Saúde Notícias (Janeiro de 2014)

333 visualizações

Publicada em

Edição de Janeiro de 2014 do jornal «Saúde Notícias», que presta particular destaque ao Portal do Utente.

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Saúde Notícias (Janeiro de 2014)

  1. 1. PDS é constituída por quatro portais Tecnologia intuitiva A Plataforma de Dados de Saúde (PDS) é um sistema que permite o registo e a partilha de informação clínica entre o utente, profissionais de Saúde e entidades prestadoras de serviços de Saúde. O Saúde Notícias falou com Henrique Martins, presidente da SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE, para descortinar esta inovadora plataforma. JANEIRO2014 | N.º17 - EDIÇÃOESPECIAL | ANOII | MENSAL + Estejornalégratuito,peloquenãopodesercomercializado + diretora-geral:AnaSantos Lançado em 2012, o Portal do Utente maximizou a informação disponível, de forma a tornar possível a consulta do histórico de saúde do utente, não só pelo próprio, mas também pelos profissionais de saúde. Para além de armazenar várias informações vitais, este portal também permite o agendamento de consultas, pedido de prescrição de medicação crónica e consulta do tempo de espera para intervenções cirúrgicas. ver mais pÁg. 04 Portal do Utente pretende melhorar a qualidade dos serviços prestados aos utentes do Serviço Nacional de Saúde Inovação em nome da saúde ver mais pÁg. 03 Profissionais em busca de um diagnóstico mais eficiente recorrem diariamente ao Portal do Profissional Ferramenta útil Inserido na Plataforma de Dados de Saúde (PDS), o Portal do Profissional permite aos profissionais de saúde o acesso à informação clínica do doente, tudo em nome de um melhor e mais funcional atendimento. Descubra os benefícios da utilização deste portal, tanto para o utente como para o profissional de saúde. ver mais pÁg. 07 + PORTAL DO UTENTE
  2. 2. 2 JANEIRO2014 Ano II – JANEIRO 2014 | N.º 17 - EDIÇÃO ESPECIAL Propriedade Red Guess, Lda. Rua Francisco Sanches, nº55 2ºEsq 1000 Lisboa Diretora Ana Santos DESIGN E PAGINAÇÃO Red Guess, Lda. Sede da Redação Rua Actriz Adelina Fernandes, 7b 2795-005 Linda-a-Velha Tel.: + 351 21 386 15 82 Email: geral@saudenoticias.pt Tiragem 25 mil exemplares Periodicidade Mensal Depósito Legal DL 319617/10 ERC registo 125983 Nº Contribuinte 510219209 Impressão Funchalense - Empresa Gráfica, SA Rua da Capela da Nossa Senhora da Conceição, nº50 Morelena 2715-028 Pêro Pinheiro Colaboradores Catarina da Eira Ballestero, Carla Fonseca, Mário Tomé, Sónia Morais | As opiniões, notas e comentários são da exclusiva responsabilidade dos autores ou das entidades que produziram os dados. Nos termos da Lei, está proibida a reprodução total ou parcial dos conteúdos. FICHA TÉCNICA | Esta edição é de distribuição gratuita, pelo que não pode ser vendidaSubscreva o Saúde Notícias e envie-nos as suas sugestões para: agaspar@saudenoticias.pt Siga-nos também no Facebook www.facebook.com/saudenoticias e no site www.saudenoticias.pt (download gratuito do jornal) Parceria informação Portal do Utente permite marcação de consultas e registo de dados para um melhor serviço de saúde A minha saúde Disponível desde maio de 2012, o Portal do Utente sofreu alterações um ano depois. No mês de maio de 2013, este portal ganhou uma nova imagem e novas funcionalidades, entre elas algumas alterações na secção “A minha saúde”, denominada de “As minhas notas” na versão anterior. Nesta área, o utente pode desempenhar um papel ativo na monitorização dos seus dados, já que possibilita a introdução de diferente informação útil para que o atendimento no Serviço Nacional de Saúde (SNS) seja mais eficaz. Primeiro passo: o registo Antes de qualquer ação, a