Disposição dos consumidores na adoção e uso de     produtos e serviços baseados em tecnologia.        Elaborado pelo Profe...
O QUE VEM A SER UMA INOVAÇÃO    DO PONTO DE VISTA DO        CONSUMIDOR?© A. Parasuraman, University of Miami; not to be re...
BANG&OLUFSEN© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission   3
© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission   4
© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission   5
TIPOS DE INOVAÇÃO           SIMBÓLICA: Novos significados sociais.             Exemplo: cosméticos para homens.   TECNOLÓG...
TIPOS DE INOVAÇÃO        INOVAÇÕES                                            INOVAÇÕES                                   ...
CURVA DA DIFUSÃO DAS INOVAÇÕES                                                                Maioria                     ...
O que é disposição para a                          tecnologia [TR]?          TR quer dizer          “propensão das pessoas...
Porque a TR é um conceito importante?         Há uma proliferação de produtos e serviços baseados em         tecnologia   ...
Estudos e pesquisas                   multinacionais sobre a TR         Começou em 1997 nos E.U.A. e continua em         c...
Insights obtidos com as                         pesquisas qualitativas             A TR não apenas se refere a uma medida ...
Ligação entre as crenças sobre                        tecnologia e TR                           Alta    TR                ...
Metodologia da pesquisa quantitativa –                   tipo survey                    Cada levantamento incluiu uma amos...
Impulsionadores da TR                                                                                                     ...
Definições das dimensões da TR           Otimismo: Visão positiva da tecnologia e a crença de             que ela oferece ...
VERSÃO RESUMIDA DA                           ESCALA TR Se o seu total de pontos é: De 8 a 16 Altamente disposto para tecno...
Tipo Online Acitivitiesrealizada on-line durante 2001                             de atividade during Past Year (NTRS 2001...
Características dos segmentos                       de tecnologia                                                         ...
Rítmo da adoção de tecnologias              Período em que os segmentos de usuários               de tecnologia atingiram ...
Conclusões e Implicações gerais      #1: Ondas sucessivas de usuários de novas tecnologias      com necessidades e exigênc...
Conclusões e Implicações gerais      #3: Para um desempenho máximo, os funcionários de      suporte tecnológico devem ter ...
Rate of Adoption of a Company’s              Technology-Based Product or Service                                   With ex...
PARADOXO TECNOLÓGICO                 (Mick e Fournier)                     Controle/caos                     Liberdade/e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palestra Tri

193 visualizações

Publicada em

Palestra sobre a propensão dos consumidores em adotar novas tecnologias.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
193
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra Tri

