A Fantasia do Real (Ignite)

259 visualizações

Publicada em

Ignite para o curso Trindade da Peretroika (2014)

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
259
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Fantasia do Real (Ignite)

  1. 1. A FANTASIA DA VIDA REAL Ignite por Tomás Pinheiro
  2. 2. SMS STATUS UPDATES INSTAGRAMS TWITADAS EMAILS CHECK-INS TINDADAS SELFIES Cada momento de nossas vidas está saturado com potencial digital. Tudo está a um toque de distância. A penetração profunda da informação digital em nossas vidas esta criando um fervor entorno da suposta perda correspondente de vida real offline.
  3. 3. PENSAMENTOS IDEIAS LOCAIS FOTOS IDENTIDADES AMIZADADE MEMÓRIAS POLÍTICA Se o Hardware se espalhou viralmente pelo espaço físico, o software é mais vagaroso. Tudo está achando um caminho pelas mídias sociais!
  4. 4. Lábios de Twitter e olhos de Instagram: mídias sociais fazem parte de nós mesmos. O source code do Facebook vira o nosso próprio código. O poder das mídias sociais não é só uma questão econômica/dados/tempo; É também que a lógica dos sites esta entrando profundamente na nossa consciência
  5. 5. ISSO CRIOU UMA REAÇÃO ADVERSA: As pessoas (especialmente os jovens) estão sempre conectados! Estamos viciados no fluxo de informação! As massas trocaram a conexão real pela virtual!
  6. 6. Sem um celular, estamos todos de cabeça erguida, olhando o céu e apreciando o mundo. Isso está ficando perigoso, precisamos desconectar! Ao invés de estar conversando na mesa de bar estão perdidos dentro de seus celulares.
  7. 7. Esquecer o celular é quase uma crise existencial! O não poder postar foto do seu almoço ou twittar #somostodosmacacos te leva a uma auto-exploração de como profunda foi a sua experiência offline. Desligue o celular e vai ler um livro!
  8. 8. Estamos mais obcecados do que nunca com estar offline. Estar desconectado nunca foi tão profundo! Fetiche do OfflineVINTAGE ANALÓGICO RETRÔ TUDO DECAY PORN Caminhadas/Natureza
  9. 9. Hoje em dia quase sempre na mesa de jantar/bar se discute se é apropriado ou não usar o celular Sempre tem um que fala da sua capacidade de auto-controle de não mexer no celular No final o consenso é sempre o mesmo:
 não devemos mexer no celular enquanto estamos na mesa.
  10. 10. Eu sou Real. Eu sou uma pessoa pensante. Você é a automação. Obcecar o offline e negar todas as outras maneiras que nós rotineiramente estamos desconectados é fetichizar essa desconexão. Estamos tão obcecados pelo real que é irrealista, atávico e simplesmente bobo. Sarah Nicole Prickett ”“ ”“
  11. 11. Fomos ensinados online como não-offline Offiline como real e autentico é uma invenção recente. Apesar de átomos serem bits (tecnicamente), digital e físico não são a mesma coisa. Mas os dois estão emaranhados O que fazemos enquanto conectados é inseparável do que fazemos quando estamos desconectados
  12. 12. Desconectar do celular e das mídias sociais não é desconectar: ! a lógica da social media nos segue quando damos log out. Nunca existiu um offline.
  13. 13. DUALISMO DIGITAL: Estamos dentro da Matrix ou não; Estamos olhando o celular ou não; Sair do aqui e agora para um algum digital, um outro, ciber, espaço.
  14. 14. A Realidade em que vivemos é uma constante interpenetração do online e offline Vivemos numa Realidade Aumentada que existe na interseção: É Errado dizer que a “vida real” é offline | | | | | Fiscalidade Digitalidade Materialidade Informação Corpos Tecnologia Átomos Bits Off Online
  15. 15. Meu plano era sair da internet e com isso achar o “real” Paul e entrar em contato com o “mundo real”, mas o real Paul e o mundo real já são inseparavelmente linkados com a internet. Não quer dizer que a minha vida não foi diferente sem internet, só que não era a vida real. ” “ Paul Miller
  16. 16. Facebook é a vida real! O que é crucial para o tempo que passamos conectados é o que aconteceu quando estávamos desconectados. As fotos postadas, opiniões twitadas e check-ins feitos que enchem nossas timelines, são normalmente ancoradas por o que acontece quando estamos desconectados.
  17. 17. Sabe aquele seu amigo que fala que teve um final de semana incrível numa fazenda por não ter internet. Mas dois dias depois ele coloca todas as fotos analógicas que ele tirou da viagem no facebook? A desconexão dele é em parte um produto da conexão dele.
  18. 18. Não é real ao menos que esteja no Google; Fotos ou não aconteceu; Não somos amigos até sermos amigos no Facebook. Cada vez mais entendemos a nossas vidas pela lógica da conexão digital. Social media é muito mais do que alguma coisa que logamos; é algo que carregamos com nós. Nós não conseguimos deslogar
  19. 19. Solucionar esse dualismo digital resolve a contradição: Não somos mais humanos e mais reais do que os outros só porque conseguimos viver uma vida “offline”. Podemos nunca mais deslogar, mas isso de maneira nenhuma implica na perda da apreciação da vida sem uma tela.
  20. 20. Desconecte. Tire férias. Desplugue-se o quanto quiser. Você terá diferentes experiências e vai curti-las, mas você não será mais saudável ou real. MORAL DA HISTÓRIA:

×