 1
  2. 2. A Tra(mal)dição A Tra(mal)dição GERAÇÃO Somente 20% das empresas familiares País 1ª 2ª 3ª (EFs) conseguem manter-se na mesma família por mais 60 anos Portugal Pai Rico Filho Nobre Neto Pobre 50% das EFs falham na passagem do Padre Hijo Nieto testemunho geracional da: Espanha Bodeguero Milionario Podiocero Propriedade eantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Erwerben Vererben Verderben Alemanha Liderança (cria) (herda) (destrói) “Shirtsleeves to shirtsleeves in 3 USA generations” Porquê? Porquê? 7 Fonte:: Ward, John, Keeping the Family Business Healthy, p. 2 8 Tópicos Diagnóstico Contínuo Caracterizar as especificidades das O eletroCONTINUOgrama é um Empresas Familiares exame de diagnóstico contínuo para O eletroCONTINUOgrama como detectar sinais de potencial risco à ferramenta de diagnóstico dos principais desafios e oportunidades a enfrentar continuidade duma empresa familiar Conhecer o Protocolo Familiar,antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © enquanto ferramenta de apoio à continuidade das Empresas Familiares Conclusões e Debate Porquê? eletroCONTINUOgrama Os quatro DESAFIOS da da Empresa familiar Empresa Familiar 1. Confundir a propriedade com a gestão. Emocional 2. Confundir os laços de afecto com os laços contratuais. 3. Retardar a sucessão. Racionalantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © 4. O fundador e seus herdeiros sentirem-se “imunes” a estes problemas. Adaptado de: Gallo, M. A. La sucesión en la empresa familiar, Colección de estudios e informes La Caixa, 1998. 2
  3. 3. Os quatro PROBLEMAS da Empresa Familiar Confundir a Conselho de Administração: 1 Alexandre Soares dos Santos (presidente) (1934) propriedade com a Comissão Executiva: gestão: ser proprietário Luís Palha da Silva (Presidente (não familiar) (1956) não significa ter aantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © capacidade de dirigir. Pedro Soares dos Santos (1960) José Soares do Santos (1963) (+ 5 membros não executivos, sendo 2 estrangeiros) Nota: Anterior a Assembleia Geral de 2010 14 Rutura Racional “Voltar ao Brasil: porque não?” entrevista a Pedro Soares dos Santos electroCONTINUOgrama (administrador da JM ao Expresso de 2010/02/13) “Estou tranquilo quanto ao futuro do Emocional grupo” Alexandre Soares dos Santos (presidente grupo JM ao Expresso de 2010/03/06) “Os meus dias como executivo estão contados” Modelo de organização do grupo será Racionalantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © discutido na Assembleia Geral de 09 de Abril “Por vontade própria percebi que os meus dias estão razoavelmente contados 2002 como executivo, por causa da minha idade” Fonte: Jornal Expresso, 2010/02/13 e 2010/03/06 Pedro Soares Santos é o novo O até agora CEO da JM ficará encarregue do administrador delegado da Jerónimo Comité de Acompanhamento de Matérias Martins, substituindo, assim, Luís Palha da Financeiras e do Comité de Responsabilidade Silva, na liderança da retalhista, revelou a Corporativa. empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A função do primeiro será a avaliação de investimentos estratégicos, definição da alocação de capital, definição da estrutura de capital e avaliação Segundo a mesma fonte, o conselho de de alternativas de crescimento. administração da JM, eleito na AG de hoje, E o segundo seguirá as políticas de “governance”, decidiu na reunião realizada esta tarde responsabilidade social, ambiente e ética. implementar uma nova organização interna O terceiro comité criado no âmbito da novaantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © para o triénio 2010-2012. estrutura organizativa é o de Avaliação e Desta forma, além de Alexandre Soares dos Nomeações, responsável pelas políticas de Santos como presidente do conselho de “management development” (sistemas de administração, o grupo passará a ter três avaliação, planeamento de carreiras e comités de responsabilidade, dois dos quais serão presididos por Luís Palha da Silva. remunerações) e será presidido por Alexandre Soares dos Santos. Fonte: www.jornaldenegocios.pt, 2010/04/09 17:47 Fonte: www.jornaldenegocios.pt, 2010/04/09 17:47 3
