MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES             MINISTÉRIO DA JUSTIÇA     Paulo Sérgio Oliveira Passos            José Eduardo Card...
PARTICIPAÇÃO CONJUNTA DO DNIT, DO MINISTÉRIO DOS   TRANSPORTES E DO DPRF, DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇAPARTICIPAÇÃO CONJUNTA DO...
2
PARTICIPAÇÃO CONJUNTA DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE  INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES (DNIT), DO MINISTÉRIO     DOS TRANSPORTES...
4
APRESENTAÇÃO5
6
APRESENTAÇÃO       O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), doMinistério dos Transportes, e o Depa...
8
SUMÁRIO9
10
SUMÁRIOPARTICIPAÇÃO CONJUNTA DO DNIT, DO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES E DODPRF, DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA ......................
BAHIA........................................................................................................................
INTRODUÇÃO13
14
INTRODUÇÃO                                                  PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO      Ao Departamento Nacional de Infra...
19ª SRPRF      Pará         20ª SRPRF      Sergipe         21ª SRPRF      Rondônia         21ª SRPRF      Acre            ...
CONCEITUAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS                    INVESTIGADAS     17
18
CONCEITUAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS INVESTIGADAS                                                           ACIDENTE DE TRÂNSI...
1. Choque com objeto fixo - colisão de veículo motorizado com objeto   estacionário ou fixo (exceto veículo estacionado), ...
12. Saída de pista – ocorrência que se caracteriza pelo fato do veículo        motorizado projetar-se para fora da área de...
ÍNDICE DE ACIDENTE       É a relação entre o número de acidentes e o movimento de veículosobservados num determinado trech...
FINALIDADE DO VEÍCULOPasseio -        São   considerados     nessa      categoria   todos     os   automóveis,            ...
24
PARTE I – ACIDENTES DE TRÂNSITO - SÉRIES HISTÓRICAS -                                   BRASIL (1952 – 2010)              ...
26
1 – Rede Rodoviária Federal Policiada                                          1 - REDE RODOVIÁRIA FEDERAL POLICIADA      ...
2 – Acidentes de Trânsito nas Rodovias Federais                 2 - ACIDENTES DE TRÂNSITO NAS RODOVIAS FEDERAIS           ...
3 – Vítimas de Acidentes de Trânsito nas Rodovias Federais       3 - VÍTIMAS DE ACIDENTES DE TRÂNSITO NAS RODOVIAS FEDERAI...
4 – Veículos Acidentados nas Rodovias Federais Segundo a Finalidade do Veículo                 4 - VEÍCULOS ACIDENTADOS NA...
0                           20000                                   40000                                           60000 ...
32
PARTE II – ACIDENTES DE TRÂNSITO -                BRASIL (2008 – 2010)    33
34
1.1   – Acidentes de Trânsito Segundo o Mês da Ocorrência         1.1 - ACIDENTES DE TRÂNSITO SEGUNDO O MÊS DA OCORRÊNCIA ...
1.2 – Acidentes de Trânsito Segundo o Dia da Semana   1.2 - ACIDENTES DE TRÂNSITO SEGUNDO O DIA DA SEMANA                 ...
1.3 – Acidentes de Trânsito Segundo a Hora da Ocorrência                                     1.3 - ACIDENTES DE TRÂNSITO S...
1.4 – Acidentes de Trânsito Segundo o Tipo e a Gravidade da Ocorrência              1.4 - ACIDENTES DE TRÂNSITO SEGUNDO O ...
2.1 – Pessoas Envolvidas em Acidentes de Trânsito Segundo o Estado Físico              2.1 - PESSOAS ENVOLVIDAS EM ACIDENT...
3.1 – Condutores Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo o Sexo do Condutor          3.1 - CONDUTORES ENVOLVIDOS EM AC...
3.2 – Condutores Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo a Faixa Etária          3.2 - CONDUTORES ENVOLVIDOS EM ACIDEN...
3.3 – Condutores Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo o Uso do Cinto ou Capacete           3.3 - CONDUTORES ENVOLVI...
4.1 – Vitimados por Acidentes de Trânsito Segundo o Tipo do Usuário                4.1 - VITIMADOS POR ACIDENTE DE TRÂNSIT...
4.2 – Vitimados por Acidentes de Trânsito Segundo a Faixa Etária e o Sexo                       4.2 - VITIMADOS POR ACIDEN...
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Anuario 2010
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Anuario 2010

344 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
344
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anuario 2010

  1. 1. MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Paulo Sérgio Oliveira Passos José Eduardo Cardozo SECRETARIA EXECUTIVA DO SECRETARIA EXECUTIVA DOMINISTÉRIO DOS TRANSPORTES MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Mauro Barbosa da Silva Luiz Paulo Teles Ferreira Barreto DIRETORIA GERAL DO DNIT DIRETORIA GERAL DO DPRF Jorge Ernesto Pinto Fraxe Maria Alice Nascimento SouzaDIRETORIA EXECUTIVA DO DNIT COORDENAÇÃO GERAL DE OPERAÇÕES Tarcísio Gomes de Freitas Giovanni di MambroDIRETORIA DE INFRAESTRUTURA COORDENAÇÃO DE CONTROLE RODOVIÁRIA OPERACIONAL Roger da Silva Pêgas Carlos Alexandre Caldas de Amorim COORDENAÇÃO GERAL DE DIVISÃO DE PLANEJAMENTO OPERAÇÕES RODOVIÁRIAS OPERACIONAL Romeu Scheibe Neto Alexandre Figueiredo de AraujoCOORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES DIVISÃO DE COMBATE AO CRIME João Batista Berretta Neto Moisés Dionísio da SilvaCOORDENAÇÃO DE SEGURANÇA NÚCLEO DE ESTATÍSTICAS E ENGENHARIA DE TRÂNSITO Estênio Pires Benevides NÚCLEO DE INFORMAÇÕES OPERACIONAIS Henrique Fontinelle Galvão dos Passos
