Revista 67

785 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
785
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
445
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista 67

  1. 1. Conviver com algum tipo delimitação física e ainda mantera qualidade de vida é possível.O trabalho de reabilitaçãodesenvolvido em diversasinstituições ajuda a melhorara independência motora eimpulsionar a autoestimaAssociação dos Servidores Municipais, Estaduais e Federais do Rio de JaneiroRua Senador Dantas, 117 Loja H - Centro - Rio de Janeiro/ RJ - 20031-911Ano13-Ed67Voltandoa viver
  2. 2. Nunca se discutiu tanto no meio político e na sociedade em geralquestões que envolvem acessibilidade e o direito de locomoção dosdeficientes físicos. Nós, da Revista ASSIST, resolvermos chegar umpouco mais fundo nessa polêmica e desvendar todo o trabalho realizadocom o paciente portador de algum tipo de limitação motora antes mesmode ele ganhar as ruas. Descobrimos muitas histórias por trás do trabalho dereabilitação e descrevemos esses relatos nas próximas páginas.E por falar em relatos, conversamos com uma Associada ASSIST que garante quea Dança de Salão foi responsável por transformar a sua vida. Ela saiu de umquadro crítico de depressão e hoje vive mais alegre e motivada. Aproveitamostambém para falar dos benefícios da dança que, além de queimar muitascalorias, ajuda na desinibição e é uma ótima oportunidade de fazer amigos eaté descolar uma paquera.Saindo um pouco da dança e falando de pernas, principalmente as dasmulheres, preparamos uma matéria especial sobre as temidas celulites. Duasem cada cinco mulheres sofrem desse mal, que tem várias causas. Ainda não épossível eliminar 100% delas, mas com algumas dicas simples de como evitá-las, as moças ganham um importante aliado na prevenção desses temidosfurinhos. Basta ter disciplina.Aliás, disciplina é o que todo motorista deve ter quando se fala emdocumentação do veículo e habilitação para dirigir. Separamos algumas dicasimportantes para que você não passe por maus momentos em blitz. Algumaspráticas simples podem evitar muita dor de cabeça e prejuízo no bolso.Fechando a edição, nada melhor do que falar de algo doce, gostoso esaudável. Cá está o tradicional mel de abelha. Rico em diversas propriedades,esta iguaria é capaz de adoçar a saúde e ainda ajudar a combater muitasdoenças. Desejamos a todos uma ótima leitura e até a próxima.A RedaçãoOi, como vai você?
  3. 3. Edição: Informativo da Associação dos Servidores Municipais, Estaduais e Federais do Rio de Janeiro Diretor-Presidente: Marco Aurélio daCosta Editora e jornalista responsável: Fabio Francisco (Reg.: JP 26042 RJ) Projeto Gráfico, Diagramação e Capa: Departamento deComunicação Textos: Fabio Francisco Foto da capa: Imagem gentilmente cedida por Olga Moura Alves Impressão: Smart Printer Tiragem:12 mil exemplares Publicidade: Roberta Gomes Estagiária de Criação: Beatriz Coutinho - Tel.: (21) 2142-5187 Redação: R. Senador Dantas117/ 317 - Centro, Rio de Janeiro - RJ - 20031-911 E-mail: comunicacao@assist.org.br Grupo de colaboração: colegasdepauta@assist.org.brOs produtos e serviços anunciados são de responsabilidade exclusiva dos seus anunciantes.Ed. 67 Abril, Maio e Junho de 2013Revista da Associação dos Servidores Municipais, Estaduais e Federais do RJTendo sido declarada entidade de Utilidade Pública através de atos do Executivoa vista do decreto 13.286 de 1989 e decreto-lei 179/79sxc.huBem-EstarDançar é umsanto remédiopara a alma24Na GaragemSaiba quaisdocumentos sãoexigidos em blitz28Alimente-seMel e suaspropriedades14CapaÉ possivel viver com qualidade devida mesmo portando algum tipo delimitação motora. Veja como os centrosde reabilitação trabalham para resgatar avontade de viver18Notícias da06Quadro deProfissionaisColaboradores09Pergunte ao Dr.Como é possívelevitar as temidasvarizes10Sua saúdeCelulite: quaistratamentos são osmais adequados?11
  4. 4. Ed67Revista6Notícias daAtenção para os ajustes nas linhasde fax disponíveis aos AssociadosAutorização de ExamesFique atento às atualizaçõesnos serviços da IntermédicaIntermédicaCentral de ServiçosIntermédica - 24h:(21) 3984-2999 (Rio deJaneiro e Região) e 0800 7700166 (outras localidades)SAC (Para reclamações,sugestões, elogios edemais informações):(21) 0800 770 0166 (em todoo território nacinal) e TPDA(exclusivo para deficientesauditivos ou de fala):0800 770 0330Central de Marcaçãode Consultas nos CentrosClínicos próprios:(21) 3984-2999 (Rio deJaneiro e Região).Novo Prestador doAtendimento MédicoDomiciliar:Desde 01/03/2013 o GrupoBem Emergências Médicaspassou a atender o serviço deatendimento médico domiciliar(21) 3232-1021Medicina Preventiva:(21) 3543-5067De 2ª a 6ª, das 8h às 18hSolicitações de exames,internações e cirurgiapor e-mail:A partir de agora as guias deexames, internações e cirurgiasdeverão ser enviadas pelo siteda Intermédica ou por fax.As guias enviadas por e-mailserão aceitas somente atéo dia 01/06/13.sxc.huA linha de fax 2142-5108deixou de fazer parte doAtendimento ao AssociadoAssist. A partir de agorasomente as linhas 2142-5107, 2142-5109, 2217-3807e 2217-3809 estarão fun-cionando. Vale lembra queesta mudança foi apenas nalinha do fax. Os nossos nú-meros de contato 2142-5100e 2217-3800 permanecem osmesmos. Os beneficiários queestiver fora do município doRio de Janeiro, Baixada Flu-minense ou Grande Rio deve-rá discar o código de área 21antes de ligar.Caso não consiga contatocom a Associação, acesse onosso site www.assist.org.br econfira se há outras opções delinha temporariamente dispo-níveis.Para mais informações acesse: www.intermedica.com.br
  5. 5. Premiados CAPEMISAde Fevereiro eMarço:Em boa hora!BaileMistura de ritmos e gingado nopé embalaram a 22ª edição doBaile Beneficente Appai/ASSISTFotos: ComunicaçãoFoto: Fabio FranciscoPara concorrer aos sorteios,o CPF do Beneficiário deve estar devidamente cadastrado nositema. Se você não informou o número do documento no atode filiação ou se você completou 18 anos (maioridade civil),atualize seus dados pelos telefones(21) 2142-5100 ou 2217-3800.Bombou! Casais lotaram a pista, ao som de diversos ritmosAlessandroGarciaRangelAntonioLúcio MotaMachadoJane Vitoriade QueirozAlmirCardoso doNascimentoGilsonFreitasLuiz Carlosda SilvaA 22ª edição do Baile Beneficente dos Alunos daDança de Salão Appai/Assist foi um sucesso. Comojá é tradicional, a boa música e muito gingado no péentoaram a animação contagiante. A festa aconteceuno Clube Ribalta, no último dia 6 de abril. Como jáse esperava, o espaço ficou lotado, todos bailando aosom de vários sucessos. Esta edição teve uma novida-de: o baile se concentrou no salão principal. Os ritmosforam divididos democraticamente e até quem nuncahavia experimentando os ritmos quentes arriscou umpassinhos. O resultado dessa mistura foi um baile ani-mado e diversificado.Todo alimento arrecadado com adistribuição dos convites será doado ainstituição carente. Aguarde as imagensda entrega nas próximas edições.Mais uma vez a sorte sorriu paraestes Associados Assist que foramcontemplados no sorteio da CAPEMISAVida e Previdência. Cada um ganhou R$2.500. Um dinheirinho extra que deixatodo mundo feliz. Boa sorte!
