UML - Historia e Diagrmas

2.162 visualizações

Publicada em

Historia da Linguagem de modelagem UML - DIAGRAMAS

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.162
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

UML - Historia e Diagrmas

  1. 1.
  2. 2. Integrantes<br /><ul><li>Fábio Anselmo G. de Souza
  3. 3. Lucas Xavier de Ramos
  4. 4. Bruno H.N. Bazoti</li></li></ul><li>Índice<br /><ul><li>Introdução
  5. 5. Objetivo Geral
  6. 6. Introdução UML
  7. 7. História
  8. 8. Diagramas
  9. 9. Estudo de Caso – Projeto E.A.
  10. 10. Objetivo
  11. 11. Diagrama
  12. 12. Protótipo Recepção E.A</li></li></ul><li>Introdução<br /> Ana Cristina:<br /> “Vivemos uma grande evolução<br />Tecnológica e, com ela, um aumento <br />Exponencial na demanda de novos softwares.<br />Precisamos desenvolver mais e em menos<br /> tempo”.<br />
  13. 13. Introdução<br />
  14. 14. Objetivo Geral<br /><ul><li>Elaborar uma pesquisa </li></ul>Sobre UML, aplicada à recepção<br />do conservatório de artes da <br />instituição IASP.<br />
  15. 15. Objetivo Geral<br /><ul><li>Efetuar uma pesquisa bibliográfica sobre UML
  16. 16. Aplicar a unificação do uso da UML no desenvolvimento do software Escola de Artes</li></li></ul><li>Introdução UML<br />A UML não é:<br /><ul><li>Uma metodologia
  17. 17. Um processo de desenvolvimento de </li></ul> software<br /><ul><li>Dependente de ferramentas CASE</li></ul>O UML é uma linguagem para:<br /><ul><li>Visualização
  18. 18. Especificação
  19. 19. Construção
  20. 20. Documentação dos artefactos de um sistema</li></li></ul><li>História<br />197080 – 198994<br />1994 - 1995 - 1996 - 1997 - 2003<br />
  21. 21. Diagramas<br />Um diagrama provê uma parcial representação do sistema. <br />Ele ajuda a compreender a arquitetura do sistema em desenvolvimento.<br /> Nesta seção focaremos a construção destes artefatos que auxiliam<br /> nossa interpretação.<br /><ul><li>Estrutural (Estáticos):
  22. 22. Diagrama de Classes
  23. 23. Diagramas de Objetos
  24. 24. Diagrama de Caso de Uso
  25. 25. Diagrama de Componentes
  26. 26. Dinâmicos:
  27. 27. Diagrama de Estados
  28. 28. Diagrama de Atividades
  29. 29. Diagrama de Colaboração
  30. 30. Diagrama de Seqüência</li></li></ul><li>Diagramas<br /><ul><li>Diagrama Caso de Uso
  31. 31. Diagrama de Classe
  32. 32. Diagrama de Objetos
  33. 33. Diagrama de Estados
  34. 34. Diagrama de Sequencia
  35. 35. Diagrama de Colaboração
  36. 36. Diagrama de Atividade
  37. 37. Diagrama de Componentes
  38. 38. Diagrama de Implantação</li></li></ul><li>Diagrama Caso de Uso<br /> Larman diz que:<br />“O Diagrama de Use Cases tem o <br />objetivo de auxiliar a comunicação <br />entre os analistas e o cliente.”.<br />
  39. 39. Diagrama Caso de Uso<br />
  40. 40. Diagrama de Classe<br />
  41. 41. Diagrama de Objetos<br />
  42. 42. Diagrama de Sequencia<br />
  43. 43. Diagrama de Colaboração<br />
  44. 44. Diagrama de Estados<br />
  45. 45. Diagrama de Atividade<br />
  46. 46. Diagrama de Componentes<br />
  47. 47. Diagrama de Implantação<br />
  48. 48. Projeto Recepção E.A.<br /><ul><li> Estudo de Caso
  49. 49. Diagrama Casos de Uso
  50. 50. Diagrama de Classe
