SlideShare uma empresa Scribd logo
. POTÊNCIA DE 10 DO MICRO AO MACROCOSMO PowerPointe recebido sem os creditos Reorganizado por Ricardo Lyra Música: Once you had gold
Vamos fazer um passeio viajando em alta velocidade, pulando em distâncias múltiplas de 10. Começamos com 10 0  e equivalência com 1 metro, aumentando em proporções múltiplas de 10 ou seja, 10 1  (10 metros), 10 2  (10x10 = 100 metros,  10 3  (10x10x10 = 1.000 metros), 10 4  (10x10x10x10 = 10.000 metros), sucessivamente, até o limite da nossa imaginação, na direção do macrocosmo. Depois vamos retornar, mais rápido ainda, até o ponto de partida e iniciar uma viagem inversa, ou seja, diminuir as distâncias percorridas em proporções múltiplas de 10, para dentro da matéria, o microcosmo. Observe a constância das leis no universo e reflita sobre como o ser-humano ainda tem muito que aprender ......
Boa-viagem !
É a distância de olharmos um ramo de folhas com o braço esticado... 10 0 1 metro
Começamos nossa viagem “para cima” nos afastando da origem ...  já podemos ver os arbustos da floresta 10 1   10 metros
A essa distância já podemos ver a floresta bem definida, um pedaço do lago e as edificações 10 2 100 metros
Aqui mudamos de metro para km ... Já é possível saltar de pára-quedas ... 10 3 1 km
A cidade pode ser observada de cima. Os quarteirões mal são vistos. 10 4 10 km
Nesta altura o estado da Flórida - USA, pode ser visto por completo... 10 5 100 km
Como visto por um satélite 10 6 1.000 km
O Hemisfério Norte da Terra, podendo-se ver parte do Hemisfério Sul. 10 7 10.000 km
A Terra começa  ficar pequena... 10 8 100.000 km
Pode ser vista a órbita da Lua em torno da Terra.  10 9 1 milhão de km
Parte da órbita da Terra em azul 10 10  10 Milhões de km
10 11 100 milhões de km Órbitas de: Vênus, Terra e Marte.
Órbitas de: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte e Júpiter. 10 12   1 bilhão de km
A essa “altura” de nossa viagem conseguimos enxergar todo o Sistema Solar e a órbita de seus planetas. 10 13 10 Bilhões de km
10 14   100 Bilhões de km O Sistema Solar começa a desaparecer no meio do universo ...
O Sol se torna uma pequena estrela no meio de outras milhares ... 10 15 1 trilhão de km
Aqui mudamos para outra grandeza .... O “ano-luz” A “estrela sol” aparece bem pequena. 10 16 1 ano-luz
Aqui só vemos estrelas no infinito ... 10 17 10 anos-luz
“ Nada” além de estrelas e nebulosas 10 18 100 anos-luz
10 19 1.000 anos-luz A essa distância as estrelas parecem se fundir. Estamos viajando pela Via-Láctea, nossa galáxia.
Continuamos nossa viagem dentro da Via-Láctea. 10 20 10.000 anos-luz
Agora chegamos na periferia da nossa Via-Láctea 10 21 100.000 anos-luz
Nessa imensa distância podemos ver toda a Via-Láctea e também outras galáxias ... 10 22 1 milhão de anos-luz
Nessa imensa distância da origem, as galáxias tornam-se pequenos aglomerados e, entre elas, imensidões de “espaços vazios”. Por toda parte é a mesma lei regendo todos os corpos do universo. Poderíamos continuar viajando “para cima” pela nossa imaginação, mas, agora, vamos voltar “para casa” rapidamente ... 10 23  - 10 milhões de anos-luz
10 22
10 21
10 20
10 19
10 18
10 17
10 16
10 15
10 14
10 13
10 12
10 11
10 10
10 9
10 8 Agora vamos diminuir a velocidade de volta. Podemos novamente ver a nossa querida Terra.
10 7 Toda a epopéia da raça humana foi vivida nesse planeta azul ...
10 6 Por mais que fôssemos “para cima”, tudo estava igualmente regulado por leis idênticas
10 5 O planeta Terra nada mais é do que um cisco na imensidão espacial ...
10 4 Indagações vêm à nossa mente ... Quem somos? Para onde vamos? Da onde viemos?
10 3 O que representamos para o Universo?
10 2 Nessa viagem “para cima” fomos a 23ª  potência de 10
10 1 Agora vamos mergulhar na matéria, numa viagem inversa ....
Chegamos ao ponto inicial. Estamos novamente olhando para um ramo de folhas com o braço esticado... 10 0
Ao mergulharmos  para 10 cm podemos delinear uma folha do ramo. 10 -1 10 Centímetros
Nesta distância é possível enxergar as primeiras estruturas da folha. 10 -2 1 Centímetro
As estruturas celulares começam a aparecer ... 10 -3 1 Milímetro
As células se definem. Pode-se ver a ligação entre elas. 10 -4 100 mícrons
Começa nossa viagem ao interior da célula  10 -5 10 mícrons
O núcleo da célula já fica visível. 10 -6 1 micron
Novamente a unidade de medida muda para se adaptar ao minúsculo tamanho.Os cromossomas aparecem. 10 -7 1.000 Angstrons
Nesse micro universo a cadeia de DNA pode ser visualizada.  10 -8 100 Angstrons
Os blocos cromossômicos podem ser estudados. 10 -9 10 Angstrons
Aparecem as nuvens de elétrons do átomo de carbono. Tudo em nosso mundo é feito disso. Pode-se reparar a semelhança do micro com o macrocosmo ... 10 -10 1 Angstron
Neste mundo em miniatura podemos observar os elétrons no campo do átomo. 10 -11 10 picometros
Um imenso espaço vazio entre o núcleo e as órbitas de elétrons. 10 -12 1 Picometro
Neste incrível e minúsculo tamanho começamos a “enxergar” o núcleo do átomo, ainda pequeno. 10 -13 100 Femtometro
Agora temos o núcleo de um átomo de Carbono bem a nossa frente  10 -14 10 Femtometro
Aqui já estamos no campo da imaginação científica .... face a face com um Próton. 10 -15 1 Femtometro
Examinando as partículas ‘quark’. Não há mais para onde ir ... Pelo menos com o conhecimento atual da ciência. É o limite da matéria ...  10 -16 100 Attometros
E agora?  Você se considera o centro do universo? Um grande ser da Criação? O que haverá depois dos limites?  Há limites? Note que “para baixo” só conseguimos ir até a 16ª potência de 10 e chegamos aos limites da matéria .... mas “para cima” fomos até a 23ª potência de 10 e paramos .... mas poderíamos continuar a nossa viagem pelo universo no limite de nossa imaginação ! Então?  Ainda acha que estamos sozinhos no universo?
FIM ? Será que existe o

