SlideShare uma empresa Scribd logo
O PROBLEMA DAS 100 PORTAS
 
“ Num corredor estão 100 portas dispostas lado a lado como portas de quartos em um hotel, numeradas de 1 a 100, todas fechadas. Por este corredor passa uma pessoa vestindo uma camisa estampando o número 1 e move todas as portas que possuem um número múltiplo de 1, ou seja, abre todas as portas. Entende-se por mover o ato de fechar a porta se ela estiver aberta ou abrir se ela estiver fechada. Em seguida passa outra pessoa, agora com o número 2 estampado na camisa e move todas as portas com número múltiplo de 2. Depois desta, vem outra pessoa com o número 3 movendo as portas múltiplas de 3 e assim segue até a pessoa com a camisa número 100. Depois de 100 pessoas terem passado pelo corredor de 100 portas, quantas e quais portas ficarão abertas?”
TODAS AS PORTAS FECHADAS
Passando a pessoa com a camisa número 1
Passando a pessoa com a camisa número 2
Passando a pessoa com a camisa número 3
Passando a pessoa com a camisa número 4
Passando a pessoa com a camisa número 5
Passando a pessoa com a camisa número 6
Passando a pessoa com a camisa número 7
Passando a pessoa com a camisa número 8
Passando a pessoa com a camisa número 9
Passando a pessoa com a camisa número 10
 
Lembre-se! Até aqui fizemos passar 10 pessoas por um corredor de 10 portas. Mas o problema se refere a 100 portas e 100 pessoas e você deve determinar quantas e quais portas ficarão abertas.
“ Num corredor estão 100 portas dispostas lado a lado como portas de quartos em um hotel, numeradas de 1 a 100, todas fechadas. Por este corredor passa uma pessoa vestindo uma camisa estampando o número 1 e move todas as portas que possuem um número múltiplo de 1, ou seja, abre todas as portas. Entende-se por mover o ato de fechar a porta se ela estiver aberta ou abrir se ela estiver fechada. Em seguida passa outra pessoa, agora com o número 2 estampado na camisa e move todas as portas com número múltiplo de 2. Depois desta, vem outra pessoa com o número 3 movendo as portas múltiplas de 3 e assim segue até a pessoa com a camisa número 100. Depois de 100 pessoas terem passado pelo corredor de 100 portas, quantas e quais portas ficarão abertas?”

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Verdades Bíblicas - O Dízimo
Verdades Bíblicas - O DízimoVerdades Bíblicas - O Dízimo
Verdades Bíblicas - O Dízimo
Conectadoscomjesusiasd
 
Tu irás adiante portas abertas
Tu irás adiante   portas abertasTu irás adiante   portas abertas
Tu irás adiante portas abertas
Amauri Dutra
 
Biblia+ anexos (03 - significado do inferno)
Biblia+   anexos (03 - significado do inferno)Biblia+   anexos (03 - significado do inferno)
Biblia+ anexos (03 - significado do inferno)
Adão Bueno
 
04 corpo-puro-revisado
04 corpo-puro-revisado04 corpo-puro-revisado
04 corpo-puro-revisado
Gillis Oliveira
 
Uma igreja verdadeiramente próspera1
Uma igreja verdadeiramente próspera1Uma igreja verdadeiramente próspera1
Uma igreja verdadeiramente próspera1
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADOEstudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
Samuel Oliveira
 
Lição 7 A visão de um líder chamado por Deus
Lição 7 A visão de um líder chamado por DeusLição 7 A visão de um líder chamado por Deus
Lição 7 A visão de um líder chamado por Deus
Escola Bíblica Dominical - Betel
 
Encontro e Reencontro
Encontro e ReencontroEncontro e Reencontro
Encontro e Reencontro
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Eu acredito.
Eu  acredito.Eu  acredito.
Lição 3 "Obediência e Adoração".
Lição 3 "Obediência e Adoração".Lição 3 "Obediência e Adoração".
Lição 3 "Obediência e Adoração".
Marcus Wagner
 
Slides linkedin trabalho pronto
Slides linkedin trabalho prontoSlides linkedin trabalho pronto
Slides linkedin trabalho pronto
luparaguaia
 
Coração vazio
Coração  vazioCoração  vazio
O que Jesus espera da igreja? O poder de Deus (2ª parte) by Pr. Suely Lage
O que Jesus espera da igreja? O poder de Deus (2ª parte) by Pr. Suely LageO que Jesus espera da igreja? O poder de Deus (2ª parte) by Pr. Suely Lage
O que Jesus espera da igreja? O poder de Deus (2ª parte) by Pr. Suely Lage
Igreja Presbiteriana Renovada de Castelo Branco
 
Liderança e seus princípios
Liderança e seus princípiosLiderança e seus princípios
Liderança e seus princípios
eliasgoncalves
 
Os seguidores de jesus cristo
Os seguidores de jesus cristoOs seguidores de jesus cristo
Os seguidores de jesus cristo
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Lição 4 "Eu devo ser assim?".
Lição 4 "Eu devo ser assim?".Lição 4 "Eu devo ser assim?".
Lição 4 "Eu devo ser assim?".
Marcus Wagner
 
Efeito Dominó: Diante do Sofrimento
Efeito Dominó: Diante do SofrimentoEfeito Dominó: Diante do Sofrimento
Efeito Dominó: Diante do Sofrimento
Daniel Faria Jr.
 