  2. 2. PARTICIPAÇÃO CONJUNTA DO DNIT, DO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES E DO DPRF, DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇAPARTICIPAÇÃO CONJUNTA DO DEPARTAMENTO NACIONAL DEINFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES (DNIT), DO MINISTÉRIODOS TRANSPORTES E DO DEPARTAMENTO DE POLÍCIARODOVIÁRIA FEDERAL (DPRF), DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA 1
  3. 3. 2
  4. 4. PARTICIPAÇÃO CONJUNTA DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES (DNIT), DO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES E DO DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL (DPRF), DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA A participação conjunta do Departamento Nacional de Infraestrutura deTransportes (DNIT) e o Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF) emrelação à coleta, processamento e emissão de relatórios de acidentes de trânsito sedá por força do convênio no 019/2008-00, publicado no DOU, Seção 3, de 25 demarço de 2008, que tem por objeto a integração e cooperação técnica entre aspartes para realização dos procedimentos operacionais e administrativosnecessários ao cumprimento da Lei no 10.233, de 05 de junho de 2001, esupletivamente à Lei no 9.503, de 23 de setembro de 1997 (Código de TrânsitoBrasileiro – CTB), com vistas a prevenção, redução do número e severidade dosacidentes de trânsito nas rodovias federais. 3
  5. 5. 4
  6. 6. APRESENTAÇÃO5
  7. 7. 6
  8. 8. APRESENTAÇÃO O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), doMinistério dos Transportes, e o Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF),do Ministério da Justiça, têm a satisfação de apresentar o Anuário Estatístico dasRodovias Federais, elaborado a partir dos registros das ocorrências observadas nasrodovias federais. As tabulações que constam na presente publicação correspondem a umapequena parcela das possíveis de serem emitidas pelo sistema de processamento,cujas bases de dados permitem acessar um amplo espectro de informações sobreos acidentes de trânsito. O Anuário Estatístico das Rodovias Federais de 2010, além da introdução edo capítulo que se refere à conceituação das características investigadas, écomposto de quatro partes, sendo as três primeiras, em nível nacional, envolvendo:  Parte I, séries históricas a partir de 1952;  Parte II, dados do período de 2008 a 2010;  Parte III, o plano tabular do ano de referência, para o total das rodovias federais;  Parte IV, com o plano tabular do ano de 2010, por Unidade da Federação; e,  Parte V, com as Ações de Enfrentamento ao Crime do Departamento de Polícia Rodoviária Federal. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), através dasua Diretoria de Infraestrutura Rodoviária, e o Departamento de Polícia RodoviáriaFederal (DPRF), por meio da Coordenação Geral de Operações, encontram-se àdisposição daqueles que, através de críticas e sugestões, venham trazer suacolaboração no sentido de aprimorar cada vez mais a segurança em nossasrodovias. 7
  9. 9. 8
  10. 10. SUMÁRIO9
  11. 11. 10
  12. 12. SUMÁRIOPARTICIPAÇÃO CONJUNTA DO DNIT, DO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES E DODPRF, DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA ...........................................................................................1APRESENTAÇÃO ..........................................................................................................................5SUMÁRIO .......................................................................................................................................9INTRODUÇÃO..............................................................................................................................13CONCEITUAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS INVESTIGADAS..................................................17PARTE I – ACIDENTES DE TRÂNSITO - SÉRIES HISTÓRICAS - BRASIL (1952 – 2010) ........25 1 – Rede Rodoviária Federal Policiada ................................................................................ 27 2 – Acidentes de Trânsito nas Rodovias Federais ................................................................ 28 3 – Vítimas de Acidentes de Trânsito nas Rodovias Federais ............................................... 29 4 – Veículos Acidentados nas Rodovias Federais Segundo a Finalidade do Veículo............. 30PARTE II – ACIDENTES DE TRÂNSITO - BRASIL (2008 – 2010) .............................................33 1.1 – Acidentes de Trânsito Segundo o Mês da Ocorrência.................................................. 35 1.2 – Acidentes de Trânsito Segundo o Dia da Semana ....................................................... 36 1.3 – Acidentes de Trânsito Segundo a Hora da Ocorrência................................................. 37 1.4 – Acidentes de Trânsito Segundo o Tipo e a Gravidade da Ocorrência ........................... 38 2.1 – Pessoas Envolvidas em Acidentes de Trânsito Segundo o Estado Físico .................... 39 3.1 – Condutores Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo o Sexo do Condutor ......... 40 3.2 – Condutores Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo a Faixa Etária .................. 41 3.3 – Condutores Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo o Uso do Cinto ou Capacete ................................................................................................................. 