SlideShare uma empresa Scribd logo

Manhuaçu - Relato da situação encontrada e sugestões

O documento é uma carta de uma ONG de proteção animal para o prefeito de Manhuaçu sobre as condições do canil municipal. A ONG relata problemas como desnutrição dos cães, alimentação inadequada, superlotação dos canis e falta de estrutura veterinária. A carta propõe um acordo de melhorias como adoção de protocolos de alimentação, higiene e castração, além de limitar eutanásia e ampliar visitação pública.

1 de 11
Baixar para ler offline
ONG Cão Sem Dono de Proteção Animal
Rua Jupatis, 105, Vila Mira, São Paulo – SP – CEP: 04377-200
Estrada do Borba Gato, 56, Itapecerica da Serra – SP - CEP: 06876-100
Rua Professora Maria Fernandes Casseli, 255, Fátima 1, Pouso Alegre, MG, CEP: 37.550-000
faleconosco@caosemdono.com.br
www.caosemdono.com.br
Exmo. Sr.
Nailton Heringer
D.Prefeito da Cidade de Manhuaçu
Manhuaçu – Minas Gerais
Em Mãos
Manhuaçu, 26 de fevereiro de 2014
Ref.: Canil Municipal – Acordo
Prezado Senhor:
Queremos agradecer ter nos recebido, e ao Vereador Hélio da Van, da cidade de Pouso Alegre, MG, no último
dia 20 de fevereiro, onde tivemos a oportunidade de expressar nossa preocupação com as denúncias que
acompanhamos pela internet sobre a situação do Canil Municipal administrado por esta prefeitura, e que foram
feitas pela Dra. Isabelle Villefort Carneiro, Advogada, protetora de animais e moradora dessa cidade.
Como foi possível constatar através de fotografias publicadas nas redes sociais e de depoimentos colhidos, a
situação apresentada era realmente alarmante, indo de encontro ao bom senso, falta de humanidade e às leis de
proteção animal existentes no país.
Sabemos das dificuldades que é administrar um município do tamanho de Manhuaçu, uma das cidades mais
importantes da Mesorregião conhecida como Zona da Mata, mas sabemos também que a responsabilidade pela
preservação da fauna e da flora incluindo os animais de estimação como os cães e os gatos, e ainda os cavalos, é de
sua responsabilidade e deve fazer parte da preocupação de sua administração no dia-a-dia.
O fundamento jurídico para o acima exposto está no artigo 225 par. 1º, inciso VII da Constituição Federal, que
incumbe o Poder Público de “Proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua
função ecológica, provoquem a extinção das espécies ou submetam os animais à crueldade”. Há ainda o artigo 32 da Lei
9.605/98 que criminaliza a conduta de quem “Praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres,
domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”.
Sendo assim, e com o intuito de colaborar com esta Prefeitura para que todos os animais do Canil Municipal - e
também os errantes e os chamados comunitários - passem a ter um tratamento mais adequado e respeitoso, é que
apresentamos, a seguir, um pequeno relatório do que encontramos e uma lista de pedidos que, se aceitos, só
estarão demonstrando o quanto esta atual administração tem boa vontade política e preocupação com a vida
animal.
Cordialmente,
Vicente Define Neto
Diretor
2
ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal
CANIL MUNICIPAL – PROBLEMAS ENCONTRADOS
Em visita que realizamos no Canil Municipal no dia 21 de fevereiro, pudemos constatar situações que
comprometem em muito a saúde dos animais abrigados, principalmente no que diz respeito à alimentação e
condições inadequadas de permanência nas “baias”.
ALIMENTAÇÃO
Quase todos os 56 animais abrigados estão com sintomas de desnutrição, pois a ração oferecida é conhecida como
de manutenção, não apresentando um balanço nutricional adequado. A forma como essa ração está sendo
oferecida aos animais é totalmente inadequada, pois são jogadas no chão úmido, e uma única vez ao dia, e em
quantidades não sabidas, deixando claro que TODOS os cães passam fome, e certamente alguns mais do que os
outros.
Também estranhamos que em algumas das “baias” ou “canis” não havia nenhum tipo de alimento, enquanto em
outras a ração estava jogada ao chão. A foto abaixo é de um dos canis em que não havia ração para os animais. Em
indagação que fizemos nos foi dito que eles já haviam sido alimentados. (!)
3
ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal
Ainda, e deixando clara a total falta de sensibilidade dos funcionários quanto à alimentação dos animais,
registramos esta foto abaixo, onde cães em “tratamento” e utilizando colar elizabetano, também são obrigados a
comerem a pouca ração atirada ao chão, ou tentarem. O uso deste “colar”, recomendado em tratamentos pós-