Eis que tudo se fez novo !
Eis que tudo  se fez novo !Eis que tudo  se fez novo !
Eis que tudo se fez novo !
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Meu alvo
Meu  alvoMeu  alvo
Meu alvo
cintianicolau
 
O caminho da restauração
O caminho da restauraçãoO caminho da restauração
O caminho da restauração
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 

Destaque (20)

Verdades Bíblicas - O Dízimo
Verdades Bíblicas - O DízimoVerdades Bíblicas - O Dízimo
Verdades Bíblicas - O Dízimo
 
Tu irás adiante portas abertas
Tu irás adiante   portas abertasTu irás adiante   portas abertas
Tu irás adiante portas abertas
 
Biblia+ anexos (03 - significado do inferno)
Biblia+   anexos (03 - significado do inferno)Biblia+   anexos (03 - significado do inferno)
Biblia+ anexos (03 - significado do inferno)
 
04 corpo-puro-revisado
04 corpo-puro-revisado04 corpo-puro-revisado
04 corpo-puro-revisado
 
Uma igreja verdadeiramente próspera1
Uma igreja verdadeiramente próspera1Uma igreja verdadeiramente próspera1
Uma igreja verdadeiramente próspera1
 
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADOEstudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
 
Lição 7 A visão de um líder chamado por Deus
Lição 7 A visão de um líder chamado por DeusLição 7 A visão de um líder chamado por Deus
Lição 7 A visão de um líder chamado por Deus
 
Encontro e Reencontro
Encontro e ReencontroEncontro e Reencontro
Encontro e Reencontro
 
Eu acredito.
Eu  acredito.Eu  acredito.
Eu acredito.
 
Lição 3 "Obediência e Adoração".
Lição 3 "Obediência e Adoração".Lição 3 "Obediência e Adoração".
Lição 3 "Obediência e Adoração".
 
Slides linkedin trabalho pronto
Slides linkedin trabalho prontoSlides linkedin trabalho pronto
Slides linkedin trabalho pronto
 
Coração vazio
Coração  vazioCoração  vazio
Coração vazio
 
O que Jesus espera da igreja? O poder de Deus (2ª parte) by Pr. Suely Lage
O que Jesus espera da igreja? O poder de Deus (2ª parte) by Pr. Suely LageO que Jesus espera da igreja? O poder de Deus (2ª parte) by Pr. Suely Lage
O que Jesus espera da igreja? O poder de Deus (2ª parte) by Pr. Suely Lage
 
Liderança e seus princípios
Liderança e seus princípiosLiderança e seus princípios
Liderança e seus princípios
 
Os seguidores de jesus cristo
Os seguidores de jesus cristoOs seguidores de jesus cristo
Os seguidores de jesus cristo
 
Lição 4 "Eu devo ser assim?".
Lição 4 "Eu devo ser assim?".Lição 4 "Eu devo ser assim?".
Lição 4 "Eu devo ser assim?".
 
Efeito Dominó: Diante do Sofrimento
Efeito Dominó: Diante do SofrimentoEfeito Dominó: Diante do Sofrimento
Efeito Dominó: Diante do Sofrimento
 
Eis que tudo se fez novo !
Eis que tudo  se fez novo !Eis que tudo  se fez novo !
Eis que tudo se fez novo !
 
Meu alvo
Meu  alvoMeu  alvo
Meu alvo
 
O caminho da restauração
O caminho da restauraçãoO caminho da restauração
O caminho da restauração
 

Último

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
sesiomzezao
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 

Último (20)

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 

Problema das 100 portas

  • 1. O PROBLEMA DAS 100 PORTAS
  • 2.  
  • 3. “ Num corredor estão 100 portas dispostas lado a lado como portas de quartos em um hotel, numeradas de 1 a 100, todas fechadas. Por este corredor passa uma pessoa vestindo uma camisa estampando o número 1 e move todas as portas que possuem um número múltiplo de 1, ou seja, abre todas as portas. Entende-se por mover o ato de fechar a porta se ela estiver aberta ou abrir se ela estiver fechada. Em seguida passa outra pessoa, agora com o número 2 estampado na camisa e move todas as portas com número múltiplo de 2. Depois desta, vem outra pessoa com o número 3 movendo as portas múltiplas de 3 e assim segue até a pessoa com a camisa número 100. Depois de 100 pessoas terem passado pelo corredor de 100 portas, quantas e quais portas ficarão abertas?”
  • 4. TODAS AS PORTAS FECHADAS
  • 5. Passando a pessoa com a camisa número 1
  • 6. Passando a pessoa com a camisa número 2
  • 7. Passando a pessoa com a camisa número 3
  • 8. Passando a pessoa com a camisa número 4
  • 9. Passando a pessoa com a camisa número 5
  • 10. Passando a pessoa com a camisa número 6
  • 11. Passando a pessoa com a camisa número 7
  • 12. Passando a pessoa com a camisa número 8
  • 13. Passando a pessoa com a camisa número 9
  • 14. Passando a pessoa com a camisa número 10
  • 15.  
  • 16. Lembre-se! Até aqui fizemos passar 10 pessoas por um corredor de 10 portas. Mas o problema se refere a 100 portas e 100 pessoas e você deve determinar quantas e quais portas ficarão abertas.
  • 17. “ Num corredor estão 100 portas dispostas lado a lado como portas de quartos em um hotel, numeradas de 1 a 100, todas fechadas. Por este corredor passa uma pessoa vestindo uma camisa estampando o número 1 e move todas as portas que possuem um número múltiplo de 1, ou seja, abre todas as portas. Entende-se por mover o ato de fechar a porta se ela estiver aberta ou abrir se ela estiver fechada. Em seguida passa outra pessoa, agora com o número 2 estampado na camisa e move todas as portas com número múltiplo de 2. Depois desta, vem outra pessoa com o número 3 movendo as portas múltiplas de 3 e assim segue até a pessoa com a camisa número 100. Depois de 100 pessoas terem passado pelo corredor de 100 portas, quantas e quais portas ficarão abertas?”