SlideShare uma empresa Scribd logo
O que é Web Service?
Web service é uma solução utilizada na integração de sistemas e na comunicação entre
aplicações diferentes. Com esta tecnologia é possível que novas aplicações possam
interagir com aquelas que já existem e que sistemas desenvolvidos em plataformas
diferentes sejam compatíveis. Os Web services são componentes que permitem às
aplicações enviar e receber dados em formato XML. Cada aplicação pode ter a sua
própria "linguagem", que é traduzida para uma linguagem universal, o formato XML.
Para as empresas, os Web services podem trazer agilidade para os processos e eficiência
na comunicação entre cadeias de produção ou de logística. Toda e qualquer
comunicação entre sistemas passa a ser dinâmica e principalmente segura, pois não há
intervenção humana. Tecnologias: As bases para a construção de um Web service são os
padrões XML e SOAP. O transporte dos dados é realizado normalmente via protocolo
HTTP (o padrão não determina o protocolo de transporte). Os dados são transferidos no
formato XML, encapsulados pelo protocolo SOAP. Segurança: Muitas empresas
temiam, no passado, prover funcionalidades na Internet devido ao medo de expor seus
dados. Mas com advento dos Web services elas podem publicar serviços de forma
simples e que são totalmente isolados da base de dados. Integração de sistemas: Muitos
consideram que os Web services corrigem um grande problema da informática: a
integração de sistemas. Os Web services permitem que a integração de sistemas seja
realizada de maneira compreensível, reutilizável e padronizada. É uma tentativa de
organizar um cenário cercado por uma grande variedade de diferentes aplicativos,
fornecedores e plataformas.
MS SQL Server , o que é , como funciona e para quem é direcionado
O que é ?
O MS SQL Server é um SGBD – sistema gerenciador de Banco de Dados
Relacional desenvolvido pela Microsoft. Criado em parceria com a SYBASE em 1988
inicialmente para a plataforma OS/2¹ . Parceria que durou até 1994, com o lançamento
da versão para Windows NT e desde então a Microsoft mantém a manutenção do
produto Como um Banco de Dados.
Como funciona ?
Sua principal função é a de armazenar e recuperar dados solicitados por outras
aplicações de software, seja aqueles no mesmo computador ou aqueles em execução em
outro computador através de uma rede (incluindo a Internet).
Para quem é direcionado ?
Para quem gostaria de fazer o curso de SQL , ele é direcionado aos profissionais
iniciantes da área de TI que precisam compreender as principais funcionalidades da
linguagem universal para manipulação de bancos de dados SQL (Structured Query
Language). Mesmo destinando aos iniciantes, os assuntos abordados fornecem subsídio
ao conhecimento e técnicas de raciocínio importantes, até mesmo à profissionais da área
de desenvolvimento de sistemas com experiência.
Existem pelo menos uma dúzia de diferentes edições do Microsoft SQL Server
destinadas a públicos diferentes e para diferentes cargas de trabalho (variando de
pequenas aplicações que armazenam e recuperam dados no mesmo computador, a
milhões de usuários e computadores que acessam grandes quantidades de dados a partir
da Internet ao mesmo tempo). Suas linguagens de consulta primárias são T-SQL e
ANSI SQL.
Para um bom aproveitamento deste curso, faz-se necessário conhecimento básico sobre
o ambiente windows.
Java
O Java está na maioria das plataformas, entretanto, muitas pessoas não a conhecem ou
sequer sabem que ela existe. Para aprender mais sobre essa tecnologia e entender a sua
importância, mostramos a seguir os detalhes dela e o que acontece quando ela não está
presente.
Entenda o que é Java e porque elaé importante
Java é uma linguagem de programação orientada a objeto e desenvolvida pela Sun
Microsystems na década de 90, que atualmente, pertence a Oracle. A característica mais
marcante dessa linguagem é que programas criados nela não são compilados em código
nativo da plataforma. Programas em Java são compilados para um bytecode, que é
executado por uma máquina virtual, o que permite aos desenvolvedores criarem um
programa uma única vez e depois executar este em qualquer uma das plataformas
suportadas pela tecnologia.
Por ser multiplataforma, a linguagem ganhou espaço em diferentes dispositivos,
tornando-se quase que onipresente. Esse avanço também aumentou sua importância no
cotidiano das pessoas. Prova disso, é que existem muitas empresas de software que
disponibilizam programas que são feitos nessa linguagem, tornando a instalação da
máquina virtual Java quase que obrigatória na maioria dos sistema operacionais atuais.
A máquina virtual Java também pode executar programas dentro do navegador, através
de um plugin. Essa característica aliás, tem sido um dos fatores que mais contribuíram
para a adoçam do Java atualmente.
Entre os grandes exemplos do uso da tecnologia Java está o acesso a serviços bancários
o online, os vários aplicativos da Receita Federal brasileira como o programa de
declaração de imposto de renda e até mesmo os utilizados no SPED.
Programa IRPF é feitoemJava (Foto:Reprodução/Edivaldo Brito)
Devido a tudo isso, um computador ou qualquer outro dispositivo que não tenha a
máquina virtual Java instalada, poderá limitar bastante a experiência do usuário. A
ausência da tecnologia impedirá a execução de alguns programas ou até mesmo o
acesso a alguns tipos de serviços como por exemplo, o internet banking (ou home
banking) de alguns bancos brasileiros.
Quem possui a máquina virtual instalada em seu computador, normalmente não precisa
