SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
EDVALDO RODRIGUES/DP/D.A PRESS




CADERNO
ESPECIAL


DOMINGO
Recife, 1º de maio de 2011




                                                                                                                                                                                  DIARIOdeP E R N A M B U C O




Desafios para o
trânsito do amanhã
“Em 1990, Pernambuco tinha uma frota de 390 mil veículos. Em 2002, alcançou a marca de um milhão de carros. E comemorou. Em menos de 10 anos quase duplicamos essa frota e
agora corremos o risco de sofrer”. O depoimento do presidente do Fórum Desafios para o Trânsito do Amanhã, Laédson Bezerra, promovido pelos Diários Associados em Pernambuco, é
um retrato dos desafios que todos nós temos pela frente. O que fazer diante de um cenário de catástrofe iminente? O fórum terá 10 edições até o fim do ano. Na sua primeira edição, na
última quarta-feira, teve como tema as rodovias federais. Neste caderno especial, aprofundamos as questões levantadas durante o encontro. Ao final das edições, as propostas
apresentadas vão ser reunidas em um documento para ser entregue às autoridades. A ideia é que cada um possa contribuir com propostas para a melhoria do trânsito. As grandes
intervenções viárias, que estão em curso, dentro da infraestrutura para a Copa de 2014, são importantes, mas é preciso também desenvolver em cada um a atitude cidadã e a cultura do
bem. Evitar fechar os cruzamentos, não estacionar em locais impróprios, obedecer à sinalização, descobrir as vantagens de ser educado também no trânsito. Então, sejam bem-vindos!


  EXPEDIENTE:   Diretora de redação: Vera Ogando.Textos: Daniel Alves e Tânia Passos Edição: Jaqueline Andrade Edição de fotografia: Heitor Cunha. Design: Jaíne Cintra e Kelen Linck
2 especial                                                                                                                                                              DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011
                                                                                                                                                                                                            d


                                                                                                                                                                                        desafios para o trânsito do amanhã




                                                                                                                                                                                                                                                                            CECILIA DE SA PEREIRA/DP/D.A PRESS
                              O excesso de peso dos caminhões é apontado como um dos vilões para a degradação da BR-101 Sul. Na foto abaixo, posto de pesagem abandonado em Moreno, na RMR




                              Privatizar é a saída para as BRs?                                                                                                                                                                       EDVALDO RODRIGUES/DP/D.A PRESS
JULIO JACOBINA/DP/D.A PRESS




                              Especialistas debateram sobre os problemas das rodovias


                              Tema polêmico foi                     rodovias federais. Mas, afinal, pri-
                              discutido na primeira                 vatizar as estradas é a solução?
                                                                      O tema polêmico trouxe à tona
                              edição do fórum sobre                 a situação atual da BR-232. E a
                              trânsito dos Diários                  pergunta que se faz é se ela tives-
                              Associados em PE                      se sido privatizada após a sua du-
                                                                    plicação em 2002, estaria nas con-


                              J
                                     á não nos contentamos          dições em que se encontra hoje?
                                     com um pavimento de            Menos de 10 anos depois da sua
                                     qualquer jeito. É preciso      duplicação, a BR-232 apresenta
                              que as vias funcionem como um         problemas de drenagem, buracos
                              tapete: boa pavimentação, sinali-     em vários trechos, placas trinca-
                              zação e segurança para trafegar.      das, acostamentos ruins e sinali-      da. Se ela não fosse privatizada    pacto, o professor explica que to-     na década de 1970 em Igarassu,
                              É pedir muito? Até bem pouco          zação deficiente. Pelo menos 18        também pagaríamos pela manu-        das as equações feitas por insti-      Moreno e Ribeirão não funcio-               ! depoimentos
                              tempo conviver com as rodovias        pontos críticos foram identifica-      tenção dela”, afirmou.              tuições internacionais sobre o efei-   nam há mais de 20 anos. No pos-
                              em péssimas condições parecia         dos pelo Departamento Estadual           Na opinião de Maurício Pina, o    to da carga no pavimento estima        to da balança de Moreno, as ins-
                              fazer parte da “normalidade”, mas     de Estradas e Rodagens (DER).          estado tem pelo menos duas ro-      que para cada 10% do excesso de        talações foram ocupadas por famí-
                              já não é mais assim. Hoje, perce-       Para o engenheiro e professor        dovias federais em condições de     peso, aumenta o efeito elevado à       lias de sem-teto. De acordo com o
                              be-se que pagamos um preço alto       das universidades Federal e Ca-        serem privatizadas: as BRs 232 e    quarta potência. “É um impacto         superintendente de operações do
                              por serviços ruins e ninguém gos-     tólica de Pernambuco, Maurício         101. “A demanda das duas vias       de 46% a mais do suportável em         Departamento Nacional de In-
                              ta disso. Não por acaso, a privati-   Pina, um dos palestrantes do fó-       justificaria uma privatização uma
                                                                                                              tificaria                        cima do pavimento. Então, uma          fraestrutura e Transporte (Dnit),
                              zação das rodovias voltou ao cen-     rum, essa é uma decisão que a so-      vez que são rodovias que recebem    rodovia que duraria 10 anos, só        Emerson Valgueiro, após as obras


                                                                                                                                                                                                                                “
                              tro das discussões. O assunto foi     ciedade terá que tomar. “Nin-          um volume de tráfego muito          dura metade”, explicou.                de requalificação das BRs 232 e                  Os exemplos de melhoria
                              um dos temas levantados no Fó-        guém gosta de pagar a mais por         grande e a maioria de cargas pe-       No caso das estradas federais       101, os postos serão reativados.                 que temos pelo Brasil
                              rum Desafios do Trânsito do Ama-
                                   Desafios                         um serviço que é obrigação do es-      sadas vindas de outros estados      que cortam o estado a fiscalização
                                                                                                                                                                      fiscalização    “Temos seis unidades móveis de            apontam para a conveniência
                              nhã, promovido pelos Diários As-      tado. Mas quem paga mais usa           que danificam o pavimento”, ex-     do excesso de carga praticamen-        balança e duas fixas no interior.         desse mecanismo. As 10 melhores
                              sociados em Pernambuco, que           mais. A Ponte Rio/Niterói é pri-       plicou o professor.                 te não existe. Na Região Metropo-      Vamos reativar os equipamentos            rodovias federais do país têm o
                              trouxe em sua primeira edição as      vatizada e nós não pagamos na-           Para se ter uma ideia desse im-   litana, as três balanças instaladas    na RMR”, disse.                           pedágio. Além disso, paga-se por
                                                                                                                                                                                                                                algo que está se usando. Diferente
                                                                                                                                                                                             ALCIONE FERREIRA/DP/D.A PRESS
                                                                                                                                                                                                                                de quando pagamos através dos



                              Pedágio na
                                                                                                                                                                                                                                impostos, que temos descontos
                                                                                                                                                                                                                                sem mesmo usar”
                                                                                                                                                                                                                                ● César Cavalcanti - chefe do




                              Ponte do Paiva
                                                                                                                                                                                                                                Departamento de Arquitetura e
                                                                                                                                                                                                                                Urbanismo (UFPE)