Mais conteúdo relacionado

Destaque

2013 04 01_cartel aulas 21 abril leganés
2013 04 01_cartel aulas 21 abril leganés2013 04 01_cartel aulas 21 abril leganés
2013 04 01_cartel aulas 21 abril leganés
aulasenlacalle
 
Ejercicio v3 43
Ejercicio v3 43Ejercicio v3 43
Ejercicio v3 43
Jose Otero
 
Inês1
Inês1Inês1
Our Delhi Team
Our Delhi TeamOur Delhi Team
Our Delhi Team
SlideShareCareers
 
ACE
ACE ACE
Retratos da leitura no brasil 2003
Retratos da leitura no brasil 2003Retratos da leitura no brasil 2003
Retratos da leitura no brasil 2003
leoaguiar46
 
Vocabulary in this unit is related to
Vocabulary in this unit is related toVocabulary in this unit is related to
Vocabulary in this unit is related to
toñito Zapata Alvarez
 
Taller direcciones ip
Taller direcciones ipTaller direcciones ip
Taller direcciones ip
Yhuris
 
Geografia da Europa - Geografia Humana - Economia
Geografia da Europa - Geografia Humana - EconomiaGeografia da Europa - Geografia Humana - Economia
Geografia da Europa - Geografia Humana - Economia
Carlos Ribeiro Medeiros
 
