SlideShare uma empresa Scribd logo
Soluções de dispersão com Als
As drogas são também classificadas pela baricidade, ou seja, pela relação entre a densidade da solução e do
liquor. A densidade do liquor a 37°C varia entre homens e mulheres e, nestas, no estágio hormonal (se
grávidas, pré ou pós-menopausa). Todas as soluções de opioides comumente usadas na raqui (morfina,
fentanil e sufentanil) têm comportamento hipobárico. É importante conhecer a densidade da mistura de
opioides e AL para saber a baricidade da mesma e prever seu comportamento quanto à dispersão.
Pela equação da reta [Y= m (x) – b], chega-se à fórmula.
DM= (DA x VA) + (DO x VO)
Vt
em que:
DM = densidade da mistura;
DA = densidade da solução de AL;
DO = densidade da solução de opioide;
VA = volume da solução de AL;
VO = volume da solução de opioide;
Vt = volume total da mistura.
As soluções puras são comumente diluídas em água ou em solução fisiológica, sendo a maioria hipobárica ao
liquor. Já as soluções hiperbáricas são preparadas pela adição de glicose de 5 a 8%. Devido à sua baricidade, a
posição adotada pelo paciente durante ou logo após a injeção dos anestésicos locais pode influenciar a dispersão
da droga no LCR, sendo as soluções hiperbáricas dependentes da gravidade e, as hipobáricas, opostas a ela. Na
verdade, a gravidade tem influência até o ponto em que as soluções ficam diluídas no liquor, equilibrando-se com
ele, momento em que o nível da anestesia torna-se fixo e, a partir daí, por absorção, inicia-se a regressão da
anestesia. O ponto de injeção parece não ter influência quanto à dispersão das soluções hiperbáricas; no entanto,
para as isobáricas, observou-se diferença na altura do nível em até 2 dermátomos.

Mais conteúdo relacionado

Mais de Bernadete Soares

Farmaco ii 2011.2
Farmaco ii 2011.2Farmaco ii 2011.2
Farmaco ii 2011.2
Bernadete Soares
 
Colinomiméticos e antimuscarinicos
Colinomiméticos e antimuscarinicosColinomiméticos e antimuscarinicos
Colinomiméticos e antimuscarinicos
Bernadete Soares
 
Anestesicos locais unesa - vet - 2010-1
Anestesicos locais   unesa - vet - 2010-1Anestesicos locais   unesa - vet - 2010-1
Anestesicos locais unesa - vet - 2010-1
Bernadete Soares
 
Acidificar e alcalinizar a urina reabsorção tubular distal ou difusão passiva...
Acidificar e alcalinizar a urina reabsorção tubular distal ou difusão passiva...Acidificar e alcalinizar a urina reabsorção tubular distal ou difusão passiva...
Acidificar e alcalinizar a urina reabsorção tubular distal ou difusão passiva...
Bernadete Soares
 
Anotaçoes soluções de dispersão com als
Anotaçoes   soluções de dispersão com alsAnotaçoes   soluções de dispersão com als
Anotaçoes soluções de dispersão com als
Bernadete Soares
 
Estudo dirigido farmacologia dos sistemas
Estudo dirigido   farmacologia dos sistemasEstudo dirigido   farmacologia dos sistemas
Estudo dirigido farmacologia dos sistemas
Bernadete Soares
 
Formas de expressar a concentração
Formas de expressar a concentraçãoFormas de expressar a concentração
Formas de expressar a concentração
Bernadete Soares
 
ED - BIOQUIMICA
ED - BIOQUIMICAED - BIOQUIMICA
ED - BIOQUIMICA
Bernadete Soares
 
Antiparasitários med vet
Antiparasitários   med vetAntiparasitários   med vet
Antiparasitários med vet
Bernadete Soares
 

Mais de Bernadete Soares (9)

Farmaco ii 2011.2
Farmaco ii 2011.2Farmaco ii 2011.2
Farmaco ii 2011.2
 
Colinomiméticos e antimuscarinicos
Colinomiméticos e antimuscarinicosColinomiméticos e antimuscarinicos
Colinomiméticos e antimuscarinicos
 
Anestesicos locais unesa - vet - 2010-1
Anestesicos locais   unesa - vet - 2010-1Anestesicos locais   unesa - vet - 2010-1
Anestesicos locais unesa - vet - 2010-1
 
Acidificar e alcalinizar a urina reabsorção tubular distal ou difusão passiva...
Acidificar e alcalinizar a urina reabsorção tubular distal ou difusão passiva...Acidificar e alcalinizar a urina reabsorção tubular distal ou difusão passiva...
Acidificar e alcalinizar a urina reabsorção tubular distal ou difusão passiva...
 
Anotaçoes soluções de dispersão com als
Anotaçoes   soluções de dispersão com alsAnotaçoes   soluções de dispersão com als
Anotaçoes soluções de dispersão com als
 
Estudo dirigido farmacologia dos sistemas
Estudo dirigido   farmacologia dos sistemasEstudo dirigido   farmacologia dos sistemas
Estudo dirigido farmacologia dos sistemas
 
Formas de expressar a concentração
Formas de expressar a concentraçãoFormas de expressar a concentração
Formas de expressar a concentração
 
ED - BIOQUIMICA
ED - BIOQUIMICAED - BIOQUIMICA
ED - BIOQUIMICA
 
Antiparasitários med vet
Antiparasitários   med vetAntiparasitários   med vet
Antiparasitários med vet
 

Último

TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
Anderson1783
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
dantemalca
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
GleenseCartonilho
 

Último (9)

TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
 

Anotaçoes soluções de dispersão com als

  • 1. Soluções de dispersão com Als As drogas são também classificadas pela baricidade, ou seja, pela relação entre a densidade da solução e do liquor. A densidade do liquor a 37°C varia entre homens e mulheres e, nestas, no estágio hormonal (se grávidas, pré ou pós-menopausa). Todas as soluções de opioides comumente usadas na raqui (morfina, fentanil e sufentanil) têm comportamento hipobárico. É importante conhecer a densidade da mistura de opioides e AL para saber a baricidade da mesma e prever seu comportamento quanto à dispersão. Pela equação da reta [Y= m (x) – b], chega-se à fórmula. DM= (DA x VA) + (DO x VO) Vt em que: DM = densidade da mistura; DA = densidade da solução de AL; DO = densidade da solução de opioide; VA = volume da solução de AL; VO = volume da solução de opioide; Vt = volume total da mistura.
  • 2. As soluções puras são comumente diluídas em água ou em solução fisiológica, sendo a maioria hipobárica ao liquor. Já as soluções hiperbáricas são preparadas pela adição de glicose de 5 a 8%. Devido à sua baricidade, a posição adotada pelo paciente durante ou logo após a injeção dos anestésicos locais pode influenciar a dispersão da droga no LCR, sendo as soluções hiperbáricas dependentes da gravidade e, as hipobáricas, opostas a ela. Na verdade, a gravidade tem influência até o ponto em que as soluções ficam diluídas no liquor, equilibrando-se com ele, momento em que o nível da anestesia torna-se fixo e, a partir daí, por absorção, inicia-se a regressão da anestesia. O ponto de injeção parece não ter influência quanto à dispersão das soluções hiperbáricas; no entanto, para as isobáricas, observou-se diferença na altura do nível em até 2 dermátomos.