operatório ou na aplicação de pomadas e curativos (e não observamos isso nos cães) dificulta a ingestão de
alimentos e água. Notamos ainda que os colares utilizados eram totalmente inadequados ao tamanho do animal,
aumentando ainda o grau de desconforto nos mesmos.
4
ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal
OS CANIS
Todos os canis estavam limpos quando chegamos. São de bom tamanho, mas não para comportar 9 (nove) animais
ou mais como notamos na maioria (foto abaixo). Um único canil estava com a porta aberta para o espaço onde os
cães tomam sol, e justamente o dos cães que estão recuperando-se de pós-operatório segundo o veterinário
responsável. (fotos anteriores), o que nos pareceu inadequado.
Na porta de um dos canis reparamos uma placa com números decrescentes em período de 30 dias, deixando claro
que 14 cães foram colocados em um espaço que é ideal apenas para 5 ou no máximo 6 animais. Estranhamos
também a diminuição de cães em datas específicas.
5
ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal
VETERINÁRIO RESPONSÁVEL PELO CANIL MUNICIPAL
Durante o período em que estivemos no canil fomos acompanhados pelo veterinário Dr. Leandro Carvalho Reis,
que também é o responsável pelo funcionamento e administração de toda a área, bem como pelo procedimento de
adoção de cães.
Não cabe a nós criticar nenhum profissional, seja ele qual for, mas estranhamos muito a falta de clareza nas
informações solicitadas sobre a eutanásia nos animais, medicação, doenças comuns e também quanto à alimentação
dos cães. O veterinário demonstrou não ter conhecimento algum do manejo correto de cães em um canil.
Embora nossa visita não tivesse caráter investigatório, mesmo porque não é de nossa competência, acreditamos
que este profissional poderia ser mais solicito quanto às nossas dúvidas.
Também é inaceitável que um veterinário, como responsável por um Canil Municipal, aceite a entrada de cães
sem as devidas condições para abrigá-los. Em entrevista ao portal “Manhuaçu.com” ele declarou que em apenas
um mês (setembro/2013) um número de 78 animais foram capturados, e que somados aos abandonos chegou a
100 deles dando entrada em um espaço que mal comporta 50 cães. Aceitando isso ele feriu o Código de Ética
do Médico Veterinário que diz em seu Art. 8º que é dever do médico veterinário “Apontar falhas nos
regulamentos, procedimentos e normas das instituições em que trabalhe, comunicando o fato aos órgãos competentes e ao CRMV
de sua jurisdição.”
CLÍNICA DO CANIL
Não há equipamentos adequados, não há soro, não há suportes para os mesmos e o local também serve como
depósito de papeis e outros pertences, que contraria a portaria da FUNASA e normas do CFMV.
COMPARATIVO DE FOTOS/PÓS-OPERATÓRIO
A foto da esquerda é do dia 14 de fevereiro. A foto da direita é do dia 21 de fevereiro. Não houve recuperação dos
animais, o que nos causa certa estranheza.
Foto de Isabelle Villefort Carneiro. Foto de Vicente Define/Cão Sem Dono
6
ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal
REUNIÃO NA CÂMARA MUNICIPAL DE MANHUAÇU
Aceitando convite do presidente da casa, Vereador Maurício de Oliveira Júnior, estivemos presentes – ONG
Cão Sem Dono e Hélio da Van, vereador de Pouso Alegre e presidente do Movimento Mineiro de Proteção
Animal - em reunião que contou com a participação de vários outros vereadores, da Dra. Isabelle Villefort
Carneiro e protetores da cidade, de secretários do Governo e também dos diretores do Centro de Controle de
Zoonoses e da Limpeza Urbana. A reunião durou 4 horas e foi bastante produtiva.
A diretora do Centro de Zoonoses, a bióloga Emilce Estanislau, expos várias situações envolvendo o canil e as
dificuldades que enfrentam com relação ao abandono de animais e solicitações de moradores que “exigem” que os
mesmos sejam tirados de circulação. Alegou também que todos os animais mortos são enterrados em vala comum,
pois a cidade não dispõe de serviços de cremação, que seria o ideal. Já o diretor da Limpeza Pública, Sr. Wellen
Mendonça, explicou sobre a questão das carcaças encontradas no lixão municipal, alegando que aqueles animais
foram encontrados mortos em ruas, estradas e retirados de pet shops e residências, e que houve falhas quanto ao
enterro dos mesmos, fato este que não mais se repetirá.
O presidente da Câmara Municipal colocou seu Departamento Jurídico à disposição para que seja criada uma
ONG de proteção animal na cidade, que passará a auxiliar, e fiscalizar os trabalhos no Canil Municipal.
Reunião na Câmara Municipal de Manhuaçu sobre os problemas apresentados no Canil Municipal

