Portfólio PEBA

283 visualizações

Publicada em

Portfólio PEBA - Projeto de pesquisa e temporadas.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
283
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
55
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portfólio PEBA

  1. 1. Cartaz de divulgação - 1ª mostra de processo | Recife, 25 de julho de 2013
  2. 2. http://fundarpe.pe.gov.br | Recife, 25 de julho de 2013 Fundarpe 25/07/2013 - 13:30 Com incentivo do Funcultura, Iara Sales apresenta pesquisa em dança Artista desenvolve o “PEBA - Transmutações do corpo brincante entre Pernambuco e Bahia”, sobre cultura popular e identidade cultural Divulgação O que h á de a rtesanal, chulo, g rotesco e despretensioso no corpo cotidiano, das ruas e das festas, que nem se deixa enquadrar em cânones da t radição nem ser c ooptado pelo mercado d a cultura popular? C omo o trânsito i ncessante de referências e a desterritorialização n o corpo produzem e feitos sobre o que s e chama de cultura popular e i dentidade c ultural? Essas são algumas perguntas que a travessam a pesquisa em dança d a artista o lindense I ara Sales. O projeto intitulado & ldquo;PEBA & ndash; Transmutações d o corpo b rincante entre Pernambuco e Bahia” conta com incentivo do Fundo Pernambucano d e Incentivo à Cultura (Funcultura), d o Governo do Estado.Nesta sexta-feira (25), Iara Sales realiza a 1ª mostra de processo, à s 19h30, n a sede do Coletivo Lugar Comum (Rua M adre de D eus, 170, Sala 202 – B airro d o Recife). A entrada é g ratuita. Além d a atuação d e Iara S ales, o p rojeto c onta com a participação d e Sérgio Andrade ( BA/ RJ), na c odramaturgia e orientação d e pesquisa; Tonlin Cheng ( PE), na pesquisa d e paisagem sonora; e G abriela Santana ( SP/BA), na assessoria a rtística. A pesquisa, e m processo desde j aneiro, toma c omo leitmotiv uma possível corporalidade & ldquo;peba”, que, sorrateiramente, transita entre os brincadores nas danças, nos folguedos, nas ruas e nas festas dos estados de Pernambuco (PE) e Bahia (BA). A escolha pelos dois estados para a pesquisa se explica. Iara é pernambucana, mas morou, fez gradução em Licenciatura em Dança pela Escola de Dança da UFBA (2008) e constituiu carreira profissional em Salvador por m ais de sete anos. A tualmente, a a rtista é c oprodutora do G rupo CoMteMpu's – L inguagens do Corpo, f undado e m www.achanoticias.com.br www.fundarpe.pe.gov.br
  3. 3. Salvador ( BA), e atua c omo bailarina de a lguns espetáculos d o Grupo G rial de Dança ( PE).“Peba” é u ma palavra indígena, geralmente usada para animais, que significa & ldquo;baixo, nanico, anão, c urto das pernas”. Nas gírias entre Pernambuco e Bahia é também u m produto de baixa qualidade, ruim, m uito barato e chulo. N o solo de I ara Sales, “PEBA”, entre muitas traduções, é um mote para o encontro, travessias e travessuras artísticas. Serviço1ª Mostra de processo da “PEBA - Transmutações do corpo brincante entre Pernambuco e Bahia”25 de julho, às 19h30Sede do Coletivo Lugar C omum - Rua Madre de Deus, 170, S ala 202 - Bairro d o RecifeEntrada gratuitaInformações: www.projetopeba.blogspot.com www.achanoticias.com.br www.fundarpe.pe.gov.br http://fundarpe.pe.gov.br | Recife, 25 de julho de 2013
  4. 4. www.pernambuco.com | Recife, 31 de outubro de 2013 Diario de Pernambuco | Aqui PE | Clube FM | Rádio Clube AM | TV Clube | Superesportes | Vrum | Lugar Certo | Admite-se (0) Comentários Votação: 0 Compartilhe: 0 Artes » Festival Cena Cumplicidades tem programação intensa no fim de semana Atrações se dividem entre teatros no Recife e as praças de Olinda Publicação: 31/10/2013 22:14 Atualização: 31/10/2013 22:23 Domingo tem Trupecada na área externa do Teatro de Santa Isabel. Foto: Rogério Alves/Divulgação. A 6ª edição do festival Cena Cumplicidades continua neste fim de semana com atrações voltadas para as artes cênicas, com espetáculos de teatro e dança, além de apresentações musicais, oficinas, mostra de vídeo, rodas de capoeira, parkour e até artes marciais. Entre os destaques desta sexta-feira, estão o espetáculo internacional da dança Grito negro, do moçambicano Manuel Castomo, que acontece às 19h, no Teatro Hermilo Borba Filho (Bairro do Recife). Em seguida, no mesmo palco, haverá a apresentação de Vaudoun, uma parceria entre o beninense Marcel Gbeffa e o brasileiro Wagner José de Faria. Sábado, o foco das atividades está em Olinda. No Mercado da Ribeira, há duas performances em dança: Peba, de Iara Sales, às 21h, e, meia hora depois, Oh! My secondhand life in Yugoslavia, de Sebastião Soares. Já no domingo, às 17h, o destaque é a montagem Trupecada, do Grupo de Dança Geração Salú, de Olinda e, na sequência, o show Dinda Salu e os Cabra Desmantelados, ambos na área externa do Teatro de Santa Isabel. Acompanhe também o Pernambuco.com pelo Twitter Tags: olinda teatro recife espetáculos programação cumplicidades cena
