Há dezoito anos que tropeço nestes relevos- e eu sei lá bemNem tu o sabes tambémSe alcançarei a planura.
   Pacífica, adormecida vila onde nasci.   Desde essa hora   os mesmos sinos às trindades,   os pinheiros à chuva, o l...
Poesia de Fernando Namora
Poesia de Fernando Namora
Poesia de Fernando Namora
Poesia de Fernando Namora
Poesia de Fernando Namora
Poesia de Fernando Namora
Poesia de Fernando Namora
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Poesia de Fernando Namora

907 visualizações

Publicada em

Fernando Namora explicado aos pequenitos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
907
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
275
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Poesia de Fernando Namora

  1. 1. Há dezoito anos que tropeço nestes relevos- e eu sei lá bemNem tu o sabes tambémSe alcançarei a planura.
  2. 2.  Pacífica, adormecida vila onde nasci. Desde essa hora os mesmos sinos às trindades, os pinheiros à chuva, o lamaçal nas ruas, as galinhas, à solta, na Estrada Nova. O senhor prior ainda me visita pela Páscoa. Enquanto ele repete o licor sem gula nem malícia, apenas antecipadamente triste de as Páscoas serem breves, e minha mãe teima com o bolo de mel, eu beijo os pés do Cristo com o mesmo temor indecifrado da infância. …a água benta me resgatará a ignorância.

×