SlideShare uma empresa Scribd logo
CÂNCERDEMAMA:
ÉP
R
E
C
I
S
OF
A
L
A
RS
O
B
R
EI
S
S
O
!
PRECEPTORA: GABRIELA CERQUEIRA - FISIOTERAPEUTA
OQUEÉOOUTUBROROSA?
Q
U
A
I
ûûÃûûûûINAIûi
ûINTûMAûàûûÂNûiRài M
A
M
A
?
• Depois disso, o evento seguiu morno ano após ano. Somente em
2008 que a movimentação ganhou força em várias cidades brasileiras
que abraçaram o Outubro Rosa, fazendo companhas, promovendo
corridas e, assim como no resto do mundo, iluminando os principais
monumentos com a cor rosa durante a noite.
• Outubro Rosa é um movimento internacional durante todo o mês de
outubro em conscientização da prevenção e do diagnóstico precoce
do câncer de mama.
• Além de chamar a atenção das mulheres para a necessidade de
frequentar o médico e de fazer a mamografia, essa campanha
também estimula que a mulherada se toque e sempre faça o
autoexame das mamas.
• O Outubro Rosa só começou na década de 90, nos Estados Unidos,
com apenas alguns estados americanos fazendo campanhas
isoladas sobre o tema.
• Só depois que a campanha foi aprovada pelo Congresso Americano
que o mês de outubro foi reconhecido nacionalmente como o mês
da prevenção contra o câncer de mama.
• No Brasil, o Outubro Rosa demorou um pouco mais a chegar. O
primeiro sinal do envolvimento com a campanha por aqui se deu
em outubro de 2002, quando o Obelisco do Ibirapuera, em São
Paulo, foi iluminado com luzes cor de rosa.
OQUEÉOCÂNCERDEM
A
M
A
?
O CÂNCER DE MAMA É COMUM NO BRASIL?
É umadoençaresultantedamultiplicaçãodecélulasanormaisdamama,queformaumtumorcom
potencial de invadir outros órgãos.Há vários tipos de câncer de mama.Algunsse desenvolvem
rapidamente e outros não.Amaioria doscasos tem boaresposta ao tratamento, principalmente
quandodiagnosticadoe tratadonoinício.
Sim.É otipomaiscomum,depoisdocâncerdepele,é tambémoquecausa
maismortesporcânceremmulheres.
SÓ AS MULHERES TÊM CÂNCER DE MAMA?
Não.Homenstambémpodemter câncerdemama,masissoé raro
(apenas1%doscasos).
EM 2012,13,591MORTES
EM 2014,52,120NOVOS CASOS ESTIMADOS
Para o Brasil, foram estimados 66.280 casos novos de câncer
de mama em 2021, com um risco estimado de 61,61 casos a
cada 100 mil mulheres.
Obesidadee sobrepesoprincipalmenteapós a menopausa;
Sedentarismo (nãofazer exercícios);
Consumodebebida alcoólica;
Exposição frequentea radiações ionizantes(Raios-X).
Primeira menstruação (menarcalantes de 12anos);
Não ter tido filhos;
Primeira gravidezapósos 30anos;
Não ter amamentado;
Parar demenstruar(menopausa)apósos 55anos;
Terfeito reposiçãohormonal pós-menopausa, principalmentepormais de
cincoanos.
FATORES DE RISCO
AMBIENTAIS
HORMONAIS
GENÉTICAS
Históriafamiliarde câncerde mamae ovário,principalmenteem parentes de
primeirograuantes dos50anos;
Alteração genética.
APRESENÇA DE UM OU MAIS DESSES FATORES DE RISCO NÃO SIGNIFICA QUEAMULHER TERÁ NECESSARIAMENTEADOENÇA.
Sim. Manter opesocorporal adequado, praticar ati-
vidades físicae evitar oconsumodebebidas alcoólicas
ajudama reduzir oriscodecâncerde mama.
Aamamentação tambémé consideradaumfator
protetor.
