A flor vai ver o mar

3.246 visualizações

Publicada em

E-book

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.246
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
390
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
231
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A flor vai ver o mar

  1. 1. PLAN J í A . › A F I O r DE LOEIFTCÊQAL b vai ver o mar 3.a edição 'e â í* ã P** Alves Redol dustraçoes Jr' José Miguel R¡ eíro CAMlN-lO
  2. 2. O Bo¡ é bom. É bom e tem os pés e as mãos no chão.
  3. 3. O Sol é bom. É bom e' tem as mãos no Céu. Mas as mãos do Sol são luz.
  4. 4. 10 A Rã tem o Iar no Rio. Saí do Rio e ri. De que r¡ a Rã?
  5. 5. R¡ da Flor, que tem só um pé no chão. Ri da Flor, que não tem voz, crê a Rã. H
  6. 6. 12 A voz da " diz cuá-cuá; a voz do B0¡ diz má. E vem o Càí) e diz: - E eu? E faz ão-ão Os três a ver quem tem boa voz. _ , J¡ V xa " x . › “'- j _A l . gfvi/ a À g7* . zzíynü- . *:__. .P"/ À 4nd/ fo. ,
  7. 7. O Cão dá a mão ao B0¡, o Bo¡ dá os paus à Rã, e os três vão a rir ver o Rio.
  8. 8. n5>x fx ; a / I n x s---' ' ' f *E 7°" ç Tc-. d " “g O Sol vê os três lá do e diz: - E eu? Eu sou o Sol! E diz o B0¡: - O So¡ é bom; é bom, dá luz. - Ah, se és o Sol, vem cá! - diz a Rã. 14
  9. 9. O Sol vem do e vai com eles. Vai com eles e diz: - Bem bom!
  10. 10. A Flor, que tem só um pé, não vai. O Rio bem quer que vá, Kg_ mas a Flor não sa¡ do chão. g E o R¡o, que tem dó da Flor, só diz: - O 50| é pa¡ e mãe de nós: crê no So| ,tem fé, ó Flor! à g
  11. 11. Ao pé do Rio e da Fior há um Pau. Um Pau com ar de mau. - Quem és tu? - diz a Flor por ñm. - Eu sou o Pau. A tua dor faz dó. Vem daí, vem! E vaia Flor e diz ao Pau: -Tu és mau! Mas se não tens pés, não vais, não! E tu não tens pés. Ri o Pau da Flor: - Pois sim, s¡m! Mas eu sou o Pau que faz a nau. .. que vai ao Mar. .. / “ J r d' 4x12*
  12. 12. Sem que a Flor dê fé, vem o Sol e diz: - Dá cá a mão, vá! E a Flor sai do chão. Sai do chão, faz pó, e zás! 18
  13. 13. A Flor voa ' e cai de pé no Pau. E o Pau cai ao rio e vai, vai, vai. .. E a Fior ri, ri, bri. O 20 N_ . . _, __ _ _. _, ~~»~--~- A~- «_
  14. 14. a 1 x Í , aí-À x . .. o 1 , N¡ 1 Pá? ” YZAJ f I 4 , Í r i l' LN- . . , ,. , , V -. V À¡§ V_ . u , i L, ,m , -. 3"? k x Sem que a dê fé, vem o e diz: - Dá cá a mão, vá! E a sai do chão. Sai do chão, faz pó, e zás!
  15. 15. 20 A Flor voa e cai de pé no Pau. E o Pau cai ao rio e vai, vai, vai. .. E a F|0r ri, ri, 4ri. D . _.. __. ._. _. i- e.
  16. 16. E a F|0r faz do pé boa pá prà ré da nau. E aívai a Flor e aívai o Pau. Aí vão os dois, num par, pró Mar. E lá vão, lá vão. .. - É bom ver a luz do S01- diz a F|0r a rir. - O Sol é o meu pão. -É bom ver a cor do Mar - diz o Pau. - O Mar é bom e é mau. .. - Mau? ! Oh, não! - diz a F|0r.
