O SIGNIFICADO FALSIFICADO: estudodo comportamento da consumidora de          bolsas em BrasíliaAluno: Phelippe Kauã dos Sa...
Sumário•   Contextualização•   Introdução•   Referencial teórico•   Método•   Resultados e discussão•   Conclusões•   Limi...
Introdução
Problema de Pesquisa  Como se comportam os consumidores de bolsas em  Brasília?Objetivo Geral Avaliar as atitudes dos cons...
Falsificação• A contrafação é um fenômeno antigo  (JUGGESSUR, 2011; THOMAS, 2008;  ZIMMERMAN; CHAUDHRY, 2009).• O luxo tem...
Bolsa  • Carga erótica, “o último local secreto de uma mulher” (JOHNSON, 2007, p. 13);  • Eleva suas possuidoras ao campo ...
Luxo e Novo Luxo• Fonte de inspiração e desenvolvimento constante, uma busca incessante pela supremacia, a  procura eterna...
Comportamento do Consumidor• Compreensão e descrição do     • Atitude: resposta cognitiva  comportamento             do   ...
Julgamento e significado• Ao comprar um produto o consumidor mais do que adquiri-lo faz uma afirmativa a  respeito de quem...
Modelo Hipotético
Método• Estudo ▫   Quantitativo; ▫   Descritivo, ▫   Corte transversal; ▫   Público: mulheres residentes no DF; ▫   Amostr...
Método• Instrumento ▫ Survey com 21 questões;
Método• Participantes ▫ N= 458 válidas ▫ 38,8% são da classe B; ▫ 24 anos; ▫ 24,2% das respondentes são estudantes e 19,9%...
Resultados e discussão
Perfis das consumidoras                 Democrática Popular   Indiferente LuxuosaFrequência (%)      16%        13%       ...
As bolsas de luxo mais    As marcas favoritas de            procuradas               bolsas de luxo            (no mundo) ...
1) Conhecer o mercado           2) Investigar quais fatores da         3) Conhecer as atitudes 4) Identificar se existe  d...
Conclusões• Mobilidade social e risco ao mercado formal;• Experiência de compra;• Estratégias contra a falsificação;• Conf...
Limitações e recomendações• A restrição amostral para algumas questões, com  destaque para os itens de escala;• O período ...
Obrigado, volte sempre!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Significado do falsificado: estudo do comportamento da consumidora de bolsas em Brasília.

696 visualizações

Publicada em

Estudo que objetivou avaliar as atitudes dos consumidores em relação à compra de bolsas de marcas de luxo falsificadas. Foi realizado um estudo quantitativo que contou com a participação de 458 consumidoras de bolsas no Distrito Federal. Foram identificados quatro perfis segundo a posse de bolsa das respondentes: a “democrática”, tem bolsas originais e falsificadas; a, “popular” tem apenas bolsas falsificadas; a “indiferente” não tem bolsas de luxo originais ou falsificadas; e, a “luxuosa” tem somente bolsas de luxo originais. Por meio da utilização da escala de julgamento e significado do produto pode-se identificar que tanto os produtos de luxo originais quanto as versões falsificadas relacionam-se ao significado simbólico.

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

O Significado do falsificado: estudo do comportamento da consumidora de bolsas em Brasília.