ATerapia deReposiçãoHormonal (TRH), principal-
mentea terapia combinada de estrogênioe progeste-
rona, aumenta orisco docâncer de mama. Orisco
elevado de desenvolver a doença diminuiprogres-
sivamente apósa suspensão daTRH.
ATRH é ousodehormôniospara aliviaros sinto-
masdamenopausa, fase emqueos ovários deixamde
produzir estrogênio e progesterona.
É POSSIVEL REDUZIR O RISCO DE
CANCÊR DE MAMA?
QUAL O PERIGO DA TERAPIA DE
REPOSIÇÃO HORMONAL?
EU NÃOTENHO DIREITOAO
TRAT
AMENTO DE CÂNCER.
CÂNCER? NÃOQUEROFALAR DISSO!
É PRECISO
NÃODAPARASABER SE
TEMOS CÂNCER OU NÃO.
É POSSÍVEL
NÃODAPRAEVIT
AR O CÂNCER.
É POSSÍVEL PREVENIR
TENHO
O QUE CAUSA O CÂNCER DE MAMA?
Caroço(nódulo),geralmente indolor;
Pele damamaavermelhada,ratraída ouparecida com
casca delaranja;
Alteração nobicodopeito (mamilo);
Pequenos nódulosna região embaixodosbraços(axilas)
oupescoço;
Saída delíquidoanormaldas mamas.
Não há umaúnicacausa.Diversos fatores estão
relacionados ao câncerdemama.
QUAIS SÃO OS SINAIS E SINTOMAS
DO CÂNCER DE MAMA?
COMO AS MULHERES PODEM PERCEBER OS SINAIS E SINTOMAS DA DOENÇA?
Todasas mulheres,independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber oque é e oque
nãoé normalemsuas mamas.Amaiorparte doscânceres de mamaé descoberto pelas próprias mulheres.
ALÉM DE ESTAREM ATENTAS AO PRÓPRIO CORPO, É RECOMENDADO QUE
AS MULHERES FAÇAM EXAMES DE ROTINA
Orastreamento é a realização de examesde rotina para justificar o câncer
antes dea pessoa ter sintomas.
O EXAME CLÍNICO DAS MAMAS É PARTE DO EXAME FÍSICO DA MULHER.
QUALQUERALTERAÇÃO SUSPEITADEVE SER PRONTAMENTE INVESTIGADA.
OLHE, PALPE E SINTASUAS MAMAS NO DIA A DIA PARA RECONHECER SUAS VARIAÇÕES
NATURAIS E IDENTIFICAR AS ALTERAÇÕESSUSPEITAS.
EM CASO DE ALTERAÇÕES PERSISTENTES,
PROCURE SEU MÉDICO.
COMO AS MULHERES PODEM PERCEBER OS SINAIS E SINTOMAS DA DOENÇA?
É recomendadoqueMULHERES DE 50A69ANOS façamumamomografiaa cada doisanos.
Amamografiapara avaliarumaalteraçãosuspeita na mamaé chamadade
MAMOGRAFIADIAGNÓSTICAe poderáser feita emqualqueridade.
MAMOGRAFIA
é umaradiografia das
mamas,realizada porum
equipamento deraios X
chamadomamógrafo,
capas devisualizar
alterações suspeitas.
EXAMES CLÍNICO
DAS MAMAS
é a observação e palpa-
çãodas mamaspor um
profissional.
QUEM DEVE FAZER MAMOGRAFIA DE RASTREAMENTO?
A MAMOGRAFIA E O EXAME CLÍNICO DAS MAMAS
IDENTIFICAM ALTERAÇÕES SUSPEITAS, MAS ACONFIRMAÇÃO DE CÂNCER DE MAMA É FEITAEM LABORATÓRIO PELO
EXAME HISTOPATOLÓGICO, QUEANALISA UMA PEQUENAPARTE RETIRADA DA LESÃO (BIÓPSIA).
E AS MULHERES COM 70 ANOS
OU MAIS?
Antes dessa idade as mamas são mais firmes e com menos gordura
(densas), oquetorna oexamelimitado para identificar as alterações,
gerandomuitosresultados incorretos.
Nesta faixa etária é maiororiscoderevelar umtipo decâncerde
mamaquenãocausariaprejuízos à mulher.
POR QUE A MAMOGRAFIA DE
RASTREAMENTO NÃO É INDICADA PARA
MULHERES COM MENOS DE 50 ANOS?
CONHEÇAOS POSSÍVEIS BENEFÍCIOS DO
AUTOEXAME E SE TOQUE.
OUTUBRO ROSA.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a OUTUBRO ROSA.pptx