  6. 6. EdxxRevista8
  7. 7. Profissionais ColaboradoresQuadro deEd67Revista9Acompanhe a atualização pelo nosso portal: www.assist.org.brIRAJÁClimesa Clínica Médica Sant’anaAv. Pastor Martin Luther King Jr, 7406Tels.: 3351-0482/ 3351-4682Eletivas: Angiologia, Clínica Médica, Cardio-logia, Dermatologia, Ginecologia, Ortopedia,Pediatria e Reumatologiacampo grandeRX BANDEIRANTES SERV. RADIOLÓGICOSRua Aurélio de Figueiredo, 40 – Salas 401Tel.: 2413-5507Serv.: Densitometria Óssea, Ecodopplearcar-diograma transtorácico, Eletrocardiograma,Mamografia, Radiologia (Raios X) eUltrassonografiacabo frioLife’s Medical ClinicRua José Antônio Sampaio, 83 – Parque RivieraTels.: (22) 2643-4925Eletivas: Clinica Médica, Dermatologia, Gine-cologia, Homeopatia, Obstetrícia, Ortopedia,Otorrinolaringologia e PediatriaServ.: Eletrocardiograma, Radiologia (Raios-X)madureiraRX BANDEIRANTES SERV. RADIOLÓGICOSEstrada do Portela, 99 – Salas 1201, 1202, 1229,1230 Pólo ITel.: 3369-3800Serv.: Densitometria Óssea, Ecodopplearcardio-grama transtorácico, Eletrocardiograma, Mamo-grafia, Radiologia (Raios X) e UltrassonografiaMÉIERClínica Dona SamaritanaRua José Veríssimo, 34Tel.: 2596-2525Eletivas: Cardiologia, Clínica Médica, Der-matologia, Endocrinologia, Gastroenterologia,Ginecologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia ePediatriasanta cruzSancor Assist. Méd. e Odont. LTDARua Império, 122Tel.: 3365-2706Eletivas: Alergologia, Angiologia, Cardiologia,Clínica Médica, Dermatologia, Gastroenterolo-gia, Ginecologia, Ortopedia, Otorrinolaringolo-gia, Pediatria, Pneumologia e ReumatologiasÃO GONÇALOClínica MultimedR. Cmte. Ary Parreira, 1.876Tels.: 2723-7680 / 2723-7683Serv.: Endoscopia DigestivataquaraRX BANDEIRANTES SERV. RADIOLÓGICOSAvenida Nelson Cardoso, 1149 – Salas 811 e 815Tel.: 3382-7300Serv.: Densitometria Óssea, Ecodopplearcardio-grama transtorácico, Eletrocardiograma, Mamo-grafia, Radiologia (Raios X) e UltrassonografiaAlteraçõesA Clínica Multimed (São Gonçalo) está tem-porariamente sem realizar Endoscopia Digestiva.O Centro Clínico São Gonçalo está tempora-riamente sem atender a especialidade de pediatriano Pronto Atendimento.O prestador Dr. André Luís B. da Cunha (B.da Tijuca) alterou o telefone para: 3027-6165.O Psil Pronto-Socorro Infantil (Nova Iguaçu)alterou end. para: Rua Antônio Rabelo Guimarães,195.O Interclin Clínica Médica (São Cristovão)não está atendendo as eletivas em Pediatria ePneumologia.O prestador Ney Moutinho (Nova Iguaçu)incluiu o telefone de contato: 2667-2180.A prestadora Dra. Léia Chor (Centro-RJ)incluiu o telefone de contato: 3287-0728.O CEOT – Centro Especializado de Orto-pedia e Traumatologia LTDA (Nova Iguaçu)alterou o telefone para: 2882-4606.O Centro Méd. Fonseca (Niterói) alterou end.para: Alameda S. Boaventura, 814 – Fonseca.O Centro Méd. S. Sebastião de B. Roxo estáatendendo a eletiva de Gastroenterologia.A Clín. de Assist. Méd. Paim (São Gonçalo)está atendendo a especialidade de Angiologia.Deixa acentro - rjregina coeli p. gonçALVESEletivas: Ginecologia e ObstetríciacopacabanaInstituto da PróstataEletiva: UrologiabanguInst. de Fisiot. Dermato Funcio-nalEletiva: FisioterapiabanguCLIMA BANGUEletivas: Alergologia, Angiologia, Clínica Mé-dica, Endocrinologia, Ginecologia, Ortopedia,Pediatria e UrologiaIRAJÁCLínica rioEletivas: Alergologia, Angiologia, ClínicaMédica, Dermatologia, Gastroenterologia, Gine-cologia, Homeopatia, Neurologia, Obstetrícia,Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia,Pediatria, Pneumologia, Urologia e EndoscopiaMÉIERCLínica rioEletivas: Alergologia, Cardiologia, ClínicaMédica, Dermatologia, Endocrinologia, Gastro-enterologia, Ginecologia, Neurologia, Oftalmo-logia, Pneumologia, Pediatria e ReumatologiaNITERóiCÁTIA BARCELOSDe08/02/13a13/05/13A prestadora Dra. Adriana P. Ribas(Bonsucesso) alterou o nome para ClínicaDrª Adriana Ribas LtdaO Centro de Especialidades MédicaSão Bento (Nova Iguaçu) está atendendoa eletiva de Angiologia.O Centro Médico Presidente. Kennedy(Duque de Caxias) não está atendendo aseletivas em Ortopedia e traumatologia, alémdoPronto Atendimento em Ortopedia.A Fisiologic (Madureira) alterou o ende-reço para Estrada do Portela, 99 (ShoppingPolo I), sala 611.A Casa de Saúde Nossa SenhoraAparecida de Paracambi está atendendoa especialidade de Ortopedia.O Instituto Clínico Nossa Senhora deFátima (Penha) está atendendo a especiali-dade de Endocrinologia.O Hospital Di Camp (Campo Grande)não está realizando atendimento de Obste-trícia.A VMG Clínica Odontológica alterouo seu endereço para Estr. de Jacarepaguá,7655/ 309O Cemed (Belford Roxo) alterou seunome para: CMB Assistência Médica Ambu-latorial LTDA ME e endereço para: R. AdilMiranda (antiga R. Lúcia), 78.Eletivas: Ginecologia e ObstetríciaNIlÓPOLISNova Saúde ClínicaEletivas: Cardiologia, Clinica Médica, Derma-tologia, Endocrinologia, Gastroentereologista,Ginecologia, Ortopedia, Otorrinolaringologiae Pediatriasanta cruzCentro Ortopédico Sta. CruzServ.: Ortopedia e Reumatologiasão gonçaloCertunServ: Fisioterapiasão GonçaloClínica MultimedServ: Endoscopia Digestivasão GonçaloclÍNICA DE DIAGNÓSTICO GALEãoServ: LaboratóriotijucaCentro MédicoEletivas: Alergologia, Angiologia,Cardiologia, Clínica Médica, Dermatologia,Gastroenterologia, Ginecologia, Ortopedia,Otorrinolaringologia, Pediatria, Pneumologia,Reumatologia e Eletrocardiogramavila valqueirecemolServ: Eletrocardiograma