  5. 5. Programa do Festival CenaCumpliCidades | Recife/Olinda, out e nov de 2013
  6. 6. Cartaz de divulgação - 2ª mostra de processo | Recife, 25 de janeiro de 2014 PEBA C.A.S.A. Tamarineira | Recife/PE R. Visconde de Abaeté, 166 Informações | (81) 8608.2627 ENTRADA GRATUITA Centro de Articulação de Saberes Artísticos 25 21h janeiro Incentivo: projetopeba.blogspot.com.br Iara Sales e Tonlin Cheng em performance
  7. 7. Catálogo da programação do 20º JGE | Recife, janeiro de 2014
  8. 8. http://fundarpe.pe.gov.br | Recife, 15 de janeiro de 2014 19/01/14 21:58Fundarpe - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco Página 1 de 5http://www.fundarpe.pe.gov.br/projetos-incentivados-pelo-funcultura-marcam-presenca-no-janeiro-de-grandes-espetaculos Pular navegação e ir para o conteúdo Governo de Pernambuco Buscar Avançada AchaNoticias Fundarpe - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco A Fundarpe Política Cultural Fomento Espaços Notícias Contatos Página principal > Notícia Notícias 15.01.2014 - 19h01 Projetos incentivados pelo Funcultura marcam presença no Janeiro de Grandes Espetáculos Nesta 20ª edição do festival, onze peças e projetos que foram viabilizados atráves do fundo estadual estão na programação O festival Janeiro de Grandes Espetáculos (JGE) tradicionalmente é uma oportunidade de ver ou rever montagens apresentadas ao longo do ano anterior. É como uma retrospectiva das artes cênicas em Pernambuco. Em 20 anos de história, o festival foi sendo incrementado com espetáculos inéditos, produções nacionais e internacionais e a incorporação da música na programação. Nesta 20ª edição, 11 espetáculos que foram contemplados com o incentivo do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura), do Governo de Pernambuco, serão reapresentados. É uma ótima chance de ver aquele espetáculo que você se interessou, mas acabou não conseguindo assistir quando esteve em cartaz em 2013. O primeiro deles será apresentado neste sábado (18/1). É a abertura da terceira temporada do Projeto NósPós MOSTRAPE, que acontece no Teatro Arraial, às 20h. Na ocasião, uma jam poética e musical irá reunir a escritora Ana Maria Pereira, os escritores e músicos Johsi Guimarães e Manuca Bandini, juntamente com o Grupo Mexidinho – que vai de MPB, samba, frevo e rock’n’roll. Confira, a seguir, os demais espetáculos. 19/01/14 21:58Fundarpe - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco Página 2 de 5http://www.fundarpe.pe.gov.br/projetos-incentivados-pelo-funcultura-marcam-presenca-no-janeiro-de-grandes-espetaculos TEATRO Neste domingo (19/1), às 16h, o Bureau de Cultura apresenta a montagem "O menino da gaiola", no Teatro Marco Camarotti (SESC de Santo Amaro). Com texto de Cleyton Cabral e direção de Samuel Santos, a peça conta a história de Vito, um garoto de nove anos, órfão de pai e mãe, que, inspirado pelo tio, um criador de pássaros, resolve sair numa jornada pelo mundo portando apenas uma gaiola. Durante a viagem, ele descobre a dura realidade do mundo, mas ainda repleto da fantasia própria do universo infantil, com personagens lúdicas, mesmo que em situações de violência familiar e urbana e poluição ambiental. Também no domingo (19/1), às 20h, o Teatro Rui Limeira Rosal (SESC Caruaru) recebe a peça "Haru - A Primavera do aprendiz", com Rapha Santacruz, que interpreta um jovem mágico em busca de orientação de um sábio mestre, para aperfeiçoar seus dons de ilusionista. Durante o aprendizado, que tem como ambiente uma barraca de feira, mestre e pupilo constroem um universo paralelo, onde a ilusão é a verdade absoluta. A montagem também será encenada na quinta (23/11), no Teatro Geraldo Barros (SESC Arcoverde), às 20h. Grande sucesso de público, o espetáculo "O Rei Lear no meu Quintal" chega a Caruraru na quinta (23/11). A montagem, inspirada no texto de Shakespeare, será apresentada no Teatro Rui Limeira Rosal (SESC Caruaru), às 20h. A encenação traz o tema da velhice sob o olhar de jovens atores, a partir de uma perspectiva autoral, alicerçada no jogo e enfatizando a trágica competição pelo poder dos pais. No musical "A lenda do santo fujão", do Grupo de Teatro Popular, Maria e José encontram uma imagem de Santo Amaro e a colocam no altar de uma pequena capela. Logo, autoridades do local resolvem colocá-lo numa pomposa igreja dourada. O santo, no entantro, foge do local e, a partir daí, vive diversas situações, ao se deparar com personagens como dois palhaços