SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Rich Applications MBA em Engenharia de Computação Avançada - UFRJ Autor: Renan Verli
Web 2.0 Rich Internet Applications (RIA) Adobe Flex  Microsoft Silverlight HTML 5 Conclusão Agenda
Bolha “ponto .com” - 1995-2000 - Internet Comercial. Jogada de Marketing ou Nova Sabedoria Convencional ? Definição: Segunda geração de aplicações e serviços disponíveis na internet que permite a colaboração e o compartilhamento de informações on-line entre as pessoas. Permitequeosusuáriostenhamumaexperiênciapróxima a das aplicações desktops, com interfaces maisricase com maiorusabilidade. Web 2.0
Termo RIA surgiu em 2002 pela Macromedia. Aplicações Web que contém características e funcionalidades de uma aplicação desktop tradicional. Possuem uma camada intermediária de código entre o cliente e o servidor, realizando o balanceamento de carga de processamento.  Transfere parte do processamento para o navegador do usuário, porém mantém o processamento mais pesado no servidor de aplicação. Rich Internet Applications
Frameworks RIA: Flex (Adobe); Silverlight(Microsoft); HTML 5 (W3C); JavaFX (Sun); OpenLaszlo (Laszlo). Bibliotecas RIA/JavaScript: Jquery; ZK; ExtJS. Alternativas RIA
Benefícios RIA
RIA vs. HTML
Crescimento do uso das RIAs
Impacto nos negócios
Criado em 2005 pela Adobe. O Flex é uma estrutura de código aberto altamente produtiva para a criação de aplicativos ricos para Web. É possível executar RIAs criadas com o Flex no navegador, usando o software Flash Player ( máquina virtual criada para executar aplicativos SWF ), ou no desktop, utilizando o Adobe AIR. Linguagens: MXML – Linguagem de marcação baseada no XML; ActionScript – Linguagem de programação orientada à objetos. Adobe Flex
Aplicações rodam em cima do Adobe Flash Player (presente em 98% dos computadores); Fácil acesso a serviços externos (WebService); Linguagem Orientada à Objetos; Integração com diversas linguagens cliente-servidor; Vasta documentação; Design amigável e de simples utilização; Existência de uma vasta coleções de plug-ins gratuitos para a plataforma. Vantagens do Adobe Flex
Suporte apenas para ActionScript 3.0; Linguagens ActionScript e MXML, desconhecida pela maioria dos programadores; Ferramentas de geração de relatórios/gráficos são pagas; Algumas limitações de programação (falta suporte para VB, C++, Python). Desvantagens do Adobe Flex
Microsoft Silverlight Tecnologia da Microsoft que permite desenvolver aplicações ricas para internet (RIA), permitindo a criação de experiências elaboradas, interativas e visualmente impressionantes; Tem como concorrente direto o Adobe Flex; Funciona com a instalação de um plug-in no navegador que contém uma versão reduzida da plataforma .NET; Linguagens: XAML – baseada no XML para implementação de interfaces durante o desenvolvimento; .NET – eliminando a necessidade de se aprender novas tecnologias.
A principal atração é a forma rápida que ele reproduz áudio e vídeo de alta qualidade; Aplicações multi-plataformas(suporte para Windows, MAC e Linux); Suporte para Visual Basic e C#; Facilidade de integração com ASP .NET; Linguagem XML para definir a interface. Vantagens do Silverlight
Plug-in específico pouco difundido; Incompatível com versões antigas do Windows (98, 2000); Fraca penetração no mercado em curto prazo; Tecnologia recente, logo, pouco desenvolvida. Desvantagens do Silverlight
O HTML hoje na versão 4.0.1(1999) continua evoluindo e lança após cinco anos a versão de testes do HTML 5, versão final prometida para 2012. O HTML 5 ameaça padrões Web,como Flash e Silverlight, já está sendo chamado de “Flash Killer”; Linguagem ficou muito tempo sem evoluir e as pessoas adotaram maneiras alternativas para resolver os problemas de programação na Web; Como é uma versão de testes, pouco pode se afirmar sobre sua vantagens e desvantagens frente as linguagens já difundidas no mercado atual. HTML 5
Novas API`s , entre elas desenvolvimentos de gráficos bidimensionais; Aprimoramento do uso off-line; Melhoria na depuração de erros; Controle embutido de conteúdo multimídia; A maioria dos navegadores já estão prontos para o HTML 5; Pode eliminar a  necessidade de plug-in para navegadores; A principal vantagem é deixar de lado as tecnologias proprietárias na Web. Vantagens do HTML 5
As tecnologias RIA apresentam competência para a criação de aplicações web que possuem características capazes de torná-las não só simples páginas ou sites para a web, mas também aplicações semelhantes as encontradas para a desktop, nas quais o usuário detém um certo controle sobre a interface e a sua navegabilidade não é restringida a cada ação por ele realizada. Por fim, como as tecnologias apresentadas permitem que designers e desenvolvedores criem RIAscom suas ferramentas e habilidades atuais, as empresas podem aproveitar os profissionais e os ativos existentes para ampliar o envolvimento do cliente, minimizando custos e buscando cada vez mais a satisfação do usuário final. Conclusão
Rich Internet Applications

