Fábulas inesquecíveis estágio

327 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fábulas inesquecíveis estágio

  1. 1. FÁBULAS INESQUECÍVEIS O CÃO E SEU REFLEXO AUTOR: ESOPO UM CÃO PASSEAVA PELO BOSQUE EM UM LINDO DIA DE SOL. ELE CANTAVA E ASSOBIAVA, QUANDO ENCONTROU ALGO QUE CHAMOU SUA ATENÇÃO. __NOSSA! QUE BELO OSSO!!! __ DISSE O CÃO ENQUANTO PEGAVA-O COM A BOCA. __ VOU ARRUMAR UM LUGAR CALMO E ME DELICIAR COM ISTO! CONTINUOU ANDANDO ATÉ QUE VIU À SUA FRENTE UMA ESTREITA PONTE QUE O LEVARIA PARA A OUTRA MARGEM. __PRECISO ATRAVESSAR ESTE RIO. DO LADO DE LÁ ESTÃO AS MAIS FRONDOSAS ÁRVORES __PENSOU O CÃO. PERTO DA MARGEM DO RIO, O CÃO PAROU PARA OBSERVAR O LUGAR. AO INVÉS DE ATRAVESSAR A PONTE, RESOLVEU PRIMEIRO OLHAR AS ÁGUAS MAIS DE PERTO. __UAU! QUE SURPRESA! O QUE É ISSO QUE ESTOU VENDO? __PERGUNTAVA-SE O CÃO. ELE NÃO ACREDITOU. OLHOU MAIS UMA VEZ PARA CERTIFICAR-SE. __É UM OUTRO CÃO! E COM UM PEDAÇO DE OSSO NA BOCA! __DISSE ELE, SEM PERCEBER QUE ESTAVA OLHANDO PARA SI MESMO.
  2. 2. O CÃO CONTINUOU OLHANDO DESCONFIADO PARA O REFLEXO NA ÁGUA. __ESTE OSSO PARECE SER MAIOR QUE O MEU! __PENSOU ELE. __VOU PEGÁ- LO! E FOI O QUE FEZ. QUE BESTEIRA! PARA AGARRAR O OSSO QUE VIA NO REFLEXO, TEVE QUE SOLTAR O QUE TINHA NA BOCA. O OSSO CAIU NO RIO, É CLARO, E FOI AFUNDANDO DEVAGARZINHO. QUE AFLIÇÃO! O CÃO BATEU COM AS PATAS NA ÁGUA TENTANDO PEGAR DE VOLTA SEU OSSO. A CADA PATADA, MAIS AS ÁGUAS SE MOVIAM E MAIS O OSSO DESCIA PARA O FUNDO. DESESPERADO O CÃO CORREU ALGUNS METROS NA BEIRA DO RIO, MAS POR UM DESCUIDO ACABOU CAINDO DENTRO DA ÁGUA. NADOU ATÉ ESGOTAR AS FORÇAS SEM CONSEGUIR ALCANÇAR O OSSO, QUE ACABOU AFUNDANDO DE VEZ. O CÃO DESISTIU E SAIU DO RIO CAMINHANDO DESOLADO. FINALMENTE SENTOU-SE DEBAIXO DE UMA ÁRVORE. OLHOU PARA CIMA E VIU QUE AQUELA ERA A ÁRVORE ONDE ELE PRETENDIA SABOREAR SEU DELICIOSO OSSO. __COMO ISSO FOI ME ACONTECER? ABRI A BOCA, PERDI MEU OSSO E ESTOU AGORA SEM COMIDA. POBRE CÃO, COMO PÔDE SE ILUDIR COM SEU REFLEXO NAS ÁGUAS DO RIO? MORAL DA HISTÓRIA: AMIGUINHO, NUNCA DESEJE TER O QUE É DOS OUTROS. VOCÊ VIU QUE A INVEJA E A COBIÇA SÃO SENTIMENTOS RUINS. PLANTE EM SEU CORAÇÃO APENAS OS BONS ENSINAMENTOS.

×