                                A única via privatizada no es-      gada, no município de Jaboatão
                              tado é a do sistema viário do Pai-    dos Guararapes.
                              va. O sistema tem início a partir       Os motoristas de veículos pas-
                              da ponte que atravessa o Rio Ja-      seio pagam R$ 3,70 nos dias úteis
                              boatão com 320 metros de ex-          e R$ 5,50 nos fins de semana e fe-
                              tensão. A via litorânea tem 6,2       riados. Outros veículos com até
                              quilômetros de extensão e é com-      5 toneladas terão tarifa específi-



                                                                                                                                                                                                                                “
                              posta de canteiro central, ciclo-     ca. O sistema começou a funcio-                                                                                                                                    No momento em que se
                              via, passeio, iluminação com ca-      nar no dia 11 de junho de 2010,        Único exemplo de via privatizada no estado, fluxo de veículos já superou as previsões                                       privatiza e se angaria
                              beamento subterrâneo, passare-        já com a cobrança do pedágio.                                                                                                                               recursos para manter a rodovia
                              la para pedestres, ciclovia e mi-     Segundo os estudos de f luxo de
                                                                                             flux          novo sistema viário para o desen-   bilidade de privatização da BR-        tarifa da Ponte do Paiva é mais           em bom estado, acho uma coisa
                              rantes. Conta ainda com duas          tráfego, a estimativa para o pri-      volvimento da região”, ressaltou    232. De acordo com o engenhei-         alta porque eles executaram a             boa. Porém, antes de fazer isso,
                              praças de pedágio posicionadas        meiro ano de funcionamento era         Ivan Moraes, gerente de opera-      ro Maurício Pina, que partici-         obra e estão retirando do pedá-           precisamos de mais estudos para
                              nos extremos do sistema viário,       de cerca de 1.800 veículos por         ções da Rota dos Coqueiros.         pou do estudo, o valor da tarifa       gio os recursos para cobrir as            não cometermos equívocos”
                              sendo uma em Itapuama, no mu-         dia. Hoje o f luxo é de mais de 3
                                                                                flux                         Em 2004, a Secretaria de In-      do pedágio estimada na época           despesas. Na BR-232, o pedágio            ● Simírames Queiroz -
                              nicípio do Cabo de Santo Agos-        mil veículos/dia. “Esse resultado      fraestrutura de Pernambuco che-     era de R$ 1,50. “Acho que o va-        seria apenas para a manuten-              presidente do Conselho
                              tinho, e outra em Barra de Jan-       só confirma a importância desse        gou a elaborar um estudo de via-    lor não seria muito diferente. A       ção”, explicou.                           Estadual de Trânsito
DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011
      d                                                                                                                                                                                    especial 3

                                                                                                                      desafios para o trânsito do amanhã




                                                                                                                                       JULIO JACOBINA /DP/ D.A PRESS
entrevista >> Maurício Pina

“Devemos discutir sobre
a privatização da 232”
  Mestre em engenharia civil com especialização na área de transporte, o professor da UFPE e da
Unicap Maurício Pina foi um dos palestrantes da 1ª edição do Fórum Desafios para o Trânsito do
Amanhã. Pina dedica-se aos estudos do setor há mais de 36 anos. Depois de tanto tempo acom-
panhando o assunto na academia e na prática, o doutorando em engenharia civil é um dos pou-
cos nomes no Recife indicado para falar sobre um dos maiores problemas das cidades brasilei-
ras: o trânsito. Em entrevista ao Diario, ele deu sua opinião sobre questões polêmicas como pri-
vatização das estradas, o crescimentos anual dos acidentes e Copa do Mundo.


Seria viável a privatização                  tos: um em Igarassu, que nunca      acidentes. Ninguém diz que a
de estradas como a BR-232,                   funcionou; outro em Moreno e        rodovia estava em péssimo esta-
por exemplo?                                 mais um em Ribeirão, todos ina-     do e que o motorista precisou




                                                                                                                                                                       “
Sim. Os investimentos para man-              tivos. Esses dois últimos foram     desviar de um buraco e tal fato
ter essa rodovia são elevados.               desativados em 1998 porque hou-     causou o acidente.
Atualmente, as demandas sociais              ve uma greve de caminhoneiros
estão muito grandes. Educação,               na época e o sindicato deles co-    O que o senhor acha dos in-
saúde e segurança cada vez mais              locou como exigência ao gover-      vestimentos na infraestru-
consomem volumes maiores de                  no o fechamento desses postos de    tura viária para a Copa do
recursos. As pessoas tendem a                pesagem. Desde então, não há        Mundo?                                                                                Discordo
reclamar que seria mais uma coi-             fiscalização. Com isso, um pavi-    Discordo muito quando as pes-
sa para se pagar, mas é justo. Só            mento que era para durar dez        soas dizem que temos que me-                                                          quando falam
paga quem usa, quem não usa                  anos, com cinco se acaba.           lhorar o trânsito por causa da Co-
não paga. Está na hora de abrir-                                                 pa. Sou radicalmente contra essa                                                      que temos que
mos essa discussão sobre a BR-               As estradas mal conserva-           afirmativa. Sabe por quê? Esta-                                                       melhorar o
232. Há 9 anos ela foi duplicada             das contribuem para aciden-         mos em uma situação de total
e consome cada vez mais recur-               tes?                                caos no trânsito da cidade. Não                                                       trânsito por
sos e precisamos de uma defini-              Em 2005, tivemos 3.969 aciden-      podemos dizer que vamos melho-
ção da fonte para isso.                      tes. Em 2010, foram mais de         rar em razão da Copa. Devemos                                                         causa da Copa.
                                             6.700. Algo em torno de 90% de      melhorar porque precisamos. Cla-                                                      Devemos
O excesso de peso dos cami-                  crescimento em cinco anos. Te-      ro que eu entendo que o evento
nhões é um dos principais                    mos que levar em consideração       é uma oportunidade de captar                                                          melhorar
destruidores das rodovias.                   três elementos que provocam o       recursos para isso. Afinal, serão
As regras de pesagem esti-                   acidente: o homem, a via e o veí-   investimentos de grande porte.                                                        porque está
puladas para esses veículos                  culo. Boa parte é causada pelo      Barcelona é um grande exemplo
                                             ser humano, por imprudência,        pois, na Olimpíada de 1992, mu-
                                                                                                                                                                       um caos”
são cumpridas?
O que se fiscaliza aqui nas rodo-            álcool com direção. No entanto,     dou a estrutura e se transformou
vias federais em Pernambuco é                nas estatísticas nunca aparecem     em uma nova cidade. Os equipa-                                                        Maurício Pina, professor e
quase nada. Tínhamos três pos-               as vias como provocadoras de        mentos ficaram.                                                                       especialista em trânsito
4 especial                                                                                                                                           DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011
                                                                                                                                                           d


                                                                                                                                       desafios para o trânsito do amanhã




                                                                                                                                                                                                                           RICARDO FERNANDES/DP/D.A PRESS
                                                                                                                                          EDVALDO RODRIGUES/DP/D.A PRESS