  4. 4. Os quatro PROBLEMAS da Rutura Emocional Empresa Familiar electroCONTINUOgrama Confundir os laços de 2 afecto, próprios da Emocional 2010 família, com os laços contratuais, próprios da Racionalantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © empresa. Processo de Sucessão gerido pelo Processo que passou: próprio Belmiro de Azevedo por uma preparação com muita antecedência dos candidatos, fazendo-os rodar por diferentes Quatro potenciais Sucessores (todos sectores gestores de topo do grupo): jogo leal e transparente colocando três Álvaro Portela “simples” questões a cada um: Quer e pode ser o número um? Se não for o eleito aceita qualquer um dosantónio nogueira da costa © Ângelo Paupério antónio nogueira da costa © outros indigitados? Nuno Jordão Se não for o eleito quem é que escolhe? Paulo Azevedo (filho do líder) Fonte: Entrevista Belmiro Azevedo a Judite de Sousa (RTP 1, Janeiro 2007) e Jornal Negócios 22/01/2007 Fonte: Entrevista Belmiro Azevedo a Jornal Expresso 26/05/2007 Os quatro PROBLEMAS da eletroCONTINUOgrama Empresa Familiar Retardar a sucessão: 3 desfaz a unidade e o compromisso.antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © 4
  5. 5. Mudança Fundada em 1920 por José Com a morte do pai em 1967, os Francisco Justino cinco irmãos deram continuidade ao O maior fabricante português de negócio material de preparação e trabalho do Cada um ficou com 20% do capital e solo, de transporte e de movimentação de produtos agrícolas João Justino assumiu a função de sócio gerenteantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © e um dos mais importantes da Europa, no seu género Fonte: www.galucho.pt 2010/05/01 17:28 Fonte: Revista Exame nº 312, Abril 2010, pág. 32 e seguintes Conflito Visão 1 Com o tempo, irmãos discordam de Administração com uma visão alguns dos seus actos de gestão, idêntica à da indústria pelo que unem-se e excluem-no dos automóvel: baseada na gestão da comandos da sociedade marca e na concepção do produto João Justino mantém-se como Recorre ao outsourcing para o accionista fabrico de componentesantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Filho fica na administração, de onde é afastado em 1984 Fonte: Revista Exame nº 312, Abril 2010, pág. 32 e seguintes Fonte: Revista Exame nº 312, Abril 2010, pág. 32 e seguintes Regresso Mudança Em 2006, após 25 anos de “... a Galucho tem de voltar a ser afastamento, João Justino regressa aquilo que era. Temos de produzir à empresa aqui todos os acessórios ... só assim Tinha “sido irradiado” em 1981 por é que poderemos apanhar o comboio divergências familiares da competitividade”antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Detém 52,5% do capital, dos quais 40% comprado às famílias dos seus irmãos (José e Américo) Fonte: Revista Exame nº 312, Abril 2010, pág. 32 e seguintes Fonte: Revista Exame nº 312, Abril 2010, pág. 32 e seguintes 5
  6. 6. Visão 2 Sucessão Entrada de João Justino altera a João Justino possui um filho (em visão estratégica dos sobrinhos 1981 perdeu o outro - João, vítima Investe em equipamentos e de acidente de viação) e dois netos melhoramento das instalações (19 e 24 anos) Verticaliza integrando o fabrico de Relação com filho não é das mais cordiaisantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © componentes e terminando com o outsourcing Netos não parecem interessados em seguir as pisadas do avô Fonte: Revista Exame nº 312, Abril 2010, pág. 32 e seguintes Fonte: Revista Exame nº 312, Abril 2010, pág. 32 e seguintes Sucessão eletroCONTINUOgrama João Justino diz que “não sabe o que fazer” Está a rodear-se de “gestores jovens e com potencial” Possui um braço direito (Leonelantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Branquinho de 28 anos e desde os 18 na empresa) Fonte: Revista Exame nº 312, Abril 2010, pág. 32 e seguintes Os quatro PROBLEMAS da Manuel S. Família Violas Empresa Familiar 1917- 1917-1991 VIOLAS O fundador e os seus 4 CEO herdeiros sentem-se CEO Área Grupo “imunes” aos Industrial Edgar Otília Celeste Manuel problemas descritos. Ferreira 59 Edmundo 60 47antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Área Área Financeira Operacional (holding) (Industrial) Tiago Pedro Manuel Marta 34 39 Jr. 18Menores 13 Fonte: Abílio Ferreira, Violas desafinados, Jornal Expresso, 11/03/2006 6