Week 13 w200_spring2013_part3
Week 13 w200_spring2013_part3Week 13 w200_spring2013_part3
Week 13 w200_spring2013_part3
educw200
 
Contrapunto 7
Contrapunto 7Contrapunto 7
Contrapunto 7
jairocardo
 
最新oeko证书
最新oeko证书最新oeko证书
最新oeko证书Daidong Liu
 
Glossari sergio álvarez i pol ramos
Glossari sergio álvarez i pol ramosGlossari sergio álvarez i pol ramos
Glossari sergio álvarez i pol ramossahack11
 
Loch katrineleaflet25 02-13art
Loch katrineleaflet25 02-13artLoch katrineleaflet25 02-13art
Loch katrineleaflet25 02-13art
G3 Creative Design Scotland
 

Destaque (20)

2013 04 01_cartel aulas 21 abril leganés
2013 04 01_cartel aulas 21 abril leganés2013 04 01_cartel aulas 21 abril leganés
2013 04 01_cartel aulas 21 abril leganés
 
Ejercicio v3 43
Ejercicio v3 43Ejercicio v3 43
Ejercicio v3 43
 
Video video
Video videoVideo video
Video video
 
Inês1
Inês1Inês1
Inês1
 
Our Delhi Team
Our Delhi TeamOur Delhi Team
Our Delhi Team
 
Tikect museo
Tikect museoTikect museo
Tikect museo
 
ACE
ACE ACE
ACE
 
Retratos da leitura no brasil 2003
Retratos da leitura no brasil 2003Retratos da leitura no brasil 2003
Retratos da leitura no brasil 2003
 
Test
TestTest
Test
 
Vocabulary in this unit is related to
Vocabulary in this unit is related toVocabulary in this unit is related to
Vocabulary in this unit is related to
 
Ficha de sintesis
Ficha  de sintesisFicha  de sintesis
Ficha de sintesis
 
Birthday Card
Birthday CardBirthday Card
Birthday Card
 
Taller direcciones ip
Taller direcciones ipTaller direcciones ip
Taller direcciones ip
 
Geografia da Europa - Geografia Humana - Economia
Geografia da Europa - Geografia Humana - EconomiaGeografia da Europa - Geografia Humana - Economia
Geografia da Europa - Geografia Humana - Economia
 
Week 13 w200_spring2013_part3
Week 13 w200_spring2013_part3Week 13 w200_spring2013_part3
Week 13 w200_spring2013_part3
 
Contrapunto 7
Contrapunto 7Contrapunto 7
Contrapunto 7
 
最新oeko证书
最新oeko证书最新oeko证书
最新oeko证书
 
Glossari sergio álvarez i pol ramos
Glossari sergio álvarez i pol ramosGlossari sergio álvarez i pol ramos
Glossari sergio álvarez i pol ramos
 
Loch katrineleaflet25 02-13art
Loch katrineleaflet25 02-13artLoch katrineleaflet25 02-13art
Loch katrineleaflet25 02-13art
 
Task 4 slideshare
Task 4 slideshareTask 4 slideshare
Task 4 slideshare
 

Semelhante a Do micro ao_macro_

Macro cosmos e micro cosmos
Macro cosmos e micro cosmosMacro cosmos e micro cosmos
Macro cosmos e micro cosmos
Amadeu Wolff
 
Fantástico.pps
 Fantástico.pps  Fantástico.pps
Fantástico.pps
Denise Vilardo
 
Potências de 10
Potências de 10Potências de 10
Potências de 10
jucemir
 
Infinito
InfinitoInfinito
Infinito
cab3032
 
Do micro ao macrocosmo
Do micro ao macrocosmoDo micro ao macrocosmo
Do micro ao macrocosmo
cleberbarretos
 
Infinito
InfinitoInfinito
Infinito
cab3032
 
Macro Micro Pot Ncia De 10
Macro Micro Pot Ncia De 10Macro Micro Pot Ncia De 10
Macro Micro Pot Ncia De 10
Priscila Angel
 