Recomendados

Resa Rede Cat. De Solidariedade Aos Animais
Resa Rede Cat. De Solidariedade Aos AnimaisResa Rede Cat. De Solidariedade Aos Animais
Resa Rede Cat. De Solidariedade Aos Animaismarcelo.incure
 
Defesa civil disponibiliza serviço gratuito de atendimento
Defesa civil disponibiliza serviço gratuito de atendimentoDefesa civil disponibiliza serviço gratuito de atendimento
Defesa civil disponibiliza serviço gratuito de atendimentoQuebrangulo
 
Informativo - junho 13
Informativo - junho 13Informativo - junho 13
Informativo - junho 13Lua Barros
 
Causa animal larissa 11 mp
Causa animal larissa 11 mpCausa animal larissa 11 mp
Causa animal larissa 11 mpalemisturini
 
Acp animais abandonados recolhimento - xanxerê - mpsc - 080.13.005306-6
Acp animais abandonados   recolhimento - xanxerê - mpsc - 080.13.005306-6Acp animais abandonados   recolhimento - xanxerê - mpsc - 080.13.005306-6
Acp animais abandonados recolhimento - xanxerê - mpsc - 080.13.005306-6Eduardo Sens Dos Santos
 
Revista setembro 2017
Revista setembro 2017Revista setembro 2017
Revista setembro 2017Vicente Neto
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PL incluiu corrida Dog Run no calendário oficial de eventos_Joel Rangel
PL incluiu corrida Dog Run no calendário oficial de eventos_Joel RangelPL incluiu corrida Dog Run no calendário oficial de eventos_Joel Rangel
PL incluiu corrida Dog Run no calendário oficial de eventos_Joel RangelClaudio Figueiredo
 
Cartaz campanha adopcao
Cartaz campanha adopcaoCartaz campanha adopcao
Cartaz campanha adopcaodaliamorais
 
PLC sobre população de cães e gatos
PLC sobre população de cães e gatosPLC sobre população de cães e gatos
PLC sobre população de cães e gatosNinfo Konig II
 
Apresentação da upas
Apresentação da upasApresentação da upas
Apresentação da upasGrupo Animais
 
Jornal de proteção aos animais catanese
Jornal de proteção aos animais   cataneseJornal de proteção aos animais   catanese
Jornal de proteção aos animais cataneseRogerio Catanese
 
Pq chico mendes
Pq chico mendesPq chico mendes
Pq chico mendesrcatanese
 
Meio ambiente (1)
Meio ambiente (1)Meio ambiente (1)
Meio ambiente (1)rcatanese
 
Prot. 0813 15 pr dispõe sobre a instituição do programa adote um amigo -joe...
Prot. 0813 15   pr dispõe sobre a instituição do programa adote um amigo -joe...Prot. 0813 15   pr dispõe sobre a instituição do programa adote um amigo -joe...
Prot. 0813 15 pr dispõe sobre a instituição do programa adote um amigo -joe...Claudio Figueiredo
 
Programa de reintegração social da saúde coletiva da Ilha das flores
Programa de reintegração social da saúde coletiva da Ilha das floresPrograma de reintegração social da saúde coletiva da Ilha das flores
Programa de reintegração social da saúde coletiva da Ilha das floresJandresson Soares de Araújo
 
Informativo agosto 12
Informativo agosto 12Informativo agosto 12
Informativo agosto 12Lua Barros
 

Mais procurados (13)

PL incluiu corrida Dog Run no calendário oficial de eventos_Joel Rangel
PL incluiu corrida Dog Run no calendário oficial de eventos_Joel RangelPL incluiu corrida Dog Run no calendário oficial de eventos_Joel Rangel
PL incluiu corrida Dog Run no calendário oficial de eventos_Joel Rangel
 
Cartaz campanha adopcao
Cartaz campanha adopcaoCartaz campanha adopcao
Cartaz campanha adopcao
 
Missao Piaui Diario da Serra 2016
Missao Piaui Diario da Serra 2016Missao Piaui Diario da Serra 2016
Missao Piaui Diario da Serra 2016
 
PLC sobre população de cães e gatos
PLC sobre população de cães e gatosPLC sobre população de cães e gatos
PLC sobre população de cães e gatos
 