Rodovia                                                                                                                                                                            Acesso à
                                                                                                                                                                                   Cidade
do Jeans                                                                                                                                                                           da Copa
                                                                                                                                                                                      O futuro da realização da



duplicada
                                                                                                                                                                                   Copa do Mundo em Pernam-
                                                                                                                                                                                   buco passa pelas obras de du-
                                                                                                                                                                                   plicação da BR-408. Parece exa-
                                                                                                                                                                                   gero, mas não é. A pista é o
                                                                                                                                                                                   principal acesso à Cidade da
                                                                                                                                                                                   Copa. Afinal, ela é ligada ao
Primeira etapa da obra               o município de Caruaru aos esta-                                                                                                              principal corredor viário do
foi entregue há duas                 dos da Paraíba e Alagoas. Um dos                                                                                                              estado, interagindo com a BR-
                                     palestrantes do Fórum Desafios                                                                                                                232, o Terminal Integrado de
semanas. Até o final do              para o Trânsito do Amanhã, o en-                                                                                                              Passageiros (TIP) e com o sis-
ano, será concluída                  genheiro e superintendente de                                                                                                                 tema metroviário metropoli-
                                     Operações do Departamento Na-                                                                                                                 tano, além de permitir a co-


A
          principal via de acesso cional de Infraestrutura de Trans-                                                                                                               nexão com a BR-101, no Reci-
          aos polos têxteis do porte (Dnit), Emerson Valgueiro,                                                                                                                    fe. Apesar de ter começado a
          Agreste do estado, a BR- informou que 58% das obras estão                                                                                                                obra de duplicação no mes-
104, também conhecida como Ro- concluídas. “Estamos adiantados.                                                                                                                    mo período da BR-104, em ou-
dovia das “Confecções” ou do A nossa previsão é entregar tudo                                                                                                                      tubro de 2009, a BR-408 só
“Jeans”, já teve a primeira etapa até o fim do ano”, informou.                                                                                                                     concluiu aproximadamente
das obras de duplicação finaliza-      Essa BR representa para os mu-                                                                                                              27% das suas obras. Durante
da há duas semanas. Foram en-        nicípios da região uma das mais                                                                                                               o Fórum no Diario de Per-
tregues pelo governo do estado importantes vias de escoamento                                                                                                                      nambuco foi discutida a ne-
21,4 quilômetros, do total de 51,7 dos seus produtos, o que deverá,                                                                                                                cessidade de mais rapidez na
quilômetros. A BR corta os muni- com o fim das obras, beneficiar           No alto, duplicação do viaduto em Caruaru. Acima, na 408, facilidade para a Copa                        duplicação dessa rodovia.
cípios de Carua-                                        aproximada-                                                                                                                   A BR-408 é uma das quatro
ru, Santa Cruz Hoje, via tem fluxo mente um mi-                                                                                                                                    rodovias federais que estão
do Capibaribe e
Toritama. O res-     diário de 15 mil
                                                        lhão de pes-
                                                        soas. A via tam-    + saibamais                                                                                            tendo as obras executadas pe-
                                                                                                                                                                                   lo estado, mas parte dos re-
tante da obra,                                          bém exerce          BR-104                      Após duplicação              Investimento                                  cursos é da União. O enge-
iniciada em ju- veículos. Meta é                        um papel fun-                                                                                                              nheiro e superintendente de
nho de 2009, chegar a 25 mil
deverá ser fina-
                                                        damental no
                                                        aumento do
                                                                            Total de quilômetros        49 mil veículos/ dia         R$ 120 milhões                                Operações do Dnit, Emerson
                                                                                                                                                                                   Valgueiro, que acompanha os
                                                                            duplicados
lizado até o fim                                        turismo e do                                    Trecho e obras prontas       Média de carros/dia                           trabalhos, informou que a pre-
deste ano. Atualmente, essa rodo- intercâmbio comercial e cultural                                                                                                                 visão de conclusão da BR-408
via recebe cerca de 15 mil veícu- entre as cidades vizinhas.
los diariamente. Em um dia de          O trecho da obra já concluído
                                                                            51,7                        21,4 km                      15 mil                                        é para maio de 2012, mas re-
                                                                                                                                                                                   velou que os trabalhos preci-
                                                                            (58% concluído)
sulanca, o fluxo chega a 25 mil veí-
           flux                      vai da saída de Caruaru até o en-                                  Início da obra               Após duplicação                               sarão ser agilizados.
culos. Duplicada, a pista suporta- troncamento da PE-145, no aces-                                                                                                                    “Devemos dar maior anda-
                                                                                                                                     30 mil
                                                                            Investimento                Junho de 2009
rá 49 mil veículos/dia. A obra es- so a Fazenda Nova. O restante do                                                                                                                mento. Essa via é importantís-
tá orçada em R$ 319 milhões. Mes- trajeto até o distrito de Pão de
mo sendo uma via de escoamen- Açúcar, em Taquaritinga do Nor-
                                                                            R$ 319 milhões              Previsão de finalização                                                    sima não só para a Copa de
                                                                                                                                                                                   2014, mas também para a mo-
                                                                                                        Final de 2011                Início da obra
to no Agreste, não levantou ne- te, segue em andamento. Dois via-           Atualmente: Média                                        Outubro 2009                                  bilidade do nosso trânsito”,
nhum tipo de discussão sobre pri- dutos também já foram entre-              de carros/dia                BR-408                                                                    disse Valgueiro. A duplicação
vatização.                           gues. “A duplicação dará outra vi-                                                              Previsão de finalização                       da rodovia vai beneficiar os
   A rodovia faz a interligação dos da ao tráfego dessa importante
polos comerciais do Agreste, sen- rodovia. Os viadutos também evi-
                                                                            20 mil                      Quilômetros duplicados       Maio de 2012                                  municípios de Recife, Jaboa-
                                                                                                                                                                                   tão dos Guararapes e Nazaré
do importante por cortar o esta- tarão os semáforos”, afirmou a
do no sentido Norte/Sul, ligando presidente do DER-PE, Éryka Luna.
                                                           Éryka
                                                                                                        19,7 km (27% concluídos)     Fonte: DER-PE                                 da Mata (RMR) e Carpina, na
                                                                                                                                                                                   Zona da Mata Norte.
DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011
      d                                                                                                                                                                                                            especial 5

                                                                                                                                                               desafios para o trânsito do amanhã




                                                                                                                                                                                                                                 RICARDO FERNANDES/DP/D.A PRESS
Orçada em R$ 450
milhões, requalificação
da BR-101 inclui via
para coletivos no
trecho urbano



A
          obra de requalificação
          da 4ª perimetral, no tre-
          cho urbano da BR-101,
também chamado de contorno
do Recife, está orçada em R$ 450
milhões. O trecho de 42km vai re-
ceber um corredor exclusivo de
ônibus nos padrões do BRT (Trans-
porte Rápido por Ônibus). O cor-
redor de ônibus sairá do quilôme-
tro 41, em Igarassu, e se estende-
rá até o km 83, em Prazeres, Jaboa-
tão dos Guararapes. De acordo
com a Secretaria de Transportes
do estado, a licitação do projeto
executivo será aberta no dia 10
de maio e a expectativa é que até
setembro seja dado início à licita-
ção da obra, a partir do projeto bá-
sico. A meta é deixar pronta a 4ª
perimetral até 2013.
   Com um tráfego de 35 mil a
55 mil veículos, o trecho do con-
torno do Recife é um dos mais
problemáticos. Além do tráfego
intenso, a via se encontra em pés-
simo estado de conservação. Em