fazer nada para executar aplicativos e acessar serviços baseados em Java. Contudo,
quando ela não está presente, diferentes tipos de erros podem ocorrer e
consequentemente, os aplicativos e serviços não funcionam.
Internetbanking da Caixa Econômica Federal exigindoa instalação de Java (Foto:
Reprodução/EdivaldoBrito)
O que é hibernate ?
Hibernate é um framework para realizar o mapeamento objeto relacional(ORM) escrito
na linguagem java, onde seu principal objetivo é diminuir a complexidade envolvido no
desenvolvimento de aplicações que necessitam trabalhar com banco de dados relacional,
onde ele realiza a intermediação entre o banco de dados e sua aplicação, poupando o
desenvolvedor de ter que se preocupar com instruções SQL para recuperar ou persistir
os dados do seu software.
Quem não tem muita familiaridade com java, ouve frequentemente falar
em Hibernate e sempre tem dúvidas sobre a ferramenta e da sua real importância, em
muitos casos acreditam que não à necessidade de utiliza-lo, optando assim pelo jdbc
puro, porém trabalhar diretamente com banco de dados em java é bem trabalhoso e
pouco produtivo, principalmente quando é preciso realizar manutenção ou até mesmo
migração de SGDB.
O que o hibernate realmente faz?
O hibernate realiza o mapeamento do objeto relacional, ou seja, as tabelas do seu
banco de dados são representadas através de classes na sua aplicação e as operações de
recuperação e persistência dos dados são realizadas através de métodos do hibernate,
sendo assim, o programador não precisa de se preocupar com instruções SQL como
selects, join e etc, sendo o framework capaz até de resolver as peculiaridades que cada
SGDB impõe.
Oracle
Oracle é uma potente ferramentacliente/servidorpara a gestãode Bases de Datos.
Explicamosa ferramentae as ajudas que oferece ao desenvolvedor.
Oracle é basicamente uma ferramenta cliente/servidor para a gestão de Bases de Dados.
É um produto vendido a nível mundial, embora a grande potência que tem e seu elevado
preço, faz com que só se veja em empresas muito grandes e multinacionais, por norma
geral. No desenvolvimento de páginas web acontece o mesmo: como é um sistema
muito caro não está tão espalhado como outras bases de dados, por exemplo, Access,
MySQL, SQL Server, etc.
Vamos agora centrarmos no que é Oracle exatamente e como funciona a programação
sobre este. Oracle como antes foi mencionado se baseia na tecnologia cliente/servidor,
portanto, para sua utilização primeiro, seria necessário instalar a ferramenta servidor
(Oracle 8i) e posteriormente poderíamos atacar à base de dados desde outras máquinas
com ferramentas de desenvolvimento como Oracle Designer e Oracle Developer, que
são as ferramentas básicas de programação sobre Oracle.
Para desenvolver em Oracle utilizamos PL/SQL uma linguagem de 5ª geração, bastante
potente para tratar e gerenciar a base de dados, também por norma geral costuma-se
utilizar SQL ao criar um formulário.
É possível logicamente atacar a base de dados através do SQL plus incorporado no
pacote de programas Oracle para poder realizar consultas, utilizando a linguagem SQL.
O Developer é uma ferramenta que nos permite criar formulários em local, ou seja,
mediante esta ferramenta nós podemos criar formulários, compilá-los e executá-los, mas
se quisermos que os outros trabalhem sobre este formulário deveremos copiá-lo
regularmente em uma pasta compartida para todos, de modo que, quando quiserem
realizar uma mudança, deverão copiar de tal pasta e logo voltar a subir à pasta. Este
sistema como podemos observar é bastante complicado e pouco confiável, pois é
normal que as versões percam e se insistam com freqüência. A principal vantagem desta
ferramenta é que é bastante intuitiva e dispõem de um modo que nos permite compor o
formulário, tal e como o faríamos em Visual Basic ou em Visual C.
Os problemas anteriores estão totalmente resolvidos com Designer que é uma
ferramenta que se conecta à base de dados e portanto, criamos os formulários nela, desta
maneira todo mundo se conecta mediante Designer à aplicação que contem todos os
formulários e não há problemas de diferentes versões, isto é muito útil e perfeito para
evitar massacrar o trabalho de outros. Mas, o principal e mais notável problema é a falta
de um meio visual para desenhar o formulário, ou seja, nos aparece uma estrutura como
de árvore na qual inserimos um formulário, e ao mesmo tempo dentro deste inserimos
blocos ou módulos que são as estruturas que conterão os elementos dos formulários, que
podem estar baseados em tabelas ou não.
Portanto, se quisermos fazer formulários para praticar ou para provar o que é isto de
Oracle, recomenda-se que se use Developer, pois é muito mais fácil e intuitivo à
princípio.
Delphi
O Delphi é umaferramentaque pode gerartantoaplicaçõesacadêmicascomoaplicações
industriais,aplicaçõescomerciaisouaté mesmoaplicaçõescientíficas.Usarecursosde ultima
geração e tem caracteristicasfundamentaisnomundoprodutivocomoé o de hoje:A
flexíbilidade,reusabilidade,altaperformance,compiladorrápidoque gerainstruçõesnativas
x86 e integraçãototal com a APIdo sistemaoperacional.Enfimaimagemque se temdo Delphi
é semelhante ade umPolvocom seustentáculosonde cadatentáculoestáatuandoemum
segmentodiferentedooutro.ODelphi táem todas!Da mesmaformaque voce acha Delphi ali
na videolocadoradaesquina,você achaDelphi noPentagono,naNASA ouaté mesmono
Paquistão
O Delphi nadamaisé que um simplesIDE,IDE você já deve saberé umambiente integrado
para desenvolvimentocompostoporcompilador,editorde texto,ferramentade depuração