mais importante Sabia que… Desde 31 de maio de 2012, data em que ficou disponível online, o Portal do Utente já registou perto de 1 milhão de utentes? A área da ARS de Lisboa e Vale do Tejo é a mais representativa. Catarina da Eira Ballestero é o registo. No site “servicos.min-saude.pt/utente”, é necessário aceder ao menu “Preciso de…” e escolher a opção “Registar neste portal”. Depois de clicar no botão “Entrar”, é imperativo seguir as indicações dadas e ter o Cartão do Cidadão e o número do utente do SNS por perto. Depois de inseridoonúmerodeutenteealgunsdados pessoais, é também necessário escolher uma senha – para futuros acessos à secção “A minha saúde”, é sempre pedido o número de utente e a senha escolhida neste processo de registo. A associação do Cartão do Cidadão é aconselhada, dado que garante uma maior segurança, bem como o acesso a determinados serviços que se encontram apenas disponíveis através da autenticação deste cartão. No entanto, para conseguir realizar esta ação, é necessário possuir um leitor de cartões e o respetivo pin de autenticação do Cartão do Cidadão, para além, claro está, do cartão em si. O processo de registo é simples, intuitivo e rápido, sendo possivel fazê-lo em cerca de um minuto. Serviços disponíveis São vários os serviços à diposição do utente na secção “A minha Saúde”, mediante autenticação no portal, para que este possa obter um melhor e mais pessoal serviço em todas as deslocações às instalações de cuidados de saúde do SNS: • Registo de contactos de emergência; • Registo de informação sobre hábitos, medicação, alergias e doença; • Registo das medições de peso, altura, glicémia, tensão arterial, colesterol, triglicéridos, saturação de oxigénio e de tempo de coagulação do sangue (INR); • Carregamento de documentos de saúde, como análises clínicas, relatórios médicos e similares; • Partilha de dados de saúde com os profissionais de saúde do SNS (hospitais, urgências, cuidados de saúde primários), mediante autorização prévia do utente, e com a possibilidade de poder consultar o histórico de acessos a essa informação; • Contacto direto com o centro de saúde do utente (administrativo, enfermeiro ou médico); • Marcação online de consultas médicas para os prestadores de Cuidados de Saúde Primários do SNS; • Associação do agregado familiar do utente, possibilitando a realização de marcação de consulta médica e pedidos de prescrição de medicação crónica para os familiares; • Consulta da situação da inscrição, posição na lista e tempo de espera previsível para cirurgia por parte dos utentes do SNS inscritos para a mesma através da aplicação eSIGIC; • Preenchimento e submissão de pedidos de isenção do pagamento das taxas moderadoras, assim como a consulta do estado do pedido e a reclamação sobre o resultado obtido. Já os serviços de consulta do cronograma referente ao historial clínico, consulta do eBoletim de Saúde Infantil e Juvenil (marcação de consultas, reforço de vacinas ou realização de exames clínicos, entre outros) e consulta dos dados que constam do Resumo Clínico Único (RCU) – alergias, medicação, diagnósticos, cirurgias e vacinação – só se encontram disponíveis mediante a autenticação com Cartão do Cidadão no portal. Inserido na Plataforma de Dados de Saúde (PDS), o Portal do Utente é um serviço inovador, destinado aos utentes, com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços prestados. Na secção “A minha saúde”, um dos serviços disponíveis no portal, o utente tem um papel ativo na manutenção, promoção e melhoria do seu estado de saúde, para além de possuir um fácil acesso a dados, histórico de saúde, bem como a possibilidade de marcar consultas numa plataforma online.