42 4.1 – Vitimados por Acidentes de Trânsito Segundo o Tipo do Usuário ................................ 43 4.2 – Vitimados por Acidentes de Trânsito Segundo a Faixa Etária e o Sexo ........................ 44 5.1 – Veículos Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo o Mês da Ocorrência ............ 45 5.2 – Veículos Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo o Dia da Semana ................. 46 5.3 – Veículos Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo a Hora da Ocorrência ........... 47 5.4 – Veículos Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo a Finalidade do Veículo e a Gravidade do Acidente .............................................................................................. 48PARTE III – ACIDENTES DE TRÂNSITO - BRASIL (2010) ........................................................51 1 – Acidentes de Trânsito e Rede Rodoviária Policiada Segundo a Unidade da Federação .. 53 2 – Número de Pessoas Envolvidas por Estado Físico Segundo a Unidade da Federação ... 55 3 – Acidentes Ocorridos em Rotas Específicas .................................................................... 57PARTE IV – ACIDENTES DE TRÂNSITO - PLANO TABULAR (2010) .......................................59 BRASIL – TOTAIS GERAIS ................................................................................................ 63 ACRE ................................................................................................................................ 85 ALAGOAS ........................................................................................................................ 107 AMAPÁ ............................................................................................................................. 129 AMAZONAS...................................................................................................................... 151 11
  13. 13. BAHIA............................................................................................................................... 173 CEARÁ ............................................................................................................................. 195 DISTRITO FEDERAL ........................................................................................................ 217 ESPÍRITO SANTO ............................................................................................................ 239 GOIÁS .............................................................................................................................. 261 MARANHÃO ..................................................................................................................... 283 MATO GROSSO ............................................................................................................... 305 MATO GROSSO DO SUL ................................................................................................. 327 MINAS GERAIS ................................................................................................................ 349 PARÁ ............................................................................................................................... 371 PARAÍBA .......................................................................................................................... 393 PARANÁ ........................................................................................................................... 415 PERNAMBUCO ................................................................................................................ 437 PIAUÍ .............................................................................................................................. 459 RIO DE JANEIRO ............................................................................................................. 481 RIO GRANDE DO NORTE ................................................................................................ 503 RIO GRANDE DO SUL ..................................................................................................... 525 RONDÔNIA ...................................................................................................................... 547 RORAIMA ......................................................................................................................... 569 SANTA CATARINA ........................................................................................................... 591 SÃO PAULO ..................................................................................................................... 613 SERGIPE.......................................................................................................................... 635 TOCANTINS ..................................................................................................................... 657PARTE V – AÇÕES DE ENFRENTAMENTO AO CRIME - 2010 ............................................... 679 DPRF - INFORMATIVO DE APREENSÕES GERAIS ........................................................ 681 RELATÓRIO ADMINISTRATIVO DE ANÁLISE CRIMINAL ................................................ 681 ASSALTOS A ÔNIBUS E VEÍCULOS DE CARGA NAS RODOVIAS FEDERAIS ..............683 12
  14. 14. INTRODUÇÃO13
  15. 15. 14
