Escola EB 2,3 de Montelongo
Ana Filipa Freitas.
Flávia Nogueira
Gabriela Cunha
Fafe, 18 de Fevereiro de 2009
Escola EB 2,3...
Escola EB 2,3 de Montelongo
Ana Filipa Freitas.
Flávia Nogueira
Gabriela Cunha
Fafe, 18 de Fevereiro de 2009
Dedicatória
À semelhança de qualquer outro trabalho para que este fosse possível e desse
algum fruto, a colaboração e ince...
Índice geral
Introdução......................................................................................................
Índice de tabelas
Índice de figuras
Introdução
(…)
O caso Europeu
mapa 1
Análise do caso Espanhol
As escolas de Madrid
As escolas de Barcelona
escola 1
escola 2
Análise do caso Francês
As escolas de Paris
As escolas de Nice
escola 4
escola 3
Análise do caso Inglês
As escolas de Londres
As escolas de Manchester
escola 6
escola 5
O caso Português
Torre de BELÉM
Análise do caso do Porto
Alunos com menos de 10 anos
Alunos com mais de 10 anos
escola 8
escola 7
Análise do caso de Braga
Alunos com menos de 10 anos
Alunos com mais de 10 anos
escola 10
escola 9
Análise do caso de Fafe
Alunos com menos de 10 anos
Alunos com mais de 10 anos
PATINS 1
Adulto 1
Conclusão
Bibliografia
Anexos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de TIC

285 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
285
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de TIC

  1. 1. Escola EB 2,3 de Montelongo Ana Filipa Freitas. Flávia Nogueira Gabriela Cunha Fafe, 18 de Fevereiro de 2009 Escola EB 2,3 de Montelongo
  2. 2. Escola EB 2,3 de Montelongo Ana Filipa Freitas. Flávia Nogueira Gabriela Cunha Fafe, 18 de Fevereiro de 2009
  3. 3. Dedicatória À semelhança de qualquer outro trabalho para que este fosse possível e desse algum fruto, a colaboração e incentivos de um conjunto de pessoas foram indispensáveis. A essas pessoas aqui ficam os meus agradecimentos. Agradeço aos meus colegas, Filomena e Manuel Francisco as discussões que fomos mantendo, através das quais fui captando e apurando ideias de que aqui deixo algum testemunho. Agradeço à Helena pelas ausências solidariamente consentidas. Agradeço à Cláudia a tradução de múltiplas páginas por mim lidas. Agradeço também aos alunos entrevistados, co-autores anónimos de uma parte importante deste trabalho, pela sua colaboração transformada em tempo, pelas suas reflexões e dados que quiseram e puderam disponibilizar. Agradeço aos meus irmãos pela paciência da espera, e de forma particular ao “alferes Leandro”, pela disponibilização constante de condições logísticas imprescindíveis à realização deste trabalho. Agradeço à Bélinha por me ter ouvido todos os dias. E por tudo. Agradeço à minha mãe, que permanece. Agradeço ao Professor Doutor Pedro Rosário, meu orientador. Agradeço o seu olhar atento, sagaz e sempre presente, com o qual me indicou o caminho a seguir e no qual foi possível ir construindo uma progressiva compreensão. Mas sobretudo agradeço a amizade e a inteligência com que me conduziu. Permitindo-me a liberdade de agir, cuidou para que não agisse demasiado livremente. A Deus, o meu maior tributo. Sem Ele, nada do que foi feito se fez. Pensamentos Dar o exemplo não é a melhor maneira de influenciar os outros. - É a única. (Albert Schweitzer)
  4. 4. Índice geral Introdução..........................................................................................................................6 O caso Europeu..................................................................................................................7 Análise do caso Espanhol..............................................................................................8 As escolas de Madrid.................................................................................................8 As escolas de Barcelona............................................................................................8 Análise do caso Francês................................................................................................9 As escolas de Paris....................................................................................................9 As escolas de Nice.....................................................................................................9 ......................................................................................................................................9 Análise do caso Inglês.................................................................................................10 As escolas de Londres.............................................................................................10 As escolas de Manchester........................................................................................10 O caso Português.............................................................................................................11 ....................................................................................................................................11 Análise do caso do Porto.............................................................................................12 Alunos com menos de 10 anos...............................................................................12 ................................................................................................................................12 Alunos com mais de 10 anos...................................................................................12 Análise do caso de Braga.............................................................................................13 Alunos com menos de 10 anos................................................................................13 Alunos com mais de 10 anos...................................................................................13 Análise do caso de Fafe...............................................................................................14 Alunos com menos de 10 anos................................................................................14 ................................................................................................................................14 Alunos com mais de 10 anos...................................................................................14 Conclusão........................................................................................................................15 Bibliografia......................................................................................................................16 Anexos.............................................................................................................................17
  5. 5. Índice de tabelas Índice de figuras
  6. 6. Introdução (…)
  7. 7. O caso Europeu mapa 1
  8. 8. Análise do caso Espanhol As escolas de Madrid As escolas de Barcelona escola 1 escola 2
  9. 9. Análise do caso Francês As escolas de Paris As escolas de Nice escola 4 escola 3
  10. 10. Análise do caso Inglês As escolas de Londres As escolas de Manchester escola 6 escola 5
  11. 11. O caso Português Torre de BELÉM
  12. 12. Análise do caso do Porto Alunos com menos de 10 anos Alunos com mais de 10 anos escola 8 escola 7
  13. 13. Análise do caso de Braga Alunos com menos de 10 anos Alunos com mais de 10 anos escola 10 escola 9
  14. 14. Análise do caso de Fafe Alunos com menos de 10 anos Alunos com mais de 10 anos PATINS 1 Adulto 1
  15. 15. Conclusão
  16. 16. Bibliografia
  17. 17. Anexos

×