  3. 3. 3JANEIRO2014 Saúde Notícias (SN) No que consiste a PDS - Plataforma de Dados da Saúde? Henrique Martins (HM) A PDS – Plataforma de Dados da Saúde é, como o próprio nome indica, uma plataforma que permite a partilha de informação entre vários agentes da Saúde, em primeiro lugar conectando o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e progressivamente também agentes externos ao SNS. Estamos a desenvolver diferentes esforços em praticamente todos os sistemas hospitalares e de cuidados de saúde primários, de forma a conseguirmos maximizar a informação disponível, para consulta inter-profissionais e pelo próprio utente. Nesta ótica, o Portal do Utente, é o canal primordial de interação dos cidadãos com a sua saúde e com a prestação dos cuidados de que seja alvo. Permitirá também que dados registados pelos utentes cheguem a qualquer profissional de saúde. Nesta altura, a PDS é já uma realidade no dia-a-dia de atuação dos nossos profissionais para consulta de informação clínica do utente, potenciando a qualidade e nível de tratamento oferecido, ao mesmo tempo que conseguimos reduzir significativamente os custos inerentes à não partilha anterior, conseguindo aumentar, de forma exponencial a percepção de bem estar e bem servir. Temos metas ambiciosas como a inscrição de todos os utentes do país no Portal do Utente nos próximos dois anos, e a capacidade de o utente ver o seu resumo clínico único através da internet, bem como aumentar muito a marcação de consultas por via digital. (SN) Está disponível para todos os cidadãos residentes em Portugal? (HM) Sim, está disponível para todo e qualquer cidadão do país, bastando para tal que o mesmo possua o número de Utente. A inscrição no Portal do Utente é grátis e muito útil para estratégias de promoção da saúde, pelo que mesmo utentes saudáveis devem ter o hábito de consultar e acompanhar a sua saúde online. (SN) Como é possível aceder a esta plataforma de dados? (HM) A Plataforma de Dados de Saúde é constituída atualmente por quatro portais, estando cada um vocacionado para um agente de saúde diferente e para uma realidade e objetivos complementares aos restantes. Destes quatro portais, importa destacar dois deles - PDS – Portal do Profissional e o PDS – Portal do Utente. O PDS – Portal do Profissional é destinado a ser utilizado, consultado e gerido pelos próprios profissionais de saúde. Neste portal é disponibilizado o acesso a todas as instituições de saúde, bem como à esmagadora maioria dos serviços transversais de prática clínica, inclusive informação de cariz mais educativo e formativo, como são disso exemplo as Normas de Orientação Clínica emanadas da Direção - Geral de Saúde. O PDS – Portal do Utente, centrado no cidadão, pretende ser o canal primordial de interação do Utente com a sua saúde e com a sua atividade clínica e de bem- -estar. É o meio ideal para que o utente registe a sua informação de saúde, partilhe a mesma com os profissionais, controle e audite a consulta da sua informação. Este portal permite, ainda, a interação do utente, cada vez mais de forma automática e autónoma, com o profissional de saúde. Mas há mais vantagens. Os sistemas permitem a partilha de um conjunto alargado de funcionalidades e informação entre todo o universo PDS. Posso destacar, como exemplo, o eBoletim de Saúde Infantil, que se encontra disponibilizado nos dois portais, para consulta e edição Lançada em 2012, a Plataforma de Dados de Saúde (PDS) é um sistema que permite o registo e a partilha de informação clínica entre o utente, profissionais de Saúde e entidades prestadoras de serviços de Saúde. Plataforma de Dados de Saúde (PDS) é constituída por quatro portais A inovação da PDS entrevista Catarina da Eira Ballestero da informação. (SN) Sendo um serviço inovador, não existe o receio que a população mais envelhecida não adira a estes novos serviços? (HM) Parece-nos que, de uma forma geral, a população percebe as vantagens das novas tecnologias. A população envelhecida é a