Cartilha Campanha Outubro Rosa 2014 - Câncer de Mama: é preciso falar disso
Cartilha Campanha Outubro Rosa 2014 - Câncer de Mama: é preciso falar dissoCartilha Campanha Outubro Rosa 2014 - Câncer de Mama: é preciso falar disso
Cartilha Campanha Outubro Rosa 2014 - Câncer de Mama: é preciso falar disso
Farmacêutico Digital
 
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
educacaodetodos
 
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
Marcia Oliveira
 
outubrorosa-apresentaodesbado-141128161611-conversion-gate02.pptx
outubrorosa-apresentaodesbado-141128161611-conversion-gate02.pptxoutubrorosa-apresentaodesbado-141128161611-conversion-gate02.pptx
outubrorosa-apresentaodesbado-141128161611-conversion-gate02.pptx
NACELIOBANDEIRA1
 
Outubro Rosa - Emilia_Wilson.pptx
Outubro Rosa - Emilia_Wilson.pptxOutubro Rosa - Emilia_Wilson.pptx
Outubro Rosa - Emilia_Wilson.pptx
WilsonBonifcio
 
Tudo sobre a Saúde da Mama
Tudo sobre a Saúde da MamaTudo sobre a Saúde da Mama
Tudo sobre a Saúde da Mama
Sindicomerciários ES
 
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde femininaSaúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Anderson Silva
 
Seminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mamaSeminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mama
Mathielly Samara
 
Outubro rosa 2018 quality rev01
Outubro rosa 2018   quality rev01Outubro rosa 2018   quality rev01
Outubro rosa 2018 quality rev01
tigrupoquality
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
Oncoguia
 
Outubro Rosa.pptx
Outubro Rosa.pptxOutubro Rosa.pptx
Outubro Rosa.pptx
JssicaPaz5
 
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mamapalestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
MirianSouzaRibeiro
 
outubro-rosa 1.pptx
outubro-rosa 1.pptxoutubro-rosa 1.pptx
outubro-rosa 1.pptx
MichellinePoncianoSi
 
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
Farmacêutico Digital
 
Laço lutamos contra o cancro da mama
Laço lutamos contra o cancro da mamaLaço lutamos contra o cancro da mama
Laço lutamos contra o cancro da mama
Biblioteca de Fafe
 
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdfcartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
ONGCOMUNIDADEPARTICI
 
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de MamaFolder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Farmacêutico Digital
 
cancer de Mama
cancer de Mamacancer de Mama
cancer de Mama
Laura Vieira
 
Câncer de Mama - SIPAT 2013
Câncer de Mama - SIPAT 2013Câncer de Mama - SIPAT 2013
Câncer de Mama - SIPAT 2013
Camila Ferreira
 
Adote hábitos de vida saudáveis!
Adote hábitos de vida saudáveis!Adote hábitos de vida saudáveis!
Adote hábitos de vida saudáveis!
Oncoguia
 

Semelhante a OUTUBRO ROSA.pptx (20)

Cartilha Campanha Outubro Rosa 2014 - Câncer de Mama: é preciso falar disso
Cartilha Campanha Outubro Rosa 2014 - Câncer de Mama: é preciso falar dissoCartilha Campanha Outubro Rosa 2014 - Câncer de Mama: é preciso falar disso
Cartilha Campanha Outubro Rosa 2014 - Câncer de Mama: é preciso falar disso
 
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
 
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
 
outubrorosa-apresentaodesbado-141128161611-conversion-gate02.pptx
outubrorosa-apresentaodesbado-141128161611-conversion-gate02.pptxoutubrorosa-apresentaodesbado-141128161611-conversion-gate02.pptx
outubrorosa-apresentaodesbado-141128161611-conversion-gate02.pptx
 
Outubro Rosa - Emilia_Wilson.pptx
Outubro Rosa - Emilia_Wilson.pptxOutubro Rosa - Emilia_Wilson.pptx
Outubro Rosa - Emilia_Wilson.pptx
 
Tudo sobre a Saúde da Mama
Tudo sobre a Saúde da MamaTudo sobre a Saúde da Mama
Tudo sobre a Saúde da Mama
 
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde femininaSaúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
 
Seminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mamaSeminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mama
 
Outubro rosa 2018 quality rev01
Outubro rosa 2018   quality rev01Outubro rosa 2018   quality rev01
Outubro rosa 2018 quality rev01
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
 
Outubro Rosa.pptx
Outubro Rosa.pptxOutubro Rosa.pptx
Outubro Rosa.pptx
 
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mamapalestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
 
outubro-rosa 1.pptx
outubro-rosa 1.pptxoutubro-rosa 1.pptx
outubro-rosa 1.pptx
 
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
 
Laço lutamos contra o cancro da mama
Laço lutamos contra o cancro da mamaLaço lutamos contra o cancro da mama
Laço lutamos contra o cancro da mama
 
