Poesia de Fernando Namora

891 visualizações

Publicada em

Fernando Namora explicado aos pequenitos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
891
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
275
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Poesia de Fernando Namora

  1. 1. Há dezoito anos que tropeço nestes relevos- e eu sei lá bemNem tu o sabes tambémSe alcançarei a planura.
  2. 2.  Pacífica, adormecida vila onde nasci. Desde essa hora os mesmos sinos às trindades, os pinheiros à chuva, o lamaçal nas ruas, as galinhas, à solta, na Estrada Nova. O senhor prior ainda me visita pela Páscoa. Enquanto ele repete o licor sem gula nem malícia, apenas antecipadamente triste de as Páscoas serem breves, e minha mãe teima com o bolo de mel, eu beijo os pés do Cristo com o mesmo temor indecifrado da infância. …a água benta me resgatará a ignorância.

×