  16. 16. INTRODUÇÃO PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO Ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), porintermédio de sua Diretoria de Infraestrutura Rodoviária, compete o planejamento ea execução do processamento dos dados relativos aos acidentes de trânsitoocorridos nas rodovias federais sob sua jurisdição. Para isso conta com o apoio daCoordenação Geral de Operações Rodoviárias, que processa e guarda os arquivosgerados pelo sistema de processamento de dados. BASE GEOGRÁFICA O levantamento dos dados de acidentes de trânsito é executado peloDepartamento de Polícia Rodoviária Federal, do Ministério da Justiça, em todo oterritório nacional, nas áreas jurisdicionadas por suas Superintendências e DistritosRegionais, a saber: 1ª SRPRF Goiás 1º DRPRF Distrito Federal 2ª SRPRF Mato Grosso 2º DRPRF Tocantins 3ª SRPRF Mato Grosso do Sul 3º DRPRF Amazonas 4ª SRPRF Minas Gerais 4º DRPRF Amapá 5ª SRPRF Rio de Janeiro 5º DRPRF Roraima 6ª SRPRF São Paulo 7ª SRPRF Paraná 8ª SRPRF Santa Catarina 9ª SRPRF Rio Grande do Sul 10ª SRPRF Bahia 11ª SRPRF Pernambuco 12ª SRPRF Espírito Santo 13ª SRPRF Alagoas 14ª SRPRF Paraíba 15ª SRPRF Rio Grande do Norte 16ª SRPRF Ceará 17ª SRPRF Piauí 18ª SRPRF Maranhão 15
  17. 17. 19ª SRPRF Pará 20ª SRPRF Sergipe 21ª SRPRF Rondônia 21ª SRPRF Acre COLETA DE DADOS Os dados coletados pela Polícia Rodoviária Federal, acerca das ocorrênciasde acidentes de trânsito nas rodovias federais, envolvem as seguintescaracterísticas: - local de ocorrência (rodovia, trecho, km, etc.); - cronologia; - relato da ocorrência; - arrolamento de testemunhas; - veículos; - condutores; - passageiros, pedestres, ciclistas, cavaleiros e demais envolvidos. UNIVERSO Os resultados apresentados no presente trabalho referem-se aoslevantamentos efetuados nos trechos policiados da malha rodoviária federal. 16
  18. 18. CONCEITUAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS INVESTIGADAS 17
  19. 19. 18
  20. 20. CONCEITUAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS INVESTIGADAS ACIDENTE DE TRÂNSITO Ocorrência fortuita ou não, em decorrência do envolvimento em proporçõesvariáveis do homem, do veículo, da via e demais elementos circunstanciais, da qualtenha resultado ferimento, dano, estrago, avaria, ruína etc. GRAVIDADE DO ACIDENTEAcidente com morto - é o evento no qual tenha ocorrido, pelo menos, uma morte, independentemente da quantidade de pessoas e de veículos envolvidos.Acidente com ferido - é o evento no qual tenha ocorrido, pelo menos, um ferido (lesões leves ou graves).Acidente sem vítima - é o evento do qual todas as pessoas envolvidas tenham saído com ausência de lesões (ilesas). TIPOS DOS ACIDENTES DE TRÂNSITO O critério de classificação do tipo de acidente de trânsito das estatísticas doDNIT adota o primeiro evento relacionado com o veículo precursor da ocorrênciacomo base para sua interpretação. A título de ilustração, podem ser apresentadas as seguintes situações: Situação 1 - se na sequência de eventos, da qual ocorreu um acidente de trânsito, o veículo, depois de projetado para fora da área da via destinada ao trânsito, venha a capotar, tombar ou mesmo colidir com qualquer objeto, pessoa ou animal, o acidente será tipificado como “saída de pista” (primeiro evento). Situação 2 - se o veículo, antes de ser projetado para fora da referida área, tiver colidido com, por exemplo, uma mureta, o acidente será tipificado como “choque com objeto fixo”. 19
  21. 21. 1. Choque com objeto fixo - colisão de veículo motorizado com objeto estacionário ou fixo (exceto veículo estacionado), tais como: poste, meio-fio, mureta, barranco etc., presente na área da via destinada ao trânsito de veículos.2. Capotagem – ocorrência que se caracteriza pelo fato do veículo girar sobre si até ficar de rodas para cima, ou mesmo de lado, ou voltar a ficar sobre as próprias rodas.3. Atropelamento – colisão de veículo motorizado com pessoa a pé ou conduzindo animal ou veículo não motorizado, na área da via destinada ao trânsito de veículos.4. Atropelamento de animal – colisão de veículo motorizado com animal solto na área de influência da rodovia.5. Choque com veiculo estacionado – colisão de veículo motorizado com outro veículo motorizado estacionado na área da via destina ao trânsito de veículos (usualmente, pista de rolamento e acostamento).6. Colisão traseira – colisão de veículo motorizado com outro veículo motorizado que trafegue à sua frente, quando o impacto se dá com a parte traseira do veículo.7. Abalroamento no mesmo sentido – colisão de veículo motorizado com outro veículo motorizado que trafegue no mesmo sentido, quando o impacto se dá entre as laterais dos veículos envolvidos.8. Colisão frontal – colisão de veículo motorizado com outro veículo motorizado que trafegue em sentido contrário, quando o impacto se dá com a parte frontal de ambos os veículos.9. Abalroamento em sentido oposto – colisão de veículo motorizado com outro veículo motorizado que trafegue em sentido contrário, quando o impacto se dá entre as laterais dos veículos envolvidos.10. Abalroamento transversal – colisão de veículo motorizado com outro veículo motorizado que trafegue em sentido perpendicular (usualmente em cruzamento de fluxos), quando o impacto se dá com a parte frente de um com a lateral do outro.11. Tombamento – ocorrência que se caracteriza pelo fato do veículo motorizado tombar sem ter girado sobre si, ficando, usualmente, de lado. 20
