C O L Ó
Q U I O
DE UM
P Ó S –
A M OR
por
Pedro Palácio
Renan Oliveira
apoio e organização
Coletivo Descabelo
parte 1
cont.
C O L Ó
Q U I O
DE UM
P Ó S –
A M OR
por
Pedro Palácio
Renan Oliveira
apoio e organização
Coletivo Descabelo
A m o r , t ô...
Colóquio De Um Pós Amor
Colóquio De Um Pós Amor
Colóquio De Um Pós Amor
Colóquio De Um Pós Amor
Colóquio De Um Pós Amor
Colóquio De Um Pós Amor
Colóquio De Um Pós Amor
Colóquio De Um Pós Amor
Colóquio De Um Pós Amor
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Colóquio De Um Pós Amor

287 visualizações

Publicada em

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
287
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
126
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Colóquio De Um Pós Amor

  1. 1. C O L Ó Q U I O DE UM P Ó S – A M OR por Pedro Palácio Renan Oliveira apoio e organização Coletivo Descabelo
  2. 2. parte 1
  3. 3. cont.
  4. 4. C O L Ó Q U I O DE UM P Ó S – A M OR por Pedro Palácio Renan Oliveira apoio e organização Coletivo Descabelo A m o r , t ô fo r a ! A m o r n ã o é a l g o t a n g í ve l , n e m t a t o . N ã o é f í s i c o , é m e n t a l . N ã o é n a t o , é a d q u i r i d o . O u m e l h o r , a m o r é a l g o q u e i n ve n t a m o s . C r i a m o s p a r a s u p r i r n o s s a s n e c e s s i d a d e s . V a z i o s . S o l i d õ e s . V i d a s d e s g a r r a d a s . A m o r é a l g o q u e e x i s t e [ s o m e n t e ] n a n o s s a m e n t e . P a r i m o s o a m o r , o u s a m o s p o r u m t e m p o , e o n o f i m , s e a l g o s o b r a r , d e s c a r t a m o s . M a s s e o q u e e x i s t e fo r b o m , e m u i t o , n ó s e t e r n i z a m o s . E e n t ã o o a m o r d u r a p a r a q u a s e o s e m p r e , a t é p o r q u e , e x i s t e a m o r t e n o f i m . A g o r a , s e n d o s i n c e ro , n ã o q u e ro f a l a r d o s f a l s o s a m o r e s o u d o s ve r d a d e i ro s a m o r e s . É d i f í c i l d e f i n i - l o s . E m a i s d i f í c i l a i n d a é s a b e r o q u e é o a m o r . U m a p a l a v r a , a p e n a s u m a , n o m e i o d e t a n t a s o u t r a s n a n o s s a l í n g u a b r a s i l e i r a [ o u p o r t u g u e s a ] . N a ve r d a d e , b o m s e r i a s e o a m o r fo s s e r e c i p ro c o . M a s n ã o é t ã o f á c i l a s s i m . E m a i s i m p o r t a n t e d e t u d o : n ã o é p r e c i s o e s t a r a p a i x o n a d o p a r a c o n j u g a r o ve r b o a m a r .

×