  8. 8. Ed67Revista10Conheça os procedimentose exames disponibilizadospelos benefícios médicose odontológicos daPergunte ao Dr.Elas são azuladas, com aparência nadaagradável e vão do pé até o início da coxa.As varizes são veias deformadas e dilatadas,que podem causar dor e longos períodos deinchaço. O problema ocorre mais comumenteem pessoas com hábito de permanecer muitotempo em pé.As veias da perna têm a função de irrigaros membros inferiores e reconduzir o sangueao coração. Elas possuem válvulas que impe-dem o retorno do sangue por conta da açãoda gravidade. As varizes aparecem justa-mente quando essas válvulas não funcionamcorretamente e fazem o sangue empoçar. Osefeitos são as deformações, alterações na sen-sibilidade da pele e inchaço.Os médicos já sabem que o problema nãoocorre apenas em pessoas que necessitamficar longos períodos na mesma posição. AFique de olho nas varizesobesidade, o sedentarismo e o tabagismotambém contribuem muito. O fator genéticotambém tem forte influência. Na maioria doscasos, as varizes se desenvolvem em pessoasdo sexo feminino e com mais de 30 anos deidade. As grávidas também podem apresen-tar a doença. Já o uso prolongado de pílulasanticoncepcionais e a reposição hormonalpodem aumentar a probabilidade de varizes.Ao primeiro sinal é necessário procurar ummédico, especificamente um angiologista oucirurgião vascular. Em alguns casos, o uso demeias compressivas ajuda muito no proces-so de reversão, mas só deve ser indicado porum desses profissionais de saúde, pois a uti-lização de um produto muito apertado podeprejudicar ainda mais o problema.Deitar com as pernas levantadas para oalto, numa altura acima do coração por umperíodo de 30 minutos, de três a quatro vezespor dia, é um grande aliado, mas só um mé-dico pode especificar o período adequado.Há uma vasta quantidade de medicamen-tos que auxiliam no tratamento das temidasvarizes. Nos casos mais graves, os médicosorientam o tratamento cirúrgico. Mas o im-portante é evitar este estágio. Por isso, a prá-tica regular de atividade física é fundamental.E neste caso, a caminhada acaba se tornandouma verdadeira arma no combate às varizes,pois estimula a circulação do sangue e o cres-cimento de novos vasos saudáveis.O quadro de profissionais colaboradoresda Assist conta com especialistas em angio-logia. Aos primeiros sinais de varizes, procureum médico, pois quanto antes iniciar o trata-mento, melhores serão os resultados.sxc.hu
  9. 9. SuaSaúdeFabio Franciscoéquase impossível en-contrar uma mulherque não teme as ce-lulites. Elas encabeçam a listanegra do terror feminino. Ascelulites são inflamações do te-cido subcutâneo, que atingema gordura localizada abaixoda pele. O aspecto não é odos melhores: a pele fica comuma textura similar a de umacasca de laranja. O problematem muitas causas, entre elasalterações hormonais, flacidez,gordura localizada, retenção lí-quida e má circulação.o TERRoRGenética, hábitosalimentares edisfunção hormonalfavorecem osurgimento da maisferoz e indesejadainimiga da belezafemininadas celulites
  10. 10. Ed67Revista12A medicina está avançadaem tratamento estético, queajuda a retardar ou a elimi-nar diversos problemas. Masem se tratando de celulite, aeficiência é muito discreta.Apenas melhoram a aparên-cia, mas não acabam com osmalditos furinhos. As clínicasoferecem um arsenal de tra-tamentos como microdermo-abrasão, aplicação tópica dealguns ácidos, laser, carboxi-terapia, peeling entre outros,que só garantem um visualmenos agressivo.O melhor tratamento aindaé a redução do acumulo degordura. A prática de ativi-dade física regular e uma ali-mentação saudável ajudamo corpo a se ver livre dessedanoso depósito subcutâneo.Portanto, a dica é manter ocorpo em constante movi-mento, evitar frituras e maio-neses, sem se esquecer deaumentar o consumo de ali-mentos integrais como pães,arroz e cereais matinais.Os mitos em torno dascausas da celulite até hojesão bem populares. Um delese talvez o mais conhecido éligado ao consumo de refri-gerante. Os médicos afirmamque não há nenhum proble-ma na bebida, mas sim seuconsumo em excesso, já queé altamente calórica. A mes-ma dúvida ocorre com o usode calça apertada. Elas po-dem piorar um quadro já ins-talado, mas não provocam oaparecimento. O consumo desal também entra nessa mes-ma condição. Ele provoca aretenção de líquido, piorandoos sintomas de quem já tem.Já a nicotina e o alcatrão,presentes nos cigarros, sãoresponsáveis pelo apareci-mento e piora. Eles provo-cam um engrossamento dasparedes das artérias e veias,o que dificulta a circulaçãosanguínea.PrevençãoDe acordo com a derma-tologista Cristine Carvalho, oúnico método eficiente paraprevenir a celulite é a boaalimentação e a prática re-gular de esporte. “É precisodeixar claro que a celulite éfruto de causas multifatoriais:alterações hormonais, máalimentação, sedentarismo,tabagismo, flacidez, gorduralocalizada, retenção líquida,má circulação, herança gené-tica. E é justamente por issoque o tratamento da celulitedemanda uma abordagemmultidisciplinar. O problemadeve ser atacado em diversasfrentes: é preciso dieta, exer-cício, cremes, massagens,laser, ultrassom”, diz Cristi-ne, que é diretora do Centrode Dermatologia e Estética(CDE), em entrevista ao siteMais Equilíbrio, do PortalTerra.Em regra, a alimentaçãodeve ser a mais saudávelpossível: não abusar de do-ces, refrigerantes, massas, ouseja, tudo que pode aumen-tar os depósitos de gordura.Nos homens, a chance deter celulite é menor devido àausência de hormônios femi-ninos que favorecem a reten-ção de líquido.As celulites apresentam forma tipo “casca de laranja” e visíveis ao pressionar a peleA prática deatividade físicaregular e umaalimentaçãosaudável ajudamo corpo a sever livre dessedanoso depósitosubcutâneo
  11. 11. Informe publicitárioMitos sobre estriase celulites:Bebidas com gás dão celulite?O problema não é o gás, mas sim oaçúcar destas bebidas que, em excesso,não consegue ser queimado pelo corpoe pode acumular gordura.Só as gordinhas têm celulite?A celulite é um problema de pele quepode atingir até as magrinhas. Issodepende do nível de hormônios e daforma como a pessoa se alimenta.Roupas justas causam celulite?Elas não causam celulite, mas podempiorar aquela que já existe. Istoporque comprimem demais os vasos,atrapalhando a circulação. Com osangue parado, as pernas acabaminchando.Estrias não têm cura?As estrias recentes (vermelhas) têmótimas chances de cura, desde quetratadas no início. Já as estrias brancassão mais resistentes, mas mesmo assimo tratamento com laser, por exemplo,pode resultar numa melhora de até80%.Celulite é a mesma coisa que gorduralocalizada?A celulite se forma na camada maisprofunda da pele deixando aqueleaspecto de casca de laranja. Já agordura localizada é o acúmulo degordura em determinadas partes docorpo, mas não deixa marcas.Tomar sol ajuda a disfarçar as estrias?No caso das estrias brancas é possívelaté que o aspecto piore. Bronzeara pele em volta da estria, que vaicontinuar esbranquiçada, só vai fazeraumentar o contraste de cores e chamarmais atenção.Fonte: Revista Atrevida (UOL)
