Esta é uma viagem que começa e termina com distâncias possíveis de serem entendidas, apenas por meio de notação científica...
10 milhões de anos-luz (10 23 m) de distância da Via Láctea.
1 milhão de anos-luz (10 22 m). Torna-se visível o expiral.
100.000 anos-luz (10 21 m). Nossa galáxia mal pode ser vista.
10.000  anos-luz (10 20 m). Aparecem estrelas de nossa galáxia.
1.000 anos-luz (10 19 m).  As estrelas dez vezes mais perto.
100 anos-luz (10 18 m). Nada além de estrelas.
10 anos-luz (10 17 m). Ainda apenas estrelas.
1 ano-luz (10 16 m). O Sol aparece  bem pequeno.
1 trilhão de quilômetros (10 15 m). O Sol um  pouco maior.
100 bilhões de quilômetros (10 14 m).  O Sistema Solar começa a aparecer.
10 bilhões de quilômetros (10 13 m). Nosso Sistema Solar mais definido.
1 bilhão de quilômetros (10 12 m). Órbitas de: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte e Júpiter.
100 milhões de quilômetros (10 11 m). Órbitas de: Vênus, Terra e Marte.
10 milhões de quilômetros (10 10 m). Parte da órbita da Terra.
1 milhão de quilômetros (10 9 m). Pode ser vista a órbita da Lua.
100.000 quilômetros (10 8 m). A Terra ainda pequena.
10.000 quilômetros (10 7 m). O hemisfério Norte da Terra.
1.000 quilômetros (10 6 m). Foto característica  de satélite.
100 quilômetros (10 5 m). Foto similar às do IPP.
10 quilômetros (10 4 m). Os quarteirões mal são vistos.
1 quilômetro (10 3 m). Possível praticar pára-quedismo.
100 metros (10 2 m). Vista típica de helicóptero.
10 metros (10 1 m). Vista típica de funcionário da Rioluz.
1 metro (10 0 m).  Com o braço esticado...
10 centímetros (10 -1 m) ...pode-se tocar nas folhas.
1 centímetro (10 -2 m). É possível sentir o cheiro da folha.
1  milímetro  (10 -3 m). Os vasos da folha aparecem.
100 micra (10 -4 m).  As células aparecem.
10  micra  (10 -5 m).  As células aparecem.
1 micron (10 -6 m). O núcleo das células fica visível.
1.000 angstrons (10 -7 m). Os cromossomas aparecem.
100 angstrons (10 -8 m). O DNA pode ser identificado.
1 nanômetro (10 -9 m). Os blocos cromossomiais.
1 angstron  (10 -10 m). Nuvens de eletrons num átomo de carbono.
10 picômetros (10 -11 m). Elétron no campo do átomo.
1 picômetro (10 -12 m). Espaço vazio entre o núcleo e as órbitas de eletrons.
100 fermis (10 -13 m).  O núcleo ainda pequeno.
10 fermis (10 -14 m). O Núcleo de um átomo de Carbono.
1 fermi  (10 -15 m). Face a face com um próton.
100 atômetros (10 -16 m). Examinando-se as partículas “quark”.  Fim da viagem. E então? Está considerando a si mesmo um gr...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Uma Viagem

516 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
516
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uma Viagem

  1. 1. Esta é uma viagem que começa e termina com distâncias possíveis de serem entendidas, apenas por meio de notação científica. Começa a 10 milhões de anos-luz (10 23 m) e termina a 10 -16 m de distância do nosso planeta. Para iniciar e mudar os slides, toque na barra de espaço ou clique no botão esquerdo do mouse. Boa-viagem.
  2. 2. 10 milhões de anos-luz (10 23 m) de distância da Via Láctea.
  3. 3. 1 milhão de anos-luz (10 22 m). Torna-se visível o expiral.
  4. 4. 100.000 anos-luz (10 21 m). Nossa galáxia mal pode ser vista.
  5. 5. 10.000 anos-luz (10 20 m). Aparecem estrelas de nossa galáxia.
  6. 6. 1.000 anos-luz (10 19 m). As estrelas dez vezes mais perto.
  7. 7. 100 anos-luz (10 18 m). Nada além de estrelas.
  8. 8. 10 anos-luz (10 17 m). Ainda apenas estrelas.
  9. 9. 1 ano-luz (10 16 m). O Sol aparece bem pequeno.
  10. 10. 1 trilhão de quilômetros (10 15 m). O Sol um pouco maior.
  11. 11. 100 bilhões de quilômetros (10 14 m). O Sistema Solar começa a aparecer.
  12. 12. 10 bilhões de quilômetros (10 13 m). Nosso Sistema Solar mais definido.
  13. 13. 1 bilhão de quilômetros (10 12 m). Órbitas de: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte e Júpiter.
  14. 14. 100 milhões de quilômetros (10 11 m). Órbitas de: Vênus, Terra e Marte.
  15. 15. 10 milhões de quilômetros (10 10 m). Parte da órbita da Terra.
  16. 16. 1 milhão de quilômetros (10 9 m). Pode ser vista a órbita da Lua.
  17. 17. 100.000 quilômetros (10 8 m). A Terra ainda pequena.
  18. 18. 10.000 quilômetros (10 7 m). O hemisfério Norte da Terra.
  19. 19. 1.000 quilômetros (10 6 m). Foto característica de satélite.
  20. 20. 100 quilômetros (10 5 m). Foto similar às do IPP.
  21. 21. 10 quilômetros (10 4 m). Os quarteirões mal são vistos.
  22. 22. 1 quilômetro (10 3 m). Possível praticar pára-quedismo.
  23. 23. 100 metros (10 2 m). Vista típica de helicóptero.
  24. 24. 10 metros (10 1 m). Vista típica de funcionário da Rioluz.
  25. 25. 1 metro (10 0 m). Com o braço esticado...
  26. 26. 10 centímetros (10 -1 m) ...pode-se tocar nas folhas.
  27. 27. 1 centímetro (10 -2 m). É possível sentir o cheiro da folha.
  28. 28. 1 milímetro (10 -3 m). Os vasos da folha aparecem.
  29. 29. 100 micra (10 -4 m). As células aparecem.
  30. 30. 10 micra (10 -5 m). As células aparecem.
  31. 31. 1 micron (10 -6 m). O núcleo das células fica visível.
  32. 32. 1.000 angstrons (10 -7 m). Os cromossomas aparecem.
  33. 33. 100 angstrons (10 -8 m). O DNA pode ser identificado.
  34. 34. 1 nanômetro (10 -9 m). Os blocos cromossomiais.
  35. 35. 1 angstron (10 -10 m). Nuvens de eletrons num átomo de carbono.
  36. 36. 10 picômetros (10 -11 m). Elétron no campo do átomo.
  37. 37. 1 picômetro (10 -12 m). Espaço vazio entre o núcleo e as órbitas de eletrons.
  38. 38. 100 fermis (10 -13 m). O núcleo ainda pequeno.
  39. 39. 10 fermis (10 -14 m). O Núcleo de um átomo de Carbono.
  40. 40. 1 fermi (10 -15 m). Face a face com um próton.
  41. 41. 100 atômetros (10 -16 m). Examinando-se as partículas “quark”. Fim da viagem. E então? Está considerando a si mesmo um grande ou pequeno ser? www.zazuze.pt.vu

×