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Silverlight no MIC Summer 2011
Silverlight no MIC Summer 2011 Silverlight no MIC Summer 2011
Silverlight no MIC Summer 2011 Felipe Pimentel
 
RIA e Flex - Dando formas à Inovação
RIA e Flex - Dando formas à InovaçãoRIA e Flex - Dando formas à Inovação
RIA e Flex - Dando formas à InovaçãoLeonardo Braga
 
T@rget trust design de aplicativos css e skinning
T@rget trust   design de aplicativos css e skinningT@rget trust   design de aplicativos css e skinning
T@rget trust design de aplicativos css e skinningTargettrust
 
T@rget trust cairngorm - framework mvc adobe
T@rget trust   cairngorm - framework mvc adobeT@rget trust   cairngorm - framework mvc adobe
T@rget trust cairngorm - framework mvc adobeTargettrust
 
Desenvolvimento de Rich Internet Application com Flex 4 e Flash Builder 4
Desenvolvimento de Rich Internet Application com Flex 4 e Flash Builder 4Desenvolvimento de Rich Internet Application com Flex 4 e Flash Builder 4
Desenvolvimento de Rich Internet Application com Flex 4 e Flash Builder 4Igor Musardo
 
T@rget trust asp.net avançado
T@rget trust   asp.net avançadoT@rget trust   asp.net avançado
T@rget trust asp.net avançadoTargettrust
 
Novidades no Windows Mobile Line of Business Solution Accelerator 2008
Novidades no Windows Mobile Line of Business Solution Accelerator 2008Novidades no Windows Mobile Line of Business Solution Accelerator 2008
Novidades no Windows Mobile Line of Business Solution Accelerator 2008Pedro Lamas
 
TDC2011: Arquitetura de Software Enterprise
TDC2011: Arquitetura de Software EnterpriseTDC2011: Arquitetura de Software Enterprise
TDC2011: Arquitetura de Software EnterpriseDr. Spock
 
Adotando o Wordpress
Adotando o WordpressAdotando o Wordpress
Adotando o WordpressFilipe Boldo
 
O novo Visual Studio 2012
O novo Visual Studio 2012O novo Visual Studio 2012
O novo Visual Studio 2012Rodrigo Kono
 
Blue Systems Enterprise CMS Versão 5.0
Blue Systems Enterprise CMS Versão 5.0Blue Systems Enterprise CMS Versão 5.0
Blue Systems Enterprise CMS Versão 5.0Andre Jaccon
 
Desenvolvimento de Aplicações com Visual Studio
Desenvolvimento de Aplicações com Visual StudioDesenvolvimento de Aplicações com Visual Studio
Desenvolvimento de Aplicações com Visual StudioGeovani Ferreira Gonçalves
 
Software livre - Parte 3
Software livre - Parte 3Software livre - Parte 3
Software livre - Parte 3Fabrício Basto
 
T@rget trust asp.net
T@rget trust   asp.netT@rget trust   asp.net
T@rget trust asp.netTargettrust
 
Minicurso sobre testes de interfaces com Selenium
Minicurso sobre testes de interfaces com SeleniumMinicurso sobre testes de interfaces com Selenium
Minicurso sobre testes de interfaces com SeleniumRenato Groff
 
Desenvolvimento web com Software Livre
Desenvolvimento web com Software LivreDesenvolvimento web com Software Livre
Desenvolvimento web com Software LivreRuan Carvalho
 

Mais procurados (18)