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução a arquitetura de sistemas com .NET
Introdução a arquitetura de sistemas com .NETIntrodução a arquitetura de sistemas com .NET
Introdução a arquitetura de sistemas com .NET
Mário Meyrelles
 
Asp.net
Asp.netAsp.net
Treinamento ASP.NET 2014
Treinamento ASP.NET 2014Treinamento ASP.NET 2014
Treinamento ASP.NET 2014
Eric Gallardo
 
SoapUI & Jmeter Basics Web service testing
SoapUI & Jmeter Basics Web service testingSoapUI & Jmeter Basics Web service testing
SoapUI & Jmeter Basics Web service testing
Ricardo Moura
 
JSF com Primefaces
JSF com PrimefacesJSF com Primefaces
JSF com Primefaces
Fabio Noth
 
Curso ASP.Net - Módulo 1
Curso ASP.Net - Módulo 1Curso ASP.Net - Módulo 1
Curso ASP.Net - Módulo 1
michellobo
 
201406Carvalho
201406Carvalho201406Carvalho
201406Carvalho
Afonso Pra
 
Jsf
JsfJsf
Introdução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de SistemasIntrodução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de Sistemas
Igor Takenami
 
Overview de Drupal pela Just Digital
Overview de Drupal pela Just DigitalOverview de Drupal pela Just Digital
Overview de Drupal pela Just Digital
Just Digital
 
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem JavaAula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
Daniel Brandão
 
Resenha Crítica Comparativa - Inovando o Desenvolvimento Web com JSF e Design...
Resenha Crítica Comparativa - Inovando o Desenvolvimento Web com JSF e Design...Resenha Crítica Comparativa - Inovando o Desenvolvimento Web com JSF e Design...
Resenha Crítica Comparativa - Inovando o Desenvolvimento Web com JSF e Design...
Esdras Da Silva
 
Jsp+Jdbc+Servlets
Jsp+Jdbc+ServletsJsp+Jdbc+Servlets
Jsp+Jdbc+Servlets
Sávio Carvalho
 
Arquitetura de Sofware
Arquitetura de SofwareArquitetura de Sofware
Arquitetura de Sofware
Jefferson Moreira
 