  1. 1. Disposição dos consumidores na adoção e uso de produtos e serviços baseados em tecnologia. Elaborado pelo Professor A. Parasuraman, University of Miami Adaptado e traduzido por Francisco A. Moredo, Faculdade de Tecnologia Senac Florianópolis Palestra realizada em abril de 2008© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 1
  2. 2. O QUE VEM A SER UMA INOVAÇÃO DO PONTO DE VISTA DO CONSUMIDOR?© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 2
  3. 3. BANG&OLUFSEN© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 3
  4. 4. © A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 4
  5. 5. © A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 5
  6. 6. TIPOS DE INOVAÇÃO SIMBÓLICA: Novos significados sociais. Exemplo: cosméticos para homens. TECNOLÓGICA: Classificada em 3 categorias© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 6
  7. 7. TIPOS DE INOVAÇÃO INOVAÇÕES INOVAÇÕES INOVAÇÕES CONTÍNUAS DINÂMICAS DESCONTÍNUAS (Automóveis) (Leite em caixinha) (Celulares) Quanto maior for a necessidade de mudança nos hábitos de consumo ou novo aprendizado mais descontínua é a inovação.© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 7
  8. 8. CURVA DA DIFUSÃO DAS INOVAÇÕES Maioria Maioria Maioria Maioria inicial inicial tardia tardia Adotantes Adotantes 34 % 34 % 34% 34% iniciais iniciais 13,5% 13,5% Inovadores Retardatários 2,5% 16%© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 8
  9. 9. O que é disposição para a tecnologia [TR]? TR quer dizer “propensão das pessoas na aceitação e uso de novas tecnologias para atingir metas pessoais (em casa) ou profissionais (no trabalho)”© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 9
  10. 10. Porque a TR é um conceito importante? Há uma proliferação de produtos e serviços baseados em tecnologia Os clientes estão sendo – cada vez mais – solicitados para se servirem por meio de novas tecnologias (ex: comércio eletrônico – Bitner et al 2000) Mas também… circulam piadas sobre a frustração de clientes que usam essas tecnologias; e existe evidência de que a taxa de penetração não está positivamente correlacionada com a taxa de uso. Por esta razão, nem todos os clientes estariam igualmente entusiasmados com essas tecnologias© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 10
  11. 11. Estudos e pesquisas multinacionais sobre a TR Começou em 1997 nos E.U.A. e continua em curso. A última foi realizada em 2007 e inclui crenças sobre tecnologias “verde”. Foi conduzida com a colaboração de Charles Colby, presidente da Rockbridge Associates Envolveu até então estudos qualitativos e quantitativos Estudos concluídos fora dos EUA: Austria, Suécia, Cingapura.© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 11
  12. 12. Insights obtidos com as pesquisas qualitativas A TR não apenas se refere a uma medida de competência técnica, ela é antes de mais nada um estado mental baseado em sentimentos e crenças sobre tecnologia As crenças podem ser positivas em relação a determinados aspectos, mas negativas em relação a outros A força relativa das crenças – negativas e positivas – determinam a receptividade de uma pessoa em relação a tecnologia.© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 12
  13. 13. Ligação entre as crenças sobre tecnologia e TR Alta TR Média Baixa Resistente a Neutro Receptivo a tecnologia tecnologia Continuum crenças sobre tecnologia© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 13
  14. 14. Metodologia da pesquisa quantitativa – tipo survey Cada levantamento incluiu uma amostra aleatória de adultos – acima de 18 anos: – 1000 respondentes em 1999 & 2000 e 500 em 2001 nos EUA – 500 respondentes na Austria em 2001 Os dados foram coletados via entrevistas por telefone assistidas por computador (CATI) O levantamento incluiu questões sobre crenças (escala de 36 itens*), dados demográficos, psicográficos, e preferências e comportamentos relativos a tecnologia (ex: uso de telefones celulares)© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 14
  15. 15. Impulsionadores da TR Caráter Contribuidores Otimismo inovador Disposição para a tecnologia Inibidores Desconforto Insegurança© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 15
  16. 16. Definições das dimensões da TR Otimismo: Visão positiva da tecnologia e a crença de que ela oferece às pessoas maior controle, flexibilidade e eficiência em suas vidas (10 itens) Caráter inovador: tendência de ser pioneiro em tecnologia e líder de pensamento(7 itens) Desconforto: falta de controle percebido sobre a tecnologia e ao sentimento de ter sido surpreendido por ela (10 itens) Insegurança: Desconfiança e ceticismo a respeito da capacidade da tecnologia em funcionar corretamente (9 itens)© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 16
  17. 17. VERSÃO RESUMIDA DA ESCALA TR Se o seu total de pontos é: De 8 a 16 Altamente disposto para tecnologia De 2 a 7 Razoavelmente disposto para tecnologia. De – 4 a 1 Médio De – 6 a - 8 Razoavelmente resistente a tecnologia De – 9 a -16 Altamente resistente a tecnologia© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 17
  18. 18. Tipo Online Acitivitiesrealizada on-line durante 2001 de atividade during Past Year (NTRS 2001) Read newspaper Ler jornal Acessar contaacct info Checked bank banco Booked travel Reservou viagens High TR Bought items > US$100 Comprou itens > US$100 Low TR Fez negócios com o Did business with govt. governo Solicitou um cartão de Applied for credit card crédito Bought stocks Comprou ações 0 10 20 30 40 50 60 70 80 %© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 18
  19. 19. Características dos segmentos de tecnologia Caráter Descon- Insegu- Otimismo inovador forto rança Exploradores (16%) alto alto baixo baixo Pioneiros alto alto alto alto (27%) Céticos baixo baixo baixo baixo (21%) Paranóicos (20%) alto baixo alto alto Retardatários (14%) baixo baixo alto alto© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 19
  20. 20. Rítmo da adoção de tecnologias Período em que os segmentos de usuários de tecnologia atingiram 10% de taxa de penetração em acesso à internet Céticos Retardatários Exploradores Pioneiros Paranóicos 7/95 10/96 5/97 1/98 9/98© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 20
  21. 21. Conclusões e Implicações gerais #1: Ondas sucessivas de usuários de novas tecnologias com necessidades e exigências de serviços distintas… ….e as estratégias para conquistar, servir e manter estes usuários precisarão mudar adequadamente. #2: A importância do suporte tecnológico com um “toque pessoal” provavelmente não diminuirá enquanto um produto baseado em tecnologia se move através do seu ciclo-de-vida… …na verdade ele poderá aumentar.© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 21
  22. 22. Conclusões e Implicações gerais #3: Para um desempenho máximo, os funcionários de suporte tecnológico devem ter alta TR (exploradores ou pioneiros)… ….e eles devem ser muito bem treinados em habilidades interpessoais. #4: Levar em conta as crenças (TR) dos clientes de tecnologia na formulação de estratégias de marketing acelerará a adoção de produtos baseados em tecnologia …. …e portanto a empresa alcançará o potencial de mercado muito antes do que se ela não considerar as crenças.© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 22
  23. 23. Rate of Adoption of a Company’s Technology-Based Product or Service With explicit consideration of Customer Technology Beliefs Percent of Without explicit Target Market consideration of Adopting CustomerProduct/Service Technology Beliefs Opportunity for Time Additional Revenue© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 23
  24. 24. PARADOXO TECNOLÓGICO (Mick e Fournier)  Controle/caos  Liberdade/escravidão  Novo/obsoleto  Competência/incompetência  Eficiência/ineficiência  Satisfação/criação de necessidades  Integração/isolamento  Engajamento/desengajamento© A. Parasuraman, University of Miami; not to be reproduced or disseminated without the author’s permission 24

×