MARKET ANALYSIS Estudo de Mercado SOLUÇÕES PARENTERAIS DE GRANDE E PEQUENO VOLUME no Brasil Luis Antonio da Silva, novembr...
Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 Important considerations :  The information over this one were made over  my knowl...
MERCADO CONSUMIDOR DE SPGV  ( Soluções Parenterais de Grande Volume )   A base de cálculo é de 3 frascos ou bolsas de SPGV...
TIPOS DE EMBALAGENS DE SPGV  ( Soluções Parenterais de Grande Volume ) Sistema Produtivo em BLOW FILL SEALING  –  Bottle P...
TIPOS DE EMBALAGENS DE SPGV  ( Soluções Parenterais de Grande Volume ) Sistema Produtivo em  Extrusão Filme e Confecção Bo...
TIPOS DE EMBALAGENS DE SPGV  ( Soluções Parenterais de Grande Volume ) Sistema Produtivo em  Co Extrusão Filme ( 3 e 5 cam...
TIPOS DE EMBALAGENS DE SPGV  ( Soluções Parenterais de Grande Volume ) Sistema Produtivo em  Streach BM (PP) Sopro e Envas...
Capacidade Produtiva de SPGV e Localização dos Fabricantes Salbego- 200 mil Fresenius Kabi Baxter Becker Basa Segmenta Dem...
 
 
 
EVOLUÇÃO DO TIPO DE EMBALAGEM PARA SPGV (Cenário  1  com todos fabricantes existentes atuais) Porcentagem  % Evolução nos ...
 
EVOLUÇÃO DO TIPO DE EMBALAGEM PARA SPGV Cenário 2 com 8 Fabricantes  Porcentagem  % Evolução nos anos Tipo de Embalagem Lu...
 
BUSINESS PLAN S W O T Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 Para os Fabricantes do Mercado Brasileiro
S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS Z 1- Menor custo de  Produto X 2- Po...
S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS P 1- Baixo ……. 2- Tecnologia …… 1- …...
S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS U 1- Possui os….. 2- Pode suportar  ...
S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS T 1- Baixo ………. 2- Tecnologia ……  3-...
S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS Ç 1- Produz …………parte  2 ………….. Equi...
BUSINESS PLAN Memória de Cálculo para análise de margem  Produto :  BOLSA NÃO PVC Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 ...
Análise de Custo sobre o Produto Final onde se usa o FILME Não PVC  Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
Análise de Custo sobre o Produto Final onde se usa o FILME Não PVC  Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 ANÁLISES DE VE...
Cálculo REVERSO para determinar o Custo Ideal do Filme pelo Preço de Venda do Produto Final ( Análise da Margem Líquida pa...
RESULTADOS para Análise dos Preços Objetivos de Venda pela XXXXXX  com Base no CUSTO DO CLIENTE ocultado Luis Antonio da S...
PRINCIPAIS FABRICANTES Filmes para Embalagens de SPGV Mundiais oculto Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
Principais Considerações sobre os Fabricantes de Filmes Não PVC oculto
CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS FATOS MUNDIAIS   oculto
CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS CENÁRIO BRASILEIRO   1- O Mercado fica...
CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS <ul><li>CENÁRIO BRASILEIRO COM INTERNA...
CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS LIÇÃO DE CASA PARA INDÚSTRIA FABRICANT...
CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS PERGUNTAS    Ocultas que o autor fez e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Brazil Market Pharma: Intravenous Solution

2.738 visualizações

Publicada em

Analysis of Brazilian Pharmaceutical Products : Production, Market Share, Sales of Intravenous Solutions

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.738
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
122
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brazil Market Pharma: Intravenous Solution