ConheçA O Apache 2.0 Parte 2
ConheçA O Apache 2.0   Parte 2ConheçA O Apache 2.0   Parte 2
ConheçA O Apache 2.0 Parte 2
Felipe Santos
 
Artigo de Protótipo de Sistema de Gerenciamento de Rotas para Transporte Cole...
Artigo de Protótipo de Sistema de Gerenciamento de Rotas para Transporte Cole...Artigo de Protótipo de Sistema de Gerenciamento de Rotas para Transporte Cole...
Artigo de Protótipo de Sistema de Gerenciamento de Rotas para Transporte Cole...
Alessandro Marchi Panaccione
 
Arquitetura de sistemas web
Arquitetura de sistemas webArquitetura de sistemas web
Arquitetura de sistemas web
Opakus - Soluções Inteligentes
 
MC31 - Desenvolvimento um Aplicativo completo usando JSF, EJB e padrões
MC31 - Desenvolvimento um Aplicativo completo usando JSF, EJB e padrõesMC31 - Desenvolvimento um Aplicativo completo usando JSF, EJB e padrões
MC31 - Desenvolvimento um Aplicativo completo usando JSF, EJB e padrões
Rodrigo Cândido da Silva
 
Aula 1 - Programação Dinâmica para Web
Aula 1 - Programação Dinâmica para WebAula 1 - Programação Dinâmica para Web
Aula 1 - Programação Dinâmica para Web
Daniel Brandão
 
Aula 1 -_ambiente_visual_studio_2012
Aula 1 -_ambiente_visual_studio_2012Aula 1 -_ambiente_visual_studio_2012
Aula 1 -_ambiente_visual_studio_2012
Laís Vidal
 

Mais procurados (20)

Introdução a arquitetura de sistemas com .NET
Introdução a arquitetura de sistemas com .NETIntrodução a arquitetura de sistemas com .NET
Introdução a arquitetura de sistemas com .NET
 
Asp.net
Asp.netAsp.net
Asp.net
 
Treinamento ASP.NET 2014
Treinamento ASP.NET 2014Treinamento ASP.NET 2014
Treinamento ASP.NET 2014
 
SoapUI & Jmeter Basics Web service testing
SoapUI & Jmeter Basics Web service testingSoapUI & Jmeter Basics Web service testing
SoapUI & Jmeter Basics Web service testing
 
JSF com Primefaces
JSF com PrimefacesJSF com Primefaces
JSF com Primefaces
 
Curso ASP.Net - Módulo 1
Curso ASP.Net - Módulo 1Curso ASP.Net - Módulo 1
Curso ASP.Net - Módulo 1
 
201406Carvalho
201406Carvalho201406Carvalho
201406Carvalho
 
Jsf
JsfJsf
Jsf
 
Introdução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de SistemasIntrodução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de Sistemas
 
Overview de Drupal pela Just Digital
Overview de Drupal pela Just DigitalOverview de Drupal pela Just Digital
Overview de Drupal pela Just Digital
 
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem JavaAula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
 
Resenha Crítica Comparativa - Inovando o Desenvolvimento Web com JSF e Design...
Resenha Crítica Comparativa - Inovando o Desenvolvimento Web com JSF e Design...Resenha Crítica Comparativa - Inovando o Desenvolvimento Web com JSF e Design...
Resenha Crítica Comparativa - Inovando o Desenvolvimento Web com JSF e Design...
 
Jsp+Jdbc+Servlets
Jsp+Jdbc+ServletsJsp+Jdbc+Servlets
Jsp+Jdbc+Servlets
 
Arquitetura de Sofware
Arquitetura de SofwareArquitetura de Sofware
Arquitetura de Sofware
 
ConheçA O Apache 2.0 Parte 2
ConheçA O Apache 2.0   Parte 2ConheçA O Apache 2.0   Parte 2
ConheçA O Apache 2.0 Parte 2
 
Artigo de Protótipo de Sistema de Gerenciamento de Rotas para Transporte Cole...
Artigo de Protótipo de Sistema de Gerenciamento de Rotas para Transporte Cole...Artigo de Protótipo de Sistema de Gerenciamento de Rotas para Transporte Cole...
Artigo de Protótipo de Sistema de Gerenciamento de Rotas para Transporte Cole...
 