                                                Um corredor para ônibus
vários trechos o pavimento apre-
senta fissuras e trincas. A manu-
tenção ocasional da operação ta-
pa-buraco é um paliativo que só
piora quando os buracos voltam
a abrir. A sinalização é precária                                                                                                                            GOVERDO DO ESTADO DE PE/DIVULGAÇÃO
e o canteiro central é muitas ve-
zes usado como ponto de retor-                                                                                                                                                                    + saibamais
no irregular.                                                                                                                                                                                     BR 101 (4ª perimetral )
   Pelo projeto da Secretaria de
Transportes de Pernambuco, a ro-
dovia terá o pavimento requalifi-
cado ao longo do contorno em
                                                                                                                                                                                                  R$ 450
                                                                                                                                                                                                  milhões é o custo estimado
cerca de 40 km. O canteiro central                                                                                                                                                                para a obra
será usado para implantação das
estações de embarque no padrão
do BRT: pagamento antecipado e
embarque no nível da porta de
                                                                                                                                                                                                  2 viadutos
                                                                                                                                                                                                  serão construídos para
entrada, a exemplo do metrô. No                                                                                                                                                                   implantação do corredor BRT
percurso será implantado ainda
um elevado nas proximidades da
reitoria da UFPE até a BR -232.
   Com a implantação de uma fai-
                                                                                                                                                                                                  1 elevado
                                                                                                                                                                                                  será implantado entre a
xa exclusiva para ônibus, a via                                                                                                                                                                   reitoria da UFPE e a BR 232
será alargada. Além da faixa do
ônibus haverá outras três faixas
para os veículos. O projeto tam-                                                                                                                                                                  42 km
bém prevê dois viadutos: um so-                                                                                                                                                                   será o trecho do corredor do
bre o viaduto da Caxangá e ou-                                                                                                                                                                    BRT de Igarassu a Jaboatão
tro próximo ao Posto da Polícia                                                                                                                                                                   dos Guararapes
Rodoviária Federal nas imedia-
ções do Colégio Militar.                        Corredor que deixará o trânsito fluir sairá de Igarassu e seguirá até Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes                                        BR 232


                                                                                                                                                                                                  2002
Os problemas estruturais da 232
                                                                                                                                                                                                  Conclusão da duplicação


                                                                                                                                                                                                  R$ 500 mi
                                                                                                                                                                                                  custo de execução da obra
  O custo da obra de recuperação             também havia apontado proble-         feitos os reparos, mas isso nunca   (DER), Éryka Luna, foram identi-        As obras de recuperação serão
da BR-232 está estimado em R$                mas estruturais na via. De acordo     ocorreu e os problemas se agrava-   ficados 18 pontos críticos da rodo-
                                                                                                                       ficados                               realizadas da saída do Recife até
100 milhões. A rodovia apresenta
problemas estruturais, que já ha-
                                             com o superintende de operações
                                             do Dnit, Emerson Valgueiro, por
                                                                                   ram”, afirmou Emerson Valguei-
                                                                                   ro. As obras de recuperação da BR
                                                                                                                       via. Segundo ela, o maior proble-
                                                                                                                       ma é de drenagem. “Estamos fa-
                                                                                                                                                             Caruaru (um trecho de 130 km).
                                                                                                                                                             A estimativa é que a obra, previs-
                                                                                                                                                                                                  R$ 100 mi
                                                                                                                                                                                                  custo da requalificação
viam sido identificados em 2004              causa disso o órgão não oficializou
                                                                     oficializou   232 estão dentro do cronograma      zendo obras emergenciais de ma-       ta para ser iniciada em 2012 seja
em um relatório feito pelo Depar-            o recebimento da rodovia federal      da Secretaria de Transportes de     nutenção, mas o problema maior        realizada até 24 meses. “Depois
tamento Nacional de Infraestru-
tura e Transporte (Dnit). Outro re-
                                             que havia sido entregue ao estado
                                             para as obras de duplicação.
                                                                                   Pernambuco. De acordo com a
                                                                                   presidente do Departamento Es-
                                                                                                                       de drenagem só será resolvido
                                                                                                                       com a recuperação da via que vai
                                                                                                                                                             da recuperação, o estado vai ten-
                                                                                                                                                             tar receber os recursos que foram
                                                                                                                                                                                                  2012
                                                                                                                                                                                                  Previsão do início das obras
latório feito por técnicos da USP,             “Nós pedimos para que fossem        tadual de Estradas e Rodagens       ser licitada neste mês”, apontou.     investidos”, afirmou Éryka Luna.     de restauração
6 especial                                                                                          DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011
                                                                                                          d




        Crescer tanto quanto a nossa economia,
             só a confiança do nosso povo.
              Crescimento recorde do PIB de Pernambuco: 9,3%
              Em 2010, a ec onomia do Estado t ev e seu melhor desempenho dos últimos 15 anos .
                         economia              eve                                       anos.
              Nossa e xpansão f oi maior que a do Br asil e pr ó xima à da China. E r esulta de muit o
                                                  Brasil pró                                    muito
              trabalho ,
              tr abalho, que moderniza nossa infr aestrutura, ac elera a industrialização e c onsolida
                                             infraestrutur a, aceler a
              o Estado c omo principal polo de a tr ação de in v estimen t os do Nor deste . É assim que
                                                 tração     inv estiment         Nordest e
              P ernambuc o a v ança. E a c onfiança dos pernambucanos aumen ta.
                ernambuco                                             aumenta.



             Pernambuco em números                                        Crescimento do PIB em 2010 (sobre 2009)
             • 1.751 novas empresas instaladas no Estado
                      nov empresas
             • 60% das novas empresas foram instaladas no Interior
                        nov empresas oram                                       10,3%                           9,3%
             • Mais de 262 mil novos empregos formais em quatro anos
                                nov empregos              quatro                             7,5%
             • 2,5 bilhões de investimentos do Governo em todo o Estado
                              investiment
                                                                                 China       Brasil ernambuco
                                                                                             Brasil Pernambuco

Mais conteúdo relacionado

Destaque (19)

Redes sociales
Redes socialesRedes sociales
Redes sociales
 
Proyecto de aula el reciclaje
Proyecto de aula el reciclaje Proyecto de aula el reciclaje
Proyecto de aula el reciclaje
 
A comunicacao na era digital
A comunicacao na era digitalA comunicacao na era digital
A comunicacao na era digital
 
Seminario Sensei Richards 6 Dan 2015
Seminario Sensei Richards 6 Dan 2015Seminario Sensei Richards 6 Dan 2015
Seminario Sensei Richards 6 Dan 2015
 
Clase informática 5to
Clase informática 5toClase informática 5to
Clase informática 5to
 
J match
J matchJ match
J match
 
Os lanches do 3ºa
Os lanches do 3ºaOs lanches do 3ºa
Os lanches do 3ºa
 
Service core benefits
Service core benefitsService core benefits
Service core benefits
 
Tabagismo
TabagismoTabagismo
Tabagismo
 
Guia microsoft word
Guia microsoft wordGuia microsoft word
Guia microsoft word
 
Evaluacion de power pointe
Evaluacion de power pointeEvaluacion de power pointe
Evaluacion de power pointe
 