  1. 1. MARKET ANALYSIS Estudo de Mercado SOLUÇÕES PARENTERAIS DE GRANDE E PEQUENO VOLUME no Brasil Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 Market Studies to Pharmaceutical Intravenous Solutions Producers and Selling fields in Brazil
  2. 2. Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 Important considerations : The information over this one were made over my knowledge of in 23 years working for in this field in world wide in differents companies and with several suppliers of equipment, raw material, clients, trade companies, etc. I didn´t make any disclosure forbidden or under secret agreement with any company. All data were worked for me using the open information in the Market, through mine expertise and strong knowledge over Manufacturing , Technologies and Market was possible to realize this Analysis with a strong approach of the real data .Unfortunately the presentation is in Portuguese due to to belong to Brazil Business area . Due to confidential information to belong to the author some data are hidden. Contact : Luis Antonio da Silva M ail : [email_address] Profissional home page : http://br.linkedin.com/in/luissilvamanagement
  3. 3. MERCADO CONSUMIDOR DE SPGV ( Soluções Parenterais de Grande Volume )   A base de cálculo é de 3 frascos ou bolsas de SPGV / leito / dia segundo OMC.   Número de Hospitais atual no Brasil : 7.450 - Públicos : 2,739 - Privados Sem fins Lucrativos : 1.769 - Privados Com fins Lucrativos : 2.905 - Unviversitários e de ensino : 127   Número de Leitos : 431.900 (fonte IBGE 19/10/2010)   CONSUMO MENSAL DE SPBV NO BRASIL aprox. : 40 MILHÕES UNIDADES   O crescimento é Pautado na expansão do PIB Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  4. 4. TIPOS DE EMBALAGENS DE SPGV ( Soluções Parenterais de Grande Volume ) Sistema Produtivo em BLOW FILL SEALING – Bottle Pack ou BFS – PEBD ou PP B. Braun Farmace Freseniu Kabi Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  5. 5. TIPOS DE EMBALAGENS DE SPGV ( Soluções Parenterais de Grande Volume ) Sistema Produtivo em Extrusão Filme e Confecção Bolsa HF - PVC Baxter Halex Istar JP Becker Texson Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  6. 6. TIPOS DE EMBALAGENS DE SPGV ( Soluções Parenterais de Grande Volume ) Sistema Produtivo em Co Extrusão Filme ( 3 e 5 camadas ) e Confecção Bolsa FFS ( Form Fill Sealing - Não PVC ) Segmenta Halex Istar Processo Plumat FFS Halex Istar Processo Plumat Forming and Filling Separados Sanobiol Processo Próprio FFS Isofarma Processo China Sun FFS Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  7. 7. TIPOS DE EMBALAGENS DE SPGV ( Soluções Parenterais de Grande Volume ) Sistema Produtivo em Streach BM (PP) Sopro e Envase separado (PEBD) Segmenta Processo Streach Blow Moulding (PP) Envase Plumat separado Equiplex Processo Sopro (PEBD) e Envase GF Separado) Basa Processo Sopro (PEBD) e Envase GF Separado) Sanobiol Processo Sopro (PEBD) e Envase Separado) Halex Istar Processo Sopro (PEBD) e Envase Separado) P onto de injeção P onto de infusão Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  8. 