Silverlight no MIC Summer 2011
Silverlight no MIC Summer 2011 Silverlight no MIC Summer 2011
Silverlight no MIC Summer 2011
 
Profissão Front-end
Profissão Front-endProfissão Front-end
Profissão Front-end
 
RIA e Flex - Dando formas à Inovação
RIA e Flex - Dando formas à InovaçãoRIA e Flex - Dando formas à Inovação
RIA e Flex - Dando formas à Inovação
 
T@rget trust design de aplicativos css e skinning
T@rget trust   design de aplicativos css e skinningT@rget trust   design de aplicativos css e skinning
T@rget trust design de aplicativos css e skinning
 
T@rget trust cairngorm - framework mvc adobe
T@rget trust   cairngorm - framework mvc adobeT@rget trust   cairngorm - framework mvc adobe
T@rget trust cairngorm - framework mvc adobe
 
Desenvolvimento de Rich Internet Application com Flex 4 e Flash Builder 4
Desenvolvimento de Rich Internet Application com Flex 4 e Flash Builder 4Desenvolvimento de Rich Internet Application com Flex 4 e Flash Builder 4
Desenvolvimento de Rich Internet Application com Flex 4 e Flash Builder 4
 
T@rget trust asp.net avançado
T@rget trust   asp.net avançadoT@rget trust   asp.net avançado
T@rget trust asp.net avançado
 
Tecnologias ria2
Tecnologias ria2Tecnologias ria2
Tecnologias ria2
 
Novidades no Windows Mobile Line of Business Solution Accelerator 2008
Novidades no Windows Mobile Line of Business Solution Accelerator 2008Novidades no Windows Mobile Line of Business Solution Accelerator 2008
Novidades no Windows Mobile Line of Business Solution Accelerator 2008
 
TDC2011: Arquitetura de Software Enterprise
TDC2011: Arquitetura de Software EnterpriseTDC2011: Arquitetura de Software Enterprise
TDC2011: Arquitetura de Software Enterprise
 
Adotando o Wordpress
Adotando o WordpressAdotando o Wordpress
Adotando o Wordpress
 
O novo Visual Studio 2012
O novo Visual Studio 2012O novo Visual Studio 2012
O novo Visual Studio 2012
 
Blue Systems Enterprise CMS Versão 5.0
Blue Systems Enterprise CMS Versão 5.0Blue Systems Enterprise CMS Versão 5.0
Blue Systems Enterprise CMS Versão 5.0
 
Desenvolvimento de Aplicações com Visual Studio
Desenvolvimento de Aplicações com Visual StudioDesenvolvimento de Aplicações com Visual Studio
Desenvolvimento de Aplicações com Visual Studio
 
Software livre - Parte 3
Software livre - Parte 3Software livre - Parte 3
Software livre - Parte 3
 
T@rget trust asp.net
T@rget trust   asp.netT@rget trust   asp.net
T@rget trust asp.net
 
Minicurso sobre testes de interfaces com Selenium
Minicurso sobre testes de interfaces com SeleniumMinicurso sobre testes de interfaces com Selenium
Minicurso sobre testes de interfaces com Selenium
 
Desenvolvimento web com Software Livre
Desenvolvimento web com Software LivreDesenvolvimento web com Software Livre
Desenvolvimento web com Software Livre
 

Semelhante a Rich Internet Applications

Apresentação de minha Monografia do curso de Sistema e Mídias Digitais
Apresentação de minha Monografia do curso de Sistema e Mídias DigitaisApresentação de minha Monografia do curso de Sistema e Mídias Digitais
Apresentação de minha Monografia do curso de Sistema e Mídias DigitaisÉdipo Souza
 
Desenvolvimento web com software livre
Desenvolvimento web com software livreDesenvolvimento web com software livre
Desenvolvimento web com software livreRuan Carvalho
 
Seminário de Desenvolvimento Mobile - Etec Cafelândia
Seminário de Desenvolvimento Mobile - Etec CafelândiaSeminário de Desenvolvimento Mobile - Etec Cafelândia
Seminário de Desenvolvimento Mobile - Etec CafelândiaDiego Cavalca
 
Descobrindo o Potencial do Flex para a Criação de Aplicações Ricas para a WEB
Descobrindo o Potencial do Flex para a Criação de Aplicações Ricas para a WEBDescobrindo o Potencial do Flex para a Criação de Aplicações Ricas para a WEB
Descobrindo o Potencial do Flex para a Criação de Aplicações Ricas para a WEBelliando dias
 