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdfcartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
 
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de MamaFolder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
 
cancer de Mama
cancer de Mamacancer de Mama
cancer de Mama
 
Câncer de Mama - SIPAT 2013
Câncer de Mama - SIPAT 2013Câncer de Mama - SIPAT 2013
Câncer de Mama - SIPAT 2013
 
Adote hábitos de vida saudáveis!
Adote hábitos de vida saudáveis!Adote hábitos de vida saudáveis!
Adote hábitos de vida saudáveis!
 

Último

A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
AdrianoPompiroCarval
 
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdfQuest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
ighormt
 
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tccPsicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
rosilenenunes9
 
Guia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudávelGuia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudável
barbosakennedy04
 
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
LuFelype
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Fabiano Pessanha
 

Último (8)

A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
 
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdfQuest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
 
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tccPsicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
 
Guia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudávelGuia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudável
 
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
 

OUTUBRO ROSA.pptx

  • 2. OQUEÉOOUTUBROROSA? Q U A I ûûÃûûûûINAIûi ûINTûMAûàûûÂNûiRài M A M A ? • Depois disso, o evento seguiu morno ano após ano. Somente em 2008 que a movimentação ganhou força em várias cidades brasileiras que abraçaram o Outubro Rosa, fazendo companhas, promovendo corridas e, assim como no resto do mundo, iluminando os principais monumentos com a cor rosa durante a noite. • Outubro Rosa é um movimento internacional durante todo o mês de outubro em conscientização da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. • Além de chamar a atenção das mulheres para a necessidade de frequentar o médico e de fazer a mamografia, essa campanha também estimula que a mulherada se toque e sempre faça o autoexame das mamas. • O Outubro Rosa só começou na década de 90, nos Estados Unidos, com apenas alguns estados americanos fazendo campanhas isoladas sobre o tema. • Só depois que a campanha foi aprovada pelo Congresso Americano que o mês de outubro foi reconhecido nacionalmente como o mês da prevenção contra o câncer de mama. • No Brasil, o Outubro Rosa demorou um pouco mais a chegar. O primeiro sinal do envolvimento com a campanha por aqui se deu em outubro de 2002, quando o Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo, foi iluminado com luzes cor de rosa.
  • 3. OQUEÉOCÂNCERDEM A M A ? O CÂNCER DE MAMA É COMUM NO BRASIL? É umadoençaresultantedamultiplicaçãodecélulasanormaisdamama,queformaumtumorcom potencial de invadir outros órgãos.Há vários tipos de câncer de mama.Algunsse desenvolvem rapidamente e outros não.Amaioria doscasos tem boaresposta ao tratamento, principalmente quandodiagnosticadoe tratadonoinício. Sim.É otipomaiscomum,depoisdocâncerdepele,é tambémoquecausa maismortesporcânceremmulheres. SÓ AS MULHERES TÊM CÂNCER DE MAMA? Não.Homenstambémpodemter câncerdemama,masissoé raro (apenas1%doscasos). EM 2012,13,591MORTES EM 2014,52,120NOVOS CASOS ESTIMADOS Para o Brasil, foram estimados 66.280 casos novos de câncer de mama em 2021, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres.