alcoólatras; duas velhinhas despudoradas do Cavalo Marinho; Mamulengos de uma empanada e uma trupe da Commedia dell’Arte. O espetáculo será exibido no dia 24 de janeiro, Pas 20h, noTeatro Rui Limeira Rosal (SESC Caruaru). A partir da obra homônima de Jorge de Paula, "De Íris ao arco-íris" chega ao Teatro Marco Camarotti (SESC Santo Amaro), no 26 de janeiro, às 16h. Sombras e bonecos fazem parte da criação coletiva que conta a história da lagarta Íris, envolta por questionamentos existenciais. Ao se tornar uma borboleta, surge na festa de aniversário do rei do Jardim Sereno de Manhãzinha, Muito Calor à Tardinha, de onde acaba sendo expulsa, por não e submeter aos caprichos do soberano. Mesmo assim, ele continua sonhando chegar a um reino encantado. A encenação foi construída tendo como público alvo crianças surdas. A Companhia Teatro de Seraphim, do encenador Antonio Cadengue, apresenta ao público "As confrarias". Texto de Jorge Andrade, que se passa no século XVIII, durante a Inconfidência Mineira, mostra as agruras de uma mãe que carrega seu filho morto, um ator, em busca da bênção de uma confraria para que ele seja enterrado em solo sagrado. Dada a ausência de cemitérios públicos, pertencer a uma confraria era a exigência para o sepultamente. A montagem será apresentada no dia 26 de janeiro, às 20h30, no Teatro Barreto Júnior. DANÇA Os espetáculos de dança também ganham destaque dentro da programação da 20ª edição do Janeiro, com apresentações e projetos especiais incentivados pelo Funcultura. Fazem parte dessa safra o espetáculo "Sarará", da Acupe CIA de Dança, que aporta na próxima quarta (22/1), às 21h, no Teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu). O espetáculo é inspirado na visão antropofágica do escritor Oswald de Andrade, pai da coreógrafa Marília de Andrade. Os bailarinos, através de improvisos, passeiam entre técnicas, subjetividades, experiências de vida e babagens culturais para dar vida às performances. Outra bela montagem, "Para Josefina", rende uma homenagem à pianista pernambucana Josefina Aguiar, a partir das impressões da sua neta, a diretora Bárbara Aguiar. No espetáculo, a personalidade da musicista, assim como sua atividade artística, são desvelados pelos olhos de Bárbara, que cria uma fusão entre a dança contemporânea e o popping, um estilo do universo hip hop. O espetáculo passará pelas cidades de Goiana (23/1), no Teatro do Centro Cultural Historiador Antônio Corrêa de Oliveira; Caruaru (25/1), no Teatro Rui Limeira Rosal; e Arcoverde (26/1), no Teatro Geraldo Barros. Nos três municípios, as sessões são às 16h e às 20h. Ao completar duas décadas de existência, o Grupo Experimental revisita sua obra, no espetáculo: "Experimental: Vinte anos dando corpo à cidade". Estarão presentes "Eye to eye" (1993), "Barro-Macaxeira" (2001), "Nada é muito sério" (1995) e "Lúmen" (2002). Será nos dias 24 e 25 de janeiro, às 19h, no Teatro Hermilo Borba Filho. As manifestações, brincantes e folguedos que transintam entre Pernambuco e Bahia estão presentes, nas movimentações da bailarina Iara Sales que, através de subjetividades e memórias, dá vida à mostra final da pesquisa "PEBA: Transmutações do corpo brincante entre Pernambuco e Bahia", uma das atividades extras do Janeiro de Grandes Espetáculos. O resultado dessa imersão será apresentado no dia próximo dia 25, às 21h, no Centro de Articulação de Saberes Artístico (C.A.S.A.). Serviço
  9. 9. JORNAL DO COMMERCIO - 1º CADERNO - Pág. 09 | Recife, 22 de janeiro de 2014
  10. 10. http://idanca.net | Recife, 22 de janeiro de 2014 LINK: http://idanca.net/janeiro-de-grandes-espetaculos-apresenta-peba-de-iara-sales/
  11. 11. 22/01/14 23:20Janeiro de Grandes Espetáculos apresenta “PEBA”, de Iara Sales - idanca.net Página 2 de 3http://idanca.net/janeiro-de-grandes-espetaculos-apresenta-peba-de-iara-sales/ em Dan a Ð transpassar a realidade acad mica e a c ria ‹o em grupos art’sticos Ð dando in’cio ˆ carreira s olo. ÒPEBAÓŽ seu primeiro espet‡culo solo e autoral em Dan a Contempor‰nea, fruto das constantes idas e vindas entre Pernambuco e Bahia Foto: Renata Pires Servi o: PEBA, de Iara Sales Dia: 25 de janeiro (s‡bado) Hor‡rio: 21h Entrada: Gratuito Dura ‹o: 30 minutos (aproximadamente) Censura: livre Local: C.A.S.A. Centro de Articula ‹o de Saberes Art’sticos. Endere o: Rua Visconde de AbaetŽ, n¼ 166, Tamarineira Ð Recife Informa ›es: (81) 9757-8488 Ficha TŽcnica: Concep ‹o e performance: Iara Sales Arquitetura sonora e performance: Tonlin Cheng Dramaturgia: Iara Sales e SŽrgio Andrade Dramaturgista: SŽrgio Andrade Assessoria art’stica: Gabriela Santana Palpietagem: Maria Agrelli (figurino) e Luciana Raposo (ilumina ‹o) Assessoria de comunica ‹o: Silvia G—es V’deo: Igor de Lyra (Olhodegatofilmes) Fotografias: Chico Ludermir e Renata Pires Administra ‹o do projeto: Walgrene Agra Incentivo: FUNCULTURA Blog do projeto: http://projetopeba.blogspot.com.br Tags: Iara Sales, Janeiro de Grandes Espet‡culos Ð Festival Internacional de Artes C nicas de Pernambuco, PEBA, Recife DEIXE UMA RESPOSTA O seu endere o de email n‹o ser‡ publicado Campos obrigat—rios s‹o marcados * Nome * Email * Site Publicar coment‡rio http://idanca.net | Recife, 22 de janeiro de 2014 LINK: http://idanca.net/janeiro-de-grandes-espetaculos-apresenta-peba-de-iara-sales/