Apresentação da upas
Apresentação da upasApresentação da upas
Apresentação da upas
 
Jornal de proteção aos animais catanese
Jornal de proteção aos animais   cataneseJornal de proteção aos animais   catanese
Jornal de proteção aos animais catanese
 
Pq chico mendes
Pq chico mendesPq chico mendes
Pq chico mendes
 
Meio ambiente (1)
Meio ambiente (1)Meio ambiente (1)
Meio ambiente (1)
 
Prot. 0813 15 pr dispõe sobre a instituição do programa adote um amigo -joe...
Prot. 0813 15   pr dispõe sobre a instituição do programa adote um amigo -joe...Prot. 0813 15   pr dispõe sobre a instituição do programa adote um amigo -joe...
Prot. 0813 15 pr dispõe sobre a instituição do programa adote um amigo -joe...
 
Jornal digital 4615_qui_26022015
Jornal digital 4615_qui_26022015Jornal digital 4615_qui_26022015
Jornal digital 4615_qui_26022015
 
Programa de reintegração social da saúde coletiva da Ilha das flores
Programa de reintegração social da saúde coletiva da Ilha das floresPrograma de reintegração social da saúde coletiva da Ilha das flores
Programa de reintegração social da saúde coletiva da Ilha das flores
 
Informativo agosto 12
Informativo agosto 12Informativo agosto 12
Informativo agosto 12
 
Jornal CEASA PARA A VIDA - Edição 1
Jornal CEASA PARA A VIDA - Edição 1Jornal CEASA PARA A VIDA - Edição 1
Jornal CEASA PARA A VIDA - Edição 1
 

Destaque

Destaque (10)

A quem possa interessar
A quem possa interessarA quem possa interessar
A quem possa interessar
 
Revista do Cão Sem Dono
Revista do Cão Sem DonoRevista do Cão Sem Dono
Revista do Cão Sem Dono
 
Presentacion rss oscar eduardo ortega
Presentacion rss oscar eduardo ortegaPresentacion rss oscar eduardo ortega
Presentacion rss oscar eduardo ortega
 
A QUEM POSSA INTERESSAR
A QUEM POSSA INTERESSARA QUEM POSSA INTERESSAR
A QUEM POSSA INTERESSAR
 
Mapas mentales del proyecto 2015
Mapas mentales del proyecto 2015Mapas mentales del proyecto 2015
Mapas mentales del proyecto 2015
 
Tutorial Fanny
Tutorial FannyTutorial Fanny
Tutorial Fanny
 
Apresentação mrv
Apresentação mrvApresentação mrv
Apresentação mrv
 
Informativo julho 2014
Informativo julho 2014Informativo julho 2014
Informativo julho 2014
 
Kernel
KernelKernel
Kernel
 
Oklahoma Economic Outlook
Oklahoma Economic OutlookOklahoma Economic Outlook
Oklahoma Economic Outlook
 

Semelhante a Manhuaçu - Relato da situação encontrada e sugestões

Semelhante a Manhuaçu - Relato da situação encontrada e sugestões (20)

Proteção aos animais 16
Proteção aos animais   16Proteção aos animais   16
Proteção aos animais 16
 
Proteção aos animais 16
Proteção aos animais   16Proteção aos animais   16
Proteção aos animais 16
 
Jornal novo cachorro16
Jornal novo cachorro16Jornal novo cachorro16
Jornal novo cachorro16
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Meio ambiente 1
Meio ambiente 1Meio ambiente 1
Meio ambiente 1
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
SEMEAR É O BICHO!
SEMEAR É O BICHO!SEMEAR É O BICHO!
SEMEAR É O BICHO!
 
Proteção aos animais 16
Proteção aos animais   16Proteção aos animais   16
Proteção aos animais 16
 
Cachorro16 (3)
Cachorro16 (3)Cachorro16 (3)
Cachorro16 (3)
 
Cachorro16 (2)
Cachorro16 (2)Cachorro16 (2)
Cachorro16 (2)
 
Cachorro16
Cachorro16Cachorro16
Cachorro16
 
Proteção aos animais 16
Proteção aos animais   16Proteção aos animais   16
Proteção aos animais 16
 
Proteção aos animais 15
Proteção aos animais   15Proteção aos animais   15
Proteção aos animais 15
 
Proteção aos animais 16
Proteção aos animais   16Proteção aos animais   16
Proteção aos animais 16
 