  12. 12. Alimente-seBemDoce enaturalAlém de ser um delicioso alimentocom mil e uma utilidades nacozinha, as propriedadesterapêuticas do mel de abelhasão conhecidas e comprovadas hámilhares de anosFabioFrancisco
  13. 13. Ed67Revista15Há muitas lendas em torno do mel de abelha.Uma delas, talvez a mais romântica, conta quequando um homem estivesse apaixonado poruma mulher, raptava a amada numa noite de lua cheia.Por um mês, o casal bebia uma poção composta de mel eoutros ingredientes afrodisíacos. O resultado não poderiaser outro: paixão.Não há dúvidas de que osabor único do mel pode des-pertar o pecado da gula, masnem todo mundo sabe queele também é responsável poralavancar amores. Porém nãoé só isso. O mel tem infinitaspropriedades medicinais, quevão desde o auxílio à estética,como também reforça o com-bate a diversas doenças, entreelas a gripe e resfriado.A composição é simples.O mel é um líquido pastosoproduzido a partir do néc-tar recolhido das flores pelasabelhas. Ele é processadopelas suas enzimas digestivasdesses insetos e armazenadoem favos dentro das colmeias,que posteriormente servirãode alimento. A cor do mel va-ria de acordo com as floresutilizadas, bem como o locale o modo de preparação.O consumo pode ser dasmais variadas maneiras. Nor-malmente é ingerido in na-tura, mas é possível adoçarsucos, frutas, iogurte, cereais,usar em receitas de bolos etortas, ou mesmo passar embiscoito e pães. O sabor ado-Fotos: sxc.hucicado e marcante é um con-vite à gula e deixa qualquerrefeição mais gostosa e sau-dável.As propriedades terapêuti-cas do mel são amplamentediscutidas há muito tempopela humanidade. Quem nun-ca tratou de uma tosse com afamosa mistura mel e própo-lis? Além disso, ele é antissép-tico, bactericida, tonificante,ótimo digestivo, mesmo comalto índice de açúcar.Mesmo sendo natural, omel é extremante calórico.Cerca de 70% da sua compo-sição é formada por açúcar,seja em forma de glucose oufrutose. Portanto, diabéticosdevem ter muito cuido com oconsumo exagerado do pro-duto ou só saboreá-lo compermissão médica.Apesar do alto teor calóri-co, a substituição do açúcarrefinado pelo mel de abelhaé mais vantajosa. Além deser um produto 100% natu-ral, ele é energético, vasodi-latador, diurético, digestivo,hiperglicêmico, tonificante,antiespasmódico, sedativo,vermífugo, entre outros. É óti-mo para os músculos e ajudaa rejuvenescer a pele.O uso é mais antigo doque pareceNinguém sabe ao certo apartir de quando o homempassou a consumir o mel deabelha. Há quem diga que foidesde o início dos tempos e oseu uso não se restringia ape-nas à alimentação.A história conta que os su-mérios, que viviam na Meso-potâmia, utilizavam o precio-so líquido para a escrita. Já osegípcios utilizavam o própolis(substância também produzi-da pelas abelhas) para embal-samar as múmias.A cosmética também seaproveitou das propriedadesdo mel para trazer benefíciosà pele. Ele é muito eficazpara limpeza facial, além deexcelente adstringente eUse e abuse. O mel é ótimo para adoçarcereais, leite, iogurte e sucos de fruta
  14. 14. Ed67Revista16Fonte: www.sescsp.org.br, http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.brAlém de saboroso e natural, o mel de abelhaajuda a combater diversas doenças:O melhor adoçante queexisteSegundo pesquisas, compa-rado a outros tipos de ado-çantes, o mel se mostroucapaz de reduzir o colesteroltotal, triglicérides, proteínaC reativa, homocisteína e deaçúcar no sangue dos pacien-tes. Além disso, aumentou obom colesterol (LDL).Bactérias amigasO mel possui uma grandequantidade de bactérias ami-gas. Essas bactérias do bem,inibem o crescimento de bac-térias como Staphylococcusaureus e Candida albicans eoutras bactérias maléficas.Combate os radicais livres eaumenta a imunidadeComer mel diariamente au-menta os níveis de compostosantioxidantes no sangue queprotegem nosso corpo dosradicais livres, fortalecendoo sistema imunológico, pre-venindo o envelhecimento ediversas doenças.EnergéticoO mel é um poderoso ener-gético. Segundo pesquisas, omel traz benefício ergogênico(alimento ou ingrediente queajuda na performance de umatleta).Gripes, resfriados e proble-mas respiratóriosO mel é muito utilizado nostratamentos de asma, bron-quites, tosses, resfriados egripes com resultados muitobons. Isso graças às suas pro-priedades antibacterianas,antivirais e antissépticas,além de ser um ótimo expec-torante.Sem gordura e sem coleste-rol e poucas caloriasApesar de ser grande fontede carboidratos e açúcares,o mel tem duas grandes van-tagens: Não tem colesterol enão tem gordura.suavizador. Uma opção caseiraebarataparaexperimentaropo-der de ação do produto é batero mel com sementes de mamãoe passar na pele. Os dermatolo-gistas dizem que os efeitos sãovisíveis.Foi comprovada também aeficácia do mel de abelha nostratamentos de cabelo. Muitasescovas progressivas utilizam oproduto em seus processos. Oobjetivo é deixar os cabelos maislisos e mais suaves, pois ele agediretamente nas fibras capilares.Gostoso, natural epráticoAs mil e uma utilidades des-te alimento dourado se con-fundem com a própria históriada humanidade. Consideradosagrado pelos povos antigos, omel também era usado comomedicamento, cosmético e atéem cerimônias religiosas. An-tes da descoberta do açúcarrefinado proveniente da cana--de-açúcar, o mel era utilizadoem larga escala, quase exclu-sivamente por famílias ricas.O produto era caro e poucospodiam pagar.O açúcar é muito mais ba-rato do que o mel, porém oprecioso líquido das abelhasproduz mais efeitos benéficosà saúde.A substituição às formas tra-dicionais de adoçar o alimento évista com bons olhos pelos mé-dicos. Os motivos são simples.Veja o porquê, no box abaixo,segundo pesquisa do site DietaEmagrecer Urgente:
