FORTALECIMENTO
DO ECOSSISTEMA
DA PARTICIPAÇÃO
SOCIAL NO BRASIL
INSTITUTO CIDADE DEMOCRÁTICA
INSTITUTO REOS
INTRODUÇÃO
Este projeto apoiará a criação de plataforma digital para
disseminação das iniciativas no campo da participação...
JUSTIFICATIVA
Fragilidade e isolamento das iniciativas de participação social,
frente aos grandes desafios e oportunidades...
JUSTIFICATIVA
Participação social no Brasil cresce no campo formal e nos
canais e ferramentas criados pela sociedade civil...
OBJETIVOS
Objetivo geral
Fortalecer o setor da participação social no Brasil articulando um
conjunto de tecnologias (descr...
MARCO TEÓRICO
Contexto legal Contexto cultural
Constituição brasileira de 1988:
princípio da participação social
como form...
METAS E INDICADORES
Pessoas trabalhando em iniciativas de participação social no
Brasil – pesquisa com iniciativas e dados...
RESULTADOS ESPERADOS
• Criação do marketplace de iniciativas de participação
social no Brasil
• Aumento do número de inici...
LINHA DE BASE
Estimamos 500 iniciativas (das quais já mapeamos 300) e
que esse número vá crescer a uma taxa de 10% ao ano ...
PLANO DE AÇÃO
1º ano
• Criar linha de base (delimitar campo, apurar indicadores)
• Mapeamento de redes (iniciativas, compe...
PARCEIROS
FORTALECIMENTO
DO ECOSSISTEMA
DA PARTICIPAÇÃO
SOCIAL NO BRASIL
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ecossistema Paticipação Social no Brasil

407 visualizações

Publicada em

Projeto de fortalecimento do setor da participação social no Brasil

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
407
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ecossistema Paticipação Social no Brasil

