Panorama das Mídias Sociais

684 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
684
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Panorama das Mídias Sociais

  1. 1. Panorama das Mídias Sociais<br />2010 é o ano em que muitas empresas investirão em Mídias Sociais. Confira um guia que te ajudará a entender como atingir um nível maior de presença e whuffie nesses sites.<br />
  2. 2. Legenda<br />BOM!<br />Ok.<br />Ruim!<br />
  3. 3. Um site de microblog que permite aos usuários que mandem tweets, ou mensagem, de até 140 caracteres ou menos.<br />Relação do cliente com o consumidor: use um programa que busque através de palavras chave o que as pessoas estão falando sobre a sua marca, como o Hootsuite, TwitJump ou Radian 6. Fazer monitoramento ajuda você a identificar e resolver problemas.<br />Exposição da marca: oferece oportunidades únicas para integração com outros sites e consegue engajar os consumidores em ações virais, ajudando a empresa a se manter longe do público que não faz diferença. <br />Tráfico para o site: o potencial pode ser grande, mas a divulgação é uma arte - promover muito exageradamente significa perder seguidores e muitos ainda não promovem o suficiente (e corretamente), não recebendo a devida atenção do público que segue o perfil.<br />SEO: pouco significativo para o SEO do seu site, mas o tweets vão estar no topo dos resultados de busca – bom para posicionar o seu profile/marca e encabeçar as notícias, embora as URL´s encurtadas dificultem um pouco o benefício.<br />
  4. 4. Uma rede social onde os usuários podem adicionar os seus amigos, mandar mensagens e construir seus perfis.<br />Relação do cliente com o consumidor: ótimo para engajar as pessoas que gostam de uma marca, pois permitem que elas compartilhem suas opiniões e participem de premiações e concursos dentro das páginas oficiais.<br />Exposição da marca: páginas do Facebook são ótimas para exposição de marca. Juntamente com as páginas, os anúncios no canto direito também ajudam a expor a marca. A empresa pode também contratar um consultor do Facebook para ajudar a construir a presença de marca.<br />Tráfico para o site: o tráfico é decente e tem a presença de botões de compartilhamento e contadores, mas não espere uma quantidade massiva de pessoas visitando seu site do nada.<br />SEO: sem valor algum, ao lado de blogs que pegam e divulgam seus links postados. Não vale o tempo perdido.<br />
  5. 5. Um site que hospeda imagens e vídeos. Os membros podem construir comunidades, compartilhar e comentar nas mídias.<br />Relação do cliente com o consumidor: desnecessário gastar muito tempo nele. Por outro lado, postar fotos tagueadas dos eventos da empresa pode ajudar os consumidores a enxergarem a cara das pessoas que fazem a marca.<br />Exposição da marca: participar de grupos que se assemelham à sua empresa pode ajudar a sua marca e empresa serem vistas por pessoas com interesses em comum, mas os números serão baixos.<br />Tráfico para o site: mesmo que você consiga milhares de cliques através de uma foto hyperlinkada com a sua URL, a taxa de avaliação de cliques está entre os menores. <br />SEO: indexação com muita força em mecanismos de buscas. Também ajuda as imagens a conseguirem um ranking maior nas buscas do Google Images. <br />
  6. 6. Uma rede social voltada para contatos profissionais.<br />Relação do cliente com o consumidor: não é o primeiro foco, mas o engajamento do consumidor é possível, respondendo questionamentos dele que estiverem relacionados à empresa/indústria, estabelecendo a empresa como um expert nesse campo.<br />Exposição da marca: efetivo para marketing pessoal e para demonstrar valor de organização profissional da sua empresa. É aconselhável encorajar os colaboradores a manterem um perfil pessoal para fortalecer a reputação da instituição.<br />Tráfico para o site: improvável levar uma quantidade significativa de pessoas para o site, apesar de que nunca se sabe quem são esses poucos visitantes, talvez um cliente em potencial ou consumidor.<br />SEO: pagerank muito alto – resultado quase garantido de aparecer na primeira página das buscas, especialmente pelo nome da empresa ou pelos nomes dos colaboradores, mas é só isso.<br />
  7. 7. Site que permite o compartilhamento de vídeos entre os usuários.<br />Relação do cliente com o consumidor: não importa se você procura entreter, informar ou os dois, vídeos são um ótimo meio para engajar rapidamente os consumidores, respondendo críticas e mostrando conhecimento em mídias sociais.<br />Exposição da marca: uma das ferramentas mais fortes para gestão de marcas na web. Crie um canal, divulgue através de sites bem visitados (como o próprio site da marca) e venda seus vídeos.<br />Tráfico para o site: o tráfico vai para o vídeo. Se você quiser direcionar as pessoas para o seu site, deve colocar o link, de preferência em destaque, na descrição do vídeo, mas não espere que o número de cliques chegue perto ao número de views.<br />SEO: muito bom para mandar as pessoas para as suas páginas porque os vídeos podem ter um rank alto. Também é uma ótima estratégia para a sua marca ganhar mais exposição.<br />