Página 04
Página 04Página 04
Página 04
 
Jornal animalia
Jornal animaliaJornal animalia
Jornal animalia
 
RESA
RESARESA
RESA
 
Abrigo Animal De Joinville
Abrigo Animal De JoinvilleAbrigo Animal De Joinville
Abrigo Animal De Joinville
 
Cachorro15
Cachorro15Cachorro15
Cachorro15
 

Manhuaçu - Relato da situação encontrada e sugestões

  • 1. ONG Cão Sem Dono de Proteção Animal Rua Jupatis, 105, Vila Mira, São Paulo – SP – CEP: 04377-200 Estrada do Borba Gato, 56, Itapecerica da Serra – SP - CEP: 06876-100 Rua Professora Maria Fernandes Casseli, 255, Fátima 1, Pouso Alegre, MG, CEP: 37.550-000 faleconosco@caosemdono.com.br www.caosemdono.com.br Exmo. Sr. Nailton Heringer D.Prefeito da Cidade de Manhuaçu Manhuaçu – Minas Gerais Em Mãos Manhuaçu, 26 de fevereiro de 2014 Ref.: Canil Municipal – Acordo Prezado Senhor: Queremos agradecer ter nos recebido, e ao Vereador Hélio da Van, da cidade de Pouso Alegre, MG, no último dia 20 de fevereiro, onde tivemos a oportunidade de expressar nossa preocupação com as denúncias que acompanhamos pela internet sobre a situação do Canil Municipal administrado por esta prefeitura, e que foram feitas pela Dra. Isabelle Villefort Carneiro, Advogada, protetora de animais e moradora dessa cidade. Como foi possível constatar através de fotografias publicadas nas redes sociais e de depoimentos colhidos, a situação apresentada era realmente alarmante, indo de encontro ao bom senso, falta de humanidade e às leis de proteção animal existentes no país. Sabemos das dificuldades que é administrar um município do tamanho de Manhuaçu, uma das cidades mais importantes da Mesorregião conhecida como Zona da Mata, mas sabemos também que a responsabilidade pela preservação da fauna e da flora incluindo os animais de estimação como os cães e os gatos, e ainda os cavalos, é de sua responsabilidade e deve fazer parte da preocupação de sua administração no dia-a-dia. O fundamento jurídico para o acima exposto está no artigo 225 par. 1º, inciso VII da Constituição Federal, que incumbe o Poder Público de “Proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção das espécies ou submetam os animais à crueldade”. Há ainda o artigo 32 da Lei 9.605/98 que criminaliza a conduta de quem “Praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”. Sendo assim, e com o intuito de colaborar com esta Prefeitura para que todos os animais do Canil Municipal - e também os errantes e os chamados comunitários - passem a ter um tratamento mais adequado e respeitoso, é que apresentamos, a seguir, um pequeno relatório do que encontramos e uma lista de pedidos que, se aceitos, só estarão demonstrando o quanto esta atual administração tem boa vontade política e preocupação com a vida animal. Cordialmente, Vicente Define Neto Diretor
  • 2. 2 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal CANIL MUNICIPAL – PROBLEMAS ENCONTRADOS Em visita que realizamos no Canil Municipal no dia 21 de fevereiro, pudemos constatar situações que comprometem em muito a saúde dos animais abrigados, principalmente no que diz respeito à alimentação e condições inadequadas de permanência nas “baias”. ALIMENTAÇÃO Quase todos os 56 animais abrigados estão com sintomas de desnutrição, pois a ração oferecida é conhecida como de manutenção, não apresentando um balanço nutricional adequado. A forma como essa ração está sendo oferecida aos animais é totalmente inadequada, pois são jogadas no chão úmido, e uma única vez ao dia, e em quantidades não sabidas, deixando claro que TODOS os cães passam fome, e certamente alguns mais do que os outros. Também estranhamos que em algumas das “baias” ou “canis” não havia nenhum tipo de alimento, enquanto em outras a ração estava jogada ao chão. A foto abaixo é de um dos canis em que não havia ração para os animais. Em indagação que fizemos nos foi dito que eles já haviam sido alimentados. (!)
  • 3. 3 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal Ainda, e deixando clara a total falta de sensibilidade dos funcionários quanto à alimentação dos animais, registramos esta foto abaixo, onde cães em “tratamento” e utilizando colar elizabetano, também são obrigados a comerem a pouca ração atirada ao chão, ou tentarem. O uso deste “colar”, recomendado em tratamentos pós- operatório ou na aplicação de pomadas e curativos (e não observamos isso nos cães) dificulta a ingestão de alimentos e água. Notamos ainda que os colares utilizados eram totalmente inadequados ao tamanho do animal, aumentando ainda o grau de desconforto nos mesmos.