  7. 7. Família e Grupo Família VIOLAS VIOLAS Separação do Grupo (internamente avaliado entre €400 e €500 milhões) Violas SGPS (Manuel e Celeste) Manuel e Celeste (Violas SGPS): preparam pacto familiar para Cotesi Unicer evitar novo ataque do síndroma Solverde da 3ª geração.antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Otília: BPI (2,9% - 75 milhões em Setembro, agora >100 milhões), Imobiliária e cheque Fonte: As 100 maiores fortunas de Portugal, Revista Exame, 2005 Fonte: As 100 maiores fortunas de Portugal, Revista Exame, 2005 Solução para eletroCONTINUOgrama Assegurar a Continuidade Estabelecer um acordo consensual entre todos os membros da família que sejam proprietários, actuais ou futuros, colocado por escrito, no qual se fixa o que vai ser o guia de conduta daantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Família em relação à Empresa. Protocolo Familiar Tópicos Protocolo Familiar Caracterizar as especificidades das Processo: um tempo, estruturado, de Empresas Familiares diálogo e consenso no qual os O eletroCONTINUOgrama como diferentes membros da família ferramenta de diagnóstico dos principais definem qual deve ser o futuro da desafios e oportunidades a enfrentar família empresária. Conhecer o Protocolo Familiar, Este futuro implica três áreas deantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © enquanto ferramenta de apoio à continuidade das Empresas Familiares actuação: Estrutura do grupo empresarial Conclusões e Debate Estrutura da propriedade Estrutura da família 7
  8. 8. O Protocolo Familiar: O Protocolo Familiar: Aspectos mais “estratégicos” Aspectos mais “operativos” Reflexão estratégica sobre o futuro da Quem e como deve ser gerida a empresa. empresa. Procedimentos para a incorporação de familiares na empresa: que possibilidades oferece a empresa Diagnóstico da cultura e situação familiar. e que requisitos exige. Consenso sobre o Modelo Empresarial e o Políticas de remuneração dos accionistas: seu governo: o Conselho de Administração. (legítimo direito do accionista a receber o retorno do seu investimento): o protocolo deve apresentar Consenso sobre o Modelo Familiar e o seu uma solução. governo: o Conselho de Família.antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © O controlo da propriedade e a gestão patrimonial: Modelo de Relação empresa-Família condições de transmissão de acções. Obrigações familiares: testamento, doações ou outras obrigações matrimoniais. 43 44 O Protocolo Familiar: Implementação: Aspectos mais “operativos” Metodologia de Trabalho A Sucessão O processo que poderá conduzir à redacção e assinatura do Protocolo Familiar desenvolve-se Perfil do/a sucessor/a em três fases: Processo de preparação e inserção (a) fase de Diagnóstico, (b) fase de Consensos essenciais, Processo de afastamento (c) fase de Redacção. O trabalho conclui com a assinatura doantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © documento que recolhe os consensos da família empresária sobre os temas objecto do processo: PROTOCOLO DA FAMÍLIA EMPRESÁRIA. 45 Implementação: Implementação: Diagnóstico Diagnóstico - Participantes A primeira fase tem por objectivo principal que a equipa Fundadores consultora conheça, com o maior detalhe possível, a situação da família empresária nas dimensões relevantes Descendentes (e cônjuges) para chegar ao consenso reflectido no Protocolo Familiar. Filhos Nas reuniões individuais desta primeira fase, todas elas estritamente confidenciais, os consultores Netos pretendem identificar com detalhe a situação dos distintos membros da família na empresa, actual e Empregados de referência (se oportuno)antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © potencial, e também devem aceder aos seus posicionamentos pessoais básicos sobre os distintos temas objecto do protocolo. Diagnóstico Diagnóstico 8