  15. 15. Mel que adoça a saúdeFonte de carboidratos, ferro, vitaminas do comple-xo B e sais minerais, o mel desintoxica o organis-mo, favorece a digestão, neutraliza a ação de agen-tes tóxicos nocivos, combate o estresse e o cansaço.Também previne contra a osteoporose, aumentan-do a fixação de cálcio nos tecidos. Além de todosesses benefícios, é capaz de orquestrar receitas de-liciosas. Vejam algumas!GELADO DE MELIngredientes: 300 ml de natas, 100 ml de mel,1 ovo e 4 gemasModo de preparo: Coloque as natas na batedei-ra e bata até ficarem firmes. Bata numa batedeirao mel com o ovo e as gemas e reuna às natas emisture. Forre uma forma com papel aderente ecoloque o preparado do gelado. Deixe no congela-dor durante três horas. Retire da forma e sirva.CoCADA DE MElIngredientes: 800g de açúcar, 8 unidades de clarade ovos, 1 kg de côco ralado, 1/2 xícara de chá defarinha de trigo e 1/2 xícara de chá de mel.Modo de preparo: Misture tudo, leve ao fogoe deixe apurar (soltar do fundo da panela). Unte,uma assadeira e com uma colher (sobremesa) vápegando a cocada e colocando-a na assadeira(formando a cocadinha separadas). Coloque noforno bem quente até ficarem douradas.SoPA DE CENouRA CoM MElIngredientes: 1 unidade de cebola picada finamen-te, 2 colheres (sopa) de gengibre ralado, 500g decenoura em rodelas, 2 litros de água, sal a gosto, 1xícara (chá) de mel.Modo de preparo: Refogue a cebola com o gen-gibre, acrescente a cenoura e refogue. Acrescentea água e o sal, deixando no fogo até amolecer acenoura. Deixe esfriar um pouco e bata no liquidi-ficador, voltando ao fogo e acrescentando 1 xícarade chá de mel. Deixe ferver. Sirva em seguida.MestreCucaÂngela SantanaÂngela Santana é nutricionistae cuida das refeições fornecidasaos funcionários daÓtimo cicatrizanteDevido às suas propriedadesantissépticas, antibacterianase cicatrizantes, o mel, quan-do usado topicamente, ajudaa cicatrizar feridas, infecções emachucados mais rapidamente,graças às suas enzimas, antioxi-dantes e flavonoides.Ajuda na circulação sanguíneaOs antioxidantes presentes nomel ajudam a reduzir o estresseoxidativo e ajudam a melhorar afunção endotelial (a função dascélulas que recobrem os vasossanguíneos) e saúde vascular.O mel tem infinitaspropriedadesmedicinais, quevão desde o auxílioà estética, comotambém reforça ocombate a diversasdoenças, entreelas a gripe e oresfriado
  16. 16. Capa Reaprendendoa viverÉ possível viverbem e mantera qualidade devida mesmo comlimitaçõesFabio Francisco
  17. 17. Ed67Revista19Já imaginou ter que reaprender a andar, tomar banhosozinho ou até mesmo pentear o próprio cabelo? Esse éo drama de muitas pessoas que travam uma luta diáriaem busca da independência motora, perdida ou limitada poralgum tipo de lesão ou doença. O fato de não mais fazer coisasantes tão simples, como dirigir, dançar ou segurar um talherpode mexer significativamente com o psicológico. Superar essestraumas nem sempre é uma tarefa fácil, o que quase nuncase consegue em curto prazo. Exige um trabalho diferenciado,multidisciplinar, realizado por muitos profissionais, que vãodesde médicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais e envolveaté a própria família.A reabilitação é um proces-so dinâmico, voltado para asaúde e que tem a função deauxiliar o indivíduo enfermoou incapacitado a atingir seumaior nível de funcionamentofísico, mental, espiritual, so-cial e econômico. O processoajuda a pessoa a atingir umaaceitável qualidade de vidacom dignidade, autoestimae independência. Na teoria,esse é o conceito oficial, masna prática a dinâmica é maisdolorosa, onde as palavrasnão conseguem conceituarcada caso, cada história. Sãopessoas que perderam braços,pernas ou parte dos movi-mentos do corpo. Alguns pro-vocados por acidentes, comode carro, por exemplo. Outrosforam amputados motivadospor alguma doença. Geral-mente diabetes. As causas sãovariadas, mas o sentimento deimpotência é único e comuma todos.Os Centros de Reabilita-ções são instituições direcio-nadas ao atendimento globalde um paciente com limitaçãomotora. Há vários espalhadospelo país. No Rio de Janeiro, aAssociação Brasileira Benefi-cente de Reabilitação (ABBR)é referência nesse segmento,como mais de meio século deexistência.Antes de começar o trata-mento, o paciente é avaliadoem todos os aspectos, tanto fí-sico, mental, intelectual, emo-cional, social, pedagógico epsicológico. Esse primeirocontato dará o caminho parao trabalho de reabilitação.Sem essa integração de disci-plinas não haveria consistên-cia e melhora no tratamento.Todo o trabalho é direcionadopara que o paciente adquira omáximo de independência noseu cotidiano, sempre com aautoestima nas nuvens.A fisioterapeuta da Asso-ciação Brasileira Beneficentede Reabilitação (ABBR) KatiaRegina de Carvalho Pinto co-munga dessa tese. Ela acredi-ta que não se pode considerarcompleto o indivíduo reabili-tado, se não conseguir vivercom certa independência emotivação. “É preciso estimu-lar o paciente a continuar avida, a trabalhar, a namorar,a conviver com a limitação.Antigamente os deficientes fi-cavam dentro de casa. Haviapouco tratamento. Hoje a si-tuação está muito melhor. Hácarros e prédios adaptados,além de outros aparatos que,de alguma forma, ajudam aregatar a qualidade de vidadas pessoas. Sabemos queainda não é o suficiente, mas