  12. 12. 24/01/14 14:23Atividades extras no encerramento de festival de artes cênicas - Jornal do Commercio Página 1 de 2http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cultura/artes-cenicas/noticia…des-extras-no-encerramento-de-festival-de-artes-cenicas-114677.php Assine 0800 703 3000 SAC Bate-papo E-mail E-mail GrátisS hopping BUSCAR 13h22 - Interior // Agreste - Polícia Civil divulga detalhes da operação sobre m... Palavra chave buscar NE10 TV Jornal Rádio Jornal JC News JC Imagem Edição Digital ACESSE home › cultura › artes cênicas Tamanho do texto: A- A+ TweetTweet 0 INFOGRÁFICO ampliar DIVERSOS Atividades extras no encerramento de festival de artes cênicas Performances, um sarau e até um jantar estão na programação dos últimos dias do 20º Janeiro de Grandes Espetáculos Publicado em 24/01/2014, às 06h00 Do JC Online Iara Sales mostra a performance "Peba" no Recife Chico Ludermir/Divulgação O JGE tem uma parte da programação dedicada a atividades extras, criadas em parceria com artistas pernambucanos. Performances, um sarau e até um jantar estão na programação. Sábado (25/1), o Coletivo Angu de Teatro promove o seminário A gayatice em cenas recifenses – Dubiedades no discurso cênico, do Vivencial ao Coletivo Angu. A entrada é gratuita e o encontro acontece no Espaço Coletivo, das 16h às 19h. No mesmo local, sexta-feira (24/1), às 22h30, tem início o jantar Espetacular & Espetaculoso, criado pelo chef Cláudio Kovacic junto aos atores e diretores André Brasileiro e Marcondes Lima. "Músicas, movimentos, palavras, silêncios, texturas, cores, sabores e cheiros são entrelaçados como ingredientes", anuncia o texto de divulgação. O ingresso custa R$ 90 e são oferecidas entradas, além de um prato principal, sobremesa e um drink. Há 40 lugares e os tíquetes podem ser comprados antecipadamente no local ou no site www.eventick.com.br. Outra ação do festival é a apresentação de Iara Sales no C.a.s.a. Sábado (25/1), às 21h, ela mostra a performance Peba, escrita por ela e Sérgio Andrade. O ponto de partida para a criação foi um acidente que Iara sofreu no Carnaval de 1999, quando um bujão de gás explodiu e ela teve parte do corpo queimada. Entrada gratuita. SERVIÇOS 2CurtirCurtir cidadescidades esportesesportes culturacultura economiaeconomia políticapolítica mundomundo suplementossuplementos http://jconline.ne10.uol.com.br | Recife, 24 de janeiro de 2014 LINK: http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cultura/artes-cenicas/noticia/2014/01/24/ atividades-extras-no-encerramento-de-festival-de-artes-cenicas-114677.php
  13. 13. JORNAL DO COMMERCIO - CADERNO C - Pág. 05 | Recife, 24 de janeiro de 2014
  14. 14. 26/01/14 04:00Danças populares e jazz dance inspiram trabalhos no Recife (PE) e em São Paulo | ctrl+alt+dança Página 3 de 4http://ctrlaltdanca.com/2014/01/24/dancas-populares-e-jazz-dance-inspiram-trabalhos-no-recife-pe-e-em-sao-paulo/ [Iara Sales em Peba / foto: Chico Ludermir] Por sua vez, a bailarina Iara Sales apresenta em sessão única (e gratuita) amanhã (25/jan, às 21h) no Recife (PE) a performance Peba. O trabalho é resultado de uma pesquisa continuada (ao longo de um ano), realizada com recursos do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (FUNCULTURA). “Peba” é uma palavra comum no vasto vocabulário popular nordestino – quer dizer “barato”, “ordinário”, “coisa fuleira”. A pesquisa de Iara buscou se debruçar sobre uma possível corporalidade “peba” que, sorrateiramente, transita entre as/os brincador@s nas danças, folguedos, ruas e festas dos estados de Pernambuco e Bahia. Conforme conta a bailarina: Nesse ir e vir fui intensificando meu olhar sobre o corpo brincante, suas festas, seus modos de mover-se e organizar-se. Percebi relações entre a capoeira e o frevo, o samba de roda e o cavalo marinho, o trio elétrico baiano e os blocos de rua pernambucanos, entre outros pontos de convergências e singularidades que formam as identidades locais. Foi nesse entre- manifestações culturais que passei a mergulhar nos elementos do corpo festivo, me entendendo como uma brincante-errante que joga com gestualidades, territórios, memórias e subjetividades. Foi no trânsito entre danças, cidades e estudos que vivi experiências impulsionadoras dessa pesquisa, na busca por problematizar referenciais sobre as chamadas Danças Populares. http://ctrlaltdanca.com | Recife, 24 de janeiro de 2014 LINK: http://ctrlaltdanca.com/2014/01/24/dancas-populares-e-jazz-dance-inspiram- trabalhos-no-recife-pe-e-em-sao-paulo/
