Características Espectrais de Folhas Retiradas de
Duas Espécies Vegetais na Região do Visível e do
Infravermelho Próximo
U...
1. INTRODUÇÃO
• O Sensoriamento Remoto aborda, através de suas técnicas, a
caracterização espectral da cobertura vegetal d...
2. OBJETIVOS
• Caracterizar espectralmente fenômenos e/ou aspectos relacionados
ao processo de interação entre a radiação ...
3. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
• No processo de interação entre a radiação eletromagnética e uma
folha existe dependência entre ...
4. METODOLOGIA
Pesquisa foi dividida em três partes.
• 1º Recebimento dos dados em sala de aula.
• 2º interpretação da tab...
5. RESULTADOS
• Uma pequena quantidade de luz é refletida nas células da camada
superficial. A maior parte é transmitida p...
VISÍVEL
0.00
0.10
0.20
0.30
0.40
0.50
0.60
0.70
400 500 600 700
FatordeReflectância(%)
Comprimento de Onda (nm)
Visível
li...
VISÍVEL
• Nesta região os pigmentos existentes nas folhas dominam a
refletância espectral. Estes pigmentos, geralmente enc...
INFRAVERMELHO PRÓXIMO
Gráfico 2: Região do Infravermelho Próximo
0.60
0.61
0.61
0.62
0.62
0.63
780 880
FatordeReflectância...
INFRAVERMELHO PRÓXIMO
• Nesta região existe uma absorção pequena da (REM) e
considerável espalhamento interno na folha. A ...
6. CONCLUSÃO
• Com os resultados espectrais das duas espécies obtidas (limoeiro e
bananeira), observamos que os compriment...
7. REFERÊNCIAS
• Gates, D.M.; Keegan, H.J.; Schleter, J.C.; Weidner, V.R. Spectral
properties of plants. Applied Optics, 4...
Características espectrais de folhas retiradas de duas espécies
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Características espectrais de folhas retiradas de duas espécies

1.365 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Características espectrais de folhas retiradas de duas espécies

  1. 1. Características Espectrais de Folhas Retiradas de Duas Espécies Vegetais na Região do Visível e do Infravermelho Próximo UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E EXATAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS CURSO DE GEOGRAFIA BACHARELADO GCC 152 SENSORIAMENTO REMOTO A Giancarlo M. de Vargas Jéssica M. Xisto Santa Maria, RS, Brasil 2013
  2. 2. 1. INTRODUÇÃO • O Sensoriamento Remoto aborda, através de suas técnicas, a caracterização espectral da cobertura vegetal de dosséis e/ou folhas isoladas, considerando fatores morfológicos e fisiológicos, que interferem na radiação eletromagnética, definindo os intervalos espectrais. • Com a utilização de ferramentas do sensoriamento remoto é possível obter diversas informações referentes à forma que a vegetação processa a radiação eletromagnética e de como se dá a distribuição dos diferentes tipos de vegetação, o estado fenológico, estrutura do dossel (camada fotossintetizante), carência de nutrientes, entre outros.
  3. 3. 2. OBJETIVOS • Caracterizar espectralmente fenômenos e/ou aspectos relacionados ao processo de interação entre a radiação eletromagnética (REM) e a folha do limoeiro e da bananeira. • Analisar comportamento espectral das folhas nas regiões do visível e do infravermelho próximo.
  4. 4. 3. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA • No processo de interação entre a radiação eletromagnética e uma folha existe dependência entre fatores químicos e estruturais. Esse processo pode ser analisado sob os pontos de vista da absorção, da transmissão e da reflexão da radiação. A análise conjunta desses três fenômenos compõe o estudo do comportamento espectral da vegetação, que envolve principalmente o estudo dos fatores influentes na reflexão da radiação por folhas isoladas e por dosséis vegetais (Ponzoni E Shimabukuro, 2007). • Segundo Sanches et al. (2003), a folha é a principal estrutura capaz de absorver radiação eletromagnética da vegetação. A quantificação da energia absorvida, transmitida e refletida pelas folhas, resulta em valores de reflectância em cada comprimento de onda.
  5. 5. 4. METODOLOGIA Pesquisa foi dividida em três partes. • 1º Recebimento dos dados em sala de aula. • 2º interpretação da tabela e elaboração dos slides e parte escrita. • 3º Apresentação dos resultados em sala de aula.
  6. 6. 5. RESULTADOS • Uma pequena quantidade de luz é refletida nas células da camada superficial. A maior parte é transmitida para o mesófilo esponjoso, onde os raios incidem nas paredes celulares, sendo refletidos ângulos de incidência. Esta reflexão múltipla é um processo aleatório no qual os raios mudam de direção dentro da folha. Dado o grande número de paredes celulares dentro da folha, alguns raios são refletidos de volta, enquanto outros são transmitidos através da folha. • A curva de refletância característica de uma folha de limão e uma de banana é mostrada nos gráficos 1 e 2, a seguir divididos em duas regiões compreendidas entre 400 nm ao 780 nm (região do visível), 781nm ao 900nm (infravermelho próximo).
  7. 7. VISÍVEL 0.00 0.10 0.20 0.30 0.40 0.50 0.60 0.70 400 500 600 700 FatordeReflectância(%) Comprimento de Onda (nm) Visível limão banana Gráfico 1: Região do visível
  8. 8. VISÍVEL • Nesta região os pigmentos existentes nas folhas dominam a refletância espectral. Estes pigmentos, geralmente encontrados nos cloroplastos são: clorofila (65%), carotenos (6%), e xantofilas (29%). • A clorofila a grande responsável pela absorção da R.E.M. no visível (azul-verde e vermelho) com isso se observa no gráfico que a folha do limão responde melhor ao R.E.M. do que a folha da banana.
  9. 9. INFRAVERMELHO PRÓXIMO Gráfico 2: Região do Infravermelho Próximo 0.60 0.61 0.61 0.62 0.62 0.63 780 880 FatordeReflectância(%) Comprimento de Onda (nm) Infravermelho Próximo limão banana
  10. 10. INFRAVERMELHO PRÓXIMO • Nesta região existe uma absorção pequena da (REM) e considerável espalhamento interno na folha. A absorção da água é geralmente baixa nessa região. • Fatores externos à folha, como disponibilidade de água por exemplo, podem causar alterações na relação água ar no mesófilo, podendo alterar a reflectância de uma folha nesta região. De maneira geral, quanto mais lacunosa for a estrutura interna foliar, maior será o espalhamento interno da radiação incidente, e consequentemente, maior será a reflectância.
  11. 11. 6. CONCLUSÃO • Com os resultados espectrais das duas espécies obtidas (limoeiro e bananeira), observamos que os comprimentos de ondas foram relativamente significativos e que a folha de limoeiro responde mais à radiação eletromagnética do que a da bananeira.
  12. 12. 7. REFERÊNCIAS • Gates, D.M.; Keegan, H.J.; Schleter, J.C.; Weidner, V.R. Spectral properties of plants. Applied Optics, 4(1): 11-20, 1965. • Novo, E.M. de M. Sensoriamento remoto: principios e aplicações. São Paulo. Edgard Blucher. 1989. 308p. • Ponzoni, F.J.; Shimabukuro, Y.E. (2007) Sensoriamento remoto no estudo da vegetação. São Jose dos Campos, SP. Editora: Parêntese. 127p.

×