Rich Applications<br />MBA em Engenharia de Computação Avançada - UFRJ<br />Autor: Renan Verli<br />
Web 2.0<br />Rich Internet Applications (RIA)<br />Adobe Flex <br />Microsoft Silverlight<br />HTML 5<br />Conclusão<br />...
Bolha “ponto .com” - 1995-2000 - Internet Comercial.<br />Jogada de Marketing ou Nova Sabedoria Convencional ?<br />Defini...
Termo RIA surgiu em 2002 pela Macromedia.<br />Aplicações Web que contém características e funcionalidades de uma aplicaçã...
Frameworks RIA:<br />Flex (Adobe);<br />Silverlight(Microsoft);<br />HTML 5 (W3C);<br />JavaFX (Sun);<br />OpenLaszlo (Las...
Benefícios RIA<br />
RIA vs. HTML<br />
Crescimento do uso das RIAs<br />
Impacto nos negócios<br />
Criado em 2005 pela Adobe.<br />O Flex é uma estrutura de código aberto altamente produtiva para a criação de aplicativos ...
Aplicações rodam em cima do Adobe Flash Player (presente em 98% dos computadores);<br />Fácil acesso a serviços externos (...
Suporte apenas para ActionScript 3.0;<br />Linguagens ActionScript e MXML, desconhecida pela maioria dos programadores;<br...
Microsoft Silverlight<br />Tecnologia da Microsoft que permite desenvolver aplicações ricas para internet (RIA), permitind...
A principal atração é a forma rápida que ele reproduz áudio e vídeo de alta qualidade;<br />Aplicações multi-plataformas(s...
Plug-in específico pouco difundido;<br />Incompatível com versões antigas do Windows (98, 2000);<br />Fraca penetração no ...
O HTML hoje na versão 4.0.1(1999) continua evoluindo e lança após cinco anos a versão de testes do HTML 5, versão final pr...
Novas API`s , entre elas desenvolvimentos de gráficos bidimensionais;<br />Aprimoramento do uso off-line;<br />Melhoria na...
As tecnologias RIA apresentam competência para a criação de aplicações web que possuem características capazes de torná-la...
Rich Internet Applications
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Rich Internet Applications

1.151 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.151
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rich Internet Applications