8. Capacidade Produtiva de SPGV e Localização dos Fabricantes Salbego- 200 mil Fresenius Kabi Baxter Becker Basa Segmenta Demanda mes 41,6 mil Oferta mes 45,25 mi Farmace JP BBraun Equiplex Halex Sanobiol Texon Ocultado Capacidade Produtiva Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  9. 12. EVOLUÇÃO DO TIPO DE EMBALAGEM PARA SPGV (Cenário 1 com todos fabricantes existentes atuais) Porcentagem % Evolução nos anos Tipo de Embalagem Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  10. 14. EVOLUÇÃO DO TIPO DE EMBALAGEM PARA SPGV Cenário 2 com 8 Fabricantes Porcentagem % Evolução nos anos Tipo de Embalagem Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  11. 16. BUSINESS PLAN S W O T Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 Para os Fabricantes do Mercado Brasileiro
  12. 17. S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS Z 1- Menor custo de Produto X 2- Pode e já .. 3-Tem planta que .. 4- Tem apoio.. 1-Embalagem … 2-Não possue &quot;abertura&quot; para… 3- X subsidia …. 1-Aumento da capacidade produtiva… 2-Pode …. 1- A demanda … 2- Fabricantes com … 3- Mesmo do item acima e … X 1- Empresa … 2- Envasa produto …que permite …... 1- Produto que .. 2- Embalagem … 3- Não tem … 4- Baixa …. 1- Pode … 2- Ser …. 1- A demanda … 2- Fabricantes com … 3- Mesmo do item acima e … C 1- Utiliza …. 2- Pode concorrer no …. 3- Sistema de …. 1- Importa …. 2- Produto ainda … 3- Concorrer em … 4- Força de venda ….. 1- Movendo o processo … 2- Procurando …… 3- Comprando …. 4- Pode ser…… 1- Cambio 2- Fabricantes com …… . 3- Mesmo do item acima e ….
  13. 18. S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS P 1- Baixo ……. 2- Tecnologia …… 1- …………do produto 2- Concorrer …….. 4- Força de venda ……. 1- Procurando …….. 2- Comprando …… 3- Pode ……. 4- …….via….. 1-Cambio 2- Fabricantes com …… . 3- Mesmo do item acima e …. O 1- ….. ,utiliza ……. 2- Tecnologia …. 3- Já importa ……. 4- Produz …… 5- Tem …. 6- Tem …..investimentos … 7- Faz VENDA … 8- Tem força …… 9- Maior …… 10- Capacidade …. 11- Podem suportar ….. 12. Produz …….. 1- Ainda distante ….. 2- Mercado …….preferencia ………. 1- Crescimento …… 2- Forçar ……. 1- Aumentar a …….. 2- Não suportar ……...
  14. 19. S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS U 1- Possui os….. 2- Pode suportar 3- Está implemtentando …. 4- Está desenvolvendo……. 5- Nova ……. 1- Mercado não …… 2- Importação dos …… 3- ………… 1- Reduzir …… 2- Está em ……. 3- Ser ….. 4- ………… 5- Modelos …….. 1- Cambio 2- Preço de ……. 3- …………não atingir ………. 4- …………não tem …….. 5- …………. o mercado sinalizar ……………..6- Não ter …………. 7- ……………ter os mesmos ………… 8- - Fabricantes ……….. 9- Mesmo do ………. 10- Novos ………… Y 1- Utiliza produto com ……… 2- Pode concorrer ……… contra os produtos ……….. 1- ……………….do produto 2- Produto ainda ………. 3-Força de venda ……. 4-Iniciou ………. 5- Tem que ……… 6- Parque fabril …….. 7- Produção ………….. 1- Ser ……… 2- Focar …………… 1- Cambio 2- Fabricantes com … 3- Mesmo do item acima e …
