Estruturas metálicas prof. Maurides-unipam

924 visualizações

Publicada em

Estruturas Metálicas aula de apresentação

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
924
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estruturas metálicas prof. Maurides-unipam

  1. 1. Eng. Civil Maurides Paulo Dutra Junior
  2. 2.  Aço  Liga Ferro (Fe) + Carbono (C)  Histórico: O Ferro conhecido por civilizações antigas Egito, Babilônia, Índia 400 d.C. (exemplo pilar Fe com 98% de pureza sem corrosão)
  3. 3.  Histórico:  Aço obtido em 1855 e produzido em 1864 (início da era do aço)  Primeiras obras metálicas:  Ponte de Severn FoFo (ferro fundido) 1779  Escadaria do Louvre (1780)  Palácio de Cristal Londres (1851)
  4. 4.  Primeiras obras metálicas: Brasil  Estações Ferroviárias: Luz São Paulo (1899)  Belgo Mineira produção arames (1921)  CSN (1946) chapas, trilhos e perfis em bitola americana  Primeiros prédios com FEM Fábrica de Est. Met.(1953) Inicia a construção de edifícios. Obra Estação da Luz
  5. 5.  Vantagens :  Resistência com leveza  Homogeneidade – material uniforme, certificado de origem, ensaios prévios.  Perfil com bitolas e seções padronizadas  Permite produção seriada  Permite montagem e desmontagem e reaproveitamento.
  6. 6.  Desvantagens:  Corrosão  Exigência de Mão de Obra Qualificada  Logística  Disponibilidade no mercado de perfis  Aços de origem e composição desconhecida (confiança no fornecedor)
  7. 7.  Emprego na construção:  Todos os ramos da construção  Residencial ( Stell Framing , mista com alvenaria)  Edifícios de andares múltiplos  Galpões (industriais, agrícolas,...)  Estruturas Especiais
  8. 8.  Tipos de Estruturas:  Estruturas de Prédios baixos  Pontes  Arranha-Céus  Estrut. Especiais : Hangares, Estaleiros, Industrias  Torres : Autoportantes, estaiada, telecom, energia  Coberturas: pórticos, treliças, espaciais
  9. 9.  Aços Estruturais:  Chapas: grossas NBR 6648; finas a frio NBR 6649; finas a quente NBR 6650.  Chapas resistentes à corrosão: finas AR NBR 5920/5921; grossas AR NBR 5008  Perfis: Laminados NBR 7007; tubulares NBR 8261; Dobrados a frio NBR 14762 e 6355  Aços Patináveis: Ligados ao Cobre ou Inox (Cromo e Níquel)
  10. 10.  Perfis Estruturais:  “I,H,U” série americana;  “I,H” abas paralelas;  “Is,Vs,Hs,” soldados;  Dobrados a frio “L,U,Ue,S,Se,Z,Ze,I,Ie,Caixa  Componentes: barras, parafusos, Eletrodos e arames de solda
  11. 11.  Propriedades do aço:  Ductilidade: Capacidade de se deformar  Fragilidade: Incapacidade de deformar  Resiliência: Capacidade de absorver energia mecânica sem deformar permanentemente.  Tenacidade: Capacidade de absorver energia mecânica se deformando  Dureza: Resistência a abrasão e ao risco maior dureza = maior fragilidade  Fadiga: capacidade de absorver esforços repetitivos cíclicos ou não
  12. 12.  Propriedades dos aços estruturais:  Composição básica Fe e C Baixo carbono C< 0,15% Moderado 0,15%<C<0,29% Médio 0,29%<C<0,59% Alto 0,59<C<1,7% +RESISTÊNCIA +Dureza,-Flexibilidade +MelhorTrabalhabilidade Ductilidade,tenacidade, soldabilidade
  13. 13.  Elementos Químicos no Aço  Alumínio (Al): > tenacidade  Cobre (Cu): > resistência à corrosão < soldabilidade  Nióbio (Ni): > limite de escoamento  Cromo (Cr): > resistência à corrosão e abrasão  Manganês (Mn): > resistência, > tolerância a fadiga , > Tenacidade, > resistência à corrosão  Enxofre, Fósforo, Hidrogênio, Molibdênio, Níquel, Nitrogênio, Oxigênio, Silício, Titânio, Tungstênio, Vanádio. Cada elemento produz efeitos favoráveis ou desfavoráveis de acordo com seu %.
  14. 14. Ponte Sobre Rio Paranaíba Viga I Rebitada (Salitre de Minas)
  15. 15. Acidente Estrutural
  16. 16.  Na mesma Obra: Aço com procedência duvidosa O mesmo elemento estrutural com comportamento diverso
  17. 17. Pilar com Enrijecedores Fratura da Chapa de apoio Rompimento total da solda
  18. 18.  Referências:  Estruturas Metálicas K. Mukhanov  Edifícios industriais em aço Ildony H. bellei  Manual brasileiro para cálculo de estruturas metálicas SDI/MD Min. Desen.. Ind. Com.  http://www.estacoesferroviarias.com.br/l/luz.htm  Estruturas compostas por perfis formados a frio Dimensionamento pelo método das larguras efetivas e aplicação conforme ABNT NBR 14762:2010 e ABNT NBR 6355:2012 Edson lubas Silva, Igor Pierin, Valdir Pignatta e Silva  Estruturas de aço – dimensionamento prático Walter Pfeil

×