  18. 18. Foto: Fabio FranciscoEd67Revista20já avançamos”, destaca a pro-fissional. O processo de reabi-litação é difícil, doloroso, po-rém necessário. Aceitar umanova vida pela qual, muitasvezes, não se escolhe requersacrifício extra. As experiên-cias vividas no passado, antesdos motivos que provocarama limitação, bem como aven-turas e outros conhecimentosadquiridos cederão espaço auma nova rotina de vida, maisfiel à nova realidade.Entre as muitas fases nes-se processo, a não aceitaçãoda sua nova condição é umadas mais comuns. Muitos pa-cientes reagem com violênciae repúdio a amigos e familia-res. “O acompanhamento psi-cológico é importante nessemomento de revolta, pois aju-dará o paciente a lidar com aslimitações e descobrir as suasreais potencialidades”, garan-te Katia Regina. Segundo ela,o paciente poderá se libertarde bloqueios e preconceitos,além de ganhar uma injeçãode motivação e confiança,combustíveis essenciais paraauxiliar a superar a difícil ro-tina do dia a dia.Readaptar o modo de vidapara uma nova condiçãomais limitada se torna aindamais difícil quando a socie-dade corre na contramão docidadão. Sair de um centrode reabilitação motivado paraencarar a rotina de rua não éuma tarefa fácil. Nem todasas cidades possuem calça-das rebaixadas, semáforoscom aviso sonoro ou mesmoônibus adaptados. Os cadei-rantes sofrem com a falta derampas em prédios e aindadividem espaço com carrosTratamento.A comissáriade bordo Mariade Jesus,acompanhada dafisioterapeutaKátia Reginade Carvalho,durante uma desuas atividadesde reabilitaçãona ABBR. Apesardas dificuldadesdo tratamento,o humorestá semprepresente,contagiandopacientes efuncionáriosO processo de reabilitação ajudaa pessoa a atingir uma aceitávelqualidade de vida com dignidade,autoestima e independência. Na teoria,esse é o conceito oficial, mas na práticaa dinâmica é mais dolorosa, onde aspalavras não conseguem conceituarcada caso, cada história
  19. 19. Ed67Revista21estacionados irregularmentenas calçadas. Muitas vezeso trabalho de anos esbarranesses problemas. É deverdo Estado garantir a aces-sibilidade e promover a in-clusão desses cidadãos nasociedade. Muitas vezes, aspessoas associam deficiên-cia com incapacidade, masnem toda deficiência provo-ca limitação de capacidadee problemas de desempenhointelectual.Luta diária.O trabalho de adaptaçãodas próteses é demoradoe requer muito esforço,principalmente para ajustaro equipamento ao corpoA difícil rotina de apren-der o que já se sabe“A vida é um eterno apren-dizado”. É dessa forma sim-ples que a comissária de bor-do Maria de Jesus Valenzuelaresume a sua rotina dramáti-ca de reabilitação. Em 2009,após acordar de uma cirurgiapara tratamento de endome-triose, ela percebeu que nãohavia movimento nas pernas.Meses se passaram e nadaFoto: Divulgação/ ABBRAntes de começaro tratamento,o pacienteé avaliadoem todos osaspectos, tantofísico, mental,intelectual,emocional, social,pedagógico epsicológico. Esseprimeiro contatodará o caminhopara o trabalhode reabilitação
  20. 20. Ed67Revista22de resposta dos médicos paracomplicação. A única coisaque havia de certo era que alesão estava lá, sem sinal deregressão. Sua perna esquer-da produzia uma rotação paradentro e estava ficando menorem relação à direita.A vida promissora de co-missária de bordo em voosinternacionais foi cedendo es-paço à angústia de se confor-mar em viver com limitações.Sonhos e planos profissionaisnão mais faziam pauta desuas prioridades. Ficar de pée caminhar com o máximode independência se transfor-maram em objetivos. “Sem-pre fui muito ativa. Adoravadança”, lembra com um sor-riso saudoso de quem buscaboas lembranças na memória.“Gostava de voar e coinciden-temente sempre auxiliava ca-deirantes e deficientes duran-te as viagens. Talvez fosse umaviso”, brinca.Maria de Jesus buscoutratamento com vários mé-dicos, mas foi na AssociaçãoBrasileira Beneficente de Re-abilitação (ABBR) que elaencontrou um apoio mais di-recionado à sua lesão e umaforma de tratamento mais glo-bal para alentar o problema.“Quando cheguei para iniciaro tratamento usava cadeirasde rodas. Não calçava maissapatos. Estava numa situ-ação muito difícil”, afirma acomissária.Ela conta que antes da le-são, não imaginava como se-ria a realidade social de quempossui limitações. Era algoque observava, mas nunca re-fletia como fazendo parte da-quela experiência. “Sabia dasdificuldades dos cadeirantesem andar pelas ruas, mas nãome via e nem poderia imagi-nar como seria esse mundonovo. Acho que, na verdade,ninguém tem noção ou pensaO Ministério da Saúdeanunciou, em maio, a libera-ção de R$ 200 milhões paraampliar o atendimento à pes-soa com deficiência. Serãoinaugurados 29 Centros Es-pecializados de Reabilitação(CER) com transporte gratuitoem 19 municípios de 18 esta-dos, 18 oficinas de órteses epróteses, além da incorpora-ção de seis novos modelos decadeiras de rodas e o sistemaFM, acessório para aparelhosauditivos. O investimento vaiGoverno Federal investe R$ 200 milhões em Centrosde Reabilitações pelo Brasilmuito sobre assunto. Só quemrealmente passa por isso”.O tratamento está em evo-lução e o convívio com outraspessoas em igual situação for-talece e cria esperanças. Embreve ela acredita que poderáusar uma calha acoplada naperna para evitar o movimen-to de rotação para dentro.Com isso, poderia caminharcom mais segurança e ter umaqualidade de vida melhor. Po-rém, o que motiva mesmo sãoas vitórias alcançadas por ou-tros pacientes, principalmentecrianças. “Isso me comove,fico realmente muito feliz.Torço muito pela melhora decada um, seja quem for”.Mas a comissária tem es-perança de voos mais altose a cada dia de tratamento aesperança só aumenta, pelomenos o bom humor estánas alturas. “Apesar do ótimoprogresso das minhas pernase da possibilidade de maisbeneficiar 944 mil pessoas porano. Todos os serviços e trata-mentos serão disponibilizadospelo Sistema Único de Saúde(SUS).Essas medidas fazem partedo programa Viver sem Limites,Plano Nacional dos Direitos daPessoa com Deficiência, criadopela Presidenta Dilma Rous-seff. O objetivo das ações égarantir à inclusão social dosbrasileiros com deficiência,permitindo mais autonomia eindependência e possibilitan-do melhor qualidade de vida.Além disso, sete estados bra-sileiros passarão a ofertar,pelo SUS, mais exames do tes-te do pezinho que diagnosticadoenças no recém-nascido.O ministro da Saúde, Ale-xandre Padilha, disse que “oSistema Único de Saúde estáse organizando para que aspessoas com deficiência nãotenham limitações. Quem im-põe limites a esses brasileirosé a sociedade que não se or-ganiza”, disse.