  15. 20. S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS T 1- Baixo ………. 2- Tecnologia …… 3- ………….. importa ……. 5- Tem ………estrutura 6- Tem ………. 7- Faz VENDA …….. 8- Tem ………... 9- Maior parte ……. 10- Capacidade …… 11- queda …………custo ………….como …… 1- Mercado de …………..…para ………. 1- Crescimento com … menos mais……. parrque produtivo 2- ……………… preço …… pequenos ……………. 1- Aumentar a ……… 2 - Fabricantes com … 3- Mesmo do item acima e … E 1- Produz …………., tecnologia …… importa parte 1- Não tem ::::::: 2- Importa ……. 3- Dificll ……….. 1- …………………… terceiros 2- alavancar ………………parque industrial 1- Cambio 2- Fabricantes com … 3- Mesmo do item acima e … S 1- Tem base de sustentação …….. 2- Tem recursos ……. 3- Adquiriu …….. 4- Já produz ……. 5- Tem área …… 1- Ainda não colocou ….. 2- Depende ……. 3- Mercado não conhece ……. 4- Agua para ……. 5- Sistema de venda ………. 1- Pode fazer ………com baixo custo 2- Pode alavancar ………. 3- Comprar ……… 5- Aumentar ……………. outra 1- Cambio 2- Fabricantes com … 3- Mesmo do item acima e … 4- Longo prazo para ……….. o mercado
  16. 21. S W O T EMPRESAS PRODUTORAS DE SPGV PONTOS FORTES PONTOS FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS Ç 1- Produz …………parte 2 ………….. Equipamentos …….que sustenta ………... 1- Não tem capacidade de ……………..competir ……….. 2- importa ………… 3- Dificil visão ………….. 4- Parque fabril ………….. 5-Embalagem ……………….. indica ……… 1- …….adquirido …….. 2- associar ………… 3- comprar ……… 4- …………………mercado externo. 1- cambio 2- …………registro ………… 3- Fabricantes com … 4- Mesmo do item acima e … M 1- Tem ………produtos ………. 2- Tecnologia ……………. 3- Tem como alavancar ………. 4- Tem faturamento …………… 1- Custo …………. 2- Qualidade ……….. 3- ………….sinaliza ………… 4- Importa …………….. 1- Parceria …………. 2- …………….pela ………. 3- Desenvolver …………. 4- Produzir …….. Para…………. 5- ………… a MP …………... 1- Produto ………pode vir ter problemas …………… ANVISA 2- Cambio 3 - Fabricantes com … 4- Mesmo do item acima e … 5- Preço de venda ……….se cair abaixo do seu break even , ……… 6- ………. vendendo ……………. L 1- Tem ……….com embalagens ……… 2- MENOR ………… 3- Saúde financeira ……… 4- …………suporte …………se necessitar 5- Tem registros ………… 6- Possui boa rede …….. 7- Está desenvolvendo …….. 8- Não depende de …….. 9- Se ………..desejar …………. 1- Limitada …….. 2- Ainda importa ……… 3- Capacidade …………. 1- ………… adquirida ………. 2- Aprovar Business Plan ……… 3- Nacionalização ……… 4- Mercado ………….. 1- Não ter ………… 2- Não ter fluxo ………….
  17. 22. BUSINESS PLAN Memória de Cálculo para análise de margem Produto : BOLSA NÃO PVC Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 Análise de Caso Critico para Estudo do Negócio
  18. 23. Análise de Custo sobre o Produto Final onde se usa o FILME Não PVC Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  19. 24. Análise de Custo sobre o Produto Final onde se usa o FILME Não PVC Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 ANÁLISES DE VENDAS VALOR EM R$ ATUAL 3 ANOS Conservador MAIS DE 3 ANOS Pessimista BREAK EVEN PREÇO DE VENDA BASE MELHOR MEDIA C V N B             CUSTO ATUAL DO PRODUTO XXXXXXXXXXXXX             VARIÁVEIS DE VENDAS %           ICMS 10. #VALUE! #VALUE! #VALUE! #VALUE!   PIS/COFINS 0. #VALUE! #VALUE! #VALUE! #VALUE!   COMISSÃO 6. #VALUE! #VALUE! #VALUE! #VALUE!   FRETE 6. #VALUE! #VALUE! #VALUE! #VALUE!   DESP. ADM 8. #VALUE! #VALUE! #VALUE! #VALUE!   DESP.FIN         #VALUE!   TOTAL 30. #VALUE! #VALUE! #VALUE! #VALUE!                 MARGEM NO VALOR DE VENDA R$ A B C D % Y T E G