  22. 22. 12. Saída de pista – ocorrência que se caracteriza pelo fato do veículo motorizado projetar-se para fora da área destinada ao tráfego de veículos, sem que tenha colidido, tombado ou capotado dentro da referida área. 13. Outros tipos – outras situações não enquadráveis dentre as demais classes descritas. 14. Atropelamento e fuga – colisão de veículo motorizado com pessoa a pé ou conduzindo animal ou veículo não motorizado, da qual o motorista do veículo motorizado tenha escapado furtivamente do local da ocorrência. 15. Queda de veículo – ocorrência em que uma das vítimas (condutor ou passageiro) tenha caído do veículo em movimento, na área da via destinada ao trânsito de veículos. MOVIMENTO DE VEÍCULOS É a medida da quantidade de viagens realizadas durante certo período detempo (usualmente um ano), num determinado trecho ou rede de rodovias. No casodas rodovias federais, o movimento de veículos foi calculado a partir da seguinteexpressão: MV = E · VMD · Tonde: MV = Movimento de Veículos (milhões de veículos · km · ano); Ei = Extensão do trecho i (km); VMDi = Volume médio diário anual do trecho i (veículo/dia). T = Tempo (dias). 21
  23. 23. ÍNDICE DE ACIDENTE É a relação entre o número de acidentes e o movimento de veículosobservados num determinado trecho ou rede de rodovias, representando aprobabilidade de ocorrência de um evento a cada milhão de veículos · km · ano. ÍNDICE DE VÍTIMA É a relação entre o número de vítimas de acidentes de trânsito e omovimento de veículos observados num determinado trecho ou rede de rodovias,representando a probabilidade de ocorrência de uma vítima de acidente de trânsito acada milhão de veículo quilômetro viajado. ESTADO FÍSICO DO ACIDENTADOLesões Leves - são aquelas que não apresentam risco de vida e se caracterizam por dores em geral; lacerações leves, contusões e abrasões; queimaduras de 1° grau e as pequenas de 2° e 3° graus.Lesões Graves - são aquelas que apresentam risco de vida com sobrevivência provável e se caracterizam por grandes lacerações e ou avulsões com hemorragias severas; queimaduras de 2° e 3° graus envolvendo até 50% da superfície corporal. OCUPAÇÃO PRINCIPAL Entende-se por ocupação principal aquela habitualmente exercida pelocondutor e/ou vitimado sob a forma de emprego, cargo, função, profissão ou ofício. 22
  24. 24. FINALIDADE DO VEÍCULOPasseio - São considerados nessa categoria todos os automóveis, caminhonetes e utilitários de fabricação nacional e estrangeira;Carga - São todos os caminhões, semi-reboques e reboques de fabricação nacional e estrangeira;Coletivo - São considerados todos os ônibus e micro-ônibus;Motocicleta - São considerados todos os ciclomotores, motonetas e motocicletas;Outros - São considerados os veículos e máquinas agrícolas ou de terraplenagem de qualquer procedência;Não Informado - Indica que não foi possível obter a informação desejada, mormente, devido à fuga do motorista do local do acidente. HABILITAÇÃO DO CONDUTORAmador - É considerado o condutor que possua carteira de habilitação nas categorias A e/ou B;Profissional - É considerado o condutor que possua carteira de habilitação em qualquer uma das categorias C, D ou E. 23
  25. 25. 24
  26. 26. PARTE I – ACIDENTES DE TRÂNSITO - SÉRIES HISTÓRICAS - BRASIL (1952 – 2010) 25
  27. 27. 26
  28. 28. 1 – Rede Rodoviária Federal Policiada 1 - REDE RODOVIÁRIA FEDERAL POLICIADA BRASIL (1952 - 2010) Rede Rodoviária Rede Rodoviária Rede Rodoviária Ano Ano Ano (km) (km) (km) 1952 4.000 1972 23.000 1992 34.606 1953 5.702 1973 23.000 1993 34.418 1954 5.856 1974 31.000 1994 35.485 1955 5.856 1975 31.000 1995 36.869 1956 5.856 1976 31.000 1996 38.046 1957 7.697 1977 31.000 1997 38.127 1958 9.048 1978 31.000 1998 52.700 1959 9.265 1979 29.389 1999 52.700 1960 10.606 1980 30.661 2000 56.097 1961 11.184 1981 31.500 2001 56.097 1962 11.150 1982 31.500 2002 56.097 1963 10.632 1983 32.136 2003 56.097 1964 10.632 1984 32.889 2004 56.097 1965 10.632 1985 33.166 2005 56.097 1966 10.632 1986 34.627 2006 57.352 1967 10.632 1987 34.627 2007 57.352 1968 12.100 1988 34.627 2008 57.352 1969 13.700 1989 - 2009 64.124 1970 15.000 1990 - 2010 66.247 1971 18.000 1991 - - - Representação Gráfica 70.000 60.000 50.000 40.000 30.000 20.000 10.000 0 1952 1954 1956 1958 1960 1962 1964 1966 1968 1970 1972 1974 1976 1978 1980 1982 1984 1986 1988 1990 1992 1994 1996 1998 2000 2002 2004 2006 2008 2010 27
  29. 29. 2 – Acidentes de Trânsito nas Rodovias Federais 2 - ACIDENTES DE TRÂNSITO NAS RODOVIAS FEDERAIS BRASIL (1952 - 2010) Ano Acidentes Ano Acidentes Ano Acidentes 1952 1.748 1972 27.114 1992 67.021 1953 2.165 1973 33.656 1993 68.781 1954 1.943 1974 37.653 1994 77.986 1955 2.115 1975 45.838 1995 95.514 1956 2.236 1976 43.895 1996 115.169 1957 2.098 1977 42.436 1997 124.372 1958 3.070 1978 46.144 1998 120.442 1959 3.212 1979 51.381 1999 115.429 1960 3.886 1980 49.956 2000 108.597 1961 4.634 1981 45.507 2001 102.041 1962 3.486 1982 49.090 2002 109.025 1963 6.979 1983 48.767 2003 105.032 1964 7.764 1984 47.710 2004 112.457 1965 7.808 1985 53.695 2005 110.086 1966 8.872 1986 71.341 2006 110.391 1967 10.628 1987 63.456 2007 128.456 1968 12.957 1988 61.110 2008 141.072 1969 13.725 1989 - 2009 158.893 1970 16.152 1990 - 2010 182.900 1971 20.981 1991 - - - Representação Gráfica 200.000 180.000 160.000 140.000 120.000 100.000 80.000 60.000 40.000 20.000 0 1952 1954 1956 1958 1960 1962 1964 1966 1968 1970 1972 1974 1976 1978 1980 1982 1984 1986 1988 1990 1992 1994 1996 1998 2000 2002 2004 2006 2008 2010 28