Campus Party - Desenvolvendo aplicações .Net com software gratuito
Campus Party  - Desenvolvendo aplicações .Net com software gratuitoCampus Party  - Desenvolvendo aplicações .Net com software gratuito
Campus Party - Desenvolvendo aplicações .Net com software gratuitoAlexandre Tarifa
 
Desenvolvimento Web em ambiente de software livre
Desenvolvimento Web em ambiente de software livreDesenvolvimento Web em ambiente de software livre
Desenvolvimento Web em ambiente de software livrePedro Neto
 
AAB301 - Rich Internet Application - wcamb
AAB301 - Rich Internet Application - wcambAAB301 - Rich Internet Application - wcamb
AAB301 - Rich Internet Application - wcambMicrosoft Brasil
 
Adobe flash platform bem 2009
 Adobe flash platform bem 2009 Adobe flash platform bem 2009
Adobe flash platform bem 2009FabricioManzi
 
Desenvolvendo aplicações RIA - Marcel Araujo
Desenvolvendo aplicações RIA - Marcel AraujoDesenvolvendo aplicações RIA - Marcel Araujo
Desenvolvendo aplicações RIA - Marcel AraujoTchelinux
 
Ferramentas Livres para Desenvolvimento Web
Ferramentas Livres para Desenvolvimento WebFerramentas Livres para Desenvolvimento Web
Ferramentas Livres para Desenvolvimento Webigorpimentel
 
Introdução ao IBM Bluemix - Silvia Matsuora (Solution IT Architect - Ecosyste...
Introdução ao IBM Bluemix - Silvia Matsuora (Solution IT Architect - Ecosyste...Introdução ao IBM Bluemix - Silvia Matsuora (Solution IT Architect - Ecosyste...
Introdução ao IBM Bluemix - Silvia Matsuora (Solution IT Architect - Ecosyste...Victor Cavalcante
 
Tecnologias Web 2.0
Tecnologias Web 2.0 Tecnologias Web 2.0
Tecnologias Web 2.0 Duarte Nunes
 
Introdução ao desenvolvimento Web
Introdução ao desenvolvimento WebIntrodução ao desenvolvimento Web
Introdução ao desenvolvimento WebSérgio Souza Costa
 
JavaFX - Uma visão Geral
JavaFX - Uma visão GeralJavaFX - Uma visão Geral
JavaFX - Uma visão GeralEder Nogueira
 
Oficina Joomla para Iniciantes
Oficina Joomla para IniciantesOficina Joomla para Iniciantes
Oficina Joomla para IniciantesEliel Cruz
 
Asoso tipos de aplicações móveis (1)
Asoso   tipos de aplicações móveis (1)Asoso   tipos de aplicações móveis (1)
Asoso tipos de aplicações móveis (1)grupouro
 
Asoso tipos de aplicações móveis (1)
Asoso   tipos de aplicações móveis (1)Asoso   tipos de aplicações móveis (1)
Asoso tipos de aplicações móveis (1)grupouro
 
Introdução ao desenvolvimento da web.pptx
Introdução ao desenvolvimento da web.pptxIntrodução ao desenvolvimento da web.pptx
Introdução ao desenvolvimento da web.pptxMarceloRosenbrock1
 

Semelhante a Rich Internet Applications (20)

Adobe Flex
Adobe FlexAdobe Flex
Adobe Flex
 
Apresentação de minha Monografia do curso de Sistema e Mídias Digitais
Apresentação de minha Monografia do curso de Sistema e Mídias DigitaisApresentação de minha Monografia do curso de Sistema e Mídias Digitais
Apresentação de minha Monografia do curso de Sistema e Mídias Digitais
 
Desenvolvimento web com software livre
Desenvolvimento web com software livreDesenvolvimento web com software livre
Desenvolvimento web com software livre
 
Seminário de Desenvolvimento Mobile - Etec Cafelândia
Seminário de Desenvolvimento Mobile - Etec CafelândiaSeminário de Desenvolvimento Mobile - Etec Cafelândia
Seminário de Desenvolvimento Mobile - Etec Cafelândia
 
Descobrindo o Potencial do Flex para a Criação de Aplicações Ricas para a WEB
Descobrindo o Potencial do Flex para a Criação de Aplicações Ricas para a WEBDescobrindo o Potencial do Flex para a Criação de Aplicações Ricas para a WEB
Descobrindo o Potencial do Flex para a Criação de Aplicações Ricas para a WEB
 