  51. 51. Diagrama de Objeto
  52. 52. Protótipo</li></li></ul><li>Projeto Recepção E.A.<br /><ul><li> Diagrama Casos de Uso</li></ul>PHOTOSHOP<br />
  53. 53. Projeto Recepção E.A.<br /><ul><li> Diagrama de Classe</li></li></ul><li>Projeto Recepção E.A.<br /><ul><li> Diagrama de Objeto</li></li></ul><li>Protótipo<br />
  54. 54. Login<br />
  55. 55. Menu Principal<br />
  56. 56. Cadastro de Pessoa<br />
  57. 57. Listagem de Pessoa<br />
  58. 58. Cadastro de Responsável<br />
  59. 59. Listar Responsável<br />
  60. 60. Cadastro de Aluno<br />
  61. 61. Listar Aluno<br />
  62. 62. Cadastro Professor<br />
  63. 63. Listar Professor<br />
  64. 64. Cadastro Instrumentos<br />
  65. 65. Listar Instrumentos<br />
  66. 66. Cadastro Livros<br />
  67. 67. Listar Livros<br />
  68. 68. Cadastro de Curso<br />
  69. 69. Listar Curso<br />
  70. 70. Efetuar Matrícula<br />
  71. 71. Listar Matrícula<br />
  72. 72. Controle de Notas<br />
  73. 73. Cadastro de Notas<br />
  74. 74. Cadastro de Horário<br />
  75. 75. Listagem de Horário<br />
  76. 76. Seleção de Aluno para<br />Listagem de Horário<br />
  77. 77. Tela de Relatório<br />
  78. 78. Conclusão<br />Concluímos que nesse trabalho foi <br />realizado um estudo do referencial teórico <br />de um modelo de linguagem de especificação <br />– UML – do qual foi utilizado para <br />desenvolvimento de um sistema<br />para recepção do Conservatório de Artes, <br />Localizado no Instituto Adventista de São Paulo.<br />
  79. 79. Agradecimentos<br /><ul><li>Primeiramente a Deus
  80. 80. Prof.ª e Orientadora Lourdes Gonçalves
  81. 81. Pelo Apoio de nossa família
  82. 82. Agradecemos aos nossos amigos do </li></ul>dia-a-dia que sempre nos apoiaram<br />
  83. 83. Bibliografia<br />BOOCH Grady et al. UML : Guia do Usuário, O mais avançado tutorial sobre Unified Modeling Language.Rio de Janeioro. Campus, 2000.<br /> <br />SCHNEIDER, Geri et al. Applying Use Cases : A Pratical Guide.Massachusetts. Addison-Wesley, 1998.<br /> <br />Technologies, ADD. Histórico da UML. http://www.addtech.com.br.<br />Consultada em 07/04/2011.<br /> <br />TAVARES, Carlos. UML - Interações. Disponível em http://www.inf.ucp.br/profs/tavares/2001_02/aula06/18. Acessado em 09/09/2010. <br /> <br />JORGE, Rodrigo Funabashi. Introdução a Análise Orientada a Objetos Utilizando UML – Unified Modeling Language. Disponível em http://www.usc.edu.br/rodrigoj/aulas/Seminarios/Apostila%20sobre%20An%E1lise%20Orientada%20a%20Objetos.pdf. Acessado em 28/08/2004.<br />
  84. 84. Bibliografia<br />JORGE, Rodrigo Funabashi. Introdução a Análise Orientada a Objetos Utilizando UML – Unified Modeling Language.<br /> <br />MELO, Ana Cristina. Buscando novos caminhos por meio da UML. Disponível em http://www.linhadecodigo.com.br/artigos.asp?id_ac=76&sub=0, <br />Acessado em 06/10/2010. <br /> <br />GRIVER, Alan Yair et al. Visual Basic para UML - Guia do programador e padrões de design. São Paulo: Market Books, 2000. <br />PRETOUTSOS, Evangelus. Dominando o Visual Basic 6 - “A Bíblia”. São Paulo: Makron Books, 1999.<br />
  85. 85. "O sucesso é a soma de pequenos esforços - repetidos dia sim, e no outro dia ... <br />TAMBÉM."<br />FIM<br />

×