  30. 30. 3 – Vítimas de Acidentes de Trânsito nas Rodovias Federais 3 - VÍTIMAS DE ACIDENTES DE TRÂNSITO NAS RODOVIAS FEDERAIS BRASIL (1952-2010) Vítimas Vítimas Ano Ano Feridos Mortos N.Inf. Feridos Mortos N.Inf. 1952 1.571 195 - 1982 31.521 4.056 - 1953 1.799 209 - 1983 31.530 4.209 - 1954 1.580 220 - 1984 31.318 4.099 - 1955 1.733 216 - 1985 36.790 4.974 - 1956 1.860 237 - 1986 50.450 6.757 - 1957 1.778 282 - 1987 43.386 5.975 - 1958 2.385 320 - 1988 39.910 5.629 - 1959 2.208 283 - 1989 - - - 1960 2.857 372 - 1990 - - - 1961 3.156 456 - 1991 - - - 1962 4.598 668 - 1992 41.354 5.756 - 1963 4.860 830 - 1993 43.083 6.209 - 1964 5.268 781 - 1994 48.523 6.696 - 1965 5.797 807 - 1995 56.342 6.967 - 1966 6.551 842 - 1996 63.253 7.847 - 1967 7.550 987 - 1997 65.678 7.530 - 1968 8.784 1.183 - 1998 60.886 6.711 - 1969 8.728 1.123 - 1999 61.709 6.435 - 1970 11.367 1.569 - 2000 60.316 6.339 - 1971 13.828 1.974 - 2001 58.761 5.617 - 1972 18.624 2.673 - 2002 60.909 6.312 - 1973 23.122 3.258 - 2003 60.326 5.780 - 1974 24.432 3.653 - 2004 66.117 6.119 - 1975 28.916 3.947 - 2005 68.524 6.346 - 1976 26.525 3.516 - 2006 69.624 6.168 - 1977 24.379 3.330 - 2007 81.442 7.004 - 1978 28.001 3.877 - 2008 84.651 6.946 10.481 1979 29.901 4.299 - 2009 93.851 7.376 11.805 1980 30.224 4.098 - 2010 102.896 8.616 14.968 1981 28.616 3.837 - - - - - Representação Gráfica Feridos Mortos N.Inf. 140.000 120.000 100.000 80.000 60.000 40.000 20.000 0 1952 1954 1956 1958 1960 1962 1964 1966 1968 1970 1972 1974 1976 1978 1980 1982 1984 1986 1988 1990 1992 1994 1996 1998 2000 2002 2004 2006 2008 2010 29
  31. 31. 4 – Veículos Acidentados nas Rodovias Federais Segundo a Finalidade do Veículo 4 - VEÍCULOS ACIDENTADOS NAS RODOVIAS FEDERAIS, SEGUNDO A FINALIDADE DO VEÍCULO BRASIL (1957 - 2010) Veículos Acidentados Ano Passeio Coletivo Carga Motocicleta Outros Não inf. Total 1957 595 233 1.934 - 198 - 2.960 1958 716 393 2.587 - 335 - 4.031 1959 842 393 2.587 - 335 - 4.157 1960 1.269 438 3.473 - 370 - 5.550 1961 1.730 481 3.834 - 418 - 6.463 1962 2.715 699 5.328 - 772 - 9.514 1963 3.369 718 5.778 - 477 - 10.342 1964 4.192 854 5.963 - 521 - 11.530 1965 4.500 900 5.752 - 291 - 11.443 1966 5.090 971 6.465 - 431 - 12.957 1967 6.157 1.109 7.811 - 372 - 15.449 1968 - - - - - - - 1969 10.295 1.288 8.651 - 490 - 20.724 1970 12.134 1.564 10.314 - 469 - 24.481 1971 17.597 2.010 11.317 - 552 - 31.476 1972 24.502 2.489 13.606 - 1.439 - 42.036 1973 31.762 3.357 17.701 - 1.080 - 53.900 1974 34.320 3.721 20.384 - 1.298 - 59.723 1975 41.723 5.048 24.479 - 1.838 - 73.088 1976 42.821 5.015 27.062 - 1.908 - 76.806 1977 37.136 4.988 28.886 - 2.358 - 73.368 1978 ... ... ... - ... - 72.651 1979 41.342 6.713 29.362 - 261 4.945 82.623 1980 35.665 7.271 29.629 - 476 5.317 78.358 1981 32.927 6.304 25.429 - 825 4.700 70.185 1982 36.580 6.000 27.002 - 1.298 4.862 75.742 1983 37.362 4.357 28.330 - 2.045 5.233 77.327 1984 36.232 4.057 28.221 - 2.274 5.120 75.904 1985 42.080 4.624 30.935 - 2.375 6.869 86.883 1986 60.234 5.970 39.907 - 3.060 8.420 117.591 1987 50.747 5.720 37.254 - 3.060 7.398 104.179 1988 49.268 5.005 35.235 - 3.037 7.023 99.568 1989 - - - - - - - 1990 - - - - - - - 1991 - - - - - - - 1992 56.613 5.190 38.731 - 3.382 1.709 105.625 1993 58.101 5.714 39.849 - 2.942 1.365 107.971 1994 67.566 6.285 44.659 - 2.761 1.470 122.741 1995 87.471 7.732 51.371 - 3.222 1.525 151.321 1996 113.590 8.586 57.246 - 4.226 2.391 186.039 1997 125.286 8.425 60.795 - 6.558 1.284 202.348 1998 122.471 8.050 56.139 - 7.562 - 194.222 1999 117.268 7.788 51.560 - 8.465 - 185.081 2000 105.862 7.826 49.535 - 8.741 - 171.964 2001 96.676 7.431 47.382 - 9.806 - 161.295 2002* 98.162 7.650 48.896 - 11.011 - 165.719 2003 - - - - - - - 2004 106.748 7.943 50.077 12.622 8.602 - 185.992 2005 97.114 7.974 46.911 14.613 6.390 - 173.002 2006 103.161 7.668 45.812 15.073 3.369 - 175.083 2007 104.264 8.852 78.909 21.306 54 3.139 216.524 2008 117.489 10.185 80.510 23.725 - 8.761 240.670 2009 135.846 9.495 81.453 26.582 - 19.002 272.378 2010 162.245 9.417 79.374 30.305 21 36.349 317.711 2002* Não estão contemplados a segunda quinzena do mês de dezembro do Estado do Pará e a segunda quinzena dos meses de junho e setembro do Estado do Piauí. 30
  32. 32. 0 20000 40000 60000 80000 100000 120000 140000 160000 180000 1957 1958 1959 1960 1961 Passeio 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 Coletivo 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 Carga 1979 1980 198131 1982 1983 1984 1985 1986 BRASIL (1957 - 2010) 1987 1988 A FINALIDADE DO VEÍCULO Motocicleta 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Outros 4 - VEÍCULOS ACIDENTADOS NAS RODOVIAS FEDERAIS SEGUNDO 1998 1999 2000 2001 2002* 2003 2004 2005 2006 Não inf. 2007 2008 2009 2010
  33. 33. 32
  34. 34. PARTE II – ACIDENTES DE TRÂNSITO - BRASIL (2008 – 2010) 33
  35. 35. 34
  36. 36. 1.1 – Acidentes de Trânsito Segundo o Mês da Ocorrência 1.1 - ACIDENTES DE TRÂNSITO SEGUNDO O MÊS DA OCORRÊNCIA BRASIL (2008 - 2010) Mês da 2008 2009 2010 Ocorrência Quant. % Quant. % Quant. % Jan 11.910 8,44% 12.341 7,77% 14.284 7,81% Fev 10.400 7,37% 11.612 7,31% 13.567 7,42% Mar 11.550 8,19% 11.863 7,47% 14.733 8,06% Abr 11.858 8,41% 12.019 7,56% 14.246 7,79% Mai 11.709 8,30% 12.895 8,12% 15.432 8,44% Jun 10.850 7,69% 12.819 8,07% 14.263 7,80% Jul 10.993 7,79% 13.666 8,60% 15.520 8,49% Ago 11.459 8,12% 13.021 8,19% 14.826 8,11% Set 11.927 8,45% 13.423 8,45% 15.614 8,54% Out 12.328 8,74% 14.361 9,04% 15.863 8,67% Nov 12.053 8,54% 13.542 8,52% 15.664 8,56% Dez 14.035 9,95% 17.331 10,91% 18.888 10,33% Total 141.072 100,00% 158.893 100,00% 182.900 100,00% Representação Gráfica 20.000 18.000 16.000 14.000 12.000 10.000 8.000 6.000 4.000 2.000 0 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 2008 2009 2010 35