  • 4. 4 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal OS CANIS Todos os canis estavam limpos quando chegamos. São de bom tamanho, mas não para comportar 9 (nove) animais ou mais como notamos na maioria (foto abaixo). Um único canil estava com a porta aberta para o espaço onde os cães tomam sol, e justamente o dos cães que estão recuperando-se de pós-operatório segundo o veterinário responsável. (fotos anteriores), o que nos pareceu inadequado. Na porta de um dos canis reparamos uma placa com números decrescentes em período de 30 dias, deixando claro que 14 cães foram colocados em um espaço que é ideal apenas para 5 ou no máximo 6 animais. Estranhamos também a diminuição de cães em datas específicas.
  • 5. 5 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal VETERINÁRIO RESPONSÁVEL PELO CANIL MUNICIPAL Durante o período em que estivemos no canil fomos acompanhados pelo veterinário Dr. Leandro Carvalho Reis, que também é o responsável pelo funcionamento e administração de toda a área, bem como pelo procedimento de adoção de cães. Não cabe a nós criticar nenhum profissional, seja ele qual for, mas estranhamos muito a falta de clareza nas informações solicitadas sobre a eutanásia nos animais, medicação, doenças comuns e também quanto à alimentação dos cães. O veterinário demonstrou não ter conhecimento algum do manejo correto de cães em um canil. Embora nossa visita não tivesse caráter investigatório, mesmo porque não é de nossa competência, acreditamos que este profissional poderia ser mais solicito quanto às nossas dúvidas. Também é inaceitável que um veterinário, como responsável por um Canil Municipal, aceite a entrada de cães sem as devidas condições para abrigá-los. Em entrevista ao portal “Manhuaçu.com” ele declarou que em apenas um mês (setembro/2013) um número de 78 animais foram capturados, e que somados aos abandonos chegou a 100 deles dando entrada em um espaço que mal comporta 50 cães. Aceitando isso ele feriu o Código de Ética do Médico Veterinário que diz em seu Art. 8º que é dever do médico veterinário “Apontar falhas nos regulamentos, procedimentos e normas das instituições em que trabalhe, comunicando o fato aos órgãos competentes e ao CRMV de sua jurisdição.” CLÍNICA DO CANIL Não há equipamentos adequados, não há soro, não há suportes para os mesmos e o local também serve como depósito de papeis e outros pertences, que contraria a portaria da FUNASA e normas do CFMV. COMPARATIVO DE FOTOS/PÓS-OPERATÓRIO A foto da esquerda é do dia 14 de fevereiro. A foto da direita é do dia 21 de fevereiro. Não houve recuperação dos animais, o que nos causa certa estranheza. Foto de Isabelle Villefort Carneiro. Foto de Vicente Define/Cão Sem Dono
  • 6. 6 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal REUNIÃO NA CÂMARA MUNICIPAL DE MANHUAÇU Aceitando convite do presidente da casa, Vereador Maurício de Oliveira Júnior, estivemos presentes – ONG Cão Sem Dono e Hélio da Van, vereador de Pouso Alegre e presidente do Movimento Mineiro de Proteção Animal - em reunião que contou com a participação de vários outros vereadores, da Dra. Isabelle Villefort Carneiro e protetores da cidade, de secretários do Governo e também dos diretores do Centro de Controle de Zoonoses e da Limpeza Urbana. A reunião durou 4 horas e foi bastante produtiva. A diretora do Centro de Zoonoses, a bióloga Emilce Estanislau, expos várias situações envolvendo o canil e as dificuldades que enfrentam com relação ao abandono de animais e solicitações de moradores que “exigem” que os mesmos sejam tirados de circulação. Alegou também que todos os animais mortos são enterrados em vala comum, pois a cidade não dispõe de serviços de cremação, que seria o ideal. Já o diretor da Limpeza Pública, Sr. Wellen Mendonça, explicou sobre a questão das carcaças encontradas no lixão municipal, alegando que aqueles animais foram encontrados mortos em ruas, estradas e retirados de pet shops e residências, e que houve falhas quanto ao enterro dos mesmos, fato este que não mais se repetirá. O presidente da Câmara Municipal colocou seu Departamento Jurídico à disposição para que seja criada uma ONG de proteção animal na cidade, que passará a auxiliar, e fiscalizar os trabalhos no Canil Municipal. Reunião na Câmara Municipal de Manhuaçu sobre os problemas apresentados no Canil Municipal
