Elmeroelefante 120716094111-phpapp01

1.657 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.657
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
768
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Elmeroelefante 120716094111-phpapp01

  1. 1. Dia Internacional da Deficiência 3 de Dezembro
  2. 2. •Era uma vez uma manada de elefantes. •Alguns eram novos, outros velhos, uns eram elegantes, outros gordinhos, havia também elefantes altos e baixos…. Mas todos eram felizes e todos da mesma cor. Todos menos o Elmer.
  3. 3. •O Elmer era diferente. •O Elmer era aos quadrados. •Ele era amarelo, cor de laranja, azul, verde, roxo… •O Elmer não era cor de elefante.
  4. 4. •Mas o Elmer era muito divertido. •Era ele que mantinha a manada animada, era ele que contava anedotas, pregava partidas, fazia cócegas… •Se havia um sorriso na manada, era o Elmer que o tinha provocado.
  5. 5. •Mas o Elmer pensava muito…pensava muito por ser diferente. • Estava farto de ser diferente. • Um dia, quando todos dormiam, o Elmer escapou-se, muito de mansinho, sem que nenhum dos seus amigos desse conta.
  6. 6. •Atravessou a floresta e passou por vários animais que lhe diziam: “olá Elmer”. Todos o conheciam…era o elefante aos quadrados.
  7. 7. •Depois de muito andar, o Elmer encontrou aquilo que procurava – um grande arbusto. Um arbusto com frutos cor de elefante! Agarrou-se ao arbusto, abanou-o com muita força e fez com que os seus frutos caíssem para o chão. Tenho de mudar…
  8. 8. •Quando o chão estava coberto pelos frutos cor de elefante, o Elmer deitou-se e rebolou de um lado para o outro… uma vez e outra. •Depois, pegou nos frutos e esfregou-os no seu corpo, cobrindo-se de sumo dos frutos cor de elefante até não haver sinais de amarelo, verde, vermelho… •Quando acabou o Elmer estava parecido com outro elefante qualquer. Finalmente era cor de elefante!
  9. 9. •Depois de ter conseguido aquilo que queria, o Elmer regressou para junto da manada. •De caminho voltou a passar pelos animais da floresta, mas desta vez nenhum o reconheceu. Apenas diziam “bom dia elefante”. E o Elmer sorria e dizia “bom dia” muito satisfeito por não ser reconhecido.
  10. 10. •Quando o Emer se juntou à manada eles estavam muito quietos e calados. Nenhum deles o reconheceu
  11. 11. •Passado algum tempo o Elmer sentiu que algo de errado se passava. Mas o que seria? Olhou em volta e viu: a mesma floresta de sempre, os mesmos animais de sempre, os mesmos companheiros elefantes de sempre, a mesma nuvem escura que aparecia de tempos a tempos. Tudo parecia igual…
  12. 12. •Depois percebeu que apesar dos elefantes serem os mesmos, eles estavam muito calados e quase não se mexiam. •Ele nunca os tinha visto tão sérios e sossegados. Quanto mais olhava para eles assim quietos mais vontade lhe dava de rir!! Por fim não conseguiu aguentar mais. Levantou a tromba e berrou com toda a sua força:
  13. 13. •Com o susto, os elefantes deram um salto e caíram cada um para seu lado. “São Trombino nos valha!”, disseram eles. •Assim que acalmaram viram que um deles continuava a rir sem conseguir parar. Quem seria? O Elmer, isso mesmo!! • - Só podias ser tu… seu brincalhão! •E todos se riram da partida pregada pelo Elmer.
  14. 14. •Enquanto se riam a nuvem escura apareceu e começaram a cair muitas gotinhas. Sem que desse conta, a cor de elefante ia saindo e os seus quadrados coloridos voltavam a ver-se. • - Ó Elmer, já tens pregado boas partidas, mas esta foi a melhor! •Mas durou pouco esse disfarce, a chuva já te levou a cor de elefante!! •Este foi sem dúvida um dia muito especial na nossa manada – disse um dos elefantes – temos de comemorá-lo todos os anos!
  15. 15. •Vai-se chamar o dia do Elmer. Todos os elefantes vão ter de se pintar de forma colorida e diferente e o Elmer vaise pintar de cor de elefante.
  16. 16. •E assim foi. Todos os anos se festeja o Dia do Elmer. •A manada inteira pinta-se e desfila. Apenas um deles pode ser de cor de elefante: o Elmer.
  17. 17. O que aprendemos com o Elmer?
  18. 18. • Somos todos diferentes… Brancos Cor de elefante Aos quadradinhos Grandes e pequenos
  19. 19. • Devemos gostar de nós próprios;
  20. 20. • Tal como devemos gostar de nós, apesar dos nossos defeitos, também devemos gostar dos outros, aceitá-los como são e respeitá-los.
  21. 21. O que podemos fazer na escola ou fora da escola? • • • • • Aceitar a diferença; Respeitar todos os colegas; Ajudar quando necessário; Proteger sempre os mais fracos; (…)
  22. 22. Proposta de trabalho:
  23. 23. • Imagina que és um elefante e vais festejar o pintar? Dia do eLmer. Como te vais
  24. 24. Obrigada e bom trabalho
  25. 25. Agrupamento de Escolas D. Francisco Manuel de Melo EB1 da Venteira Ano lectivo 2009/2010 Grupo disciplinar de Educacão Especial •Profª Júlia Santos •Profª Carla Serra

×