Conceptos básicos en redes e internet
Conceptos básicos en redes e internetConceptos básicos en redes e internet
Conceptos básicos en redes e internet
 
Curso rais
Curso raisCurso rais
Curso rais
 
Contabilidad
Contabilidad Contabilidad
Contabilidad
 
Programação Intercom
Programação IntercomProgramação Intercom
Programação Intercom
 
El olvido tigre mala vida
El olvido tigre mala vidaEl olvido tigre mala vida
El olvido tigre mala vida
 
Bullying - Cartilha do MPPB
Bullying - Cartilha do MPPBBullying - Cartilha do MPPB
Bullying - Cartilha do MPPB
 
Acer
AcerAcer
Acer
 
La tecnologia
La    tecnologiaLa    tecnologia
La tecnologia
 

Mais de pepontocom

ENADE 2012 - Lista dos cursos avaliados em Pernambuco
ENADE 2012 - Lista dos cursos avaliados em PernambucoENADE 2012 - Lista dos cursos avaliados em Pernambuco
ENADE 2012 - Lista dos cursos avaliados em Pernambucopepontocom
 
Listão Unicap 2013.2
Listão Unicap 2013.2Listão Unicap 2013.2
Listão Unicap 2013.2pepontocom
 
367413097 gabarito dia_2
367413097 gabarito dia_2367413097 gabarito dia_2
367413097 gabarito dia_2pepontocom
 
Teoria musical
Teoria musicalTeoria musical
Teoria musicalpepontocom
 
1119942123 gabaritos ufpe_2013_dia_1
1119942123 gabaritos ufpe_2013_dia_11119942123 gabaritos ufpe_2013_dia_1
1119942123 gabaritos ufpe_2013_dia_1pepontocom
 
Projeções Agronegócio 2012 - 2022
Projeções Agronegócio 2012 - 2022Projeções Agronegócio 2012 - 2022
Projeções Agronegócio 2012 - 2022pepontocom
 
Gabaritos definitivos
Gabaritos  definitivosGabaritos  definitivos
Gabaritos definitivospepontocom
 
Gabaritos preliminares
Gabaritos  preliminaresGabaritos  preliminares
Gabaritos preliminarespepontocom
 
Gabarito ssa 2_2_dia
Gabarito ssa 2_2_diaGabarito ssa 2_2_dia
Gabarito ssa 2_2_diapepontocom
 
Prova seriado 2º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 2º ano caderno ii segundo dProva seriado 2º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 2º ano caderno ii segundo dpepontocom
 
Gabarito ssa1 segundo_dia
Gabarito ssa1 segundo_diaGabarito ssa1 segundo_dia
Gabarito ssa1 segundo_diapepontocom
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dProva seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dpepontocom
 
Gabarito seriado 2_ano_1_dia
Gabarito seriado 2_ano_1_diaGabarito seriado 2_ano_1_dia
Gabarito seriado 2_ano_1_diapepontocom
 
Prova seriado 2º ano caderno i primeiro d
Prova seriado 2º ano caderno i primeiro dProva seriado 2º ano caderno i primeiro d
Prova seriado 2º ano caderno i primeiro dpepontocom
 
Gabarito ssa1 1_dia
Gabarito ssa1 1_diaGabarito ssa1 1_dia
Gabarito ssa1 1_diapepontocom
 
Prova seriado 1º ano caderno i primeiro d
Prova seriado 1º ano caderno i primeiro dProva seriado 1º ano caderno i primeiro d
Prova seriado 1º ano caderno i primeiro dpepontocom
 

Mais de pepontocom (20)

ENADE 2012 - Lista dos cursos avaliados em Pernambuco
ENADE 2012 - Lista dos cursos avaliados em PernambucoENADE 2012 - Lista dos cursos avaliados em Pernambuco
ENADE 2012 - Lista dos cursos avaliados em Pernambuco
 
Listão Unicap 2013.2
Listão Unicap 2013.2Listão Unicap 2013.2
Listão Unicap 2013.2
 
367413097 gabarito dia_2
367413097 gabarito dia_2367413097 gabarito dia_2
367413097 gabarito dia_2
 
Matemática
MatemáticaMatemática
Matemática
 
Teoria musical
Teoria musicalTeoria musical
Teoria musical
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Português 2
Português 2Português 2
Português 2
 
1119942123 gabaritos ufpe_2013_dia_1
1119942123 gabaritos ufpe_2013_dia_11119942123 gabaritos ufpe_2013_dia_1
1119942123 gabaritos ufpe_2013_dia_1
 
Projeções Agronegócio 2012 - 2022
Projeções Agronegócio 2012 - 2022Projeções Agronegócio 2012 - 2022
Projeções Agronegócio 2012 - 2022
 
Gabaritos definitivos
Gabaritos  definitivosGabaritos  definitivos
Gabaritos definitivos
 
Gabaritos preliminares
Gabaritos  preliminaresGabaritos  preliminares
Gabaritos preliminares
 
Gabarito ssa 2_2_dia
Gabarito ssa 2_2_diaGabarito ssa 2_2_dia
Gabarito ssa 2_2_dia
 
Prova seriado 2º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 2º ano caderno ii segundo dProva seriado 2º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 2º ano caderno ii segundo d
 
Gabarito ssa1 segundo_dia
Gabarito ssa1 segundo_diaGabarito ssa1 segundo_dia
Gabarito ssa1 segundo_dia
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dProva seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
 
Gabarito seriado 2_ano_1_dia
Gabarito seriado 2_ano_1_diaGabarito seriado 2_ano_1_dia
Gabarito seriado 2_ano_1_dia
 
Prova seriado 2º ano caderno i primeiro d
Prova seriado 2º ano caderno i primeiro dProva seriado 2º ano caderno i primeiro d
Prova seriado 2º ano caderno i primeiro d
 
Gabarito ssa1 1_dia
Gabarito ssa1 1_diaGabarito ssa1 1_dia
Gabarito ssa1 1_dia
 
Prova seriado 1º ano caderno i primeiro d
Prova seriado 1º ano caderno i primeiro dProva seriado 1º ano caderno i primeiro d
Prova seriado 1º ano caderno i primeiro d
 

Último

HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfdottoor
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 

Último (20)

HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 

1demaio

  • 1. EDVALDO RODRIGUES/DP/D.A PRESS CADERNO ESPECIAL DOMINGO Recife, 1º de maio de 2011 DIARIOdeP E R N A M B U C O Desafios para o trânsito do amanhã “Em 1990, Pernambuco tinha uma frota de 390 mil veículos. Em 2002, alcançou a marca de um milhão de carros. E comemorou. Em menos de 10 anos quase duplicamos essa frota e agora corremos o risco de sofrer”. O depoimento do presidente do Fórum Desafios para o Trânsito do Amanhã, Laédson Bezerra, promovido pelos Diários Associados em Pernambuco, é um retrato dos desafios que todos nós temos pela frente. O que fazer diante de um cenário de catástrofe iminente? O fórum terá 10 edições até o fim do ano. Na sua primeira edição, na última quarta-feira, teve como tema as rodovias federais. Neste caderno especial, aprofundamos as questões levantadas durante o encontro. Ao final das edições, as propostas apresentadas vão ser reunidas em um documento para ser entregue às autoridades. A ideia é que cada um possa contribuir com propostas para a melhoria do trânsito. As grandes intervenções viárias, que estão em curso, dentro da infraestrutura para a Copa de 2014, são importantes, mas é preciso também desenvolver em cada um a atitude cidadã e a cultura do bem. Evitar fechar os cruzamentos, não estacionar em locais impróprios, obedecer à sinalização, descobrir as vantagens de ser educado também no trânsito. Então, sejam bem-vindos! EXPEDIENTE: Diretora de redação: Vera Ogando.Textos: Daniel Alves e Tânia Passos Edição: Jaqueline Andrade Edição de fotografia: Heitor Cunha. Design: Jaíne Cintra e Kelen Linck
  • 2. 2 especial DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011 d desafios para o trânsito do amanhã CECILIA DE SA PEREIRA/DP/D.A PRESS O excesso de peso dos caminhões é apontado como um dos vilões para a degradação da BR-101 Sul. Na foto abaixo, posto de pesagem abandonado em Moreno, na RMR Privatizar é a saída para as BRs? EDVALDO RODRIGUES/DP/D.A PRESS JULIO JACOBINA/DP/D.A PRESS Especialistas debateram sobre os problemas das rodovias Tema polêmico foi rodovias federais. Mas, afinal, pri- discutido na primeira vatizar as estradas é a solução? O tema polêmico trouxe à tona edição do fórum sobre a situação atual da BR-232. E a trânsito dos Diários pergunta que se faz é se ela tives- Associados em PE se sido privatizada após a sua du- plicação em 2002, estaria nas con- J á não nos contentamos dições em que se encontra hoje? com um pavimento de Menos de 10 anos depois da sua qualquer jeito. É preciso duplicação, a BR-232 apresenta que as vias funcionem como um problemas de drenagem, buracos tapete: boa pavimentação, sinali- em vários trechos, placas trinca- zação e segurança para trafegar. das, acostamentos ruins e sinali- da. Se ela não fosse privatizada pacto, o professor explica que to- na década de 1970 em Igarassu, É pedir muito? Até bem pouco zação deficiente. Pelo menos 18 também pagaríamos pela manu- das as equações feitas por insti- Moreno e Ribeirão não funcio- ! depoimentos tempo conviver com as rodovias pontos críticos foram identifica- tenção dela”, afirmou. tuições internacionais sobre o efei- nam há mais de 20 anos. No pos- em péssimas condições parecia dos pelo Departamento Estadual Na opinião de Maurício Pina, o to da carga no pavimento estima to da balança de Moreno, as ins- fazer parte da “normalidade”, mas de Estradas e Rodagens (DER). estado tem pelo menos duas ro- que para cada 10% do excesso de talações foram ocupadas por famí- já não é mais assim. Hoje, perce- Para o engenheiro e professor dovias federais em condições de peso, aumenta o efeito elevado à lias de sem-teto. De acordo com o be-se que pagamos um preço alto das universidades Federal e Ca- serem privatizadas: as BRs 232 e quarta potência. “É um impacto superintendente de operações do por serviços ruins e ninguém gos- tólica de Pernambuco, Maurício 101. “A demanda das duas vias de 46% a mais do suportável em Departamento Nacional de In- ta disso. Não por acaso, a privati- Pina, um dos palestrantes do fó- justificaria uma privatização uma tificaria cima do pavimento. Então, uma fraestrutura e Transporte (Dnit), zação das rodovias voltou ao cen- rum, essa é uma decisão que a so- vez que são rodovias que recebem rodovia que duraria 10 anos, só Emerson Valgueiro, após as obras “ tro das discussões. O assunto foi ciedade terá que tomar. “Nin- um volume de tráfego muito dura metade”, explicou. de requalificação das BRs 232 e Os exemplos de melhoria um dos temas levantados no Fó- guém gosta de pagar a mais por grande e a maioria de cargas pe- No caso das estradas federais 101, os postos serão reativados. que temos pelo Brasil rum Desafios do Trânsito do Ama- Desafios um serviço que é obrigação do es- sadas vindas de outros estados que cortam o estado a fiscalização fiscalização “Temos seis unidades móveis de apontam para a conveniência nhã, promovido pelos Diários As- tado. Mas quem paga mais usa que danificam o pavimento”, ex- do excesso de carga praticamen- balança e duas fixas no interior. desse mecanismo. As 10 melhores sociados em Pernambuco, que mais. A Ponte Rio/Niterói é pri- plicou o professor. te não existe. Na Região Metropo- Vamos reativar os equipamentos rodovias federais do país têm o trouxe em sua primeira edição as vatizada e nós não pagamos na- Para se ter uma ideia desse im- litana, as três balanças instaladas na RMR”, disse. pedágio. Além disso, paga-se por algo que está se usando. Diferente ALCIONE FERREIRA/DP/D.A PRESS de quando pagamos através dos Pedágio na impostos, que temos descontos sem mesmo usar” ● César Cavalcanti - chefe do Ponte do Paiva Departamento de Arquitetura e Urbanismo (UFPE) A única via privatizada no es- gada, no município de Jaboatão tado é a do sistema viário do Pai- dos Guararapes. va. O sistema tem início a partir Os motoristas de veículos pas- da ponte que atravessa o Rio Ja- seio pagam R$ 3,70 nos dias úteis boatão com 320 metros de ex- e R$ 5,50 nos fins de semana e fe- tensão. A via litorânea tem 6,2 riados. Outros veículos com até quilômetros de extensão e é com- 5 toneladas terão tarifa específi- “ posta de canteiro central, ciclo- ca. O sistema começou a funcio- No momento em que se via, passeio, iluminação com ca- nar no dia 11 de junho de 2010, Único exemplo de via privatizada no estado, fluxo de veículos já superou as previsões privatiza e se angaria beamento subterrâneo, passare- já com a cobrança do pedágio. recursos para manter a rodovia la para pedestres, ciclovia e mi- Segundo os estudos de f luxo de flux novo sistema viário para o desen- bilidade de privatização da BR- tarifa da Ponte do Paiva é mais em bom estado, acho uma coisa rantes. Conta ainda com duas tráfego, a estimativa para o pri- volvimento da região”, ressaltou 232. De acordo com o engenhei- alta porque eles executaram a boa. Porém, antes de fazer isso, praças de pedágio posicionadas meiro ano de funcionamento era Ivan Moraes, gerente de opera- ro Maurício Pina, que partici- obra e estão retirando do pedá- precisamos de mais estudos para nos extremos do sistema viário, de cerca de 1.800 veículos por ções da Rota dos Coqueiros. pou do estudo, o valor da tarifa gio os recursos para cobrir as não cometermos equívocos” sendo uma em Itapuama, no mu- dia. Hoje o f luxo é de mais de 3 flux Em 2004, a Secretaria de In- do pedágio estimada na época despesas. Na BR-232, o pedágio ● Simírames Queiroz - nicípio do Cabo de Santo Agos- mil veículos/dia. “Esse resultado fraestrutura de Pernambuco che- era de R$ 1,50. “Acho que o va- seria apenas para a manuten- presidente do Conselho tinho, e outra em Barra de Jan- só confirma a importância desse gou a elaborar um estudo de via- lor não seria muito diferente. A ção”, explicou. Estadual de Trânsito
