CARTA ABERTAÀ POPULAÇÃO DE PAU DOS FERROSE AOS AMIGOS DO ALTO-OESTE                          - O DESPERTAR DE UMA CIDADE –...
•   ausência de planejamento de curto, médio e longo prazos;   •   visão limitada e passiva do papel que o município repre...
•   um amplo e diversificado Plano de Governo, compreendendo um vasto       cronograma de obras e serviços;   •   processo...
conduta pessoal e profissional. Sem o amparo da ética o ser humano estará fragilizadopara enfrentar as adversidades da vid...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Carta aberta

389 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
389
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
139
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carta aberta

  1. 1. CARTA ABERTAÀ POPULAÇÃO DE PAU DOS FERROSE AOS AMIGOS DO ALTO-OESTE - O DESPERTAR DE UMA CIDADE –À medida que um ciclo de 08 anos de administração desta cidade aproxima-se de seufinal, sinto que é de meu dever – em razão da trajetória percorrida, do valor próprio domunicípio e da expectativa quanto ao seu futuro – levar ao conhecimento de todos vocêsas reflexões deste gestor público.Esse foi um tempo reflexivo que me proporcionou aprendizados, percepções e, sobretudo,análise crítica em duas áreas específicas : a política e a administração.Tais reflexões são ricas de significados e se revestem de interesse público; daí porquevejo, na transmissão das mesmas, uma oportunidade, a mais, de contribuir para odesenvolvimento de nossa cidade. I.PRELIMINARESO ponto de partida para qualquer trabalho sério, está na compreensão da natureza dagestão pública.Trata-se de uma responsabilidade social e requer visão interdisciplinar. Exigecompetência em planejamento estratégico, para enfrentar complexidades administrativase políticas, e demanda percepção para identificar e trabalhar objetivos permanentes etransitórios de nossa cidade. Não é por acaso que o Prefeito se vê confrontado,rotineiramente, com necessidades de avaliar e priorizar questões e metas de trabalho.É preciso não esquecer que a inserção geográfica de nosso município, na Região do Alto-Oeste, por si só, já é um fator relevante e influenciador de políticas administrativas destacidade. II. A MUDANÇASó foi possível modernizar, imprimir o ritmo necessário e adotar o empreendedorismo,como ideal de nosso governo, porque fizemos uma análise minuciosa, área por área,visando identificar os erros administrativos que vinham de longa data.Por isso é que, no nosso caso, o slogan “É preciso mudar” nunca foi uma peça deretórica. Ele surgiu em conseqüência da constatação de que, nas gestões anterioreshavia: 1
  2. 2. • ausência de planejamento de curto, médio e longo prazos; • visão limitada e passiva do papel que o município representa na respectiva região; • fraca percepção do conceito de organização e autonomia tributária do nosso município; • incapacidade de visualizar o cenário de riscos a que estava exposta a cidade; • incompreensão da forma correta de operação de dois sistemas municipais básicos: o de saúde e o de assistência social; • pouca disposição para enfrentar hábitos e vícios administrativos que, predispunham a Prefeitura a tratar as questões e problemas sempre de forma casuística; • dificuldade de perceber o papel da gestão pública como um dos indutores do crescimento econômico e urbano; • distanciamento e pouca articulação com os segmentos representativos da sociedade; • debilidade para entender momento e circunstância que exigiam liderança da Prefeitura, na formação de parcerias específicas, e indispensáveis, nas áreas objeto de determinadas demandas sociais. III. MOBILIZANDO MEIOS E MENTALIDADESEste objetivo espelha – com muita propriedade – a razão de ser de nosso projeto político.Qualquer tarefa desta natureza requer uma liderança; e coube ao destino atribuir a mimeste honroso dever.Mas, o que afirmo – e digo isso com muito orgulho – é que este projeto só se tornou realporque ele foi uma obra coletiva . E coube ao povo a decisão de romper com o passadoe determinar a Pau dos Ferros que queremos para todos.Quando procedemos aos estudos iniciais, surgiu a convicção de que o nosso projeto, paraa cidade, em virtude do déficit administrativo governamental, teria de ser de longaduração.Inverter a tendência do governo municipal e corrigir erros – que se acumularam ao longode nossa história – não era tarefa de pequeno porte. Era indispensável esclarecermentalidades e coordenar trabalhos de grande alcance, tais como a criação de: • uma eficaz e sustentável rede de apoios políticos parlamentares; 2