  15. 15. 26/01/14 04:00Danças populares e jazz dance inspiram trabalhos no Recife (PE) e em São Paulo | ctrl+alt+dança Página 4 de 4http://ctrlaltdanca.com/2014/01/24/dancas-populares-e-jazz-dance-inspiram-trabalhos-no-recife-pe-e-em-sao-paulo/ Outro elemento motivador da pesquisa provém de uma memória específica de carnaval. Em 1999, Iara sofreu um acidente em Olinda: um botijão de gás, de um carrinho de cachorro-quente, explodiu, queimando parte de seu corpo. O riso, o choro, a crítica, o assombro: tudo isso toma corpo em Peba. No blog projetopeba.blogspot.com.br (http://projetopeba.blogspot.com.br) encontra-se todo o percurso da pesquisa empreendida por Iara. Depois de duas apresentações anteriores, o trabalho estreia em formato concluído no Espaço C.A.S.A. (Centro de Articulação de Saberes Artísticos). O Espaço C.A.S.A. fica na Rua Visconde de Abaeté, 166 – Tamarineira – Recife (PE). You May Like 1. Esse post foi publicado em apresentações, espetáculos, gratuito, JAM, notícias e marcado 1 mm of All That, Cristian Duarte, danças populares e dança contemporânea, Espaço C.A.S.A. (PE), Fundo Pernambuco de Incentivo à Cultura - FUNCULTURA, Iara Sales, jazz dance, Lote #2, Lote #3, Peba, Recife (PE), São Paulo, SESC Belenzinho (SP), The Collective Jazz & Guests. Guardar link permanente. Blog no WordPress.com. | O tema Fontfolio. Seguir Seguir Òctrl+alt+dan aÓ Tecnologia WordPress.com About these ads (http://en.wordpress.com/about-these-ads/) http://ctrlaltdanca.com | Recife, 24 de janeiro de 2014 LINK: http://ctrlaltdanca.com/2014/01/24/dancas-populares-e-jazz-dance-inspiram- trabalhos-no-recife-pe-e-em-sao-paulo/
  16. 16. http://www.leiaja.com | Recife, 24 de janeiro de 2014 24/01/14 14:31JGE chega ao seu último fim de semana com muita dança | LeiaJá Página 1 de 8http://pernambuco.ig.com.br/cultura/2014/01/24/jge-chega-ao-seu-ultimo-fim-de-semana-com-muita-danca/ Home iG Notícias Economia Esportes Gente Delas Vídeos Mais sitesBate Papo Serviços DigitaisAcesse seu email Pernambuco Destaques Vestibular Copa do Mundo Arena Pernambuco enhanced by Google JGE chega ao seu último fim de semana com muita dança Grupo Grial e PEBA se apresentam no festival. Confira a programação do fim de semana - 24/01/2014 13:47 TweetTweet 0 0 Seja o primeiro de seus amigos a recomendar isso. RecomendarRecomendar O 20° Janeiro de Grandes Espetáculos – Festival Internacional de Artes Cênicas de Pernambuco chega a sua reta final após três semanas de apresentações diversas em Arcoverde, Caruaru, Goiana e no Recife. Os destaques do último fim de semana são espetáculos de dança e a peça A primeira vista. Esta última conta a história de amizade entre duas mulheres, que tiveram uma banda de rock, a Ukulaladies. Com Drica Moraes e Mariana Lima no elenco, a apresentação acontece nesta sexta (24) e no sábado (25). Entre os espetáculos de dança está a performance PEBA, resultado de uma pesquisa realizada pela bailarina Iara Sales com incentivo do Funcultura. No domingo (26), é a vez do grupo Grial apresentar o espetáculo Terra. Confira a programação do último fim de semana do festival nas quatro cidades do Estado. Sexta (24) Recife A Troiana Hécuba CO-produção ENTREtanto TEATRO e 20º Janeiro de Grandes Espetáculos – FIAC/PE (Valongo/Portugal e Recife/PE/Brasil) 19h Teatro Marco Camarotti (Sesc de Santo Amaro) R$ 20 e R$ 10 A partir de 12 anos Grupo Grial de dança apresenta o espetáculo 'Terra' neste domingo (24) | Foto: Reprodução/Facebook Economizador de Energia do Safari Clique para Iniciar o Plug-in do Flash