  21. 21. Ed67Revista23independência, ninguém seconforma 100%, mas a espe-rança e o apoio de todos sãofundamentais. Realmente avida é um eterno aprendizadoe eu ainda estou aprenden-do”, diz Maria de Jesus.ABBR é referencia na-cional em reabilitaçãoA Associação BrasileiraBeneficente de Reabilitação(ABBR) é umas das institui-ções mais conhecidas nessesegmento. São anos de his-tórias e muitas vitórias al-cançadas. Ao chegar, o pa-ciente com deficiência passapor uma avaliação, realizadapor uma equipe especializa-da, com o objetivo de definirum programa de tratamentoindividualizado e que atendaintegralmente às suas necessi-dades.O programa reabilitacionalpoderá incluir sessões de Fi-sioterapia, Fonoaudiologia,Hidroterapia, Musicoterapia,Pscologia, Terapia Ocupacio-nal entre outros atendimentose métodos terapêuticos.A ABBR possui em suasinstalações uma Oficina Orto-pédica que trabalha de formaintegrada ao Centro de Rea-bilitação, responsável pela fa-bricação de órteses e prótesesde membros superiores e in-feriores, calçados e palmilhasortopédicas para pacientesde todas as idades. A Oficinatambém fornece aparelhos deauxilio à locomoção, comocadeiras de rodas, cadeiras debanho, muletas e andadorespara pacientes que necessi-tam destes recursos para usopermanente. Os aparelhosde aplicação terapêutica sãoconfeccionados de forma in-dividualizada, após avaliaçãomédica, visando proporcionarum alinhamento biométricoadequado, maior indepen-dência e conforto para o pa-ciente.O Centro de Terapia Ocu-Treinamento. Paciente praticando movimentos do cotidiano usando próteses no braçopacional também é integradoao complexo e desempenhauma função fundamentalpara a readaptação motora.Lá foi criado o Laboratóriode Atividade de Vida Diária(AVD), que é uma casa mon-tada e adaptada para o treinoreal das atividades do coti-diano. Ainda no espaço háa atividade de ReabilitaçãoCognitiva, que utiliza recur-sos tecnológicos para simularatividades reais em ambien-tes protegidos; e a TecnologiaAssistida, com a confecção deórteses e adaptações sob me-dida para prevenir, minimi-zar e corrigir deformidades eproporcionar o maior nível deindependência e autonomiapossíveis para os pacientes.Saiba mais:Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação - ABBRRua Jardim Botânico, 660Jardim Botânico, Rio de Janeiro, RJTel.: (21) 3528.6363 / 6355 / 6356 / 6357Fax.: (21) 3528.6398A ABBR é dirigida a todas as faixas de idade.Tem convênio com os principais planos de saúde, mas também atende pelo SUS e particulares.Fotos:Divulgação/ABBR
  22. 22. Bem-estarOs benefícios da dançavão além da melhora docondicionamento físico.Mexer o corpo embaladopor uma boa músicapode ajudar a amenizartraumas, combater oestresse e resgatara vontade de viverseus malesespantaQuem dança,Fabio Francisco
  23. 23. O longo período em quedona Nilse cuidou e acompa-nhouadoençadoseupaipreju-dicou sua saúde física e mental,ao ponto de usar muletas paraajudar a se locomover. “Foi umperíodo de total entrega. Fi-quei ao lado dele, cuidando efazendo tudo que eu podia. Odesgaste foi enorme, mas semarrependimentos”, diz .Mesmo com todo esforço ededicação, ela não obteve vi-tória contra a doença. Após apartida dele, dona Nilse se viunum estado depressivo e ficoudebilitada fisicamente. O Ser-viço Social da Assist acompa-nhou de perto o caso e, diantedessa situação, informou que aAssociação dispunha do Bene-fício de Dança de Salão paraos Associados e que frequentaras aulas poderia ajudar a en-frentar os traumas e melhorara saúde.“Tomei coragem e fui a umaaula, no bairro de Anchieta.Assim que cheguei conheci oprofessor Rubinho Buarque,que me ajudou, orientou e setransformou num amigo muitoquerido”, comemora a aposen-tada.E já se passou quase um anode aulas e o resultado é surpre-Ed67Revista25Dançar é uma das atividades mais prazerosas e saudáveis que existe. Alémde melhorar o condicionamento físico e o equilíbrio corporal, ela é capazde produzir efeitos surpreendentes na autoestima e resgatar a vontade deviver, principalmente em vítimas de depressão, traumas psicológicos ou estresse.Esse é o caso da dona Nilse Ely de Oliveira, de 60 anos, que atribui aos passoscombinados da dança de salão um santo remédio para amenizar o sofrimento demeses de luta contra uma grave doença de seu pai.endente. As muletas deramespaço à alegria e à vontadede viver. O quadro depressi-vo cedeu lugar à empolgaçãoa cada aula. E a saúde vol-tou, juntamente com o sorriso.“Dançar hoje em dia é a minhavida. Além de saudável, é ummomento de relaxamento, des-contração e uma terapia mara-vilhosa”, garante.O caso da dona Nilse sócomprova o que os médicos eprofissionais de educação físicajá sabiam: dançar faz bem paraalma. É uma excelente ativida-de física. Pode queimar 700 ca-lorias em uma hora.Mas os efeitos da dança desalão são muito mais podero-sos. Os praticantes apresentammenos timidez, ganham maisconfiança, além de ser umaforma prazerosa de fazer novasamizades. Por ser consideradatambém uma atividade física,acaba contribuindo para perdade peso. Ela melhora conside-ravelmente a capacidade respi-ratória, aumenta a frequênciacardíaca e estimula circulaçãosanguínea. Ou seja, ajuda amanter a saúde.Acima de tudo, a dança é umevento social. Muitos casais seformam assim, dançando jun-tinho ou interagindo nos even-tos. Um de grande sucesso,O Baile Beneficente da Appai/Assist é sucesso em todas as ediçõesFoto: Fabio Francisco
  24. 24. Ed67Revista26por exemplo, é o Baile Bene-ficente organizado pela Appai/Assist . São em média três milpessoas bailando ao som dediversos ritmos, entre eles sam-ba, soltinho, salsa, forró, zouk eaté rock. Os bailes acontecemsempre duas vezes ao ano e osconvites são trocados por latasde leite, que são doadas a insti-tuições carentes.A dança de salão está namoda. As academias estãocada vez mais lotadas e os maisjovens estão caindo no gostopela forma de pegar a parceirapela cintura e escorregar pistaa fora. Foi-se o tempo em queos bailes eram formados ex-clusivamente por idosos. Essaimagem ficou para atrás, assimcomo o preconceito dos estilos.Então, se você está preci-sando de uma agito na vida,não perca tempo. Procure umaacademia de dança e mostreque você também pode serum pé de valsa. Rapazes, nãose preocupem se não tiver umpar. Apesar das mudanças deconceito, ainda é muito maior onúmero de mulheres que pro-curam as aulas. Então bastatirar sua dama e dançar.O Associado Assist podeusufruir de aula de danças desalão gratuitas. Acesse www.assist.org.br e escolha umaacademia mais perto de você.A cada seis meses, a Assist emparceria com APPAI promoveum Baile Beneficente. Alémde ajudar centenas de criançascarentes, esse é o momentodos pés de valsa de plantãocolocarem em prática tudo queaprenderam durante as aulas.Dançar fazbem à saúde.A associadaNilse Ely deOLiveiracontribuias aula dedança de salãocomo sendoo tratamentoideal para suadepressão.“Hoje nãoconsigo viversem a dança”.Fotos:FabioFranciscoOs bailes beneficentes promovidos pela Appai/ASSIST são ótimos pontos de encontro dos amantes da dança de salãoOs praticantesapresentammenos timidez,ganham maisconfiança, alémde ser umaforma prazerosade fazer novasamizades