Viagem no Universo Infinito
Viagem no Universo InfinitoViagem no Universo Infinito
Viagem no Universo Infinito
marialynce
 
Potência 10
Potência 10Potência 10
Potência 10
profjosepaulo
 
Macroe Microcosmo
Macroe MicrocosmoMacroe Microcosmo
Macroe Microcosmo
Anna Menge
 
Infinito
InfinitoInfinito
Infinito
cab3032
 
Macro Micro Potencia De 10
Macro Micro Potencia De 10Macro Micro Potencia De 10
Macro Micro Potencia De 10
Portal D'arte
 

Semelhante a Do micro ao_macro_ (12)

Macro cosmos e micro cosmos
Macro cosmos e micro cosmosMacro cosmos e micro cosmos
Macro cosmos e micro cosmos
 
Fantástico.pps
 Fantástico.pps  Fantástico.pps
Fantástico.pps
 
Potências de 10
Potências de 10Potências de 10
Potências de 10
 
Infinito
InfinitoInfinito
Infinito
 
Do micro ao macrocosmo
Do micro ao macrocosmoDo micro ao macrocosmo
Do micro ao macrocosmo
 
Infinito
InfinitoInfinito
Infinito
 
Macro Micro Pot Ncia De 10
Macro Micro Pot Ncia De 10Macro Micro Pot Ncia De 10
Macro Micro Pot Ncia De 10
 
Viagem no Universo Infinito
Viagem no Universo InfinitoViagem no Universo Infinito
Viagem no Universo Infinito
 
Potência 10
Potência 10Potência 10
Potência 10
 
Macroe Microcosmo
Macroe MicrocosmoMacroe Microcosmo
Macroe Microcosmo
 
Infinito
InfinitoInfinito
Infinito
 
Macro Micro Potencia De 10
Macro Micro Potencia De 10Macro Micro Potencia De 10
Macro Micro Potencia De 10
 

Mais de goreti fernandes

Women
WomenWomen
Balada da neve augusto gil-02
Balada da neve augusto gil-02Balada da neve augusto gil-02
Balada da neve augusto gil-02
goreti fernandes
 
Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
goreti fernandes
 
Vinte mil-vidas
Vinte mil-vidasVinte mil-vidas
Vinte mil-vidas
goreti fernandes
 
Astronomia
AstronomiaAstronomia
Astronomia
goreti fernandes
 
Criação e Evolução
Criação e EvoluçãoCriação e Evolução
Criação e Evolução
goreti fernandes
 
Prepara-te para as Olimpíadas do Ambiente!
Prepara-te para as Olimpíadas do Ambiente!Prepara-te para as Olimpíadas do Ambiente!
Prepara-te para as Olimpíadas do Ambiente!
goreti fernandes
 
Como produzir barato_numa_economia_global
Como produzir barato_numa_economia_globalComo produzir barato_numa_economia_global
Como produzir barato_numa_economia_global
goreti fernandes
 
Arte com papel reciclado
Arte com papel recicladoArte com papel reciclado
Arte com papel reciclado
goreti fernandes
 
Navegar(f pessoa)
Navegar(f pessoa)Navegar(f pessoa)
Navegar(f pessoa)
goreti fernandes
 

Mais de goreti fernandes (10)

Women
WomenWomen
Women
 
Balada da neve augusto gil-02
Balada da neve augusto gil-02Balada da neve augusto gil-02
Balada da neve augusto gil-02
 
Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
 
Vinte mil-vidas
Vinte mil-vidasVinte mil-vidas
Vinte mil-vidas
 
Astronomia
AstronomiaAstronomia
Astronomia
 
Criação e Evolução
Criação e EvoluçãoCriação e Evolução
Criação e Evolução
 
Prepara-te para as Olimpíadas do Ambiente!
Prepara-te para as Olimpíadas do Ambiente!Prepara-te para as Olimpíadas do Ambiente!
Prepara-te para as Olimpíadas do Ambiente!
 