  3. 3. • um amplo e diversificado Plano de Governo, compreendendo um vasto cronograma de obras e serviços; • processos de cidadania estimulada e praticada do qual resultaram vitórias exemplares como a instalação dos Campus da UFERSA e o do IFRN neste município; • um canal radiofônico oficial de comunicações e esclarecimentos da Prefeitura junto a população; IV. UM PROJETO VITORIOSOO que dá qualidade a avaliação de desempenho de um governo são as fontes dereferência e quanto elas são consensuais.A população de Pau dos Ferros foi consultada, através de pesquisa, em seus 18 bairros,e o resultado nos foi amplamente favorável, numa proporção de 80%; configurando umaincisiva aprovação.As avaliações institucionais que precederam a concessão do Selo UNICEF/2008, apublicação do Índice FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) eO Prêmio Prefeito Empreendedor, que nos foi outorgado, pelo SEBRAE,complementam e consagram a opinião dos habitantes desta cidade.Do contexto administrativo realizador, resultou um sentimento transparente de devercumprido.Este estado de espírito não poderia ser privativo apenas do gestor municipal. O efeitopropagador se estendeu, por toda a população, que elegeu e concedeu a este Prefeitodois mandatos sucessivos.Esta foi a razão, e a causa básica, do grande entusiasmo demonstrado pela populaçãoque – consciente de tudo isto – sentiu-se no dever de ir as ruas, defender os legítimosinteresses da cidade. V. A GRATIDÃO RECONHECIDANão se faz um governo sem uma equipe competente e motivada, e a suasustentabilidade, depende do equilíbrio dos poderes e da aprovação da população.Nunca me esqueci dos apoios que recebi – ao longo dos oito anos de mandato – todoseles muito importantes, e dos quais sou um eterno devedor, e que especifiquei,minuciosamente, nas Mensagens Anuais de Abertura do Ano Legislativo,apresentadas a Câmara Municipal de Pau dos Ferros.Se existe um dever que a vida política exige de seus protagonistas é o da fidelidade aapoios e compromissos. E o princípio orientador, nesta matéria, é o mesmo da ética na 3
  4. 4. conduta pessoal e profissional. Sem o amparo da ética o ser humano estará fragilizadopara enfrentar as adversidades da vida pessoal e as interpostas no próprio mundo dapolítica.A história tem demonstrado que, através de vários exemplos os desvios de conduta, nestaárea da atividade política, resultam no fim de carreiras promissoras, mas, abatidas empleno vôo.Em documento desta natureza, resumido como deve ser, eu gostaria de ser enfático aodizer que devo tudo a minha equipe de trabalho, aos parlamentares que me deramsustentação política, e a este extraordinário povo.Não consigo me distanciar de vocês sem que um recorrente pensamento – expresso emnosso Hino Nacional – dê o tom de admiração que tenho por este “povo heróico”; quesoube esperar, que escolheu o Plano de Governo correto, para o nosso município, e odefendeu em diversos locais e ocasiões com o máximo de cidadania e amor à terrapauferrense.Gente que acreditou em nossas idéias, nossos projetos e foi protagonista das três últimas,e memoráveis, campanhas eleitorais; e a quem Pau dos Ferros deve muito.Sem a participação, esclarecida e vitoriosa, de nossos eleitores, certamente a históriadesta cidade teria sido bem diferente; trilhando caminhos nada virtuosos para ossagrados interesses de nossa comunidade.Jamais me distanciarei; a identidade e o comprometimento com esta cidade são pessoaise irreversíveis.É do fundo do coração que desejo a todos vocês um próspero Ano Novo com muita paz,saúde e prosperidade. Com toda a minha estima, Pau dos Ferros, 28 dezembro de 2012 (a) Leonardo Nunes Rêgo Prefeito Municipal 4

×