Campus Party - Desenvolvendo aplicações .Net com software gratuito
Campus Party  - Desenvolvendo aplicações .Net com software gratuitoCampus Party  - Desenvolvendo aplicações .Net com software gratuito
Campus Party - Desenvolvendo aplicações .Net com software gratuito
 
Desenvolvimento Web em ambiente de software livre
Desenvolvimento Web em ambiente de software livreDesenvolvimento Web em ambiente de software livre
Desenvolvimento Web em ambiente de software livre
 
AAB301 - Rich Internet Application - wcamb
AAB301 - Rich Internet Application - wcambAAB301 - Rich Internet Application - wcamb
AAB301 - Rich Internet Application - wcamb
 
DotNet vs. Java
DotNet vs. JavaDotNet vs. Java
DotNet vs. Java
 
Adobe flash platform bem 2009
 Adobe flash platform bem 2009 Adobe flash platform bem 2009
Adobe flash platform bem 2009
 
Desenvolvendo aplicações RIA - Marcel Araujo
Desenvolvendo aplicações RIA - Marcel AraujoDesenvolvendo aplicações RIA - Marcel Araujo
Desenvolvendo aplicações RIA - Marcel Araujo
 
Ferramentas Livres para Desenvolvimento Web
Ferramentas Livres para Desenvolvimento WebFerramentas Livres para Desenvolvimento Web
Ferramentas Livres para Desenvolvimento Web
 
Introdução ao IBM Bluemix - Silvia Matsuora (Solution IT Architect - Ecosyste...
Introdução ao IBM Bluemix - Silvia Matsuora (Solution IT Architect - Ecosyste...Introdução ao IBM Bluemix - Silvia Matsuora (Solution IT Architect - Ecosyste...
Introdução ao IBM Bluemix - Silvia Matsuora (Solution IT Architect - Ecosyste...
 
Tecnologias Web 2.0
Tecnologias Web 2.0 Tecnologias Web 2.0
Tecnologias Web 2.0
 
Introdução ao desenvolvimento Web
Introdução ao desenvolvimento WebIntrodução ao desenvolvimento Web
Introdução ao desenvolvimento Web
 
JavaFX - Uma visão Geral
JavaFX - Uma visão GeralJavaFX - Uma visão Geral
JavaFX - Uma visão Geral
 
Oficina Joomla para Iniciantes
Oficina Joomla para IniciantesOficina Joomla para Iniciantes
Oficina Joomla para Iniciantes
 
Asoso tipos de aplicações móveis (1)
Asoso   tipos de aplicações móveis (1)Asoso   tipos de aplicações móveis (1)
Asoso tipos de aplicações móveis (1)
 
Asoso tipos de aplicações móveis (1)
Asoso   tipos de aplicações móveis (1)Asoso   tipos de aplicações móveis (1)
Asoso tipos de aplicações móveis (1)
 
Introdução ao desenvolvimento da web.pptx
Introdução ao desenvolvimento da web.pptxIntrodução ao desenvolvimento da web.pptx
Introdução ao desenvolvimento da web.pptx
 

Último

Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfCarlos Gomes
 
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfConcurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfGuilhermeRodrigues896381
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Dirceu Resende
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfLarissa Souza
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfRodolpho Concurde
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 

Último (6)

Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
 
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfConcurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 