  8. 8. Site de notícias onde os usuários descobrem e compartilham conteúdos.<br />Relação do cliente com o consumidor: não tem muita força para manter um relacionamento com o cliente. Entretanto é ocasionalmente usado para esforços de RP, ocasionalmente neutralizando más notícias ou relatos de consumidores.<br />Exposição da marca: as oportunidades são grandes, especialmente para promover objetivamente o blog da sua marca. Faça com o que conteúdo não pareça um anúncio, ou seu site poderá ser banido por ser excessivamente comercial.<br />Tráfico para o site: se torne ativo na comunidade ou ache alguém que seja (e pague para ele te ajudar). Se o seu site é corporativo, considere lançar um blog em um domínio não comercial para estabelecer-se como um forte líder.<br />SEO: muito bom porque mesmo que a sua história não se torne popular, sua página será indexada rapidamente. Se a sua história se tornar popular, com certeza conseguirá ser linkado por outros blogs.<br />
  9. 9. StumbleUpon - Comunidade social onde os membros descobrem novas páginas e as compartilham.<br />Relação do cliente com o consumidor: pagar pelo serviço pode ser um método segmentado de comunicação, mas como se está alcançando consumidores que já existem, é puramente randômico e dispendioso.<br />Exposição da marca: uma campanha paga pode ser boa para conhecimento de marca, especialmente para conseguir esforços de tráfico orgânico para sua home page. O target é exato, mas tenha em mente que você pagará 0,05 centavos por visita (U$50 CPM).<br />Tráfico para o site: permite que uma série diversificada de pessoas consigam descobrir seu conteúdo e compartilhar links via su.pr, encurtador de url para o Twitter. O tagueamento ajuda, mas você não quer sempre as mesmas pessoas clicando no seu conteúdo, procure diversificar.<br />SEO: funciona se a sua história for para a primeira página apenas através das tags. A grande base de usuários permite que as pessoas achem e linkem suas histórias. Para buscas presunçosas, as páginas são bem rankeadas também.<br />
  10. 10. Yahoo Buzz - Comunidade social de notícias onde os membros podem votar em histórias.<br />Relação do cliente com o consumidor: utiliza sistema de editor-driven e moderado, então não deve ser usado como primeira opção.<br />Exposição da marca: sites não comerciais são mais favorecidos pelos moderadores, então sites de negócios não devem gastar seu tempo nesse batalha perdida.<br />Tráfico para o site: caia nas graças dos moderadores e você terá a chance de atingir um número massivo – é bem difícil, mas não custa tentar.<br />SEO: Se você estiver na página principal, então você conseguirá vários acessos, mas as chances são improváveis, a menos que você seja uma marca consagrada.<br />
  11. 11. Comunidade social de notícias onde os usuários postam links de sites.<br />Relação do cliente com o consumidor: a comunidade é muito inconstante. Tudo o que for entendido como spam será deletado. Entretanto, dando uma olhada na categoria “subreddits”, poderá descobrir pequenos nichos, onde pode-se obter feedback.<br />Exposição da marca: a menos que você seja uma empresa de bacon, não tente colocar sua marca aqui. Você acabará banido do site sem ao menos entender o que aconteceu.<br />Tráfico para o site: se os usuários te amam, então o tráfico pode ser parecido com o do Digg e StumbleUpon. Tome cuidado: pedir por muitos votos para os seus amigos pode gerar um banimento, mas não tenha nenhum voto e você acabará com nada.<br />SEO: você ficar na página principal muitos sites escolherão sua história, gerando retorno e levando confiança para o seu site.<br />
  12. 12. Rede social que salva os links favoritos, que podem ser compartilhados e tagueados.<br />Relação do cliente com o consumidor: o site tem a finalidade de salvar links. Pode-se verificar as tags que estão sendo usadas para categorizar a marca, mas a comunicação com as pessoas será inexistente.<br />Exposição da marca: reconhecimento não contínuo e não vale a pena. A menos que você queira ser conhecido por fornecer referências para conteúdo de recuperação posterior.<br />Tráfico para o site: não tão eficaz como costumava ser, mas é informativo. As referências são guardas para serem usadas depois e isso pode gerar alguns visitantes.<br />SEO: tudo no site ajuda: quando sua página é marcada, é um link direto para o seu site. Quando você está na primeira página do site, as categorias de tag são altamente confiáveis e passarão diretamente para o seu site.<br />
  13. 13. Tradução livre de http://www.omniture.com/go/26899<br />Por Camila Santana - @caks<br />

×