que, potencialmente, mais beneficiará deste tipo de soluções, pois beneficia de ter cada vez mais e melhores serviços, sem necessidade de deslocações, perda de tempo ou gastos penosos. Convém salientar que estamos a fazer um grande esforço de conceção e de desenvolvimento do PDS – Portal do Utente, de forma a facilitar a sua utilização,tornando-aintuitivaeadaptável à realidade de cada um. Vão surgir muitas novidades nos próximos tempos, sobre esta evolução do PDS – Portal do Utente. Aconselho os interessados a ficarem atentos… (SN) Ainda existe espaço para inovar e aumentar as funcionalidades da PDS? (HM) Sim, sem qualquer sombra de dúvida! Conseguimos percorrer um longo caminho no último ano. No entanto, temos como desafio dotar a PDS de todos e quaisquer mecanismos que visem aproximar os utentes da sua saúde e os profissionais de toda a informação útil e válida, para uma melhor e efetiva prática clínica. Neste sentido, a SPMS garante estar sempre disponível para fazer mais e melhor. Daremos resposta a todos os desafios que nos sejam feitos, quer surjam pelos utentes, pelos profissionais, ou mesmo pelo próprio técnico de sistemas e metodologias de informação. Queremos maximizar os princípios bases deste projeto e, para o conseguir, temos ainda muito trabalho para fazer. Prof. Henrique martins, presidente do Conselho de Administração da SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE Homepage do portal do utente
  4. 4. 4 JANEIRO2014 Portal do Utente atribui uma maior ação ao utente para que este possa monitorizar a própria saúde Ao serviço do utente… e não só! Lançado em maio de 2012, o projeto Portal do Utente desenvolveu esforços em diversos sistemas hospitalares e cuidados de saúde primários para maximizar a informação disponível, de forma a tornar possível a consulta do histórico de saúde do utente, não só pelos profissionais de diversas unidades de saúde, mas também pelo próprio. Destinado aos beneficiários do Sistema Nacional de Saúde (SNS), este portal ganhou uma nova imagem e mais funcionalidades em maio de 2013. reportagem
  5. 5. 5JANEIRO2014 e que promovem um atendimento mais eficaz e seguro, este portal permite também a realização de vários serviços através da internet, como marcação de consultas, poupando tempo e evitando deslocações desnecessárias”, acrescenta a representante da SPMS. Registo fácil e sem custos O registo no Portal do Utente é feito no próprio portal e possui dois niveis de autenticação: o primeiro consiste na utilização do número de utente e o segundo nivel corresponde à autenticação com o Cartão de Cidadão. Neste segundo nível de autenticação, o utente tem acesso a mais serviços, como consulta do cronograma referente ao historial clínico, consulta dos dados que constam do Resumo Clínico Único, entre outros. No entanto, para proceder a este segundo nivel de autenticação, é necessário possuir um leitor de cartões, bem como o código entregue na carta de notificação do Cartão doCidadão.AutilizaçãodoPortaldoUtente não apresenta quaisquer custos e destina- se a todos os utentes, bastando para tal que estes possuam o seu número de SNS. Em conclusão, e mesmo com todos os avanços do projeto, Marta Cannas Silva e Sousa declara algumas novas metas para o mesmo. “Temos como ambição integrar o Portal do Utente com outras aplicações do Serviço Nacional de Saúde que se centralizem no utente como, por exemplo, o cheque-dentista. Integrar o portal com aplicações móveis e de telemonitorização externas à SPMS também é uma meta, mas ainda é uma evolução em análise”, salienta. “O Portal do Utente integra a Plataforma de Dados da Saúde (PDS) e tem como objetivo melhorar a qualidade dos serviços de saúde prestados aos utentes”, declara Marta Cannas Silva e Sousa, , gestora do projeto na SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE. “O portal é composto por duas áreas: informação geral, com acesso aberto, e a área autenticada, que necessita de registo. Nesta segunda área, o cidadão tem um papel ativo na manutenção, promoção