ACC. Defesa DOUT 3FEV2016

274 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

ACC. Defesa DOUT 3FEV2016

  1. 1. Terra Nativa A relação eco-humana na vida e na obra de Ferreira de Castro Lisboa, 3 Fevereiro 2016 Orientadora: Prof.ª Dr.ª Iva M. Pires Co-orientador: Prof. Dr. Gustavo Rubim Ana Cristina Carvalho
  2. 2. Porquê Ferreira de Castro ? Percurso biográfico: Raízes num Portugal rural e pobre Adolescência na selva amazónica P a r t e I TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 2 • FC: Referência cívica - direitos humanos e justiça social; Integridade e pensamento independente • Obra: Densidade estética e ética, focada na condição humana > Sensível ao elo Ser Humano - Natureza Pioneiro do “romance social”
  3. 3. 1. Apurar a ligação do escritor à Natureza* >> Novo olhar sobre a biografia Objetivos 2. Analisar a representação da interdependência Humano – Natureza na obra canónica ficcional >> Nova Leitura Objetivo Geral: Convocar a Literatura para fins de preservação ambiental P a r t e I 3TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho
  4. 4. H 1 Proximidade à Natureza não apoiada na Ciência, mas na sensibilidade e experiência H 2 Obra ficcional tem forte conteúdo eco-humano e reserva-lhe importante espaço narrativo Q 1 Que relação manteve FC com a Natureza ? Metodologia Questões e Hipóteses Q 2 Que fatores do ambiente biofísico e que conceitos da Ecologia são representados na obra? Q 3 Que formas de interdependência eco- humana são retratadas e que papel nos enredos? P a r t e I TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 4
  5. 5. H 1 H 2 Metodologia híbrida 140 Textos não ficc. Correspondência Biografias Entrevistas atuais MétodosFontes Eco-análise temática de conteúdo textual quantitativa 4 Textos ficcionais Estatísticas Instrumentos O. T. Cartografia Análise da Biografia para potenciar ecocrítica P a r t e I TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 5 P I Introdutória PARTE II Escritor, Obra, Natureza PARTE III Eco-análise da obra ficcional P. Conclusiva
  6. 6. Ecobiografia Apurou-se e demonstrou-se: P a r t e II TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 6 Ecocronologia: Sem relação causa - efeito entre marcos da Ecologia, Ecologia Humana, Ecologismo e a conduta cívica de FC 2 Preferência geográfica: acima do Tejo, c/ influência climática atlântica >> Floresta temperada 1
  7. 7. EcobiografiaP a r t e II TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 7 ARTE Retiro Liberdade ------- Prisão e ameaça2 Ecosfera ”A Terra” Esperança Morte CIÊNCIA 1 Cosmos Binómio fundamental: duas aceções de Natureza 3
  8. 8. EcobiografiaP a r t e II TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 8 Natureza-Ecosfera não é uniforme enquanto fonte de atração :4 Confirmam H 12 3 4
  9. 9. Objeto de estudo - Corpus Eco-análiseP a r t e III TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 9 Três territórios rurais Duas Áreas Protegidas Terra Fria (1934) Terras de Barroso A Lã e a Neve (1947) Serra da Estrela Fonte: www.incf.pt RedeNacionaldeÁreasProtegidas Emigrantes (1928) ‘O Natal em Ossela’ (1933) Freg. Ossela
  10. 10. Emigrantes: Ossela Sistema económico agrícola P a r t e III TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 10 História: Insatisfação com a terra produtiva e a água disponível
  11. 11. Terra Fria: Terras de BarrosoP a r t e III TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 11 Sistema económico agropastoril História: Baseada numa relação comunitarista com a terra; Mera sobrevivência baseada no trabalho, agravada pelo clima e o solo
  12. 12. A Lã e a Neve: Serra da EstrelaP a r t e III TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 12 Transição : Economia agrossilvopastoril >> ec. industrial História: Corte do protagonista com a pastorícia e sonho da casa. Duas formas de resistência popular : Baldios e lutas operárias
  13. 13. H 2Validam Ecologia Ecologia humana Resultados da Eco-análise 15 HabitatsEspécies 83 Flora: 38 Fauna: 45 Conceitos 20 6 Equilíbrio eco-humano 11 Rel. eco- humanas problemáticas P a r t e III TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 13
  14. 14. Educação ambiental Terra Nativa Nova leitura Cultural Educação e Cidadania Desenvolvimento regional e local Planos da SociedadeContributo: Turismo ecoliterário Projeção no futuro Biologia / Geologia Geografia História Língua Portuguesa Filosofia Educação visual … TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 14
  15. 15. TERRA NATIVA. Defesa Tese de Doutoramento em Eco.Hum. Lisboa, 3 Fev. 2016. AnaCristinaCarvalho 15 Ferreira de Castro soube amar com igualdade de sentimentos a Natureza e a Humanidade. A. Vieira Neves, 1974 Assim são os livros de Ferreira de Castro: como uma árvore que amamos, de muito a ter absorvido na paisagem e no lugar da nossa vida. Agustina Bessa-Luís, 1974 Contemplar as assembleias das árvores sentado numa pedra rústica ou meter a um carreirito popular que serpeje, atapetado de sombras e claridades, entre os seus troncos, embebe-me de poesia e de sonho (…). FC, “A Natureza na minha obra”

×