381 - O Cordeiro de Deus
Vejo um homem na cruz pendurado
A derramar sangue,
por meu pecado,
E o Cordeiro de Deus imolado,
Que por mim sofre grandís...
Em oração, quando rompe a alva,
Sinto remorsos no fundo da alma,
Porque na cruz sofreu
Cristo com calma, Todo castigo,
por...
Oh! Quanta dor não sentiu o Eterno,
Quando nos deu Cristo meigo e
terno!
Para minh’alma salvar do inferno,
Por mim morreu ...
Oh! Quanta dor não sentiu o
Eterno,
Quando nos deu Cristo meigo e
terno!
Para minh’alma salvar do inferno,
Por mim morreu ...
Faz Jesus Cristo. que eu mais Te ame
E mais e mais Tua graça proclame;
Livra-me de todos fortes liames,
Que sempre tece o ...
Faz Jesus Cristo. que eu mais Te ame
E mais e mais Tua graça proclame;
Livra-me de todos fortes liames,
Que sempre tece o ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

381 o cordeiro de deus

177 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

381 o cordeiro de deus

  1. 1. 381 - O Cordeiro de Deus
  2. 2. Vejo um homem na cruz pendurado A derramar sangue, por meu pecado, E o Cordeiro de Deus imolado, Que por mim sofre grandíssima dor; Quanto padece na cruz, no altar, Cristo Jesus, o meu bom Salvador, Para fazer-me um tesouro herdar. No santo reino do Senhor!
  3. 3. Em oração, quando rompe a alva, Sinto remorsos no fundo da alma, Porque na cruz sofreu Cristo com calma, Todo castigo, por mim pecador; Quis o supremo Pai determinar Tão cruel morte ao meu Salvador; Para no céu conceder-me lugar Junto de Cristo Redentor.
  4. 4. Oh! Quanta dor não sentiu o Eterno, Quando nos deu Cristo meigo e terno! Para minh’alma salvar do inferno, Por mim morreu o meu bom Salvador, Os meus pecados na cruz expiou E morte horrenda sofreu com amor. Mas sobre Si minha culpa tomou, O meu amado Redentor.
  5. 5. Oh! Quanta dor não sentiu o Eterno, Quando nos deu Cristo meigo e terno! Para minh’alma salvar do inferno, Por mim morreu o meu bom Salvador, Os meus pecados na cruz expiou E morte horrenda sofreu com amor. Mas sobre Si minha culpa tomou, O meu amado Redentor.
  6. 6. Faz Jesus Cristo. que eu mais Te ame E mais e mais Tua graça proclame; Livra-me de todos fortes liames, Que sempre tece o vil tentador; Sobre o altar, por mim Cristo subiu, Oferecendo holocausto de amor: Qual um cordeiro, na cruz sucumbiu Cristo Jesus, meu Salvador.
  7. 7. Faz Jesus Cristo. que eu mais Te ame E mais e mais Tua graça proclame; Livra-me de todos fortes liames, Que sempre tece o vil tentador; Sobre o altar, por mim Cristo subiu, Oferecendo holocausto de amor: Qual um cordeiro, na cruz sucumbiu Cristo Jesus, meu Salvador.

×