Como produzir barato_numa_economia_global
Como produzir barato_numa_economia_globalComo produzir barato_numa_economia_global
Como produzir barato_numa_economia_global
 
Arte com papel reciclado
Arte com papel recicladoArte com papel reciclado
Arte com papel reciclado
 
Navegar(f pessoa)
Navegar(f pessoa)Navegar(f pessoa)
Navegar(f pessoa)
 

Último

Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 

Último (20)

Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 

Do micro ao_macro_

  • 1. . POTÊNCIA DE 10 DO MICRO AO MACROCOSMO PowerPointe recebido sem os creditos Reorganizado por Ricardo Lyra Música: Once you had gold
  • 2. Vamos fazer um passeio viajando em alta velocidade, pulando em distâncias múltiplas de 10. Começamos com 10 0 e equivalência com 1 metro, aumentando em proporções múltiplas de 10 ou seja, 10 1 (10 metros), 10 2 (10x10 = 100 metros, 10 3 (10x10x10 = 1.000 metros), 10 4 (10x10x10x10 = 10.000 metros), sucessivamente, até o limite da nossa imaginação, na direção do macrocosmo. Depois vamos retornar, mais rápido ainda, até o ponto de partida e iniciar uma viagem inversa, ou seja, diminuir as distâncias percorridas em proporções múltiplas de 10, para dentro da matéria, o microcosmo. Observe a constância das leis no universo e reflita sobre como o ser-humano ainda tem muito que aprender ......
  • 4. É a distância de olharmos um ramo de folhas com o braço esticado... 10 0 1 metro
  • 5. Começamos nossa viagem “para cima” nos afastando da origem ... já podemos ver os arbustos da floresta 10 1 10 metros
  • 6. A essa distância já podemos ver a floresta bem definida, um pedaço do lago e as edificações 10 2 100 metros
  • 7. Aqui mudamos de metro para km ... Já é possível saltar de pára-quedas ... 10 3 1 km
  • 8. A cidade pode ser observada de cima. Os quarteirões mal são vistos. 10 4 10 km
  • 9. Nesta altura o estado da Flórida - USA, pode ser visto por completo... 10 5 100 km
  • 10. Como visto por um satélite 10 6 1.000 km
  • 11. O Hemisfério Norte da Terra, podendo-se ver parte do Hemisfério Sul. 10 7 10.000 km
  • 12. A Terra começa ficar pequena... 10 8 100.000 km
  • 13. Pode ser vista a órbita da Lua em torno da Terra. 10 9 1 milhão de km
  • 14. Parte da órbita da Terra em azul 10 10 10 Milhões de km
  • 15. 10 11 100 milhões de km Órbitas de: Vênus, Terra e Marte.
  • 16. Órbitas de: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte e Júpiter. 10 12 1 bilhão de km
  • 17. A essa “altura” de nossa viagem conseguimos enxergar todo o Sistema Solar e a órbita de seus planetas. 10 13 10 Bilhões de km
  • 18. 10 14 100 Bilhões de km O Sistema Solar começa a desaparecer no meio do universo ...
  • 19. O Sol se torna uma pequena estrela no meio de outras milhares ... 10 15 1 trilhão de km
  • 20. Aqui mudamos para outra grandeza .... O “ano-luz” A “estrela sol” aparece bem pequena. 10 16 1 ano-luz
  • 21. Aqui só vemos estrelas no infinito ... 10 17 10 anos-luz
  • 22. “ Nada” além de estrelas e nebulosas 10 18 100 anos-luz
  • 23. 10 19 1.000 anos-luz A essa distância as estrelas parecem se fundir. Estamos viajando pela Via-Láctea, nossa galáxia.
  • 24. Continuamos nossa viagem dentro da Via-Láctea. 10 20 10.000 anos-luz
  • 25. Agora chegamos na periferia da nossa Via-Láctea 10 21 100.000 anos-luz
  • 26. Nessa imensa distância podemos ver toda a Via-Láctea e também outras galáxias ... 10 22 1 milhão de anos-luz