Arquitetura de sistemas web
Arquitetura de sistemas webArquitetura de sistemas web
Arquitetura de sistemas web
 
MC31 - Desenvolvimento um Aplicativo completo usando JSF, EJB e padrões
MC31 - Desenvolvimento um Aplicativo completo usando JSF, EJB e padrõesMC31 - Desenvolvimento um Aplicativo completo usando JSF, EJB e padrões
MC31 - Desenvolvimento um Aplicativo completo usando JSF, EJB e padrões
 
Aula 1 - Programação Dinâmica para Web
Aula 1 - Programação Dinâmica para WebAula 1 - Programação Dinâmica para Web
Aula 1 - Programação Dinâmica para Web
 
Aula 1 -_ambiente_visual_studio_2012
Aula 1 -_ambiente_visual_studio_2012Aula 1 -_ambiente_visual_studio_2012
Aula 1 -_ambiente_visual_studio_2012
 

Semelhante a Cursos

A Linguagem Php
A Linguagem PhpA Linguagem Php
A Linguagem Php
Joaquim Vieira
 
Apostila de Fundamentos Java
Apostila de Fundamentos JavaApostila de Fundamentos Java
Apostila de Fundamentos Java
Marcio Marinho
 
Trabalho 4 Semestre e 5 Semestre 2015
Trabalho 4 Semestre e 5 Semestre 2015Trabalho 4 Semestre e 5 Semestre 2015
Trabalho 4 Semestre e 5 Semestre 2015
Rodrigo Marinho
 
Sql01 final
Sql01 finalSql01 final
Conisli
ConisliConisli
Introdução ao desenvolvimento da web.pptx
Introdução ao desenvolvimento da web.pptxIntrodução ao desenvolvimento da web.pptx
Introdução ao desenvolvimento da web.pptx
MarceloRosenbrock1
 
WebSphere 8 Intro (pt-BR)
WebSphere 8 Intro (pt-BR)WebSphere 8 Intro (pt-BR)
WebSphere 8 Intro (pt-BR)
Juarez Junior
 
Sistemas Distribuidos Java
Sistemas Distribuidos JavaSistemas Distribuidos Java
Sistemas Distribuidos Java
limadavi
 
Iniciação JSP!
Iniciação JSP!Iniciação JSP!
Iniciação JSP!
JErickPPTs
 
CURSO DELPHI FUND. CLIENT SERVER (DIURNO)
CURSO DELPHI FUND. CLIENT SERVER (DIURNO) CURSO DELPHI FUND. CLIENT SERVER (DIURNO)
CURSO DELPHI FUND. CLIENT SERVER (DIURNO)
Grupo Treinar
 
Trabalho de sgbd
Trabalho de sgbdTrabalho de sgbd
Trabalho de sgbd
Junior Cesar
 
01 - Introdução a programação para internet v1.1
01 - Introdução a programação para internet v1.101 - Introdução a programação para internet v1.1
01 - Introdução a programação para internet v1.1
César Augusto Pessôa
 
Revista programar 12
Revista programar 12Revista programar 12
Revista programar 12
Filipe Bezerra Sousa
 
Desenvolvimento web - conceitos, tecnologia e tendências.
Desenvolvimento web - conceitos, tecnologia e tendências.Desenvolvimento web - conceitos, tecnologia e tendências.
Desenvolvimento web - conceitos, tecnologia e tendências.
Valmir Justo
 
teste86940.78038637294
teste86940.78038637294teste86940.78038637294
teste86940.78038637294
Sávio Carvalho
 
DotNet vs. Java
DotNet vs. JavaDotNet vs. Java
DotNet vs. Java
armeniocardoso
 
PHP nas Nuvens
PHP nas NuvensPHP nas Nuvens
PHP nas Nuvens
Marcos Bezerra
 
Desenvolvimento web com Software Livre
Desenvolvimento web com Software LivreDesenvolvimento web com Software Livre
Desenvolvimento web com Software Livre
Ruan Carvalho
 
Desenvolvimento web com software livre
Desenvolvimento web com software livreDesenvolvimento web com software livre
Desenvolvimento web com software livre
Ruan Carvalho
 
Programação Desktop: Uma abordagem com Java
Programação Desktop: Uma abordagem com JavaProgramação Desktop: Uma abordagem com Java
Programação Desktop: Uma abordagem com Java
Rosicleia Frasson
 

Semelhante a Cursos (20)

A Linguagem Php
A Linguagem PhpA Linguagem Php
A Linguagem Php
 
Apostila de Fundamentos Java
Apostila de Fundamentos JavaApostila de Fundamentos Java
Apostila de Fundamentos Java
 
Trabalho 4 Semestre e 5 Semestre 2015
Trabalho 4 Semestre e 5 Semestre 2015Trabalho 4 Semestre e 5 Semestre 2015
Trabalho 4 Semestre e 5 Semestre 2015
 
