SlideShare uma empresa Scribd logo
RELIGIOSIDADE DE ASSARÉ
PROCISSÃO DE N.S DE FÁTIMA
A história da procissão de
Nossa Senhora de Fátima
é no mínimo curiosa. A
procissão foi um pedido
de José Ferreira do
Nascimento (Zé Ferreira)
ao padre Agamenon em
1955. |
Ele era um rapaz
trabalhador e humilde e
estava noivo de Margarida
Arrais do Nascimento (filha de Neném Arrais), uma das pessoas mais ricas de
Assaré na época, a família dela jamais aceitaria o casamento dela com uma
pessoa de classe mais baixa e sobretudo negro.
Mas Zé Ferreira era um homem de fé, quando estava trabalhando em Iguatu, a
imagem de Nossa Senhora de Portugal andava por lá, ele então tocou a aliança
na imagem e assim conseguiu o noivado, depois de onze anos. Ao chegar em
Assaré, pediu permissão ao padre Agamenon para realizar a procissão de Nossa
Senhora de Fátima.
Tendo a autorização do vigário, no dia 13 de maio de 1955. Foi realizada a
primeira procissão de Nossa Senhora de Fátima na cidade de Assaré. Naquele
ano, aproximadamente 50 pessoas compareceram na procissão, no outro ano o
número aumentou e hoje há quem diga que é a maior procissão da padroeira.
Os votos com Nossa Senhora deram tão certo que em dezembro do mesmo ano
Margarida e Zé Ferreira se casaram
É também na procissão de Nossa Senhora de Fátima que se gerou uma
competição entre as duas principais ruas da cidade. A disputa aconteceu entre
a rua Tertuliano Catonho (rabo da gara) e a rua São Francisco para saber qual
estava mais enfeitada durante a passagem de Nossa Senhora.
Os moradores passam dias planejando os enfeites, pendurando bandeiras,
organizando palhas de coco, dentre outros . no fim das contas, não havia
prêmios mas o titulo de rua mais enfeitada valia todo o esforço.

Mais conteúdo relacionado

Mais de profesfrancleite

Brasil Monárquico/Brasil Império
Brasil Monárquico/Brasil ImpérioBrasil Monárquico/Brasil Império
Brasil Monárquico/Brasil Império
profesfrancleite
 
PRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL.pptx
PRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL.pptxPRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL.pptx
PRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL.pptx
profesfrancleite
 
BRASIL MONÁRQUICO OU BRASIL IMPÉRIO.pptx
BRASIL MONÁRQUICO OU BRASIL IMPÉRIO.pptxBRASIL MONÁRQUICO OU BRASIL IMPÉRIO.pptx
BRASIL MONÁRQUICO OU BRASIL IMPÉRIO.pptx
profesfrancleite
 
SLIDES SOBRE CAPITULOS 8 - 10.pptx
SLIDES SOBRE CAPITULOS 8 - 10.pptxSLIDES SOBRE CAPITULOS 8 - 10.pptx
SLIDES SOBRE CAPITULOS 8 - 10.pptx
profesfrancleite
 
Breve Histórico Do Assaré - CE
Breve Histórico Do Assaré - CEBreve Histórico Do Assaré - CE
Breve Histórico Do Assaré - CE
profesfrancleite
 
A ERA NAPOLEÔNICA (Professor Francisco Leite)
A ERA NAPOLEÔNICA (Professor Francisco Leite)A ERA NAPOLEÔNICA (Professor Francisco Leite)
A ERA NAPOLEÔNICA (Professor Francisco Leite)
profesfrancleite
 
Cordel História e Lazer da Barragem Canoas IX AMA Amigos do Meio Ambiente
Cordel História e Lazer da Barragem Canoas IX AMA Amigos do Meio AmbienteCordel História e Lazer da Barragem Canoas IX AMA Amigos do Meio Ambiente
Cordel História e Lazer da Barragem Canoas IX AMA Amigos do Meio Ambiente
profesfrancleite
 
Contos produzidos pelos alunos do 7º ano A e B 2014 - Escola Batistina Braga
Contos produzidos pelos alunos do 7º ano A e B 2014 - Escola Batistina BragaContos produzidos pelos alunos do 7º ano A e B 2014 - Escola Batistina Braga
Contos produzidos pelos alunos do 7º ano A e B 2014 - Escola Batistina Braga
profesfrancleite
 
Recuperando arquivos ocultos do pen drive
Recuperando arquivos ocultos do pen driveRecuperando arquivos ocultos do pen drive
Recuperando arquivos ocultos do pen driveprofesfrancleite
 
Trabalho de inglês 8º
Trabalho  de inglês 8ºTrabalho  de inglês 8º
Trabalho de inglês 8º
profesfrancleite
 