Rich Internet Applications

  • 1. Rich Applications MBA em Engenharia de Computação Avançada - UFRJ Autor: Renan Verli
  • 2. Web 2.0 Rich Internet Applications (RIA) Adobe Flex Microsoft Silverlight HTML 5 Conclusão Agenda
  • 3. Bolha “ponto .com” - 1995-2000 - Internet Comercial. Jogada de Marketing ou Nova Sabedoria Convencional ? Definição: Segunda geração de aplicações e serviços disponíveis na internet que permite a colaboração e o compartilhamento de informações on-line entre as pessoas. Permitequeosusuáriostenhamumaexperiênciapróxima a das aplicações desktops, com interfaces maisricase com maiorusabilidade. Web 2.0
  • 4. Termo RIA surgiu em 2002 pela Macromedia. Aplicações Web que contém características e funcionalidades de uma aplicação desktop tradicional. Possuem uma camada intermediária de código entre o cliente e o servidor, realizando o balanceamento de carga de processamento. Transfere parte do processamento para o navegador do usuário, porém mantém o processamento mais pesado no servidor de aplicação. Rich Internet Applications
  • 5. Frameworks RIA: Flex (Adobe); Silverlight(Microsoft); HTML 5 (W3C); JavaFX (Sun); OpenLaszlo (Laszlo). Bibliotecas RIA/JavaScript: Jquery; ZK; ExtJS. Alternativas RIA
  • 10. Criado em 2005 pela Adobe. O Flex é uma estrutura de código aberto altamente produtiva para a criação de aplicativos ricos para Web. É possível executar RIAs criadas com o Flex no navegador, usando o software Flash Player ( máquina virtual criada para executar aplicativos SWF ), ou no desktop, utilizando o Adobe AIR. Linguagens: MXML – Linguagem de marcação baseada no XML; ActionScript – Linguagem de programação orientada à objetos. Adobe Flex
  • 11. Aplicações rodam em cima do Adobe Flash Player (presente em 98% dos computadores); Fácil acesso a serviços externos (WebService); Linguagem Orientada à Objetos; Integração com diversas linguagens cliente-servidor; Vasta documentação; Design amigável e de simples utilização; Existência de uma vasta coleções de plug-ins gratuitos para a plataforma. Vantagens do Adobe Flex
  • 12. Suporte apenas para ActionScript 3.0; Linguagens ActionScript e MXML, desconhecida pela maioria dos programadores; Ferramentas de geração de relatórios/gráficos são pagas; Algumas limitações de programação (falta suporte para VB, C++, Python). Desvantagens do Adobe Flex
  • 13. Microsoft Silverlight Tecnologia da Microsoft que permite desenvolver aplicações ricas para internet (RIA), permitindo a criação de experiências elaboradas, interativas e visualmente impressionantes; Tem como concorrente direto o Adobe Flex; Funciona com a instalação de um plug-in no navegador que contém uma versão reduzida da plataforma .NET; Linguagens: XAML – baseada no XML para implementação de interfaces durante o desenvolvimento; .NET – eliminando a necessidade de se aprender novas tecnologias.
  • 14. A principal atração é a forma rápida que ele reproduz áudio e vídeo de alta qualidade; Aplicações multi-plataformas(suporte para Windows, MAC e Linux); Suporte para Visual Basic e C#; Facilidade de integração com ASP .NET; Linguagem XML para definir a interface. Vantagens do Silverlight
  • 15. Plug-in específico pouco difundido; Incompatível com versões antigas do Windows (98, 2000); Fraca penetração no mercado em curto prazo; Tecnologia recente, logo, pouco desenvolvida. Desvantagens do Silverlight
  • 16. O HTML hoje na versão 4.0.1(1999) continua evoluindo e lança após cinco anos a versão de testes do HTML 5, versão final prometida para 2012. O HTML 5 ameaça padrões Web,como Flash e Silverlight, já está sendo chamado de “Flash Killer”; Linguagem ficou muito tempo sem evoluir e as pessoas adotaram maneiras alternativas para resolver os problemas de programação na Web; Como é uma versão de testes, pouco pode se afirmar sobre sua vantagens e desvantagens frente as linguagens já difundidas no mercado atual. HTML 5
  • 17. Novas API`s , entre elas desenvolvimentos de gráficos bidimensionais; Aprimoramento do uso off-line; Melhoria na depuração de erros; Controle embutido de conteúdo multimídia; A maioria dos navegadores já estão prontos para o HTML 5; Pode eliminar a necessidade de plug-in para navegadores; A principal vantagem é deixar de lado as tecnologias proprietárias na Web. Vantagens do HTML 5
  • 18. As tecnologias RIA apresentam competência para a criação de aplicações web que possuem características capazes de torná-las não só simples páginas ou sites para a web, mas também aplicações semelhantes as encontradas para a desktop, nas quais o usuário detém um certo controle sobre a interface e a sua navegabilidade não é restringida a cada ação por ele realizada. Por fim, como as tecnologias apresentadas permitem que designers e desenvolvedores criem RIAscom suas ferramentas e habilidades atuais, as empresas podem aproveitar os profissionais e os ativos existentes para ampliar o envolvimento do cliente, minimizando custos e buscando cada vez mais a satisfação do usuário final. Conclusão