  1. 1. Rich Applications<br />MBA em Engenharia de Computação Avançada - UFRJ<br />Autor: Renan Verli<br />
  2. 2. Web 2.0<br />Rich Internet Applications (RIA)<br />Adobe Flex <br />Microsoft Silverlight<br />HTML 5<br />Conclusão<br />Agenda<br />
  3. 3. Bolha “ponto .com” - 1995-2000 - Internet Comercial.<br />Jogada de Marketing ou Nova Sabedoria Convencional ?<br />Definição: Segunda geração de aplicações e serviços disponíveis na internet que permite a colaboração e o compartilhamento de informações on-line entre as pessoas.<br />Permitequeosusuáriostenhamumaexperiênciapróxima a das aplicações desktops, com interfaces maisricase com maiorusabilidade.<br />Web 2.0<br />
  4. 4. Termo RIA surgiu em 2002 pela Macromedia.<br />Aplicações Web que contém características e funcionalidades de uma aplicação desktop tradicional.<br />Possuem uma camada intermediária de código entre o cliente e o servidor, realizando o balanceamento de carga de processamento. <br />Transfere parte do processamento para o navegador do usuário, porém mantém o processamento mais pesado no servidor de aplicação.<br />Rich Internet Applications<br />
  5. 5. Frameworks RIA:<br />Flex (Adobe);<br />Silverlight(Microsoft);<br />HTML 5 (W3C);<br />JavaFX (Sun);<br />OpenLaszlo (Laszlo).<br />Bibliotecas RIA/JavaScript:<br />Jquery;<br />ZK;<br />ExtJS.<br />Alternativas RIA<br />
  6. 6. Benefícios RIA<br />
  7. 7. RIA vs. HTML<br />
  8. 8. Crescimento do uso das RIAs<br />
  9. 9. Impacto nos negócios<br />
  10. 10. Criado em 2005 pela Adobe.<br />O Flex é uma estrutura de código aberto altamente produtiva para a criação de aplicativos ricos para Web.<br />É possível executar RIAs criadas com o Flex no navegador, usando o software Flash Player ( máquina virtual criada para executar aplicativos SWF ), ou no desktop, utilizando o Adobe AIR.<br />Linguagens:<br />MXML – Linguagem de marcação baseada no XML;<br />ActionScript – Linguagem de programação orientada à objetos.<br />Adobe Flex<br />
  11. 11. Aplicações rodam em cima do Adobe Flash Player (presente em 98% dos computadores);<br />Fácil acesso a serviços externos (WebService);<br />Linguagem Orientada à Objetos;<br />Integração com diversas linguagens cliente-servidor;<br />Vasta documentação;<br />Design amigável e de simples utilização;<br />Existência de uma vasta coleções de plug-ins gratuitos para a plataforma.<br />Vantagens do Adobe Flex<br />
  12. 12. Suporte apenas para ActionScript 3.0;<br />Linguagens ActionScript e MXML, desconhecida pela maioria dos programadores;<br />Ferramentas de geração de relatórios/gráficos são pagas;<br />Algumas limitações de programação (falta suporte para VB, C++, Python).<br />Desvantagens do Adobe Flex<br />
  13. 13. Microsoft Silverlight<br />Tecnologia da Microsoft que permite desenvolver aplicações ricas para internet (RIA), permitindo a criação de experiências elaboradas, interativas e visualmente impressionantes;<br />Tem como concorrente direto o Adobe Flex;<br />Funciona com a instalação de um plug-in no navegador que contém uma versão reduzida da plataforma .NET;<br />Linguagens:<br />XAML – baseada no XML para implementação de interfaces durante o desenvolvimento;<br />.NET – eliminando a necessidade de se aprender novas tecnologias.<br />
  14. 14. A principal atração é a forma rápida que ele reproduz áudio e vídeo de alta qualidade;<br />Aplicações multi-plataformas(suporte para Windows, MAC e Linux);<br />Suporte para Visual Basic e C#;<br />Facilidade de integração com ASP .NET;<br />Linguagem XML para definir a interface.<br />Vantagens do Silverlight<br />
  15. 15. Plug-in específico pouco difundido;<br />Incompatível com versões antigas do Windows (98, 2000);<br />Fraca penetração no mercado em curto prazo;<br />Tecnologia recente, logo, pouco desenvolvida.<br />Desvantagens do Silverlight<br />
  16. 16. O HTML hoje na versão 4.0.1(1999) continua evoluindo e lança após cinco anos a versão de testes do HTML 5, versão final prometida para 2012.<br />O HTML 5 ameaça padrões Web,como Flash e Silverlight, já está sendo chamado de “Flash Killer”;<br />Linguagem ficou muito tempo sem evoluir e as pessoas adotaram maneiras alternativas para resolver os problemas de programação na Web;<br />Como é uma versão de testes, pouco pode se afirmar sobre sua vantagens e desvantagens frente as linguagens já difundidas no mercado atual.<br />HTML 5<br />
  17. 17. Novas API`s , entre elas desenvolvimentos de gráficos bidimensionais;<br />Aprimoramento do uso off-line;<br />Melhoria na depuração de erros;<br />Controle embutido de conteúdo multimídia;<br />A maioria dos navegadores já estão prontos para o HTML 5;<br />Pode eliminar a necessidade de plug-in para navegadores;<br />A principal vantagem é deixar de lado as tecnologias proprietárias na Web.<br />Vantagens do HTML 5<br />
  18. 18. As tecnologias RIA apresentam competência para a criação de aplicações web que possuem características capazes de torná-las não só simples páginas ou sites para a web, mas também aplicações semelhantes as encontradas para a desktop, nas quais o usuário detém um certo controle sobre a interface e a sua navegabilidade não é restringida a cada ação por ele realizada.<br />Por fim, como as tecnologias apresentadas permitem que designers e desenvolvedores criem RIAscom suas ferramentas e habilidades atuais, as empresas podem aproveitar os profissionais e os ativos existentes para ampliar o envolvimento do cliente, minimizando custos e buscando cada vez mais a satisfação do usuário final.<br />Conclusão<br />

×