  17. 17. http://agendaculturaldorecife.blogspot.com.br | Recife, 24 de janeiro de 2014 LINK: http://agendaculturaldorecife.blogspot.com.br/2014/01/fim-de-semana-cul- tural_24.html 24/01/14 14:30Agenda Cultural do Recife: Fim de Semana Cultural Página 2 de 6http://agendaculturaldorecife.blogspot.com.br/2014/01/fim-de-semana-cultural_24.html Sábado (25) Artes Cênicas Le Petit: Grandezas do Ser* Companhia Circo Godot de Teatro (Filottrano/Itália e /Recife/PE) 25 de janeiro (sábado), 17h30, R$ 20 e R$ 10 Teatro Marco Camarotti (Sesc de Santo Amaro) *Com audiodescrição. Indicação: a partir de 5 anos. Numa narrativa lúdica e poética, que abole por completo o uso da palavra, o espetáculo parte das relações de amizade descritas por Antoine de Saint-Exupéry, autor de O Pequeno Príncipe, para apresentar um universo fabular em que a fidelidade a um amigo doente e o medo da solidão são os princípios dramatúrgicos para uma diversidade de imagens, sonoridades e situações. Lançando mão de gags, brincadeiras, malabares, equilibrismos e acrobacias, a montagem é um lírico e engraçado germinador de reflexões, para adultos e crianças, sobre viver, morrer e aprender a ser verdadeiramente companheiro do outro. Roteiro e direção de arte: Companhia Circo Godot de Teatro. Encenação: Quiercles Santana. Elenco: Damiano Massaccesi, Andrêzza Alves, Flávia Fernanda e Rafaela Fagundes (as três últimas na manipulação de objetos). Mais informações: www.janeirodegrandesespetaculos.com. Iara Sales transforma em cena cicatrizes e memórias em movimentos compartilhados O Janeiro de Grandes Espetáculos, que movimenta a capital pernambucana com trabalhos de várias partes do Brasil, traz em sua programação, neste sábado (25), às 21h, com entrada gratuita, no Espaço C.A.S.A. (Centro de Articulação de Saberes Artísticos), na Tamarineira, a performance PEBA, resultado de pesquisa continuada de um ano da bailarina Iara Sales, realizada com incentivo do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura). “Peba”, palavra comum no vasto vocabulário popular nordestino, quer dizer barato, coisa “fuleira”, ordinária. A pesquisa toma como leitmotiv uma possível corporalidade “peba”, que, sorrateiramente, transita entre os brincadores nas danças, nos folguedos, nas ruas e nas festas dos estados de Pernambuco (PE) e Bahia (BA). Serviço: PEBA Dia: 25 de janeiro (Sábado) Hora: 21h Local: C.A.S.A (Rua Visconde de Abarté, 166 - Tamarineira, Recife) Ficha Técnica: Concepção e performance: Iara Sales Arquitetura sonora e performance : Tonlin Cheng Dramaturgia: Iara Sales e Sérgio Andrade Dramaturgista: Sérgio Andrade Assessoria artística: Gabriela Santana Palpietagem: Maria Agrelli (figurino) e Luciana Raposo (iluminação) Assessoria de comunicação: Silvia Góes Vídeo: Igor de Lyra (Olhodegatofilmes) Fotografias: Chico Ludermir e Renata Pires Administração do projeto: Walgrene Agra Incentivo: Funcultura Duração: 30 min. (aprox.) Censura: livre Blog do projeto: http://projetopeba.blogspot.com.br Cursos e Concursos Aula experimental de francês aberta ao público Neste sábado (25), às 9h30, nas unidades do Derby e de Boa Viagem da Aliança Francesa realizarão aulas abertas. Informações: 3202.6262 / 3325.4312 / É o Frevo no 25° Prêmio da Música Abertas as inscrições para Oficina de Desenho Cola... Última apresentação do espetáculo ‘Eu não gosto de... Pela 1° vez no Manhattan Café Theatro, Renato e se... Inscrições para Concurso de Rei e Rainha encerram ... Caixa Cultural recebe o espetáculo 'SaGrama – Timb... Tributo “Por onde anda Belchior?”, em única aprese... Recife Antigo de Coração traz mistura de ritmos e ... II Encontro Prático de Professores de Espanhol com... Frevo e outros ritmos em nova versão de Don Tronxo... Mais dias para visitar Marianne Peretti na Caixa C... Lançamento do livro ‘Como e quando investir? Eis a... Seminário do Carnaval do Recife 2014 tem inscriçõe... Estelita recebe show de lançamento do novo disco d... Oficinas na Escola Um Ponto de Dança Programação na UK Pub Programação na Dona Carolina Renato Teixeira na Caixa Cultural Recife Bunytos de Corpo na Casa da Mãe Joanna Liv2Nite Geek no Vapor 48 Secretaria de Cultura realiza ciclo de capacitaçõe... Maior roda gigante indoor do país é atração no Sho... Fim de Semana Cultural Elaboração de projetos culturais com ênfase no Fun... Sidney Williams comemora doze anos de dança Inscrições para Concurso de Passistas podem ser fe... Quinta (16) tem acerto de marcha no Pátio de São P... Gonzaga Leal estreia o show do seu disco 'De mim' Peças do Coletivo Angu apresentadas no Centro Apol... Artes Cênicas Artes Visuais Bibliotecas Canto Daqui Cinema e Vídeo Circo Conexão Cursos e Concursos Editorial Entrevista FDS Cultural Literatura Meu Bairro... Moro Aqui Moda Música
  18. 18. 25/01/14 02:21Fundarpe - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco Página 1 de 4http://www.fundarpe.pe.gov.br/peba-corpos-entre-lugares Pular navegação e ir para o conteúdo Governo de Pernambuco Buscar Avançada AchaNoticias Fundarpe - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco A Fundarpe Política Cultural Fomento Espaços Notícias Contatos Página principal > Notícia Notícias 24.01.2014 - 19h01 PEBA: corpo(s) entre-lugares A bailarina Iara Sales fala sobre pesquisa em dança realizada com incentivo do Funcultura Crédito da foto: Renata Pires Por Flora Noberto http://www.fundarpe.pe.gov.br | Recife, 24 de janeiro de 2014 LINK: http://www.fundarpe.pe.gov.br/entrevista-sobre-danca-com-iara-sales-pe- ba-corpos-entre-lugares