  37. 37. 1.2 – Acidentes de Trânsito Segundo o Dia da Semana 1.2 - ACIDENTES DE TRÂNSITO SEGUNDO O DIA DA SEMANA BRASIL (2008-2010) Dia da 2008 2009 2010 semana Quant. % Quant. % Quant. %Domingo 20.672 15,93% 22.774 14,65% 26.599 14,54%Segunda 18.818 13,25% 21.898 13,34% 25.362 13,87%Terça 18.058 12,46% 20.315 12,80% 23.238 12,71%Quarta 18.912 12,73% 20.867 13,41% 24.365 13,32%Quinta 19.044 13,46% 22.232 13,50% 25.081 13,71%Sexta 23.223 16,11% 26.129 16,46% 30.072 16,44%Sábado 22.345 16,06% 24.678 15,84% 28.183 15,41%Total 141.072 100,00% 158.893 100,00% 182.900 100,00% Representação Gráfica30.00028.00026.00024.00022.00020.00018.00016.00014.000 Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado 2008 2009 2010 36
  38. 38. 1.3 – Acidentes de Trânsito Segundo a Hora da Ocorrência 1.3 - ACIDENTES DE TRÂNSITO SEGUNDO A HORA DA OCORRÊNCIA BRASIL (2008 - 2010) Hora de 2008 2009 2010 Ocorrência Quant % Quant % Quant % De 00 a 01 2.979 2,28% 3.132 2,11% 3.622 1,98% De 01 a 02 2.381 1,91% 2.497 1,69% 2.932 1,60% De 02 a 03 2.088 1,71% 2.227 1,48% 2.655 1,45% De 03 a 04 2.280 1,71% 2.410 1,62% 2.698 1,48% De 04 a 05 2.638 2,17% 2.852 1,87% 3.446 1,88% De 05 a 06 3.559 2,67% 3.834 2,52% 4.753 2,60% De 06 a 07 5.124 3,40% 5.648 3,63% 6.675 3,65% De 07 a 08 7.555 4,96% 8.403 5,36% 10.006 5,47% De 08 a 09 7.066 4,72% 8.044 5,01% 9.472 5,18% De 09 a 10 6.570 4,43% 7.541 4,66% 8.692 4,75% De 10 a 11 6.762 4,53% 7.554 4,79% 8.648 4,73% De 11 a 12 6.734 4,49% 7.725 4,77% 8.755 4,79% De 12 a 13 5.903 3,89% 6.784 4,18% 7.675 4,20% De 13 a 14 6.036 4,28% 7.129 4,28% 8.287 4,53% De 14 a 15 7.414 5,15% 8.582 5,26% 9.605 5,25% De 15 a 16 8.366 5,89% 9.407 5,93% 10.345 5,66% De 16 a 17 9.007 6,21% 10.245 6,38% 11.584 6,33% De 17 a 18 9.508 6,86% 11.054 6,74% 12.433 6,80% De 18 a 19 10.880 7,87% 12.394 7,71% 14.164 7,74% De 19 a 20 8.692 6,29% 9.727 6,16% 11.345 6,20% De 20 a 21 6.120 4,55% 6.742 4,34% 7.832 4,28% De 21 a 22 5.123 3,84% 5.870 3,63% 6.738 3,68% De 22 a 23 4.630 3,38% 5.100 3,28% 5.848 3,20% De 23 a 24 3.657 2,81% 3.992 2,59% 4.690 2,56% Total 141.072 100,00% 158.893 100,00% 182.900 100,00% Representação Gráfica 16.000 14.000 12.000 10.000 8.000 6.000 4.000 2.000 0 00-01 01-02 02-03 03-04 04-05 05-06 06-07 07-08 08-09 09-10 10-11 11-12 12-13 13-14 14-15 15-16 16-17 17-18 18-19 19-20 20-21 21-22 22-23 23-24 2008 2009 2010 37
  39. 39. 1.4 – Acidentes de Trânsito Segundo o Tipo e a Gravidade da Ocorrência 1.4 - ACIDENTES DE TRÂNSITO SEGUNDO O TIPO E A GRAVIDADE DA OCORRÊNCIA - BRASIL (2008 - 2010) 2008 2009 2010 Tipo de Acidente Com Com Sem Não Com Com Sem Não Com Com Sem Não Total Total Total Morto Ferido Vítima inf. Morto Ferido Vítima inf. Morto Ferido Vítima inf. Choque com objeto fixo 259 3.785 7.150 148 11.342 378 5.296 10.951 210 16.835 466 5.984 12.509 263 19.222 Capotagem 163 2.093 1.653 58 3.967 155 2.245 1.788 85 4.273 183 2.409 1.816 105 4.513 Atropelamento 1.074 4.215 113 1 5.403 1.155 4.355 149 0 5.659 1.302 4.995 186 3 6.486 Atropelamento de animal 63 889 2.921 13 3.886 49 871 2.831 14 3.765 73 1.024 3.172 17 4.286 Choque com veiculo estacionado 15 182 892 2 1.091 24 173 1.082 1 1.280 41 288 1.556 1 1.886 Colisão traseira 427 8.045 29.385 15 37.872 484 9.366 34.855 21 44.726 568 10.534 40.230 23 51.355 Abalroamento no mesmo sentido 180 2.939 10.868 13 14.000 143 3.559 13.073 6 16.781 262 4.904 18.210 17 23.393 Colisão frontal 1.174 2.360 932 3 4.469 1.289 2.639 931 5 4.864 1.514 2.813 979 6 5.312 Abalroamento em sentido oposto 251 1.423 1.896 5 3.575 219 1.562 2.211 1 3.993 343 1.808 2.450 8 4.609 Abalroamento transversal 503 7.731 8.613 6 16.853 577 9.031 9.689 9 19.306 621 9.367 9.807 10 19.805 Tombamento 138 2.150 2.854 27 5.169 118 1.772 2.557 26 4.473 110 2.025 2.712 40 4.887 Saída de pista 676 8.671 13.309 251 22.907 607 8.468 13.252 288 22.615 717 9.383 14.153 395 24.648 Outros tipos 128 1.468 4.470 22 6.088 39 486 3.568 36 4.129 49 607 4.672 53 5.381 Atropelamento e fuga 487 826 14 9 1.336 570 913 14 5 1.502 643 1.106 19 11 1.779 Queda de veículo 85 2.866 145 18 3.114 169 4.277 233 13 4.692 181 4.820 304 33 5.338 Total 5.623 49.643 85.215 591 141.072 5.976 55.013 97.184 720 158.893 7.073 62.067 112.775 985 182.900 Representação Gráfica (Ano de 2010) Choque com objeto fixo Capotagem Atropelamento Com Morto Atropelamento de animal Choque com veiculo… Colisão traseira Com Ferido Abalroamento no mesmo… Colisão frontal Abalroamento em sentido… Abalroamento transversal Sem Vítima Tombamento Saída de pista Outros tipos Não inf. Atropelamento e fuga Queda de veículo 38
  40. 40. 2.1 – Pessoas Envolvidas em Acidentes de Trânsito Segundo o Estado Físico 2.1 - PESSOAS ENVOLVIDAS EM ACIDENTES DE TRÂNSITO, SEGUNDO O ESTADO FÍSICO BRASIL (2008 - 2010) 2008 2009 2010 Estado Físico Quant. % Quant. % Quant. % Ileso 506.019 83,21% 539.948 82,69% 594.818 82,46% Lesões Leves 60.140 9,89% 67.644 10,36% 75.044 10,40% Lesões Graves 24.510 4,03% 26.207 4,01% 27.852 3,86% Morto 6.946 1,14% 7.376 1,13% 8.616 1,19% Não Informado 10.481 1,72% 11.805 1,81% 14.968 2,08% TOTAL 608.096 100,00% 652.980 100,00% 721.298 100,00% Representação Gráfica (Ano de 2010) Morto 1,19% Não Informado Lesões Graves 2,08% 3,86% Lesões Leves 10,40% Ileso 82,46% 39