  • 3. DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011 d especial 3 desafios para o trânsito do amanhã JULIO JACOBINA /DP/ D.A PRESS entrevista >> Maurício Pina “Devemos discutir sobre a privatização da 232” Mestre em engenharia civil com especialização na área de transporte, o professor da UFPE e da Unicap Maurício Pina foi um dos palestrantes da 1ª edição do Fórum Desafios para o Trânsito do Amanhã. Pina dedica-se aos estudos do setor há mais de 36 anos. Depois de tanto tempo acom- panhando o assunto na academia e na prática, o doutorando em engenharia civil é um dos pou- cos nomes no Recife indicado para falar sobre um dos maiores problemas das cidades brasilei- ras: o trânsito. Em entrevista ao Diario, ele deu sua opinião sobre questões polêmicas como pri- vatização das estradas, o crescimentos anual dos acidentes e Copa do Mundo. Seria viável a privatização tos: um em Igarassu, que nunca acidentes. Ninguém diz que a de estradas como a BR-232, funcionou; outro em Moreno e rodovia estava em péssimo esta- por exemplo? mais um em Ribeirão, todos ina- do e que o motorista precisou “ Sim. Os investimentos para man- tivos. Esses dois últimos foram desviar de um buraco e tal fato ter essa rodovia são elevados. desativados em 1998 porque hou- causou o acidente. Atualmente, as demandas sociais ve uma greve de caminhoneiros estão muito grandes. Educação, na época e o sindicato deles co- O que o senhor acha dos in- saúde e segurança cada vez mais locou como exigência ao gover- vestimentos na infraestru- consomem volumes maiores de no o fechamento desses postos de tura viária para a Copa do recursos. As pessoas tendem a pesagem. Desde então, não há Mundo? Discordo reclamar que seria mais uma coi- fiscalização. Com isso, um pavi- Discordo muito quando as pes- sa para se pagar, mas é justo. Só mento que era para durar dez soas dizem que temos que me- quando falam paga quem usa, quem não usa anos, com cinco se acaba. lhorar o trânsito por causa da Co- não paga. Está na hora de abrir- pa. Sou radicalmente contra essa que temos que mos essa discussão sobre a BR- As estradas mal conserva- afirmativa. Sabe por quê? Esta- melhorar o 232. Há 9 anos ela foi duplicada das contribuem para aciden- mos em uma situação de total e consome cada vez mais recur- tes? caos no trânsito da cidade. Não trânsito por sos e precisamos de uma defini- Em 2005, tivemos 3.969 aciden- podemos dizer que vamos melho- ção da fonte para isso. tes. Em 2010, foram mais de rar em razão da Copa. Devemos causa da Copa. 6.700. Algo em torno de 90% de melhorar porque precisamos. Cla- Devemos O excesso de peso dos cami- crescimento em cinco anos. Te- ro que eu entendo que o evento nhões é um dos principais mos que levar em consideração é uma oportunidade de captar melhorar destruidores das rodovias. três elementos que provocam o recursos para isso. Afinal, serão As regras de pesagem esti- acidente: o homem, a via e o veí- investimentos de grande porte. porque está puladas para esses veículos culo. Boa parte é causada pelo Barcelona é um grande exemplo ser humano, por imprudência, pois, na Olimpíada de 1992, mu- um caos” são cumpridas? O que se fiscaliza aqui nas rodo- álcool com direção. No entanto, dou a estrutura e se transformou vias federais em Pernambuco é nas estatísticas nunca aparecem em uma nova cidade. Os equipa- Maurício Pina, professor e quase nada. Tínhamos três pos- as vias como provocadoras de mentos ficaram. especialista em trânsito
  • 4. 4 especial DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011 d desafios para o trânsito do amanhã RICARDO FERNANDES/DP/D.A PRESS EDVALDO RODRIGUES/DP/D.A PRESS Rodovia Acesso à Cidade do Jeans da Copa O futuro da realização da duplicada Copa do Mundo em Pernam- buco passa pelas obras de du- plicação da BR-408. Parece exa- gero, mas não é. A pista é o principal acesso à Cidade da Copa. Afinal, ela é ligada ao Primeira etapa da obra o município de Caruaru aos esta- principal corredor viário do foi entregue há duas dos da Paraíba e Alagoas. Um dos estado, interagindo com a BR- palestrantes do Fórum Desafios 232, o Terminal Integrado de semanas. Até o final do para o Trânsito do Amanhã, o en- Passageiros (TIP) e com o sis- ano, será concluída genheiro e superintendente de tema metroviário metropoli- Operações do Departamento Na- tano, além de permitir a co- A principal via de acesso cional de Infraestrutura de Trans- nexão com a BR-101, no Reci- aos polos têxteis do porte (Dnit), Emerson Valgueiro, fe. Apesar de ter começado a Agreste do estado, a BR- informou que 58% das obras estão obra de duplicação no mes- 104, também conhecida como Ro- concluídas. “Estamos adiantados. mo período da BR-104, em ou- dovia das “Confecções” ou do A nossa previsão é entregar tudo tubro de 2009, a BR-408 só “Jeans”, já teve a primeira etapa até o fim do ano”, informou. concluiu aproximadamente das obras de duplicação finaliza- Essa BR representa para os mu- 27% das suas obras. Durante da há duas semanas. Foram en- nicípios da região uma das mais o Fórum no Diario de Per- tregues pelo governo do estado importantes vias de escoamento nambuco foi discutida a ne- 21,4 quilômetros, do total de 51,7 dos seus produtos, o que deverá, cessidade de mais rapidez na quilômetros. A BR corta os muni- com o fim das obras, beneficiar No alto, duplicação do viaduto em Caruaru. Acima, na 408, facilidade para a Copa duplicação dessa rodovia. cípios de Carua- aproximada- A BR-408 é uma das quatro ru, Santa Cruz Hoje, via tem fluxo mente um mi- rodovias federais que estão do Capibaribe e Toritama. O res- diário de 15 mil lhão de pes- soas. A via tam- + saibamais tendo as obras executadas pe- lo estado, mas parte dos re- tante da obra, bém exerce BR-104 Após duplicação Investimento cursos é da União. O enge- iniciada em ju- veículos. Meta é um papel fun- nheiro e superintendente de nho de 2009, chegar a 25 mil deverá ser fina- damental no aumento do Total de quilômetros 49 mil veículos/ dia R$ 120 milhões Operações do Dnit, Emerson Valgueiro, que acompanha os duplicados lizado até o fim turismo e do Trecho e obras prontas Média de carros/dia trabalhos, informou que a pre- deste ano. Atualmente, essa rodo- intercâmbio comercial e cultural