  19. 19. 25/01/14 02:21Fundarpe - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco Página 2 de 4http://www.fundarpe.pe.gov.br/peba-corpos-entre-lugares Peba (peva, péua, nanipeba e nhapeua) é uma palavra de origem indígena, que significa baixo, nanico, anão, curto das pernas (geralmente usada para animais). Existe o tatu-peba. Pode designar algo de baixa qualidade, produto barato, algo que não é verdadeiro ou original. Também pode ser a união das siglas dos estados de Pernambuco e Bahia. "PEBA" (assim em letras maiúsculas) é o título da primeira performance solo da bailarina pernambucana Iara Sales, é o resultado da pesquisa em dança “PEBA - Transmutações do Corpo Brincante entre Pernambuco e Bahia”, realizada durante um ano, com incentivo do Funcultura, do Governo de Pernambuco. Na investigação de movimentos, Iara cria a partir da reflexão da sua própria identidade e de suas experiências, do trânsito entre Pernambuco e Bahia, Olinda e Salvador, dança popular e dança contemporânea. PEBA traz um corpo vadio, vagabundo, cambaleante, transgressor, malemolente, sensual. Tem festa, conflito, rua, cultura popular, cultura de massa, música, dança contemporânea. Confira abaixo entrevista feita por email com a bailarina. Quem quiser sentir a corporeidade e identidade PEBA ao vivo poderá ir neste sábado (25/01), às 21h, para o C.A.S.A. (Centro de Articulação de Saberes Artísticos), localizado na Rua Visconde de Abaeté, nº 166, Tamarineira. A entrada é gratuita. Informações: (81) 9757.8488. Acesse o blog da pesquisa: http://projetopeba.blogspot.com.br/ ENTREVISTA: Iara Sales Qual foi a sua inquietação inicial para o desenvolvimento da pesquisa PEBA? Iara Sales - PEBA surge do desdobramento de uma pesquisa iniciada em 2006, ainda em Salvador,que tensionava as danças populares a partir de um pensamento contemporâneo em Dança, tomando como mote uma memória autobiográfica de um acidente sofrido no carnaval. Ao voltar para Olinda novas questões surgiram e PEBA nasceu fruto do trânsito do ir e vir, do cá e lá. Para além das memórias autobiográficas, PEBA fala de lugar, de fronteira, de corpo. Por outro lado, PEBA resulta da vontade de uma bailarina que queria fazer um solo autoral e que descobriu que “solo” não existe. PEBA é um solo grupal. Não só porque existem muitas pessoas trabalhando no projeto, mas também porque há uma dependência de pessoas, de público, para que aconteça. Você morou em Olinda e foi para Salvador estudar dança. Neste retorno a Olinda, existiu a necessidade de uma busca de identidade como bailarina e performer? Se sim ou não, explica um pouco sobre a construção do seu corpo e da sua identidade no universo da dança. IS - A construção do meu corpo e minha identidade na Dança continua,está acontecendo, mas percebo também que minha formação profissional foi impulsionadapelo Grupo CoMteMpu’s – hoje uma plataforma de artistas espalhada por três cidades brasileiras (Olinda, Salvador e Rio de Janeiro), que foi fundado em Salvador no ano de 2005. Foi nesse espaço que se deu minha formação profissional.“Meus olhos brilharam” nesse grupo. Ali já eram solos grupais desde sempre. A UFBA também foi um importante ambiente, pois foi um lugar de encontro e pensamento.Todos nós (do CoMteMpu’s) viemos da universidade. Foram nesses espaços que construi e valorizei as singularidades e diferenças na Dança. Foi em Salvador que me distanciei e percebi Olinda, e foi em Olinda que me distanciei e percebi Salvador... entre-lugares. PEBA traz um corpo folião, um olindense? Tem essa influência do Carnaval das ruas de Pernambuco, das ladeiras de Olinda? Explica também qual a referência na Bahia, Salvador. IS - Não necessariamente. É um folião que existe para além do carnaval. Ele é anterior ao carnaval. Se for folião é um folião do ano inteiro, que nem é de Olinda nem é de Salvador. Nem Pernambuco, nem Bahia. Quando digo fronteira, não estou dizendo a soma entre as duas partes (PE + BA)... a fronteira é um lugar de conflito, dissidência e acordos. Tem até artes marciais no negócio. Em quais corpos PEBA se inspirou? IS - Risos. Nos encontros, seja em qual lugar for. PEBA é muito mais animalesco, talvez não diga respeito aos“sujeitos”, por isso não há como personificar essa “inspiração”. Ainda talvez, tem mais a ver com um conjunto de amarrações que ativam uma corporeidade PEBA, do que algo ou alguém específico. Como foi a criação da música e o trabalho com Tonlin Cheng? IS - Está sendo. Ele não fez a trilha pra eu dançar, ele está criando uma arquitetura sonora e performando PEBA junto comigo. Ele opera parte das músicas na hora e juntos possibilitamos esse espaço de dança. O pensamento de Tonlin sobre Música é muito próximo do que acredito sobre Dança e Corpo. Tanto na maneira de compor, quanto nas referências. De que forma você criou a dramaturgia de PEBA? Como se deu o trabalho com Sérgio Andrade? http://www.fundarpe.pe.gov.br | Recife, 24 de janeiro de 2014 LINK: http://www.fundarpe.pe.gov.br/entrevista-sobre-danca-com-iara-sales-pe- ba-corpos-entre-lugares
