O designer pensando

231 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
231
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O designer pensando

  1. 1. :MPVJÊ ¡' P; :| -_4.f9_. _., u.: l;1~ V ' [ pl 1.¡ Hdhuj 4. QWÊRÊÍÍÉJ *lia íÍf-, Lííêlnn ãífllllà' _(¡H_ÂL'I_: ~HÀIÀUJ | I ; w zfiliaflaniíà» : ty um» ' r ~ _: I!L: ¡~. T¡_; :u'hau; un: - «to f-I mÍôi-ÂÉÍÊÍNQÍÇ' : w "ñíl4-Íld¡'I"»| F'¡(C$-“» a». :an, ›¡AL_1_: a,-›s; « Cir-ul. I(4". ¡*I: .fIIIIáÍ'I: À '. 'o°. 'o'. '›. gtI. Lgr-. |,-nc: mui-JI 51glllgfí): ÍÍOOINIHÍQkÕÍI-&qglüá¡QTIHÍÍOIOAQHIn3):
  2. 2. í L --›-- ›__ H- HJJÍI' IJULIÇALI r' nu" x l rf» : :L LU ›. lira . A. o hñ | -v"w k _ __ . " 'e r -A I r _ m_ v I m : I › m"? Í'; t)É~? =lÍití“rI1'í fçlír íí-¡atíiiií-: :llf : :vit-v %- : MI Fl
  3. 3. se ¡ivvoílulni e nu¡ . ill. Briefing + Metodologia Projectual + Considerações sobre o resultado Problema + Processo de construção de uma idéia + Solução Objetivos Gerais + Metodologia Geral + Análise dos resultados Discurso, tese + Antítese + Dialética Eventos de recepção visual + Análise semiótica do discurso + Interpretação do dlSCUfSO
  4. 4. U l . › Linz¡ içaiu; i star-Lil e à_ ¡infil- limit' 'ludlgli m¡ HIHlWIÍlIÍZUÍQ “ l ' i; Ílcklãl lg¡ WI l; l it. . riiiuiit. Í1l'l'-ll'-l~'f-. "ill -iznhli -l-! iii- 'lHLHÚy-Ylik n11 l___li“-' mz! :guiar FL” J ›_: ii-i-T'-l› w '›*'lvli_ liiivliiiILt-líuw mui'-tlhhil-l-ll-'ll, liimw i-iiz. .. iinlilliloiim. .u-i-lzulgii l t' na l-'l . zi i: V: lmrl': _""| 'lf(| l , l| l~~ Jllugm ljlllll_ íll--mir. Í í - . o ' ' Í. ' i o nl lííi lim | ll! ñlrl hi t:
  5. 5. .rjc _ , Aspecto cognitivo humano: como pessoas absorvem eventos
  6. 6. 37V* 1 A . l, , l . A ' v* p¡ ma. 'í LJ* -. - N . _. Aspecto cognitivo humano bsorvem eventos multisensoriais ° , x2, : corfío pessoas a
  7. 7. .v s. _ _l at? "l k. " - u N' l l lr í ' v' r “ , W É* ' Xi l 'r - _k I rir _'- a N 4x' l _ - r __ A-_À_ v L ~ ; _ "' u-. .y 1-4! ' i ' : *"'<'. i i i; y 1 l *i l' l ; He 4 - *~ '. ;A , p "x an', í/ l lx' -Aspecto cognitivo humano: como pessoas absorvem eventos multisensoriais
  8. 8. ll-ii ill( 'luna 'l , ~ iéc; 1lÍ': IC'l'U RAL DISP §>:1!, )Ll/ CLIKÇÊ ¡li 'l . ir * , 1- "C'“i›, _~' z' ' _ *~ i sociedade marcada por um capitalismo informacional, pela entronização da tecnologia avançada no cotidiano
  9. 9. _í J l c' “. "«'. ' ' ~ “X1 l ç 1 - ' ul' -x l l fais 1;) ” / l 4 . ' . , . D l ) l 4 ij d' 1 D' i D contínuo sintoma de crise e insegurança frente a cataclismas naturais, com direta correlação social
  10. 10. como lidar com este bombardeamemo de informações il x_
  11. 11. 'll ll Ill l wi lili 4'/ A. Sinergia aqui se trata de um cenário de forças propicias, unidas e voltadasià busca pela inovação i_íí= 'líhí: '.á-àí i-+z. _. mv. =r. rc
  12. 12. ra_ recepção l camníeesnsai* procurar estreitar uma correlação direta entre o evento (produto), e sua aceitação por vias do afeto
  13. 13. inimiga ' >n"_. íi"%'-'. l . _ _ Â v: Ji Í fvLr ' ^ l | ~ 3' 4 s " l' l H . i y i J 1 1¡ A: - *tem* / aJ . l? " , , : :K6 _ 'i ' 'A' lt. .-” _l . ai. à; er. ñ: .› l e veta - : J l . i: ' - "fa, 'i vlw ' l l A' 'Í " ll 'r i il' six ' * 'i A' r . ' ' ””” l' n " l r l ¡ Vñõ-_M 'l P: Jimi ' af/ J ' . l Aruuiteture Social Populações l iiiensegens »sumariamente liteeoziiiíieeção Technologia diferenciada gera benefícios diferenciados e a possibilidade de realidações mais contribuitivas
  14. 14. í _, 2.x C , Í . . , ... .a . ..a vc. .. .
  15. 15. Como uma criação gerada pelo meu design. por uma ciência ao meu alcance, pode gerar benefícios para as pessoas ao meu redor? Quais as principais caracterísiticas da pessoa/ projeto/ demanda/ instituição que eu vou atender? Qual é o caminho que eu vou percorrer para tal, do que vou precisar?
  16. 16. 'KIJMNL Thom» S. (1997). A nrmrwv di¡ «wmv»- rkuríñivi. Sb Paulo: Editora ? expediu SA. 'VaobuikE-! prlolclim 'BORDEK llarshmi E. 0006¡ Iliraóriki. kvfÍil rpnílkw . ln . lr-im ilcprmluivu, s» Paulo: Educa Upa! Hindu. NIDCEYÉR. Design no brasil: origcm c instalação. Río ü , ffifllí ¡A! Mimo. 2007. 'nocAuLL Michel mes¡ Nascimento . i. t-zorpoitiia. sao Paulo: mim Manim ? uma 'cunoaecauoai inovaçkfínrhvw¡ - ursc. 'NOÍLMAFL D. A. Design cristiana): por que admira (ou õdanmm) os ebjuin do duo-adia: lnduçãode Am Ddró. ltlodclmcítu: meu. IMI. CANCUNI. Nestor Guria. Cultura¡ llltwiitis: Lsmulain pain¡ aim¡ c ulr da modernidade. S10 Paulo: Faltou lidinp. MIN. IVZOLI. Mais de Halen Pagina-vi. Mutant uu importância pin a caalcu c par¡ o consumüiot. Adminbuaçlo Mnrmbli-gic: : Tania c hsquius. Cnh¡ do SUL Silva» 21-04. 'noxsiitrr. c¡ um¡ A Mani-ipi: .i. mami. . ssa Paulo: lúdica ram¡ Blcidier. LOÍIACDI. B. Unip¡ loúnlliai - Bau-s ; un a ccnñgumçliv dc ¡Ituiuta- indir-maix san Pau» uam um¡ Bluthtl'. 20m. 'M0l0'l'A. lI. |I. GeLL1dolhsiinL20ll.

×