  1. 1. O SIGNIFICADO FALSIFICADO: estudodo comportamento da consumidora de bolsas em BrasíliaAluno: Phelippe Kauã dos Santos MaiaOrientadora: Profa. Dra. Solange Alfinito
  2. 2. Sumário• Contextualização• Introdução• Referencial teórico• Método• Resultados e discussão• Conclusões• Limitações e recomendações
  3. 3. Introdução
  4. 4. Problema de Pesquisa Como se comportam os consumidores de bolsas em Brasília?Objetivo Geral Avaliar as atitudes dos consumidores em relação à compra de bolsas de marcas de luxo falsificadas.Justificativa Explorar o conhecimento, ainda incipiente, do crescente consumo de uma categoria de produtos falsificados;
  5. 5. Falsificação• A contrafação é um fenômeno antigo (JUGGESSUR, 2011; THOMAS, 2008; ZIMMERMAN; CHAUDHRY, 2009).• O luxo tem sido uma das principais vítimas da falsificação (CASTERÈDE, 2005); Você compra• Imitação x falsificação (D’ASTOUS; falsificado e GARGOURI, 2001); todos pagam.• Pirataria: “reprodução não autorizada” (ADIPEC, 2007);• O acesso a versões baratas de bolsas de marcas de luxo tem crescido (JUGGESSUR, 2011);
  6. 6. Bolsa • Carga erótica, “o último local secreto de uma mulher” (JOHNSON, 2007, p. 13); • Eleva suas possuidoras ao campo dos sonhos, do desejo e da “libertação do quotidiano” (JOHNSON, 2007, p. 18-23); • Nem todos podem com os altos preços cobrados e partem para versões falsificadas que são mais baratas (JUGGESSUR, 2011); • A economia é a justificativa mais frequente para o consumo de artigos falsificados (FECOMERCIO-RJ, 2008; ZIMMERMAN; CHAUDHRY, 2009).
  7. 7. Luxo e Novo Luxo• Fonte de inspiração e desenvolvimento constante, uma busca incessante pela supremacia, a procura eterna pela excelência, muitas vezes estética;• Quanto à distinção, o luxo pode ser compreendido como “marca de individualidade” (CASTERÈDE, 2005);• Novo luxo: “pode trazer certo prestígio para seus usuários, mas não é necessariamente um produto de luxo” (STREHLAU, 2008);• Esse novo conceito atropela o sentido de distinção, ao tornar acessível a escassez e raridade dos produtos de luxo (CASTEREDE, 2005);
  8. 8. Comportamento do Consumidor• Compreensão e descrição do • Atitude: resposta cognitiva comportamento do relacionada a valências consumidor ou decisor positivas ou negativas, de quanto a produtos e serviços sentimentos e emoções, ou (AMA, 2013); mesmo de tendências de ações (AMA, 2013; KOTLER; KELLER, 2006).
  9. 9. Julgamento e significado• Ao comprar um produto o consumidor mais do que adquiri-lo faz uma afirmativa a respeito de quem ele é ou pretende ser (SOLOMON, 2006).• Os indivíduos avaliam e atribuem significado a objetos, mas esta avaliação não se limita à sua forma racional (ALFINITO et al., 2012).
  10. 10. Modelo Hipotético
  11. 11. Método• Estudo ▫ Quantitativo; ▫ Descritivo, ▫ Corte transversal; ▫ Público: mulheres residentes no DF; ▫ Amostra: não-probabilística, acidental, autogerada; ▫ Critérios amostrais: tempo, operacionalidade e economia.
  12. 12. Método• Instrumento ▫ Survey com 21 questões;
  13. 13. Método• Participantes ▫ N= 458 válidas ▫ 38,8% são da classe B; ▫ 24 anos; ▫ 24,2% das respondentes são estudantes e 19,9% trabalham na iniciativa privada; ▫ 55% têm bolsas de luxo originais enquanto 28,6% assumiram ter versões falsificadas.
  14. 14. Resultados e discussão
  15. 15. Perfis das consumidoras Democrática Popular Indiferente LuxuosaFrequência (%) 16% 13% 32% 39%
  16. 16. As bolsas de luxo mais As marcas favoritas de procuradas bolsas de luxo (no mundo) (no DF)1° Coach Louis Vuitton2° Louis Vuitton Arezzo3° Chanel Victor Hugo4° Gucci Chanel5° Longchamp Paris Michael Kors6° Prada Carmen Steffens7° Hermés Tommy Hilfiger8° Mulberry Uncle K9° Marc Jacobs Calvin Klein10° Michael Kors Kippling
  17. 17. 1) Conhecer o mercado 2) Investigar quais fatores da 3) Conhecer as atitudes 4) Identificar se existe de luxo em Brasília escala de julgamento e que levam ao consumo relação entre o consumo, significado influenciam no de bolsas de luxo a classe social, e a consumo de bolsas de luxo falsificadas percepção de futuro falsificadas social (real e almejada).H1 – O consumo de luxo e H4 – O consumo de luxo e de H5 – A motivação social tem H6 – Não há distinçãode falsificados não é falsificado está mais relacionado ao influência no consumo de sociodemográfica quanto aosexcludente. significado simbólico e ao julgamento produtos falsificados. consumidores de bolsas afetivo do que ao significado utilitário e falsificadas; Qui-quadrado p<0,01 ao julgamento fragmentado. Refutada Refutada Original: Há uma relação inversa e forte entre oH2 – O perfil do consumidor consumo de bolsas originais e os H7- A percepção de futuroé heterogêneo. fatores de julgamento fragmentado e social relaciona-se a posse significado utilitário. de bolsas falsificadas; Qui-quadrado p<0,01 Falsificado: Qui-quadrado p<0,05 Há uma relação mais forte entre o consumo de bolsas falsificadas e os fatores de julgamento fragmentado e significadoH3 – Há relação entre a simbólico. H8 – Pessoas com maiorpercepção de futuro social diferença entre renda atual e(renda póstera) e o consumo renda percebida tendem ade novo luxo. consumir mais bolsas falsificadas do que pessoas Refutada com menor diferença entre as rendas. Refutada
  18. 18. Conclusões• Mobilidade social e risco ao mercado formal;• Experiência de compra;• Estratégias contra a falsificação;• Confirmação do significado simbólico;• Percepção de futuro social e posse de falsificados.
  19. 19. Limitações e recomendações• A restrição amostral para algumas questões, com destaque para os itens de escala;• O período de aplicação da pesquisa;• A extensão do questionário;• O uso restrito do Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB) para o mercado de luxo.
  20. 20. Obrigado, volte sempre!

×