e melhoria do seu estado de saúde, através doregistodeinformaçãoderelevânciapara a saúde, como hábitos de vida, problemas clínicos, alergias e medicação.” Toda esta informação poderá ser partilhada com os profissionais de saúde, proporcionando um atendimento mais eficiente, que vá de encontro às necessidades do utente. O projeto O objetivo inicial do Portal do Utente baseava-se em partilha de informação entre as diversas instituições de saúde portuguesas. “O projeto foi pensado de forma a dar mais ação ao utente, atribuindo-lhe a capaci- dade de contribuir para monitorizar a sua própria saúde e tratamento”, esclarece a representante da SPMS. “Nesse sentido foram desenvolvidos esforços em prati- camente todos os sistemas hospitalares e de cuidados de saúde primários, tendo em vista a maximização da informação disponível para consulta inter-profissionais e pelo próprio utente.” De acordo com a SPMS, o Portal do Utente está, também, a ser potenciado para se tornar o canal primordial de interação dos utentes com a sua própria saúde, bem como com a prestação de cuidados de que são alvo. Vantagens para os profissionais e para o público Para os prestadores de serviços de saúde, a grande vantagem deste portal reside na sua integração com o Portal do Profissional, bem como com o Portal Internacional. “Mediante a autorização do utente, a informação clínica do mesmo pode ser partilhada com os profissionais de saúde nacionais e estrangeiros (projeto ainda piloto), permitindo-lhes obter alguns indicadores que podem ajudar a um melhor conhecimento, diagnóstico e tratamento do doente”, salienta Marta Cannas Silva e Sousa. Na prespetiva do utente, as vantagens são, obviamente, outras. “Para além das mais-valias que advêm da partilha de informação entre profissionais Catarina da Eira Ballestero Partilha = Maior eficácia no diagnóstico O Portal do Utente permite a partilha de dados de saúde com os profissionais do SNS, mediante autorização prévia do utente. A partir do momento da autorização, o médico ou enfermeiro de um serviço do SNS pode consultar os dados de saúde de um utente, sem os poder modificar ou eliminar, conseguindo chegar com maior eficácia e rapidez a um diagnóstico e/ ou terapêutica. reportagem O Portal do Utente mantém a possibilidade de contacto com o Centro de Saúde onde o utilizador está inscrito, agendamento de consultas, pedido de prescrição de medicação crónica e consulta do tempo de espera para uma intervanção cirúrgica? O registo no Portal do Utente possui dois niveis de autenticação: o primeiro consiste na utilização do número de utente e o segundo corresponde à autenticação com o Cartão de Cidadão. Nesta segunda fase, o utente tem acesso a mais serviços, como consulta do cronograma referente ao historial clínico, consulta dos dados que constam do Resumo Clínico Único, entre outros, mas necessita de um leitor de cartões, bem como do código entregue na carta de notificação do Cartão do Cidadão, para efetuar esta segunda autenticação. Marta cannas silva e sousa Gestora do projeto na SPMS Sabia que…
  6. 6. 6 JANEIRO2014 Durante este ano deverão ser fornecidos os seguintes serviços: • Teleconsulta em tempo real - consulta fornecida por um médico distante do utente, com recurso à utilização de comunicações interativas, audiovisuais e de dados, com a presença do doente junto de outro médico numa outra localização; • Teleconsulta em tempo diferido – utilização de comunicações interativas, audiovisuais e de dados em consulta médica, recolhidos na presença do doente, sendo estes enviados para uma entidade recetora que os avaliará e opinará em tempo posterior; • Telerastreio dermatológico - consulta para apreciação de imagens digitais com qualidade suficiente para assegurar o trabalho de rastreio de lesões da pele e posterior encaminhamento do caso, por dermatologistas. entrevista PDS Live pretende facilitar a colaboração e a partilha de informação entre profissionais do SNS A revolução da telemedicina Saúde Notícias (SN) Em que consiste a PDS live? Paulo Sá (PS) - A PDS Live é uma plataforma de telemedicina que permite ligar dois profissionais de saúde (em ambiente de centro de saúde e hospital) ou utente e médico em contacto direto, através de chat áudio e vídeo, permitindo a realização de uma teleconsulta com partilha de imagens e outros documentos. (SN) Quando foi criada esta plataforma? (PS) O Grupo de Trabalho de Telemedicina (GTT) propôs a elaboração do Despacho do SEAMS n.