  • 27. Nessa imensa distância da origem, as galáxias tornam-se pequenos aglomerados e, entre elas, imensidões de “espaços vazios”. Por toda parte é a mesma lei regendo todos os corpos do universo. Poderíamos continuar viajando “para cima” pela nossa imaginação, mas, agora, vamos voltar “para casa” rapidamente ... 10 23 - 10 milhões de anos-luz
  • 28. 10 22
  • 29. 10 21
  • 30. 10 20
  • 31. 10 19
  • 32. 10 18
  • 33. 10 17
  • 34. 10 16
  • 35. 10 15
  • 36. 10 14
  • 37. 10 13
  • 38. 10 12
  • 39. 10 11
  • 40. 10 10
  • 41. 10 9
  • 42. 10 8 Agora vamos diminuir a velocidade de volta. Podemos novamente ver a nossa querida Terra.
  • 43. 10 7 Toda a epopéia da raça humana foi vivida nesse planeta azul ...
  • 44. 10 6 Por mais que fôssemos “para cima”, tudo estava igualmente regulado por leis idênticas
  • 45. 10 5 O planeta Terra nada mais é do que um cisco na imensidão espacial ...
  • 46. 10 4 Indagações vêm à nossa mente ... Quem somos? Para onde vamos? Da onde viemos?
  • 47. 10 3 O que representamos para o Universo?
  • 48. 10 2 Nessa viagem “para cima” fomos a 23ª potência de 10
  • 49. 10 1 Agora vamos mergulhar na matéria, numa viagem inversa ....
  • 50. Chegamos ao ponto inicial. Estamos novamente olhando para um ramo de folhas com o braço esticado... 10 0
  • 51. Ao mergulharmos para 10 cm podemos delinear uma folha do ramo. 10 -1 10 Centímetros
  • 52. Nesta distância é possível enxergar as primeiras estruturas da folha. 10 -2 1 Centímetro
  • 53. As estruturas celulares começam a aparecer ... 10 -3 1 Milímetro
  • 54. As células se definem. Pode-se ver a ligação entre elas. 10 -4 100 mícrons
  • 55. Começa nossa viagem ao interior da célula 10 -5 10 mícrons
  • 56. O núcleo da célula já fica visível. 10 -6 1 micron
  • 57. Novamente a unidade de medida muda para se adaptar ao minúsculo tamanho.Os cromossomas aparecem. 10 -7 1.000 Angstrons
  • 58. Nesse micro universo a cadeia de DNA pode ser visualizada. 10 -8 100 Angstrons
  • 59. Os blocos cromossômicos podem ser estudados. 10 -9 10 Angstrons
  • 60. Aparecem as nuvens de elétrons do átomo de carbono. Tudo em nosso mundo é feito disso. Pode-se reparar a semelhança do micro com o macrocosmo ... 10 -10 1 Angstron
  • 61. Neste mundo em miniatura podemos observar os elétrons no campo do átomo. 10 -11 10 picometros
  • 62. Um imenso espaço vazio entre o núcleo e as órbitas de elétrons. 10 -12 1 Picometro
  • 63. Neste incrível e minúsculo tamanho começamos a “enxergar” o núcleo do átomo, ainda pequeno. 10 -13 100 Femtometro
  • 64. Agora temos o núcleo de um átomo de Carbono bem a nossa frente 10 -14 10 Femtometro
  • 65. Aqui já estamos no campo da imaginação científica .... face a face com um Próton. 10 -15 1 Femtometro
  • 66. Examinando as partículas ‘quark’. Não há mais para onde ir ... Pelo menos com o conhecimento atual da ciência. É o limite da matéria ... 10 -16 100 Attometros
  • 67. E agora? Você se considera o centro do universo? Um grande ser da Criação? O que haverá depois dos limites? Há limites? Note que “para baixo” só conseguimos ir até a 16ª potência de 10 e chegamos aos limites da matéria .... mas “para cima” fomos até a 23ª potência de 10 e paramos .... mas poderíamos continuar a nossa viagem pelo universo no limite de nossa imaginação ! Então? Ainda acha que estamos sozinhos no universo?
  • 68. FIM ? Será que existe o