Sql01 final
Sql01 finalSql01 final
Sql01 final
 
Conisli
ConisliConisli
Conisli
 
Introdução ao desenvolvimento da web.pptx
Introdução ao desenvolvimento da web.pptxIntrodução ao desenvolvimento da web.pptx
Introdução ao desenvolvimento da web.pptx
 
WebSphere 8 Intro (pt-BR)
WebSphere 8 Intro (pt-BR)WebSphere 8 Intro (pt-BR)
WebSphere 8 Intro (pt-BR)
 
Sistemas Distribuidos Java
Sistemas Distribuidos JavaSistemas Distribuidos Java
Sistemas Distribuidos Java
 
Iniciação JSP!
Iniciação JSP!Iniciação JSP!
Iniciação JSP!
 
CURSO DELPHI FUND. CLIENT SERVER (DIURNO)
CURSO DELPHI FUND. CLIENT SERVER (DIURNO) CURSO DELPHI FUND. CLIENT SERVER (DIURNO)
CURSO DELPHI FUND. CLIENT SERVER (DIURNO)
 
Trabalho de sgbd
Trabalho de sgbdTrabalho de sgbd
Trabalho de sgbd
 
01 - Introdução a programação para internet v1.1
01 - Introdução a programação para internet v1.101 - Introdução a programação para internet v1.1
01 - Introdução a programação para internet v1.1
 
Revista programar 12
Revista programar 12Revista programar 12
Revista programar 12
 
Desenvolvimento web - conceitos, tecnologia e tendências.
Desenvolvimento web - conceitos, tecnologia e tendências.Desenvolvimento web - conceitos, tecnologia e tendências.
Desenvolvimento web - conceitos, tecnologia e tendências.
 
teste86940.78038637294
teste86940.78038637294teste86940.78038637294
teste86940.78038637294
 
DotNet vs. Java
DotNet vs. JavaDotNet vs. Java
DotNet vs. Java
 
PHP nas Nuvens
PHP nas NuvensPHP nas Nuvens
PHP nas Nuvens
 
Desenvolvimento web com Software Livre
Desenvolvimento web com Software LivreDesenvolvimento web com Software Livre
Desenvolvimento web com Software Livre
 
Desenvolvimento web com software livre
Desenvolvimento web com software livreDesenvolvimento web com software livre
Desenvolvimento web com software livre
 
Programação Desktop: Uma abordagem com Java
Programação Desktop: Uma abordagem com JavaProgramação Desktop: Uma abordagem com Java
Programação Desktop: Uma abordagem com Java
 