  17. 17. - Eu já o vi bem mau. Bem mau! Num dia. ..que dia! Nem o Sol se via. .. E a Flor vai num fel; nem chus nem bus. É a vez de o Pau ter dó da F|0r: - Que cruz me dás, F| or! - O Mar faz mal? - Não! ... Já não sei bem. O Mar é bom, pois é: dá o sal. . ' íw -EoSoP-diza Fiornum ño devoz. ' - o Sol dá luz. ,ç - Ah! Bem bom! rs
  18. 18. 24 E lá vão, Iá vão pró Mar. .. A F|0r guia a nau com o pé e já vê, vê mais além, o Cão, a Rã, o Boi e o Sol. A F|0r nem crê no que vê.
  19. 19. E mal se põe ao pé dos três, diz: - Eu vou ver o Mar! O Pau fez a nau e eu vou ver o Mar. Dói ao Cão a dor de não ir e faz béu-béu, já não faz ão-ão; a cor da Rã é de giz, a voz da Rã não tem som. E a do Boi diz má mas não tem paz. Sem cor, a Flor não ri nem vê. E sem dar plo que faz, põe mal o pé na nau e num triz - zás! - cai ao Rio. 'IE
  20. 20. O Cão vê a Flor cair e trás: Rio com ele. A Rã vê a Flor cair e trás-pás: Rio com ela.
  21. 21. Mas é a i 5:), um ás, que traz a Fio: : na mão e a põe na nau. Ria 'Ã: :,o Cão, a Fics? e o Pau. É s' / .e x_ ' ? r 4 ¡ M¡ ; i . x x, 2 . .ç > / r/Á. . a
  22. 22. Aí é a vez de a Flor daro pé à * e ao Só ao Boi é que não: o Boi é mais que cem cães; O Boi é mais que mil rãs. .. c, N. . x _ . _ f¡ X *e . w. x' j¡
  23. 23. - F| or! Ó Flor! -faz o Boi. A Flor, sem fé, só diz: - Se te dou o pé, ó Boi! , cai-se ao Rio, cai, cai. - Dá um nó aos meus paus com o teu pé - diz o Boi. - Não! Não vês que o Pau é mais noz que nau? ! - Pois é, eu sei- diz o Boi.
  24. 24. Mas a Rã e o Cão vão bem. Cá à ré, já com fé, a Flor quer dar o pé ao Boi, mas a nau vai num ar pró Mar. À toa, sob os três, o Pau sua. Só o Boi, tão bom, não vai ver o Mar! ...
  25. 25. E aívem o Sol em prol do Boi: . Í_ - Ó Boi! Vê bem! A tua lei é o chão e o chão dá o grão; e a mó, que mói o grão, faz o grão em pó i eo pó do grão dá o pão. És um rei; um rei de boa lei. E o Boi ri, ri, ri.
  26. 26. E o som do Boi a rir dá o tom à ioa dos que vão na nau: Dó-Ré-Mi-Fá-Sol-Lá-Sí «A FÊQY vai ver O Mar. ..»
  27. 27. Num cais do Ma, lá no cais do Sui, há um bar. Um bar com a cor da cai.
  28. 28. No tal bar há um Chim. E o Chim faz um chá pra dar à Flor, mai a nau chegar. Eéofim.
  29. 29. Alves Redol (1911-1969) foi um dos nomes cimeiros da literatura portuguesa do século xx. Os quatro livros que têm por personagem central Flor-Maria Flor foram originalmente publicados em finais da década de 60. Regressam agora ao convívio dos leitores mais jovens, ilustrados pelo talento de José Miguel Ribeiro. Nesta coleção: Uma Flor Chamada María, A Flor Vai Pescar num Bote e Maria Flor Abre o Livro das Surpresas. Agmpamenlo de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo J i. 1= Z l| |l| |lll| l| l ll llll 3 8 8 (U3 A flor vai ver o mar ' 789722118330 à í lSBN978-972r21r1833v0 r : V: cAMm-ro gl l i . . , l ivwwleyaxom wwwxammhalcya (om lnfanlojuvenil l

×