visão de conclusão da BR-408 via recebe cerca de 15 mil veícu- entre as cidades vizinhas. los diariamente. Em um dia de O trecho da obra já concluído 51,7 21,4 km 15 mil é para maio de 2012, mas re- velou que os trabalhos preci- (58% concluído) sulanca, o fluxo chega a 25 mil veí- flux vai da saída de Caruaru até o en- Início da obra Após duplicação sarão ser agilizados. culos. Duplicada, a pista suporta- troncamento da PE-145, no aces- “Devemos dar maior anda- 30 mil Investimento Junho de 2009 rá 49 mil veículos/dia. A obra es- so a Fazenda Nova. O restante do mento. Essa via é importantís- tá orçada em R$ 319 milhões. Mes- trajeto até o distrito de Pão de mo sendo uma via de escoamen- Açúcar, em Taquaritinga do Nor- R$ 319 milhões Previsão de finalização sima não só para a Copa de 2014, mas também para a mo- Final de 2011 Início da obra to no Agreste, não levantou ne- te, segue em andamento. Dois via- Atualmente: Média Outubro 2009 bilidade do nosso trânsito”, nhum tipo de discussão sobre pri- dutos também já foram entre- de carros/dia BR-408 disse Valgueiro. A duplicação vatização. gues. “A duplicação dará outra vi- Previsão de finalização da rodovia vai beneficiar os A rodovia faz a interligação dos da ao tráfego dessa importante polos comerciais do Agreste, sen- rodovia. Os viadutos também evi- 20 mil Quilômetros duplicados Maio de 2012 municípios de Recife, Jaboa- tão dos Guararapes e Nazaré do importante por cortar o esta- tarão os semáforos”, afirmou a do no sentido Norte/Sul, ligando presidente do DER-PE, Éryka Luna. Éryka 19,7 km (27% concluídos) Fonte: DER-PE da Mata (RMR) e Carpina, na Zona da Mata Norte.
  • 5. DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011 d especial 5 desafios para o trânsito do amanhã RICARDO FERNANDES/DP/D.A PRESS Orçada em R$ 450 milhões, requalificação da BR-101 inclui via para coletivos no trecho urbano A obra de requalificação da 4ª perimetral, no tre- cho urbano da BR-101, também chamado de contorno do Recife, está orçada em R$ 450 milhões. O trecho de 42km vai re- ceber um corredor exclusivo de ônibus nos padrões do BRT (Trans- porte Rápido por Ônibus). O cor- redor de ônibus sairá do quilôme- tro 41, em Igarassu, e se estende- rá até o km 83, em Prazeres, Jaboa- tão dos Guararapes. De acordo com a Secretaria de Transportes do estado, a licitação do projeto executivo será aberta no dia 10 de maio e a expectativa é que até setembro seja dado início à licita- ção da obra, a partir do projeto bá- sico. A meta é deixar pronta a 4ª perimetral até 2013. Com um tráfego de 35 mil a 55 mil veículos, o trecho do con- torno do Recife é um dos mais problemáticos. Além do tráfego intenso, a via se encontra em pés- simo estado de conservação. Em Um corredor para ônibus vários trechos o pavimento apre- senta fissuras e trincas. A manu- tenção ocasional da operação ta- pa-buraco é um paliativo que só piora quando os buracos voltam a abrir. A sinalização é precária GOVERDO DO ESTADO DE PE/DIVULGAÇÃO e o canteiro central é muitas ve- zes usado como ponto de retor- + saibamais no irregular. BR 101 (4ª perimetral ) Pelo projeto da Secretaria de Transportes de Pernambuco, a ro- dovia terá o pavimento requalifi- cado ao longo do contorno em R$ 450 milhões é o custo estimado cerca de 40 km. O canteiro central para a obra será usado para implantação das estações de embarque no padrão do BRT: pagamento antecipado e embarque no nível da porta de 2 viadutos serão construídos para entrada, a exemplo do metrô. No implantação do corredor BRT percurso será implantado ainda um elevado nas proximidades da reitoria da UFPE até a BR -232. Com a implantação de uma fai- 1 elevado será implantado entre a xa exclusiva para ônibus, a via reitoria da UFPE e a BR 232 será alargada. Além da faixa do ônibus haverá outras três faixas para os veículos. O projeto tam- 42 km bém prevê dois viadutos: um so- será o trecho do corredor do bre o viaduto da Caxangá e ou- BRT de Igarassu a Jaboatão tro próximo ao Posto da Polícia dos Guararapes Rodoviária Federal nas imedia- ções do Colégio Militar. Corredor que deixará o trânsito fluir sairá de Igarassu e seguirá até Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes BR 232 2002 Os problemas estruturais da 232 Conclusão da duplicação R$ 500 mi custo de execução da obra O custo da obra de recuperação também havia apontado proble- feitos os reparos, mas isso nunca (DER), Éryka Luna, foram identi- As obras de recuperação serão da BR-232 está estimado em R$ mas estruturais na via. De acordo ocorreu e os problemas se agrava- ficados 18 pontos críticos da rodo- ficados realizadas da saída do Recife até 100 milhões. A rodovia apresenta problemas estruturais, que já ha- com o superintende de operações do Dnit, Emerson Valgueiro, por ram”, afirmou Emerson Valguei- ro. As obras de recuperação da BR via. Segundo ela, o maior proble- ma é de drenagem. “Estamos fa- Caruaru (um trecho de 130 km). A estimativa é que a obra, previs- R$ 100 mi custo da requalificação viam sido identificados em 2004 causa disso o órgão não oficializou oficializou 232 estão dentro do cronograma zendo obras emergenciais de ma- ta para ser iniciada em 2012 seja em um relatório feito pelo Depar- o recebimento da rodovia federal da Secretaria de Transportes de nutenção, mas o problema maior realizada até 24 meses. “Depois tamento Nacional de Infraestru- tura e Transporte (Dnit). Outro re- que havia sido entregue ao estado para as obras de duplicação. Pernambuco. De acordo com a presidente do Departamento Es- de drenagem só será resolvido com a recuperação da via que vai da recuperação, o estado vai ten- tar receber os recursos que foram 2012 Previsão do início das obras latório feito por técnicos da USP, “Nós pedimos para que fossem tadual de Estradas e Rodagens ser licitada neste mês”, apontou. investidos”, afirmou Éryka Luna. de restauração
  • 6. 6 especial DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 1º de maio de 2011 d Crescer tanto quanto a nossa economia, só a confiança do nosso povo. Crescimento recorde do PIB de Pernambuco: 9,3% Em 2010, a ec onomia do Estado t ev e seu melhor desempenho dos últimos 15 anos . economia eve anos. Nossa e xpansão f oi maior que a do Br asil e pr ó xima à da China. E r esulta de muit o Brasil pró muito trabalho , tr abalho, que moderniza nossa infr aestrutura, ac elera a industrialização e c onsolida infraestrutur a, aceler a o Estado c omo principal polo de a tr ação de in v estimen t os do Nor deste . É assim que tração inv estiment Nordest e P ernambuc o a v ança. E a c onfiança dos pernambucanos aumen ta. ernambuco aumenta. Pernambuco em números Crescimento do PIB em 2010 (sobre 2009) • 1.751 novas empresas instaladas no Estado nov empresas • 60% das novas empresas foram instaladas no Interior nov empresas oram 10,3% 9,3% • Mais de 262 mil novos empregos formais em quatro anos nov empregos quatro 7,5% • 2,5 bilhões de investimentos do Governo em todo o Estado investiment China Brasil ernambuco Brasil Pernambuco