  • 4. Obesidadee sobrepesoprincipalmenteapós a menopausa; Sedentarismo (nãofazer exercícios); Consumodebebida alcoólica; Exposição frequentea radiações ionizantes(Raios-X). Primeira menstruação (menarcalantes de 12anos); Não ter tido filhos; Primeira gravidezapósos 30anos; Não ter amamentado; Parar demenstruar(menopausa)apósos 55anos; Terfeito reposiçãohormonal pós-menopausa, principalmentepormais de cincoanos. FATORES DE RISCO AMBIENTAIS HORMONAIS GENÉTICAS Históriafamiliarde câncerde mamae ovário,principalmenteem parentes de primeirograuantes dos50anos; Alteração genética. APRESENÇA DE UM OU MAIS DESSES FATORES DE RISCO NÃO SIGNIFICA QUEAMULHER TERÁ NECESSARIAMENTEADOENÇA.
  • 5. Sim. Manter opesocorporal adequado, praticar ati- vidades físicae evitar oconsumodebebidas alcoólicas ajudama reduzir oriscodecâncerde mama. Aamamentação tambémé consideradaumfator protetor. ATerapia deReposiçãoHormonal (TRH), principal- mentea terapia combinada de estrogênioe progeste- rona, aumenta orisco docâncer de mama. Orisco elevado de desenvolver a doença diminuiprogres- sivamente apósa suspensão daTRH. ATRH é ousodehormôniospara aliviaros sinto- masdamenopausa, fase emqueos ovários deixamde produzir estrogênio e progesterona. É POSSIVEL REDUZIR O RISCO DE CANCÊR DE MAMA? QUAL O PERIGO DA TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL? EU NÃOTENHO DIREITOAO TRAT AMENTO DE CÂNCER. CÂNCER? NÃOQUEROFALAR DISSO! É PRECISO NÃODAPARASABER SE TEMOS CÂNCER OU NÃO. É POSSÍVEL NÃODAPRAEVIT AR O CÂNCER. É POSSÍVEL PREVENIR TENHO
  • 6. O QUE CAUSA O CÂNCER DE MAMA? Caroço(nódulo),geralmente indolor; Pele damamaavermelhada,ratraída ouparecida com casca delaranja; Alteração nobicodopeito (mamilo); Pequenos nódulosna região embaixodosbraços(axilas) oupescoço; Saída delíquidoanormaldas mamas. Não há umaúnicacausa.Diversos fatores estão relacionados ao câncerdemama. QUAIS SÃO OS SINAIS E SINTOMAS DO CÂNCER DE MAMA?
  • 7. COMO AS MULHERES PODEM PERCEBER OS SINAIS E SINTOMAS DA DOENÇA? Todasas mulheres,independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber oque é e oque nãoé normalemsuas mamas.Amaiorparte doscânceres de mamaé descoberto pelas próprias mulheres. ALÉM DE ESTAREM ATENTAS AO PRÓPRIO CORPO, É RECOMENDADO QUE AS MULHERES FAÇAM EXAMES DE ROTINA Orastreamento é a realização de examesde rotina para justificar o câncer antes dea pessoa ter sintomas. O EXAME CLÍNICO DAS MAMAS É PARTE DO EXAME FÍSICO DA MULHER. QUALQUERALTERAÇÃO SUSPEITADEVE SER PRONTAMENTE INVESTIGADA. OLHE, PALPE E SINTASUAS MAMAS NO DIA A DIA PARA RECONHECER SUAS VARIAÇÕES NATURAIS E IDENTIFICAR AS ALTERAÇÕESSUSPEITAS. EM CASO DE ALTERAÇÕES PERSISTENTES, PROCURE SEU MÉDICO.
  • 8. COMO AS MULHERES PODEM PERCEBER OS SINAIS E SINTOMAS DA DOENÇA?
  • 9. É recomendadoqueMULHERES DE 50A69ANOS façamumamomografiaa cada doisanos. Amamografiapara avaliarumaalteraçãosuspeita na mamaé chamadade MAMOGRAFIADIAGNÓSTICAe poderáser feita emqualqueridade. MAMOGRAFIA é umaradiografia das mamas,realizada porum equipamento deraios X chamadomamógrafo, capas devisualizar alterações suspeitas. EXAMES CLÍNICO DAS MAMAS é a observação e palpa- çãodas mamaspor um profissional. QUEM DEVE FAZER MAMOGRAFIA DE RASTREAMENTO? A MAMOGRAFIA E O EXAME CLÍNICO DAS MAMAS IDENTIFICAM ALTERAÇÕES SUSPEITAS, MAS ACONFIRMAÇÃO DE CÂNCER DE MAMA É FEITAEM LABORATÓRIO PELO EXAME HISTOPATOLÓGICO, QUEANALISA UMA PEQUENAPARTE RETIRADA DA LESÃO (BIÓPSIA).
  • 10. E AS MULHERES COM 70 ANOS OU MAIS? Antes dessa idade as mamas são mais firmes e com menos gordura (densas), oquetorna oexamelimitado para identificar as alterações, gerandomuitosresultados incorretos. Nesta faixa etária é maiororiscoderevelar umtipo decâncerde mamaquenãocausariaprejuízos à mulher. POR QUE A MAMOGRAFIA DE RASTREAMENTO NÃO É INDICADA PARA MULHERES COM MENOS DE 50 ANOS? CONHEÇAOS POSSÍVEIS BENEFÍCIOS DO AUTOEXAME E SE TOQUE.