Universidade Estadual da Paraíba – UEPB
Centro de Ciências, Tecnologia e Saúde – CCTS
Departamento de Engenharia Civil
Com...
1 ) De acordo com os conhecimentos adquiridos em sala, os coeficientes da tabela
abaixo são:
x 1 2 3 5 7 8 11
y 3 5 7 9 11...
 A = 0
 B = k
Os novos valores podem ser vistos na tabela a seguir
(Pressão) atm 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 1,7 1,8
(1/v) *...
-0,2 0,0 0,2 0,4 0,6 0,8 1,0 1,2 1,4 1,6 1,8
-1
0
1
2
3
4
5
6
7
Periodo de um pêndulo simples
T²
L
(c) Isolando g na equaç...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Exercício experimental

113 visualizações

Publicada em

Lista Experimental

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
113
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exercício experimental

  1. 1. Universidade Estadual da Paraíba – UEPB Centro de Ciências, Tecnologia e Saúde – CCTS Departamento de Engenharia Civil Componente Curricular: Física Experimental I Docente: Mário César Discente: Ana Lídia Alves de Araújo Matrícula: 131673670 Lista de Exercício Correlação e Regressão Linear Araruna 2014
  2. 2. 1 ) De acordo com os conhecimentos adquiridos em sala, os coeficientes da tabela abaixo são: x 1 2 3 5 7 8 11 y 3 5 7 9 11 16 22 A = 0,862 B = 1,810 𝜎𝑥 = 3,326 x = 5,286 y = 10,429 𝜎 𝑦 = 6,138 𝑆 𝑥 = 6,630 𝑆 𝑦= 0,981 r = 0,981 2) De acordo com a tabela abaixo, (Pressão) atm 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 1,7 1,8 (Volume) * 10⁻⁶ m³ 122,44 109,74 101,58 95,23 87,07 82,53 78,91 73,46 (a) Os dados colocados num gráfico V x P no ORIGIN resultam em: 70 80 90 100 110 120 130 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 1,7 1,8 1,9 Transformaçao isotérmica (Pressao)atm (Volume) x 10 -6 m 3 (b) Para linearizar, isolamos P em função de v, obtemos P= 𝑘 𝑉 Comparando a equação PV = K com a equação da reta y= A + BX, temos: P= 𝑘 𝑉 P= 1 𝑉 * k P= 0 + 𝑥 ∗ 𝐵  y=P  x= 1 𝑉
  3. 3.  A = 0  B = k Os novos valores podem ser vistos na tabela a seguir (Pressão) atm 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 1,7 1,8 (1/v) * 10³ m³ 8,167 9,112 9,844 10,50 11,48 12,116 12,672 13,61 (c) O gráfico criado com o ORIGIN com os dados supracitados, resulta em: 8 9 10 11 12 13 14 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 1,7 1,8 1,9 Transformaçao Isotérmica (Pressao)atm (1/v) * 10³ m³ y = 0,012283601 + 0,000131447 x/v (d) E a equação de ajuste é: y = 0,01274 + 0,1314 𝑥 𝑣 3 ) (a) A equação dada é : T= 2p√ 𝐿 𝑔 Elevando-se os dois termos ao quadrado, corta-se a raiz quadrada, e obtém-se a seguinte equação: T² = 4p²* 𝐿 𝑔 (b) O gráfico de (T² x L) criado no ORIGIN resulta em:
  4. 4. -0,2 0,0 0,2 0,4 0,6 0,8 1,0 1,2 1,4 1,6 1,8 -1 0 1 2 3 4 5 6 7 Periodo de um pêndulo simples T² L (c) Isolando g na equação, T² = 4p²* 𝐿 𝑔 gT² = 4p²*L Obtemos: g = 4p² 𝐿 𝑇² Substituindo o valor do coeficiente angular na equação, obtemos o valor da aceleração da gravidade g= 4𝜋² 3,95 = 9,9945

×