Cursos

  • 1. O que é Web Service? Web service é uma solução utilizada na integração de sistemas e na comunicação entre aplicações diferentes. Com esta tecnologia é possível que novas aplicações possam interagir com aquelas que já existem e que sistemas desenvolvidos em plataformas diferentes sejam compatíveis. Os Web services são componentes que permitem às aplicações enviar e receber dados em formato XML. Cada aplicação pode ter a sua própria "linguagem", que é traduzida para uma linguagem universal, o formato XML. Para as empresas, os Web services podem trazer agilidade para os processos e eficiência na comunicação entre cadeias de produção ou de logística. Toda e qualquer comunicação entre sistemas passa a ser dinâmica e principalmente segura, pois não há intervenção humana. Tecnologias: As bases para a construção de um Web service são os padrões XML e SOAP. O transporte dos dados é realizado normalmente via protocolo HTTP (o padrão não determina o protocolo de transporte). Os dados são transferidos no formato XML, encapsulados pelo protocolo SOAP. Segurança: Muitas empresas temiam, no passado, prover funcionalidades na Internet devido ao medo de expor seus dados. Mas com advento dos Web services elas podem publicar serviços de forma simples e que são totalmente isolados da base de dados. Integração de sistemas: Muitos consideram que os Web services corrigem um grande problema da informática: a integração de sistemas. Os Web services permitem que a integração de sistemas seja realizada de maneira compreensível, reutilizável e padronizada. É uma tentativa de organizar um cenário cercado por uma grande variedade de diferentes aplicativos, fornecedores e plataformas. MS SQL Server , o que é , como funciona e para quem é direcionado O que é ? O MS SQL Server é um SGBD – sistema gerenciador de Banco de Dados Relacional desenvolvido pela Microsoft. Criado em parceria com a SYBASE em 1988 inicialmente para a plataforma OS/2¹ . Parceria que durou até 1994, com o lançamento da versão para Windows NT e desde então a Microsoft mantém a manutenção do produto Como um Banco de Dados. Como funciona ? Sua principal função é a de armazenar e recuperar dados solicitados por outras aplicações de software, seja aqueles no mesmo computador ou aqueles em execução em outro computador através de uma rede (incluindo a Internet). Para quem é direcionado ? Para quem gostaria de fazer o curso de SQL , ele é direcionado aos profissionais iniciantes da área de TI que precisam compreender as principais funcionalidades da linguagem universal para manipulação de bancos de dados SQL (Structured Query Language). Mesmo destinando aos iniciantes, os assuntos abordados fornecem subsídio ao conhecimento e técnicas de raciocínio importantes, até mesmo à profissionais da área de desenvolvimento de sistemas com experiência. Existem pelo menos uma dúzia de diferentes edições do Microsoft SQL Server destinadas a públicos diferentes e para diferentes cargas de trabalho (variando de pequenas aplicações que armazenam e recuperam dados no mesmo computador, a
  • 2. milhões de usuários e computadores que acessam grandes quantidades de dados a partir da Internet ao mesmo tempo). Suas linguagens de consulta primárias são T-SQL e ANSI SQL. Para um bom aproveitamento deste curso, faz-se necessário conhecimento básico sobre o ambiente windows. Java O Java está na maioria das plataformas, entretanto, muitas pessoas não a conhecem ou sequer sabem que ela existe. Para aprender mais sobre essa tecnologia e entender a sua importância, mostramos a seguir os detalhes dela e o que acontece quando ela não está presente. Entenda o que é Java e porque elaé importante Java é uma linguagem de programação orientada a objeto e desenvolvida pela Sun Microsystems na década de 90, que atualmente, pertence a Oracle. A característica mais marcante dessa linguagem é que programas criados nela não são compilados em código nativo da plataforma. Programas em Java são compilados para um bytecode, que é executado por uma máquina virtual, o que permite aos desenvolvedores criarem um programa uma única vez e depois executar este em qualquer uma das plataformas suportadas pela tecnologia. Por ser multiplataforma, a linguagem ganhou espaço em diferentes dispositivos, tornando-se quase que onipresente. Esse avanço também aumentou sua importância no cotidiano das pessoas. Prova disso, é que existem muitas empresas de software que disponibilizam programas que são feitos nessa linguagem, tornando a instalação da máquina virtual Java quase que obrigatória na maioria dos sistema operacionais atuais. A máquina virtual Java também pode executar programas dentro do navegador, através de um plugin. Essa característica aliás, tem sido um dos fatores que mais contribuíram para a adoçam do Java atualmente. Entre os grandes exemplos do uso da tecnologia Java está o acesso a serviços bancários o online, os vários aplicativos da Receita Federal brasileira como o programa de declaração de imposto de renda e até mesmo os utilizados no SPED.
  • 3. Programa IRPF é feitoemJava (Foto:Reprodução/Edivaldo Brito) Devido a tudo isso, um computador ou qualquer outro dispositivo que não tenha a máquina virtual Java instalada, poderá limitar bastante a experiência do usuário. A ausência da tecnologia impedirá a execução de alguns programas ou até mesmo o acesso a alguns tipos de serviços como por exemplo, o internet banking (ou home banking) de alguns bancos brasileiros. Quem possui a máquina virtual instalada em seu computador, normalmente não precisa fazer nada para executar aplicativos e acessar serviços baseados em Java. Contudo, quando ela não está presente, diferentes tipos de erros podem ocorrer e consequentemente, os aplicativos e serviços não funcionam.
