Mito da caverna

1.634 visualizações

Publicada em

Uma releitura de Maurício de Souza da "Alegoria da Caverna" de Platão.

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.634
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mito da caverna

  1. 1. "Alegoria da Caverna" da obra A República Platão – 400 anos a. C. Se compararmos a maior parte de seu texto comos dias atuais, podemos interpretar que a cavernasimboliza o mundo que vivemos. O prisioneiro quefugiu é aquele que tem a oportunidade de adquirirconhecimentos e se libertar da sua ignorância. Aspessoas que continuam presas são aquelas que, pormedo ou comodismo, não estão dispostas a ir embusca da verdade, preferindo viver amparadas pelasidéias dos outros.
  2. 2. As sombras da vida Versão de Maurício de Souza Maurício de Souza faz uma analogia ao tema de Platão,ilustrando de forma divertida a idéia do filósofo. Em seusquadrinhos, ele consegue mostrar que um texto tão antigoparece ser atual, e como, mesmo com o passar dos séculos,o ser humano continua condicionado a uma vidadeterminada pelo ambiente à sua volta.Na história de Maurício, há um final feliz para os indivíduosda caverna na era pré-histórica, que acabam por conhecer averdade sobre a vida. Mas, com o passar das eras, a históriaacaba se repetindo e, nos dias atuais, a televisão passa aser a grande manipuladora da mente humana, nos induzindoa levar uma vida de acordo com os conceitos e regrasapresentados.

×