Trabalho de inglês 7º ano mês de novembro 2012
Trabalho de inglês 7º ano mês de novembro 2012Trabalho de inglês 7º ano mês de novembro 2012
Trabalho de inglês 7º ano mês de novembro 2012
profesfrancleite
 

Mais de profesfrancleite (11)

Brasil Monárquico/Brasil Império
Brasil Monárquico/Brasil ImpérioBrasil Monárquico/Brasil Império
Brasil Monárquico/Brasil Império
 
PRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL.pptx
PRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL.pptxPRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL.pptx
PRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL.pptx
 
BRASIL MONÁRQUICO OU BRASIL IMPÉRIO.pptx
BRASIL MONÁRQUICO OU BRASIL IMPÉRIO.pptxBRASIL MONÁRQUICO OU BRASIL IMPÉRIO.pptx
BRASIL MONÁRQUICO OU BRASIL IMPÉRIO.pptx
 
SLIDES SOBRE CAPITULOS 8 - 10.pptx
SLIDES SOBRE CAPITULOS 8 - 10.pptxSLIDES SOBRE CAPITULOS 8 - 10.pptx
SLIDES SOBRE CAPITULOS 8 - 10.pptx
 
Breve Histórico Do Assaré - CE
Breve Histórico Do Assaré - CEBreve Histórico Do Assaré - CE
Breve Histórico Do Assaré - CE
 
A ERA NAPOLEÔNICA (Professor Francisco Leite)
A ERA NAPOLEÔNICA (Professor Francisco Leite)A ERA NAPOLEÔNICA (Professor Francisco Leite)
A ERA NAPOLEÔNICA (Professor Francisco Leite)
 
Cordel História e Lazer da Barragem Canoas IX AMA Amigos do Meio Ambiente
Cordel História e Lazer da Barragem Canoas IX AMA Amigos do Meio AmbienteCordel História e Lazer da Barragem Canoas IX AMA Amigos do Meio Ambiente
Cordel História e Lazer da Barragem Canoas IX AMA Amigos do Meio Ambiente
 
Contos produzidos pelos alunos do 7º ano A e B 2014 - Escola Batistina Braga
Contos produzidos pelos alunos do 7º ano A e B 2014 - Escola Batistina BragaContos produzidos pelos alunos do 7º ano A e B 2014 - Escola Batistina Braga
Contos produzidos pelos alunos do 7º ano A e B 2014 - Escola Batistina Braga
 
Recuperando arquivos ocultos do pen drive
Recuperando arquivos ocultos do pen driveRecuperando arquivos ocultos do pen drive
Recuperando arquivos ocultos do pen drive
 
Trabalho de inglês 8º
Trabalho  de inglês 8ºTrabalho  de inglês 8º
Trabalho de inglês 8º
 
Trabalho de inglês 7º ano mês de novembro 2012
Trabalho de inglês 7º ano mês de novembro 2012Trabalho de inglês 7º ano mês de novembro 2012
Trabalho de inglês 7º ano mês de novembro 2012
 

Último

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 

Último (20)

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 

Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite

  • 1. RELIGIOSIDADE DE ASSARÉ PROCISSÃO DE N.S DE FÁTIMA A história da procissão de Nossa Senhora de Fátima é no mínimo curiosa. A procissão foi um pedido de José Ferreira do Nascimento (Zé Ferreira) ao padre Agamenon em 1955. | Ele era um rapaz trabalhador e humilde e estava noivo de Margarida Arrais do Nascimento (filha de Neném Arrais), uma das pessoas mais ricas de Assaré na época, a família dela jamais aceitaria o casamento dela com uma pessoa de classe mais baixa e sobretudo negro. Mas Zé Ferreira era um homem de fé, quando estava trabalhando em Iguatu, a imagem de Nossa Senhora de Portugal andava por lá, ele então tocou a aliança na imagem e assim conseguiu o noivado, depois de onze anos. Ao chegar em Assaré, pediu permissão ao padre Agamenon para realizar a procissão de Nossa Senhora de Fátima. Tendo a autorização do vigário, no dia 13 de maio de 1955. Foi realizada a primeira procissão de Nossa Senhora de Fátima na cidade de Assaré. Naquele ano, aproximadamente 50 pessoas compareceram na procissão, no outro ano o número aumentou e hoje há quem diga que é a maior procissão da padroeira. Os votos com Nossa Senhora deram tão certo que em dezembro do mesmo ano Margarida e Zé Ferreira se casaram É também na procissão de Nossa Senhora de Fátima que se gerou uma competição entre as duas principais ruas da cidade. A disputa aconteceu entre a rua Tertuliano Catonho (rabo da gara) e a rua São Francisco para saber qual estava mais enfeitada durante a passagem de Nossa Senhora. Os moradores passam dias planejando os enfeites, pendurando bandeiras, organizando palhas de coco, dentre outros . no fim das contas, não havia prêmios mas o titulo de rua mais enfeitada valia todo o esforço.