  20. 20. http://www.fundarpe.pe.gov.br | Recife, 24 de janeiro de 2014 LINK: http://www.fundarpe.pe.gov.br/entrevista-sobre-danca-com-iara-sales-pe- ba-corpos-entre-lugares 25/01/14 02:21Fundarpe - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco Página 3 de 4http://www.fundarpe.pe.gov.br/peba-corpos-entre-lugares IS - Trabalho com Sérgio Andrade há oito anos. Nos conhecemos ainda em Salvador e trabalhamos juntos desde sempre. O modo de pensar uma construção dramatúrgica se deu desde aí, mas PEBA tem uma singularidade pois fomos criando no trânsito entre cidades. Eu e Tonlin moramos aqui em Olinda, ele no Rio e nós trabalhamos em rede junto a outras pessoas via internet, telefones, passagens aéreas e pousos em cidades. Há um interesse sobre a precariedade, decadência, vadiagem etc. que vem desde o modo como nos encontramos e que PEBA, talvez, traduz na composição entre performance, objetos, tralharias e público. A cada espaço que montamos PEBA reorganizamos os acordos e modos de partilhar essa composição. PEBA irá continuar como performance? Pretende dar continuidade a pesquisa e a criação? IS - Peba é um evento, um acontecimento. E continua. Enviar por e-mail Imprimir Download PDF Portal Pernambuco Nação Cultural Eventos Culturais 30/01 - 19:00 - ENSAIO DO MARACAMBUCO 31/01 - 21:00 - Noite do Coco na Praia 2014 Veja mais Texto mais acessado Obra de Marcena recebe reconhecimento de comissão da ALEPE Leia mais Vídeo mais acessado
  21. 21. http://ciaetc.com.br | Recife, 27 de janeiro de 2014 LINK: http://ciaetc.com.br/contracorpo/?p=1184
  22. 22. http://ciaetc.com.br | Recife, 27 de janeiro de 2014 LINK: http://ciaetc.com.br/contracorpo/?p=1162
  23. 23. http://ciaetc.com.br | Recife, 27 de janeiro de 2014 LINK: http://ciaetc.com.br/contracorpo/?p=1162
  24. 24. http://ciaetc.com.br | Recife, 27 de janeiro de 2014 LINK: http://ciaetc.com.br/contracorpo/?p=1165
  25. 25. http://ciaetc.com.br | Recife, 27 de janeiro de 2014 LINK: http://ciaetc.com.br/contracorpo/?p=1165
  26. 26. www.maisbahia.com.br | Salvador, março de 2014
  27. 27. http://idanca.net | Salvador, 17 de março de 2014 LINK: http://idanca.net/grupo-comtempus-realiza-mostra-em-salvador/
  28. 28. TROCADILHO - Flyer | Recife, abril de 2014
  29. 29. http://www.leiaja.com | Recife, 23 de abril de 2014
  30. 30. Catálogo da programação da 11º M. Brasileira de Dança | Recife, Agosto de 2015
  31. 31. Catálogo da programação do 21º JGE | Recife, janeiro de 2015
  32. 32. PEBA é uma proposta cênica entre dança, performance e arquitetura sonora de Iara Sales (PE), desenvolvida em colaboração com Tonlin Cheng (PE), músico e performer, e Sérgio Andrade (RJ/BA), dra- maturgista e diretor. A pesquisa investe numa corporalidade “peba”, que, sorrateiramente, transita entre brincadores, folguedos, ruas e festas dos estados de Pernambuco (PE) e Bahia (BA). Entre manifestações [extra] cotidianas, territórios, memórias e subjetividades Iara Sales toma a fron- teira como um interstício de heterotopias [ou desutopias] no corpo: nem Pernambuco nem Bahia, “PEBA” pode ser outro e está por ai. Principais - Festivais/eventos | Vivadança Festival Internacional – 9ª edição – na mostra competitiva que elege os melhores espetáculos do ano; 11º Mostra Brasileira de Dança – PE (Recife, 2014); Mostra ZinLOV – pro cessos e afetos artísticos zezas (Salvador, 2014); Encontro Trocadilho 2014 (Recife, 2014); 20º Festival Janeiro de Grandes espetáculos (Recife, 2014); Festival Internacional CenaCumplicidade (Recife, 2013). Concepção e performance | Iara Sales Trilha, arquitetura sonora e performance | Tonlin Cheng Citações musicais | Assanhado, de Ramiro Musotto; Lavagem de São Bartolomeu, da Orquestra Popular de Maragogipe. Dramaturgia | Iara Sales e Sérgio Andrade Direção Artística | Sérgio Andrade Assessoria artística e preparação corporal | Gabriela Santana Gambiarras, instalações e objetos cênicos | Tonlin Cheng Figurino | Iara Sales e Maria Agrelli Blog: www.projetopeba.blogspot.com.br Duração: 40 min aprox. Classificação: Livre Sinopse Ficha técnica (Salvador, 2015); 21º Festival Janeiro de Grandes espetáculos (Recife, 2015)

×