º 3571/2013, de 6 de março, que estabelece as linhas orientadoras da telemedicina nas organizações do Serviço Nacional de Saúde (SNS). No final de agosto de 2013, a equipa da PDS lançou um protótipo para ser avaliado no mês seguinte num workshop em que participaram diversos elementos do GTT. (SN) Quais são os principais objetivos da PDS live? (PS) Disponibilizar mecanismos nos portais da Plataforma de Dados da Saúde que facilitem a colaboração e a partilha de informação entre profissionais de saúde do SNS, no contexto da prestação de cuidados de saúde aos utentes do SNS. Tambémpretendemosajudaraintensificar a utilização da telemedicina por parte dos serviços e estabelecimentos do SNS, dando cumprimento ao Despacho n.º 3571/2013, de 6 de março (SN) Será uma das metas da PDS live substituir os serviços de telemedicina já existentes no país? Se sim, porquê? (PS)UmdosgrandesobjetivoséaPDSLive substituir as plataformas de telemedicina existentes que são constituidas por equipamento de grande dimensão, caro e obsoleto. (SN) Quais são as principais vantagens da PDS live, também em comparação com os serviços de telemedicina já existentes? (PS) Posso indicar algumas das principais vantagens: - maior rapidez de resposta em determinadas especialidades e maior apoio àqueles que trabalham e vivem em áreas mais distantes; - aumento da acessibilidade às consultas de Especialidades Médicas e da equidade, proporcionando a possibilidade de todos os utentes receberem a melhor qualidade de cuidados de saúde; - redução dos custos associados (trans- portes e absentismo); - redução das “distâncias” entre cuidados de saúde primários e especializados. A PDS Live estará disponivel a qualquer profissional que aceda ao PDS – Portal Profissional, e para tal somente ne- cessitará de possuir uma webcam e microfone. Esta plataforma é disponi- bilizada a qualquer instituição do país e permite estabeler comunicação com qualquer outro profissional tendo sempre em contexto um utente. Deste modo é possivel colmatar uma das grande limitações dos equipamentos atuais que funcionam somente com ligações ponto a ponto. (SN) A PDS live já se encontra a funcionar em pleno? (PS) Neste momento está a ser imple- mentado um piloto em três instituições de saúde de modo a serem efetuados testes no terreno. Este projeto será otimizado, se necessário, após avaliação deste piloto. Engº. Paulo sá, técnico da SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE metas a atingir Disponibilizar mecanismos nos portais da Plataforma de Dados da Saúde que facilitem a colaboração e a partilha de informação entre profissionais de saúde do SNS, no contexto da prestação de cuidados de saúde aos utentes do SNS, são os principais objetivos da PDS Live, uma ferramenta inovadora de partilha de dados. Na seguinte entrevista a Paulo Sá, técnico da SPMS, apresentamos as características fundamentais deste projeto. Catarina da Eira Ballestero
  7. 7. 7JANEIRO2014 Inserido na Plataforma de Dados de Saúde (PDS), o Portal do Profissional permite aos profissionais o acesso à informação clínica do doente, tudo em nome de um melhor e mais funcional atendimento. Lançado em junho de 2012, este portal conta com todos os centros de saúde e hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Nesta entrevista a Hugo Machado, enfermeiro da Unidade de Saúde Familiar (USF) Sétima Colina, do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lisboa Central, e utilizador do Portal do Profissional, revelamos os benefícios da utilização deste portal, tanto para o utente