  20. 25. Cálculo REVERSO para determinar o Custo Ideal do Filme pelo Preço de Venda do Produto Final ( Análise da Margem Líquida para cada CASO ) Considerado redução de 10% na MO+GGF e no Valor das despesas Adminstrativas nas células Luis Antonio da Silva, novembro de 2010 ANÁLISES DE VENDAS VALOR EM R$ ATUAL 3 ANOS Conservador MAIS DE 3 ANOS Pessimista OUTRO CENARIO PARA PESSIMISTA PREÇO DE VENDA ATUAL BASE melhor MEDIA a b c d             CUSTO ATUAL DO PRODUTO           FILME xxxxx xxxxxx xxxxx xxxxx   OUTRAS MPS 0,374 0,374 0,374 0,374   MO + GGF aaaa bbbbbb ccccc dddd   CUSTO FINAL ccccc ccccc ccccc cccccc             VARIÁVEIS DE VENDAS %           ICMS 10. xxxxx xxxxxx xxxxxx xxxx   PIS/COFINS 0. 0 0 0 0   COMISSÃO 6. a v v v   FRETE 6. x x c c   DESP. ADM 8. c a c c   DESP.FIN   a d c c   TOTAL 30. 0,000 0,000 0,000 0,000                 MARGEM NO VALOR DE VENDA R$ #VALUE! #VALUE! #VALUE! #VALUE! % 16,44 11,000 10,000 8,000
  21. 26. RESULTADOS para Análise dos Preços Objetivos de Venda pela XXXXXX com Base no CUSTO DO CLIENTE ocultado Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  22. 27. PRINCIPAIS FABRICANTES Filmes para Embalagens de SPGV Mundiais oculto Luis Antonio da Silva, novembro de 2010
  23. 28. Principais Considerações sobre os Fabricantes de Filmes Não PVC oculto
  24. 29. CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS FATOS MUNDIAIS   oculto
  25. 30. CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS CENÁRIO BRASILEIRO   1- O Mercado ficará ao redor de : 60% Bolsas Flexiveis e 40% BFS e outros. 2- Deste Mercado- decisões foram tomadas sobre um caminho &quot;tendecioso&quot; forçado para bolsas não pvc ou pvc- na BASE QUE MERCADO PAGARÁ MAIS CARO EM RELAÇÃO A BFS ( frasco rígido- PE ou PP). (CONSIDERAÇÕES SOBRE OS FABRICANTES FICARAM OCULTOS)
  26. 31. CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS <ul><li>CENÁRIO BRASILEIRO COM INTERNACIONAL </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>1- O México foi o país com maior preço de venda do mundo. Hoje após 5 anos não é bem assim e por isto a mudança do tipo de concorrencia interna.( estive lá ), o Brasil poderá passar pelo mesmo XXXXXXxxxxxxxx </li></ul><ul><li>2- Dependendo do tipo de design poderemos ter uma dependencia do CAMBIO e IMPORTAÇÃO , à saber: </li></ul><ul><li>A) FILME - ainda estaremos por mais 2 a 3 anos até desenvolver um fornecedor nacional confiável.  </li></ul><ul><li>B) XXXXXXXXXXX - ainda é uma incognita. </li></ul><ul><li>C) Flutuação do cambio impacta no custo da MP e no frete, importação é mais sensível a esta variação. </li></ul><ul><li>D) Mercado gerido por 4 FATORES que ainda devem ser analisados : </li></ul><ul><li>-CUSTO DO PRODUTO , preço de venda </li></ul><ul><li>-DIFERENCIAL DO PRODUTO, não importando preço de venda mas que seja suficiente sustentável ao longo do tempo. </li></ul><ul><li>ATENDIMENTO PERSONALIZADO - o que não aplica ao segmento. </li></ul><ul><li>LANÇAMENTO DE NOVOS PRODUTOS!! </li></ul>
  27. 32. CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS LIÇÃO DE CASA PARA INDÚSTRIA FABRICANTE DE SOLUÇÕES IV oculto
  28. 33. CENÁRIOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL PARA USO DE EMBALAGENS EM SOLUÇÕES INTRAVAENOSAS PERGUNTAS    Ocultas que o autor fez e indicou para analise do SWOT

×