  25. 25. A dança que maiscombina com você:Para quem nunca dançouExperimente forró ou merengue,ritmos mais fáceis. Em poucas au-las, você já pega alguns passos.Para quem quer emagrecerGafieira e lindy hop exigemmovimentação intensa. O cons-tante jogo de pernas fortalece osmúsculos e queima gordura.Para quem é jovemSalsa, zouk e samba rock têmespaço garantido nas baladas esão ideais para pessoas descon-traídas.Para quem é românticoTango e bolero são as melhoresopções, com passos lentos eelegantes. E dançar com o ros-to coladinho faz o clima a doisesquentar na hora!Ajuda você a fazer novos amigosÉ uma oportunidade de se unir a outras pessoasem prol de um objetivo comum.Combate o estresseO exercício diminui a tensão e relaxa amusculatura.Controla a ansiedadeAlém de estimular a concentração, a dança acalmae tranquiliza.Melhora a comunicaçãoDepois de algumas aulas, você terá menosdificuldade de se expressar em público.Aumenta a autoestimaQuem não se sente mais seguro e poderosofazendo bonito no baile?Queima caloriasUma hora de salsa ou samba rock queima até 594calorias!Turbina a capacidade sanguíneaA dança de salão aumenta a frequência cardíaca,estimula a circulação do sangue, melhora acapacidade respiratória e queima muitas calorias.Você sentirá até que seu fôlego aumentou!Melhora a flexibilidadeDá elasticidade e melhora a postura ao caminhar.Tonifica os músculosPernas, glúteos e barriga agradecem quando vocêtreina os novos passos na pista ou no salão debaile.Dá mais tesão no sexoJogo de pernas, charminhos e brincadeiras típicosde alguns ritmos despertam a fantasia do casal.Sem falar que dançar coladinho com alguém dá umgostoso frio na barriga...Reforça o amor e a cumplicidade do casalDançando, você e seu parceiro redescobrem oprazer de curtir a companhia um do outro. Sem falarque ganham um motivo a mais para passear.Exercita o equilíbrio e a coordenação motoraCom a dança, o corpo passa a se movimentar commais ritmo e agilidade.Dançar faz bem porque...Fonte: site MdeMulher (http://mdemulher.abril.com.br)Fonte: site MdeMulher (http://mdemulher.abril.com.br)
  26. 26. NaGaragem
  27. 27. durante a blitzFabio FranciscoEd67Revista29Foto:sxc.huEvite dor de cabeçaAlguns documentos são in-dispensáveis para quem dirige.E não adianta fazer cópia naesperança de preservar o pa-pel. Tenha sempre em mãos osoriginais da Autorização paraConduzir Ciclomotor (ACC), oua Carteira Nacional de Habili-tação (CNH), além, é claro, doCertificado de Registro e Licen-ciamento Anual (CRLV). Todosestes são obrigatórios e devemter suas datas de validade res-peitadas.Quem não possuir estescomprovantes quando forparado pela polícia pode en-frentar problemas. Se eles es-É muito comum no Rio de Janeiro arealização de Blitz. A medida visa evitar acirculação de veículos roubados ou com adocumentação irregular ou adulteradaProvavelmente você já foi parado numa blitz de rua com seucarro. E se não foi ainda, certamente será algum dia. Porisso, é sempre bom observar se a documentação do veículoe a sua habilitação estão em dia. Muitas vezes a correria do dia a diafaz com que nos esqueçamos desse importante detalhe, que podeevitar muitos problemas, inclusive apreensão do veículo.tiverem atrasados, a multa épesada. O valor sai por quaseR$ 200 e perde sete pontos nacarteira de habilitação, além deter o veículo apreendido. Se ocondutor for pego sem a CNH,mesmo que esteja com o CRLV,também será multado. A infra-ção também é gravíssima e oveículo ficará no depósito até amulta ser quitada.Se a carteira estiver oficial-mente cassada, o veículo podeser apreendido. É infração gra-víssima, com multa que podechegar a R$ 191,54. Mas nãoé só: Se a polícia flagra o con-dutor dirigindo com carteira dehabilitação categoria B e o ve-ículo for adequado à categoriaC, também terá apreendido oveículo e terá que pagar multa.O mesmo acontece com veícu-los sem placa, que também se-rão apreendidos.O documento do Impostosobre a Propriedade de Veícu-los Automotores (IPVA) em diatambém poupa o condutor depagar multa de R$ 127,69. Ainfração é considerada grave,rende cinco pontos na carteirade habilitação, embora não dêapreensão do veículo.Como já dizia o velho di-tado, é melhor prevenir do
  28. 28. Ed67Revista30Muitos motoristas são pegos de surpresa, diante deuma blitz. Confira abaixo a relação dos documentos deporte obrigatório para o condutor de um veículo, deacordo com a novo Código de Trânsito:Saiba quais os documentosde porte obrigatório:1. Autorização, Permissão para dirigir ou CarteiraNacional de HabilitaçãoUse os originais.2. Certificado de Registro e Licenciamento Anual (CRLV)Use o original ou cópia autenticada pela repartição detrânsito que o expediu.3. Comprovante atualizado do Imposto sobrePropriedade de Veículos Automotores (IPVA)Use o original.4. Comprovante de pagamento do Seguro Obrigatóriode Danos Pessoais causados por Veículos Automotores deVias Terrestres (DPVAT)Use o original ou cópia autenticada.que remediar. Só tire o carroda garagem com a certeza detoda documentação estar emdia. O Detran do Rio de Janei-ro possui um serviço que avisao motorista através de mensa-gem SMS da validade dos do-cumentos. Basta acessar o sitewww.detran.rj.gov.br e fazero cadastro grátis. Mesmo quevocê esteja perfeitamente ha-bilitado, lembre se de que diri-gir após beber álcool é crime.Além da pesada multa, vocêpode ser preso.Alguns documentos só são válidos se forem apresentadas ascópias originais. Por precaução, tenha uma fotocópia em casade todos os documentos, pois se forem perdidos será maisfácil requerer uma segunda via. Em caso de roubo, procure aautoridade policial mais próxima para prestar queixa.Quem nãopossuir estescomprovantesquando forparado pelapolícia podeenfrentarproblemas. Seeles estiverematrasados, amulta é pesada
  29. 29. 2142-51002217-3800Atenção aos telefonesda ASSIST:Foto:sxc.hu

×