  9. 9. Implementação: Implementação: Diagnóstico - Fim Consenso Esta fase termina com uma sessão conjunta de A segunda fase tem por objectivo avançar na conclusões iniciais da fase de diagnóstico. solução dos problemas detectados e expostos na reunião de conclusões iniciais; e também trabalhar Nesta reunião é apresentado um diagnóstico, sobre os distintos pontos de vista dos temas com os problemas identificados e as linhas de centrais do Protocolo Familiar, orientando o trabalho para avançar na sua resolução, e consenso equilibrado de todos os membros da os (des)acordos sobre os temas básicos do família. protocolo, sobre os que se terá de trabalhar na Esta fase também se desenvolve mediante reuniõesantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © segunda fase para orientar o CONSENSO. individuais e/ou em grupo, nas quais se trabalham com mais detalhe as distintas soluções possíveis que existem na hora de configurar as relações Família-Empresa, e que se traduzirão no Protocolo Familiar. Diagnóstico Diagnóstico Consenso Implementação: Implementação: Consenso - Fim Redacção A fase de consensos essenciais finaliza Alcançados os consensos essenciais, a terceira fase dedicar-se-á à construção de um documento, de com uma reunião de grupo na qual se forma detalhada e sistemática, com todas essas apresentarão os resultados dos decisões consensuais da Família Empresária, consensos essenciais anteriormente sobre o seu modelo de relações Família-Empresa. Nesta fase, com reuniões individuais ou em grupo, trabalhados. trabalhar-se-á sobre as distintas versões do documento de protocolo, até alcançar a aprovaçãoantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © definitiva do texto por todos os membros da família empresária. Diagnóstico Consenso Diagnóstico Consenso Redacção Implementação: Implementação: Redacção - Fim Calendário A fase e o processo culminam com a assinatura solene do documento de Protocolo Familiar. Diagnóstico: Janeiro a Fevereiro Consensos: Março a Abril Redacção: Maio a Junhoantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Assinatura formal: Junho Assinatura Diagnóstico Consenso Redacção PF (Junho) Janeiro Março Maio 9
  10. 10. Tópicos Conclusões Caracterizar as especificidades das A empresa familiar é, antes de tudo, uma Empresas Familiares entidade que concorre num mercado e deve O eletroCONTINUOgrama como ser gerida com estritos critérios ferramenta de diagnóstico dos principais profissionais. desafios e oportunidades a enfrentar Conhecer o Protocolo Familiar,antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © enquanto ferramenta de apoio à continuidade das Empresas Familiares Conclusões e Debate Conclusões Conclusões A família, enquanto proprietária da Unir os destinos profissionais e empresa, tem a última palavra sobre as pessoais dos familiares ao destino da decisões que possam afectar o futuro empresa torna necessária uma da companhia. reflexão prévia sobre em que medida É imprescindível a profissionalização da esta decisão afectará as diferentes família enquanto accionista no que se partes implicadas: a empresa, aantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © refere à sua relação com o negócio. família e a pessoa. Sucessão não é por Nascimento Conclusões Quando? Nasceu a: 21/04/1926 Nasceu a: 14/11/1948 Planificar a sucessão, ou Rei: ? Rainha desde: 06/02/1952 simplesmente a incorporação de um membro da família na empresa, terá consequências cruzadas sobre estes três agentes.antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © 10
  11. 11. Preparar a sucessão e continuidade ... ... nem todos temos de ser iguais ...antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © ...na diferença podemos estar unidos ... ...e o Consenso assegura a harmonia.antónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © 65 Conclusões Cuide com zelo de todas estas questões e não Uma família em harmonia ceda na tarefa importante de gerir com êxito a sua empresa e manter unida a sua família. prosperará em tudo Provérbio chinês Obrigadoantónio nogueira da costa © antónio nogueira da costa © Debate gerir com êxito a sua empresa e manter unida a sua família. antónio nogueira da costa antonio.costa@efconsulting.es 11

×