  • 7. 7 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal COMPROMISSO DE MELHORIA DO CANIL MUNICIPAL DE MANHUAÇU A Prefeitura Municipal de Manhuaçu, representada pelo prefeito Sr. Nailton Heringer, e de outro lado os protetores de animais representados pela Sra. Isabelle Villefort Carneiro, assinam compromisso de trabalho conjunto no sentido de proporcionarem melhorias para o Canil Municipal da cidade, que passa a ter o objetivo principal de resgatar animais doentes e/ou atropelados, tratá-los e depois reintroduzi-los à sociedade ou doá-los a famílias responsáveis. Este documento não tem valor legal, mas sim moral, pois a sociedade precisa de uma resposta imediata para o problema envolvendo os animais da cidade de Manhuaçu. Sendo assim, fica definido que: 1) O horário de visitação ideal para o Canil Municipal é: 2ª. a 6ª. 11h00 às 16 h00 Sábados 10h00 às 16h00 Domingos 10h00 às 14h00 Tal medida facilita a visitação dos munícipes que queiram fazer adoções de animais resgatados, e em nada prejudica o andamento interno do Canil; 2) Que todos os animais sejam fotografados e catalogados por fotógrafo da Prefeitura, e suas fotos publicadas nas páginas da Prefeitura na internet (site e Facebook), e que todos tenham um nome e suas características também divulgadas, incentivando assim a ADOÇÃO; 3) Passa a ser obrigatória a manutenção no canil do registro de todos os animais capturados, os motivos que levaram a isso, com dia e horário, e quais os problemas e doenças identificadas, e que os mesmos possam ser de acesso público; 4) Passa a ser obrigatória a realização de rodízio dos animais abrigados, permitindo que TODOS possam ter direito a sol diariamente e em área livre existente no canil; 5) Que sejam suspensas, até nova votação na Câmara Municipal de anulação do parágrafo 3° da Lei 3.355/2013, toda e qualquer eutanásia em animais por histórico de mordeduras; 6) Que as eutanásias sejam feitas apenas em casos irreversíveis de cura e/ou em casos de doenças comprovadamente contagiosas em conformidade com as portarias do Ministério da Saúde; 7) Que todo animal a ser eutanasiado seja tratado com respeito, e que sua morte seja atestada posteriormente e um relatório entregue à uma comissão de protetores locais; 8) Que cada animal após eutanasiado seja colocado em recipiente plástico e enterrado com dignidade, já que não há serviço de cremação na cidade; 9) Que se mantenha um limite de cães no canil de até 50 (cinquenta) animais, salvo quando houver necessidade de atendimento emergencial;
  • 8. 8 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal 10) Que sejam suspensas a captura de animais sadios por pedido de munícipes que apenas querem ver suas ruas limpas de cães e gatos, a não ser em casos de denúncias de maus-tratos, de atropelamento, envenenamento ou onde o animal aparente estar doente e precisando de socorro; 11) Que sejam feitos resgates apenas de animais doentes e atropelados e que precisam de atendimento veterinário de urgência; 12) Que depois de tratados esses animais doentes ou atropelados, possam ser colocados em sociedade novamente ou então adotados com responsabilidade; 13) Que se amplie a castração de machos e fêmeas, e que depois do pós-operatório todos possam ser devolvidos às ruas ou adotados; 14) Que durante o pós-operatório os cães possam estar em local higienizado e seco, com caminhas e/ou pallets e cobertores limpos, e que a eles possam ser dadas todas as atenções necessárias quanto à medicação e alimentação; 15) Que o canil seja limpo 2 (duas) vezes ao dia, pela manhã e à tarde, dando maior conforto e bem estar aos animais ali abrigados, e que seja higienizados semanalmente de preferência com cloro, e que os animais sejam retirados do espaço quando deste procedimento e que só retornem aos seus canis após a eliminação do odor e de preferência com os espaços já secos; 16) Que sejam colocadas bacias apropriadas para servirem de comedouros, permitindo assim que os cães possam alimentar-se com dignidade, e não mais com ração espalhada pelo chão úmido. O mesmo tipo de recipiente deverá ser utilizado para água, que deve ser potável e trocada diariamente; 