Prémio Miguel Torga entregue a 12 de Julho
A entrega do Prémio Literário Miguel Torga/Cidade de Coimbra ao escritor e mini...
demonstrou abertura para uma nova geminação. Perante isso, Madalena Neves afirmou
que iria tentar apressar uma visita do p...
Prémio Miguel Torga entregue a 12 de Julho
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Prémio Miguel Torga entregue a 12 de Julho

132 visualizações

Publicada em

A entrega do Prémio Literário Miguel Torga/Cidade de Coimbra ao escritor e ministro da Cultura de Cabo Verde, Mário Lúcio Sousa, está agendada para o dia 12 de julho, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Coimbra (CMC). A data foi proposta, esta terça-feira, 9 de Junho, pela embaixadora de Cabo Verde, Madalena Neves, que visitou a CMC, onde reuniu com o presidente, Manuel Machado, e a vereadora da Cultura, Carina Gomes.

Madalena Neves explicou que o ministro Mário Lúcio Sousa tem a agenda condicionada por ser o presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 40 anos da Independência de Cabo Verde, efeméride que se assinalará a 5 de julho. Estas comemorações também vão decorrer em Portugal, entre 9 e 12 de julho, sendo este último dia reservado a Coimbra.

Nesse dia 12 está ainda previsto um concerto conjunto entre a Orquestra Clássica do Centro e a Orquestra de Cabo Verde, em Coimbra. Esta última deverá trazer à cidade cerca de 45 pessoas, entre músicos e dançarinos. O espetáculo realizar-se-á ao final da tarde/princípio da noite, em local a decidir. Madalena Neves prevê que os eventos desse dia sejam acompanhados pelo Cônsul Honorário de Cabo Verde, Agostinho Almeida Santos, por membros da Associação de Estudantes Cabo-Verdianos em Coimbra, assim como pela comunidade de conterrâneos residente na cidade e arredores.

Outro dos assuntos abordados entre Manuel Machado e Madalena Neves é a possibilidade de geminação entre Coimbra e a ilha da Boa Vista. Pontos em comum existem, uma vez que a padroeira da Boa Vista é a Rainha Santa Isabel e o feriado local comemora-se a 4 de julho. Apesar de Coimbra já ser geminada com o município do Mindelo, Manuel Machado demonstrou abertura para uma nova geminação. Perante isso, Madalena Neves afirmou que iria tentar apressar uma visita do presidente da Câmara da Boa Vista a Coimbra, uma vez que estes processos são algo morosos e Cabo Verde vai ter eleições autárquicas em dezembro de 2016.

Instituído em 1984, o Prémio Literário Miguel Torga/Cidade de Coimbra elegeu, este ano, a obra inédita “Biografia do Língua”, um romance em que o autor conta a história, em parte baseada em factos reais, de "um escravo que sabia línguas" e que, no século XV, a partir de Cabo Verde, seguia a bordo das naus portuguesas para "ajudar a vender outros irmãos", no Brasil e noutros territórios da América do Sul. Mário Lúcio Sousa que, além de ministro e escritor, é também músico, vai receber um prémio pecuniário de 5 mil euros, cabendo à CMC assegurar a edição da obra.

Recorde-se, por outro lado, que esta foi a segunda vez, num curto período de tempo, que Madalena Neves visitou os Paços do Município. No passado dia 30 de março, a diplomata integrou a comitiva do Presidente da República de Cabo Verde, José Carlos Fonseca, que esteve na CMC.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
132
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prémio Miguel Torga entregue a 12 de Julho

  1. 1. Prémio Miguel Torga entregue a 12 de Julho A entrega do Prémio Literário Miguel Torga/Cidade de Coimbra ao escritor e ministro da Cultura de Cabo Verde, Mário Lúcio Sousa, está agendada para o dia 12 de julho, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Coimbra (CMC). A data foi proposta, esta terça-feira, 9 de Junho, pela embaixadora de Cabo Verde, Madalena Neves, que visitou a CMC, onde reuniu com o presidente, Manuel Machado, e a vereadora da Cultura, Carina Gomes. Madalena Neves explicou que o ministro Mário Lúcio Sousa tem a agenda condicionada por ser o presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 40 anos da Independência de Cabo Verde, efeméride que se assinalará a 5 de julho. Estas comemorações também vão decorrer em Portugal, entre 9 e 12 de julho, sendo este último dia reservado a Coimbra. Nesse dia 12 está ainda previsto um concerto conjunto entre a Orquestra Clássica do Centro e a Orquestra de Cabo Verde, em Coimbra. Esta última deverá trazer à cidade cerca de 45 pessoas, entre músicos e dançarinos. O espetáculo realizar-se-á ao final da tarde/princípio da noite, em local a decidir. Madalena Neves prevê que os eventos desse dia sejam acompanhados pelo Cônsul Honorário de Cabo Verde, Agostinho Almeida Santos, por membros da Associação de Estudantes Cabo-Verdianos em Coimbra, assim como pela comunidade de conterrâneos residente na cidade e arredores. Outro dos assuntos abordados entre Manuel Machado e Madalena Neves é a possibilidade de geminação entre Coimbra e a ilha da Boa Vista. Pontos em comum existem, uma vez que a padroeira da Boa Vista é a Rainha Santa Isabel e o feriado local comemora-se a 4 de julho. Apesar de Coimbra já ser geminada com o município do Mindelo, Manuel Machado
  2. 2. demonstrou abertura para uma nova geminação. Perante isso, Madalena Neves afirmou que iria tentar apressar uma visita do presidente da Câmara da Boa Vista a Coimbra, uma vez que estes processos são algo morosos e Cabo Verde vai ter eleições autárquicas em dezembro de 2016. Instituído em 1984, o Prémio Literário Miguel Torga/Cidade de Coimbra elegeu, este ano, a obra inédita “Biografia do Língua”, um romance em que o autor conta a história, em parte baseada em factos reais, de "um escravo que sabia línguas" e que, no século XV, a partir de Cabo Verde, seguia a bordo das naus portuguesas para "ajudar a vender outros irmãos", no Brasil e noutros territórios da América do Sul. Mário Lúcio Sousa que, além de ministro e escritor, é também músico, vai receber um prémio pecuniário de 5 mil euros, cabendo à CMC assegurar a edição da obra. Recorde-se, por outro lado, que esta foi a segunda vez, num curto período de tempo, que Madalena Neves visitou os Paços do Município. No passado dia 30 de março, a diplomata integrou a comitiva do Presidente da República de Cabo Verde, José Carlos Fonseca, que esteve na CMC.

×