como para o profissional de saúde. Saúde Notícias (SN) Na sua opinião, qual é o maior benefício da utilização do Portal do Profissional? Hugo Machado (HM) O maior benefício, dado que estamos a trabalhar num Centro de Saúde, é conseguir ter a visão completa da pessoa. De facto, através da utilização desta ferramenta, conseguimos aceder a todos os campos e a todas as áreas em que a pessoa é atendida a nível do Sistema Nacional de Saúde (SNS). Permite-nos ter uma imagem real do utente na sua totalidade, seja os recursos a que acede, seja os serviços para que foi encaminhado, bem como o próprio registo que outros profissionais fizeram. Sucede-nos frequentemente, porque todos nós somos distraídos, ter de recorrer a situações ou experiências que as pessoas viveram, e se conseguirmos aceder a um registo escrito conseguimos avaliar melhor a situação e perceber o que realmente sucedeu. Catarina da Eira Ballestero Podermos estar permanentemente em contato com outros profissionais, em torno do mesmo objetivo que é atender bem o utente, é o principal benefício. (SN) Qual é a ligação entre o Portal do Utente e o Portal do Profissional? (HM) Estes dois portais têm uma ligação estreita mas não são a mesma coisa. No Portal do Utente é possível marcar consultas, visualizar a lista de espera para cirurgias, bem como fazer registos como peso, valores de glicémia, alergias, entre muitos outros. Assim, estes dados ficam registadosnoportaleeu,comoprofissional de saúde, consigo através do Portal do Profissional fazer uma leitura de todas as informações que um utente em particular registou na plataforma e aceitou partilhar com os profissionais do SNS. (SN) Na sua opinião, considera que consegue efetuar um melhor e mais funcional atendimento ao utente com a utilização do Portal do Profissional? (HM) Na ótica da consulta de dados registadospeloutentenoPortaldoUtente, confesso que não recorro muito a este serviço. Isto porque, para consultarmos estes dados, os mesmos têm de ser lá colocados pelo próprio utente e, pelo menos na minha experiência, sinto que a maioria da população ainda não aderiu em massa a este serviço. Acabo por usar o Portal do Profissional diariamente para consulta de dados clínicos de outras instituições.Dou-lheumexemplo:umadas coisas que nos é frequentemente pedida é a vigilância da vacinação dos utentes. Neste caso, podemos ir ter diretamente com o utente ou podemos consultar os dados que existem noutras plataformas através do Portal do Profissional e só depois é que incomodamos a pessoa. Para além de ser mais rápido e simples, esta consulta através do portal representa uma poupança enorme de custos em contactos telefónicos, cartas, etc. (SN) Com que frequência recorre ao uso do Portal do Profissional? (HM) Diariamente, sem dúvida. Outro dos benefícios desta plataforma, pelo menos no meutrabalho,éaajudaquemeproporciona comosutentesestrangeiros.Aquinocentro desaúdetemosumapopulaçãoestrangeira bastante significativa, população essa que não sabe falar português, e nesse caso recorro imediatamente ao portal para tentar perceber o historial clínico dos utentes e o que se passou. (SN) Sente que ainda existe espaço para melhorar esta plataforma? (HM) Com certeza. Desde que exista criatividade para a usar. (SN) Qual é a sua opinião sobre a Plataforma de Dados de Saúde? (HM) Aindaexistemalgumasfalhastécnicas, nomeadamente em questões de acesso, mas depois destas mesmas questões informáticas resolvidas, é uma ótima ferramenta de trabalho, sem dúvida. Portal do Profissional já conta com mais de 530 instituições A visão do profissional entrevista O Portal do Profissional absorve todos os registos informáticos dos diversos programas do SNS. Caso este portal não existisse, os profissionais de saúde não conseguiriam ter acesso a dados do utente registado em diferentes instituições de saúde do SNS. Hugo Machado Enfermeiro da Unidade de Saúde Familiar (USF) Sétima Colina, do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lisboa Central
  8. 8. PUB

×