O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

módulo 6 - dados_estruturados LP.pptx

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 13 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais recentes (20)

Anúncio

módulo 6 - dados_estruturados LP.pptx

  1. 1. Prof.ª Catarina Cruz
  2. 2. Uma estrutura (struct) é uma coleção de uma ou mais variáveis, possivelmente de tipos diferentes, agrupadas sob um único nome. Estruturas constituem um recurso importante para organizar os dados utilizados por um programa pois trata um grupo de valores como uma única variável. São chamadas de registos em outras linguagens de programação. Prof. Adriano Teixeira de Souza Registos
  3. 3. Estruturas (ou registos) são classificados como variáveis compostas heterogéneas, pois podem agrupar variáveis de tipos diferentes. Em contraposição, temos os vetores e matrizes, classificados como variáveis compostas homogéneas, pois somente agrupam variáveis do mesmo tipo. Registos
  4. 4. Exemplo em C: struct data { int dia; int mes; int ano; }; Criar Registos
  5. 5. Exemplo em Java: Criar Registos (Objetos) class data { public int dia; public int mes; public int ano; }
  6. 6. A palavra-chave struct/class informa ao compilador que um modelo de estrutura está sendo definido. “data” é uma etiqueta que dá nome à definição da estrutura. Uma definição de estrutura é um comando, por isso deve terminar em ponto-e-vírgula. Registos
  7. 7. Os nomes declarados entre as chaves são os campos (ou membros) da estrutura. Os campos de uma mesma estrutura devem ter nomes diferentes. Registos
  8. 8. A definição de uma estrutura não reserva qualquer espaço na memória. Note que, no exemplo dado, nenhuma variável foi declarada de fato, apenas a forma dos dados foi definida. Essa definição, porém, cria um novo tipo de dados, que pode ser usado para declarar variáveis. Registos
  9. 9. A definição do formato de uma estrutura pode ser feita dentro da função principal (main) ou fora dela. Usualmente, declara-se a Estrutura numa classe à parte da classe principal, sendo necessário que: ambas as classes estejam na mesma “package” ou  não estando na mesma package é necessário fazer o import da package onde a Estrutura se encontra Utilização da struct/objeto criado
  10. 10. Utilização da struct/objeto criado import “package” public class Datas { public static void main(String[] args){ data data_de_hoje = new data(); //criação da variável dia_de_hoje do tipo data } }
  11. 11. Podemos acessar individualmente os campos de uma determinada estrutura como se fossem variáveis comuns. A sintaxe para acessar e manipular campos de estruturas é a seguinte: data_de_hoje.dia // para aceder ao dia data_de_hoje.mes // para aceder ao mes data_de_hoje.ano // para aceder ao ano
  12. 12. A leitura dos campos de uma estrutura a partir do teclado deve ser feita campo a campo, como se fosse variáveis independentes. System.out.println(data_de_hoje.dia+"/"+data_de_hoje.mes +""+data_de_hoje.ano);
  13. 13. Faça um programa que: ◦ Leia um array “turma” de 5 alunos ◦ Cada registro/struct de aluno deve ter o numero de aluno, o nome e a sua nota de LP. ◦ Imprima a pauta da discilplina de LP, mostrando o número de aluno, nome e nota de cada aluno; ◦ E finalmente calcule a média da turma e apresente-a no ecrã Profª. Catarina Cruz

×