  • 4. Internetbanking da Caixa Econômica Federal exigindoa instalação de Java (Foto: Reprodução/EdivaldoBrito) O que é hibernate ? Hibernate é um framework para realizar o mapeamento objeto relacional(ORM) escrito na linguagem java, onde seu principal objetivo é diminuir a complexidade envolvido no desenvolvimento de aplicações que necessitam trabalhar com banco de dados relacional, onde ele realiza a intermediação entre o banco de dados e sua aplicação, poupando o desenvolvedor de ter que se preocupar com instruções SQL para recuperar ou persistir os dados do seu software. Quem não tem muita familiaridade com java, ouve frequentemente falar em Hibernate e sempre tem dúvidas sobre a ferramenta e da sua real importância, em muitos casos acreditam que não à necessidade de utiliza-lo, optando assim pelo jdbc puro, porém trabalhar diretamente com banco de dados em java é bem trabalhoso e pouco produtivo, principalmente quando é preciso realizar manutenção ou até mesmo migração de SGDB. O que o hibernate realmente faz? O hibernate realiza o mapeamento do objeto relacional, ou seja, as tabelas do seu banco de dados são representadas através de classes na sua aplicação e as operações de recuperação e persistência dos dados são realizadas através de métodos do hibernate, sendo assim, o programador não precisa de se preocupar com instruções SQL como selects, join e etc, sendo o framework capaz até de resolver as peculiaridades que cada SGDB impõe. Oracle
  • 5. Oracle é uma potente ferramentacliente/servidorpara a gestãode Bases de Datos. Explicamosa ferramentae as ajudas que oferece ao desenvolvedor. Oracle é basicamente uma ferramenta cliente/servidor para a gestão de Bases de Dados. É um produto vendido a nível mundial, embora a grande potência que tem e seu elevado preço, faz com que só se veja em empresas muito grandes e multinacionais, por norma geral. No desenvolvimento de páginas web acontece o mesmo: como é um sistema muito caro não está tão espalhado como outras bases de dados, por exemplo, Access, MySQL, SQL Server, etc. Vamos agora centrarmos no que é Oracle exatamente e como funciona a programação sobre este. Oracle como antes foi mencionado se baseia na tecnologia cliente/servidor, portanto, para sua utilização primeiro, seria necessário instalar a ferramenta servidor (Oracle 8i) e posteriormente poderíamos atacar à base de dados desde outras máquinas com ferramentas de desenvolvimento como Oracle Designer e Oracle Developer, que são as ferramentas básicas de programação sobre Oracle. Para desenvolver em Oracle utilizamos PL/SQL uma linguagem de 5ª geração, bastante potente para tratar e gerenciar a base de dados, também por norma geral costuma-se utilizar SQL ao criar um formulário. É possível logicamente atacar a base de dados através do SQL plus incorporado no pacote de programas Oracle para poder realizar consultas, utilizando a linguagem SQL. O Developer é uma ferramenta que nos permite criar formulários em local, ou seja, mediante esta ferramenta nós podemos criar formulários, compilá-los e executá-los, mas se quisermos que os outros trabalhem sobre este formulário deveremos copiá-lo regularmente em uma pasta compartida para todos, de modo que, quando quiserem realizar uma mudança, deverão copiar de tal pasta e logo voltar a subir à pasta. Este sistema como podemos observar é bastante complicado e pouco confiável, pois é normal que as versões percam e se insistam com freqüência. A principal vantagem desta ferramenta é que é bastante intuitiva e dispõem de um modo que nos permite compor o formulário, tal e como o faríamos em Visual Basic ou em Visual C. Os problemas anteriores estão totalmente resolvidos com Designer que é uma ferramenta que se conecta à base de dados e portanto, criamos os formulários nela, desta maneira todo mundo se conecta mediante Designer à aplicação que contem todos os formulários e não há problemas de diferentes versões, isto é muito útil e perfeito para evitar massacrar o trabalho de outros. Mas, o principal e mais notável problema é a falta de um meio visual para desenhar o formulário, ou seja, nos aparece uma estrutura como de árvore na qual inserimos um formulário, e ao mesmo tempo dentro deste inserimos blocos ou módulos que são as estruturas que conterão os elementos dos formulários, que podem estar baseados em tabelas ou não. Portanto, se quisermos fazer formulários para praticar ou para provar o que é isto de Oracle, recomenda-se que se use Developer, pois é muito mais fácil e intuitivo à princípio.
  • 6. Delphi O Delphi é umaferramentaque pode gerartantoaplicaçõesacadêmicascomoaplicações industriais,aplicaçõescomerciaisouaté mesmoaplicaçõescientíficas.Usarecursosde ultima geração e tem caracteristicasfundamentaisnomundoprodutivocomoé o de hoje:A flexíbilidade,reusabilidade,altaperformance,compiladorrápidoque gerainstruçõesnativas x86 e integraçãototal com a APIdo sistemaoperacional.Enfimaimagemque se temdo Delphi é semelhante ade umPolvocom seustentáculosonde cadatentáculoestáatuandoemum segmentodiferentedooutro.ODelphi táem todas!Da mesmaformaque voce acha Delphi ali na videolocadoradaesquina,você achaDelphi noPentagono,naNASA ouaté mesmono Paquistão O Delphi nadamaisé que um simplesIDE,IDE você já deve saberé umambiente integrado para desenvolvimentocompostoporcompilador,editorde texto,ferramentade depuração