17) Que os comedouros e recipientes de água sejam colocados em pequenos pedestais na área onde os animais estão em tratamento; 18) Que a quantidade de ração seja livre, mantendo os “comedouros” sempre cheios, recuperando-os da desnutrição; 19) Que nas próximas compras seja definido em edital o tipo de ração a ser adquirida para o canil. As opções premium possuem uma composição mais nobre de nutrientes, são ricas em ácidos graxos e proporcionam muito mais saúde e bem-estar ao animal e em quantidades menores por refeição. O custo benefício é maior. Abaixo tabela que poderá servir de referência: Níveis de garantia Quantidade Proteína bruta (mín.) (g/kg) 230.0 Extrato etéreo (mín.) (g/kg) 120.0 Matéria mineral (máx.) (g/kg) 68.0 Matéria fibrosa (máx.) (g/kg) 23.0 Umidade (máx.) (g/kg) 110.0
  • 9. 9 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal Fósforo (mín.) (mg/kg) 6400.0 Vitamina A (UI) 11600.0 Vitamina C (mg) 200.0 Vitamina E (UI) 500.0 Energia Metabolizável (kcal/kg) 3839.0 Metionina (mín.) (mg/kg) 4230.0 EPA/DHA (mg/kg) 3100.0 Minerais Quantidade Cobre (mín.) (mg) 12.0 Ferro (mín.) (mg) 45.0 Manganês (mín.) (mg) 60.0 Zinco (mín.) (mg) 180.0 Selênio (mín.) (mg) 0.11 Cálcio (mín.) (mg/kg) 9600.0 Cálcio (máx.) (g/kg) 14.4 Sódio (mín.) (mg/kg) 3200.0 Cloro (mín.) (mg/kg) 6600.0 Potássio (mín.) (mg/kg) 5600.0 Magnésio (mín.) (mg/kg) 800.0 Iodo (mín.) (mg) 4.6 Vitaminas (mín./kg) Quantidade Vitamina D3 (UI) 800.0 Vitamina B1 (mg) 3.3 Vitamina B2 (mg) 3.0 Ácido pantotênico (mg) 20.0 Vitamina B6 (mg) 6.5 Vitamina B9 (mg) 0.5 Vitamina B12 (µg) 60.0 PP (mg) 11.9 Biotina (mg) 0.86 Colina (mg) 1200.0 Ácido fólico (mg) 0.7
  • 10. 10 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal 20) Que seja designado um funcionário permanente no Canil, inclusive nos finais de semana, para que ele cuide de sua administração, não deixando mais nas mãos do veterinário as funções como doação de animais, alimentação dos cães e sua distribuição no canil; 21) Que a sala de cirurgia passe por melhorias e que sejam feitas, gradativamente, a aquisição de produtos e materiais em conformidade com as normas da ANVISA e do CFMV; 22) Fica liberado o uso da Praça central da cidade, todos os finais de semana, para a realização de feiras de adoção. 23) Que a Prefeitura, dentro de suas possibilidades, estará cedendo todo o material necessário para a realização de eventos de adoção, como tendas, mesas, cadeiras e cercados, além de auxiliar na divulgação desses eventos; 24) Que autoriza empresas privadas a auxiliarem na organização de feiras de adoção em troca de publicidade; 25) Que todos os animais que chegarem ao Canil sejam vacinados e vermifugados no mesmo dia; 26) Que seja construída no Canil Municipal uma pequena área para banho dos animais; 27) Que seja iniciado estudo para firmar convênio com clínicas veterinárias particulares para atendimento a animais resgatados nos finais de semana ou fora do horário de atendimento do Canil Municipal, e que precisam de socorro imediato; 28) Que se mantenha um canil especial e separado apenas para filhotes, com aquecimento e ração apropriada; 29) Que seja providenciada a instalação de mais pallets para que os cães possam dormir em local mais adequado, e não diretamente no chão úmido do canil; 30) Que no frio sejam distribuídos cobertores limpos para os cães, e que estes possam ser lavados sempre; 31) Que no local sejam mantidos e bem acondicionados medicação para primeiros socorros; 32) Que uma das baias para cavalos existentes possa ser adaptada para servir de gatil, com cercas próprias e espaço para que os gatos possam ficar bem acomodados, dando a eles, também, ração adequada e água potável em abundância.
  • 11. 11 ONGCãoSemDonodeProteçãoAnimal 33) Que seja feita a aquisição de “bombonas” para armazenagem da ração, evitando assim a visita indesejada de ratos; 34) Que na porta de entrada do Canil possa constar o nome do Veterinário responsável com o número de seu CRMV, bem como seu horário de trabalho. 35) Que a Prefeitura de Manhuaçu mantenha parceria constante de ajuda mútua com ONG a ser criada pela Dra. Isabelle Villefort Carneiro e outros protetores, permitindo a eles, inclusive, acesso livre ao Canil Municipal no sentido de colaborarem com os trabalhos, organizando mutirões de limpeza, de banho, de tosa, entre outros.