  1. 1. FORTALECIMENTO DO ECOSSISTEMA DA PARTICIPAÇÃO SOCIAL NO BRASIL INSTITUTO CIDADE DEMOCRÁTICA INSTITUTO REOS
  2. 2. INTRODUÇÃO Este projeto apoiará a criação de plataforma digital para disseminação das iniciativas no campo da participação social no Brasil identificadas durante o mapeamento, evidenciando suas competências e recursos organizacionais, para resolver a fragilidade e o isolamento dessas iniciativas frente aos grandes desafios e oportunidades presentes no país. www.sociedadecivil2023.org.br Em dois anos, este projeto mapeará e evidenciará sinergias a partir de competências e valores/ cultura de todas as iniciativas brasileiras que atuam no campo da participação social, incrementando o número de iniciativas em 21%, a quantidade de pessoas envolvidas em 30%, a receita total dessas iniciativas em 20% e o número de pessoas envolvidas diretamente nas iniciativas em 100%.
  3. 3. JUSTIFICATIVA Fragilidade e isolamento das iniciativas de participação social, frente aos grandes desafios e oportunidades presentes no país No Brasil, o sistema político, o modelo democrático e os canais de participação social têm se mostrado pouco eficazes frente às novas formas de relacionamento entre os cidadãos e o governo possibilitadas pelas tecnologias de informação e comunicação, causando frustração e impaciência com a falta de transparência e a impermeabilidade deste sistema político (pedidos de “queremos ser ouvidos” nas jornadas de junho). O Democracy Index (The Economist) diz que: • Brasil é democracia imperfeita (flawed democracy) • 44o lugar entre 167 países • 70o em participação política • 123o em cultura política
  4. 4. JUSTIFICATIVA Participação social no Brasil cresce no campo formal e nos canais e ferramentas criados pela sociedade civil (ex: www.webcidadania.org.br), mas os grandes desafios para esse setor ainda estão por ser abordados e superados: • Falta de articulação e sinergia entre as diversas iniciativas existentes • Pouca participação da sociedade nos canais formais existentes Preocupação com riscos de retrocesso no processo democrático com o desenrolar do poderoso sentimento coletivo manifestado durante as jornadas de junho que: • Dá espaço a reivindicações legítimas e necessárias • Dá espaço também a movimentos não alinhados com a práxis democrática • Agentes públicos reagem oferecendo soluções precipitadas e que não endereçam o centro da questão • Agentes públicos endurecem ações de repressão Impasse, pode ser encaminhado para uma solução que fortaleça o nosso modelo político-social.
  5. 5. OBJETIVOS Objetivo geral Fortalecer o setor da participação social no Brasil articulando um conjunto de tecnologias (descritas a seguir) Objetivos específicos Implementação de plataforma digital para disseminação das iniciativas no campo da participação social no Brasil (conceito de marketplace) Abertura de API (application program interface) no ambiente do Cidade Democrática, utilizando o vocabulário comum da participação social sourceforge.net/p/labmacambira/fimDoMundo/ci/master/tree/texto s/ontologia/ontologiaParticipa.pdf?format=raw
  6. 6. MARCO TEÓRICO Contexto legal Contexto cultural Constituição brasileira de 1988: princípio da participação social como forma de afirmação da democracia representativa e crescimento das instâncias e canais de participação social Baixa participação e pouca apropriação das instâncias e canais existentes Espaços capazes de incorporar pautas sociais na elaboração das políticas públicas confere legitimidade a decisões e ações do governo e estimula relação de corresponsabilidade entre Estado e sociedade civil Pautas sociais não conseguem influenciar de forma importante (agenda setting) as decisões dos governos (ex: ineditismo da redução do preço das passagens a partir das Jornadas de junho)
  7. 7. METAS E INDICADORES Pessoas trabalhando em iniciativas de participação social no Brasil – pesquisa com iniciativas e dados oficiais • Meta: 2.360 pessoas em jun/16 Recursos financeiros gerados (doação e venda de serviços) – pesquisa com iniciativas e dados oficiais • Meta: R$ 36.300.000,00 de receita anual total do setor em jun/16 Pessoas envolvidas como participantes nas iniciativas de participação social no Brasil – pesquisa com iniciativas • Meta: 605.000 pessoas/ usuários únicos em jun/16 Iniciativas elaboradas em conjunto em temas indentificados como parte da agenda crítica do setor da participação social – acompanhamento direto • Meta: 5 iniciativas no 1º ano de incubação
  8. 8. RESULTADOS ESPERADOS • Criação do marketplace de iniciativas de participação social no Brasil • Aumento do número de iniciativas em 21% • Aumento da receita total dessas iniciativas em 20% • Aumento da quantidade de pessoas envolvidas em 30% • Aumento do número de pessoas envolvidas diretamente nas iniciativas em 100%
  9. 9. LINHA DE BASE Estimamos 500 iniciativas (das quais já mapeamos 300) e que esse número vá crescer a uma taxa de 10% ao ano até jun/16. Disso decorre: • Meta 1: estimamos que em média cada iniciativa envolva o trabalho de 3 pessoas e projetamos aumento de 30% • Meta 2: estimamos que em média cada iniciativa tenha receita anual de R$ 50.000,00 e projetamos um aumento de 20% • Meta 3: estimamos que em média cada iniciativa envolva diretamente 500 pessoas e projetamos um aumento de 100%
  10. 10. PLANO DE AÇÃO 1º ano • Criar linha de base (delimitar campo, apurar indicadores) • Mapeamento de redes (iniciativas, competências e valores) • Planejamento e facilitação das oficinas (logística e sistematização) • Comunicação 2º ano • Seleção, criação de modelo de negócio, prototipação e incubação de 5 iniciativas • Desenvolver e lançar plataforma digital do marketplace • Criar guia com orientações para replicação
  11. 11. PARCEIROS
  12. 12. FORTALECIMENTO DO ECOSSISTEMA DA PARTICIPAÇÃO SOCIAL NO BRASIL

×