  41. 41. 3.1 – Condutores Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo o Sexo do Condutor 3.1 - CONDUTORES ENVOLVIDOS EM ACIDENTES DE TRÂNSITO, SEGUNDO O SEXO DO CONDUTOR BRASIL (2008 - 2010) 2008 2009 2010 Sexo Quant. % Quant. % Quant. % Masculino 210.226 87,4% 237.556 87,2% 276.687 87,1% Feminino 19.071 7,9% 23.342 8,6% 27.494 8,7% Não informado 11.373 4,7% 11.480 4,2% 13.530 4,3% TOTAL 240.670 100,0% 272.378 100,0% 317.711 100,0% Representação Gráfica 280.000 260.000 240.000 220.000 200.000 2008 180.000 160.000 140.000 2009 120.000 100.000 80.000 2010 60.000 40.000 20.000 0 Masculino Feminino Não informado 40
  42. 42. 3.2 – Condutores Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo a Faixa Etária 3.2 - CONDUTORES ENVOLVIDOS EM ACIDENTES DE TRÂNSITO, SEGUNDO A FAIXA ETÁRIA BRASIL (2008 - 2010) 2008 2009 2010 Idade (anos) Quantidade % Quantidade % Quantidade % Até 18 1.887 0,8% 1.869 0,7% 2.178 0,7% De 18 até 25 34.706 14,4% 37.996 13,9% 43.215 13,6% De 25 até 30 37.545 15,6% 42.366 15,6% 48.710 15,3% De 30 até 40 62.231 25,9% 70.635 25,9% 82.777 26,1% De 40 até 50 47.657 19,8% 52.194 19,2% 60.273 19,0% De 50 até 60 26.762 11,1% 30.614 11,2% 36.476 11,5% Mais de 60 10.555 4,4% 12.611 4,6% 15.060 4,7% Não Informado 19.327 8,0% 24.093 8,8% 29.022 9,1% TOTAL 240.670 100,0% 272.378 100,0% 317.711 100,0% Representação Gráfica Até 18 De 18 até 25 2008 De 25 até 30 De 30 até 40 2009 De 40 até 50 De 50 até 60 2010 Mais de 60 Não Informado 0 4.000 8.000 12.000 16.000 20.000 24.000 28.000 32.000 36.000 40.000 44.000 48.000 52.000 56.000 60.000 64.000 68.000 72.000 76.000 80.000 84.000 41
  43. 43. 3.3 – Condutores Envolvidos em Acidentes de Trânsito Segundo o Uso do Cinto ou Capacete 3.3 - CONDUTORES ENVOLVIDOS EM ACIDENTES DE TRÂNSITO SEGUNDO O USO DO CINTO OU CAPACETE BRASIL (2008 - 2010) 2008 2009 2010 Uso do equipamento Quant. % Quant. % Quant. % MOTOCICLISTAS Com capacete 20.281 85,5% 22.487 84,6% 24.795 81,8% Sem capacete 740 3,1% 741 2,8% 719 2,4% Não informado 2.704 11,4% 3.354 12,6% 4.791 15,8% TOTAL 23.725 100,0% 26.582 100,0% 30.305 100,0% DEMAIS CONDUTORES Com cinto 153.559 70,8% 171.500 69,8% 193.911 67,5% Sem cinto 2.086 1,0% 2.298 0,9% 2.614 0,9% Não informado 61.300 28,3% 71.998 29,3% 90.881 31,6% TOTAL 216.945 100,0% 245.796 100,0% 287.406 100,0% TODOS OS CONDUTORES Com equipamento 173.840 72,2% 193.987 71,2% 218.706 68,8% Sem equipamento 2.826 1,2% 3.039 1,1% 3.333 1,0% Não informado 64.004 26,6% 75.352 27,7% 95.672 30,1% TOTAL 240.670 100,0% 272.378 100,0% 317.711 100,0% Representação Gráfica Motociclistas 30.000 27.000 24.000 21.000 18.000 15.000 12.000 9.000 6.000 3.000 0 2008 2009 2010 Com capacete Sem capacete Não informado Demais Condutores 320.000 280.000 240.000 200.000 160.000 120.000 80.000 40.000 0 2008 2009 2010 Com cinto Sem cinto Não informado 42
  44. 44. 4.1 – Vitimados por Acidentes de Trânsito Segundo o Tipo do Usuário 4.1 - VITIMADOS POR ACIDENTE DE TRÂNSITO, SEGUNDO O TIPO DE USUÁRIO BRASIL (2008 - 2010) 2008 2009 2010 Tipo de usuário Quantidade % Quantidade % Quantidade % Motociclista 19.559 19,2% 21.826 19,3% 25.011 19,8% Condutor 36.979 36,2% 40.991 36,3% 48.190 38,1% Passageiro 37.842 37,1% 42.033 37,2% 44.277 35,0% Pedestre 5.017 4,9% 5.410 4,8% 5.896 4,7% Cavaleiro 81 0,1% 89 0,1% 203 0,2% Ciclista 2.599 2,5% 2.683 2,4% 2.903 2,3% TOTAL 102.077 100,0% 113.032 100,0% 126.480 100,0% Representação Gráfica (Ano de 2010) Cavaleiro Ciclista Pedestre 0,2% 2,3% 4,7% Motociclista Passageiro 19,8% 35,0% Demais Condutores 38,1% 43
  45. 45. 4.2 – Vitimados por Acidentes de Trânsito Segundo a Faixa Etária e o Sexo 4.2 - VITIMADOS POR ACIDENTES DE TRÂNSITO, SEGUNDO A FAIXA ETÁRIA E O SEXO DO VITIMADO BRASIL (2008 - 2010) 2008 2009 2010Faixa etária (anos) Não Não Não Masc. Fem. Total Masc. Fem. Total Masc. Fem. Total Inf. Inf. Inf.Menos de 8 994 910 45 1.949 1.071 957 7 2.035 1.148 990 6 2.144 8 |-- 11 476 507 33 1.016 556 541 6 1.103 545 525 5 1.075 11 |-- 13 370 343 9 722 424 376 5 805 420 402 0 822 13 |-- 18 1.733 1.492 45 3.270 1.836 1.701 8 3.545 2.068 1.770 4 3.842 18 |-- 23 8.693 3.037 105 11.835 9.329 3.465 19 12.813 10.093 3.716 15 13.824 23 |-- 28 10.534 3.128 105 13.767 11.257 3.601 25 14.883 12.170 3.830 11 16.011 28 |-- 33 8.689 2.504 96 11.289 9.804 2.796 14 12.614 11.013 3.148 23 14.184 33 |-- 38 6.926 1.939 69 8.934 7.675 2.223 11 9.909 8.579 2.400 10 10.989 38 |-- 43 5.641 1.571 61 7.273 6.274 1.847 13 8.134 7.036 1.956 6 8.998 43 |-- 48 4.907 1.415 49 6.371 5.240 1.650 13 6.903 6.048 1.732 12 7.792 48 |-- 53 3.742 1.180 42 4.964 4.126 1.373 12 5.511 4.599 1.449 5 6.053 53 |-- 58 2.740 850 33 3.623 2.979 1.007 4 3.990 3.398 1.101 8 4.507 58 |-- 63 1.723 633 26 2.382 1.932 687 6 2.625 2.304 781 4 3.089 63 |-- 68 1.057 443 21 1.521 1.140 502 4 1.646 1.376 520 2 1.89868 ou mais 1.434 748 21 2.203 1.594 834 5 2.433 1.775 845 3 2.623Não informado 7.508 4.270 9.181 20.959 9.450 5.308 9.325 24.083 10.724 6.082 11.823 28.629 TOTAL 67.167 24.970 9.941 102.078 74.687 28.868 9.477 113.032 83.296 31.247 11.937 126.480 Representação Gráfica (Ano de 2010) Masculino Feminino Não Inf. Menos de 8 8 |-- 11 11 |-- 13 13 |-- 18 18 |-- 23 23 |-- 28 28 |-- 33 33 |-- 38 38 |-- 43 43 |-- 48 48 |-- 53 53 |-- 58 58 |-- 63 63 |-- 68 68 ou mais Não informado 44

×