SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Adaptação do texto de Maria João Lopo de Carvalho
ESCOLA BÁSICA DE RIO TINTO Nº 2 - EDUCAÇÃO ESPECIAL – MAIO 2013
A Minha Mãe é a
Melhor Mãe do Mundo
O Gil devia ter cinco, quase seis anos.
Vivia numa casa alta e magra com o pátio pequeno onde cabia apenas a casota do cão, o Puma.
Gil andava cada vez mais cansado da mãe que tinha.
Estava um bocado farto de se deitar cedo, de comer carne e peixe, de não poder
dormir na casa do Puma sempre que lhe apetecesse, de ter que engolir o xarope
para a tosse, de ser obrigado a lavar a cabeça com um champô que picava nos
olhos, de não poder subir ao telhado e, pior, ter de arrumar o quarto… em resumo
tinha de haver mães melhorzinhas…
Foi então que o Gil decidiu ir à Loja das Mães à procura de uma que lhe tornasse a vida mais fácil.
Bateu à porta, não apareceu ninguém. Bateu outra vez (com mais força) e a porta abriu-se sozinha,
de repente com grande estrondo.
Lá dentro, numa sala redonda, dentro de molduras de todas as cores do arco-íris, estavam muitos
desenhos diferentes. Cada desenho era uma mãe.
O Gil fez um esforço, ajeitou os óculos e ficou ali muito tempo a tentar ler as legendas das mães, o
que foi fácil, pois, ao mesmo tempo que ia lendo, havia uma voz doce e redondinha que lia com ele.
Mãe que que nunca obriga a
tomar remédios mesmo
quando estamos doentes.
Mãe que não sabe ver as
horas e nunca nos manda
deitar.
Mãe que deixa comer todas
as guloseimas e gomas do
Mundo.
Mãe que nunca obriga a
comer peixe cozido.
Mãe que nunca apaga a
televisão no meio do nosso
programa preferido
Mãe que deixa fazer tudo.
Mãe que só sabe rir e
jogar futebol.
Mãe que nunca leva às
vacinas, nem ao médico,
nem ao dentista.
Mãe que não obriga a
tomar banho nem a
vestir roupa lavada.
Gil não sabia qual escolher! Começou por escolher a mãe que deixava comer todas as guloseimas do
mundo e comeu tantas gomas, tantos chocolates, tantos chupas e tantos gelados que ficou tão
doente, tão doente que jurou nunca mais comer guloseimas na vida.
Depois, resolveu escolher a mãe que nunca obrigava a tomar remédios. Como estava enjoado
devido às guloseimas e a mãe não o obrigava a tomar remédios ficou ainda mais enjoado e teve
que ser ele a pedir à mãe que lhe desse o xarope. Mas, a mãe não tinha ali o xarope nem se
importou nada que ele estivesse doente.
A seguir o Gil resolveu escolher a mãe que nunca apagava a televisão, e, assim não foi à escola.
Viu os desenhos animados que lhe apeteceu, vídeos e DVD e nem teve tempo para dormir.
-Esta não me serve, porque só vejo televisão... Mas há outras para escolher.
- Já sei, agora vou escolher a mãe que nunca nos leva ao médico.
E o Gil lá voltou à escola e parou de ver televisão durante todo o dia e toda a noite.
O pior foi a dor de dentes. Como tinha comido tantas guloseimas doía-lhe muito um dente
de baixo. Mas como a mãe não o levava ao dentista, o Gil não fazia mais nada senão andar
com uma mão agarrada ao dente. A mãe não parecia preocupar-se nada com o assunto;
por isso resolveu voltar a trocar de mãe.
Foi experimentar a mãe que deixava fazer tudo o que lhe apetecesse, ou seja ter a
vida igual à do Puma. Mas era uma vida de cão…
O Gil ficou farto de andar já há muitos dias a experimentar mães diferentes. Mas nenhuma lhe
agradava. Eram boazinhas demais, magras demais, gordas demais, não se importavam demais e
deixavam tudo demais.
O Gil pensou, pensou e resolveu voltar para a sua casa e para a sua mãe. Estava até arrependido de
ter ido à procura de outra mãe, porque na verdade até tinha saudades da sua.
Mal abriu a porta, o Puma veio a correr para ele, saltou e lambeu-o todo, pôs-se a abanar o rabo com
quanta força tinha, mas… mais nada.
- Onde está a mãe, Puma?
O Puma não respondeu. Não foi preciso muito tempo até o Gil ir ao frigorífico e descobrir um recado
escrito pela mãe.
- Onde estás, Gil? Como não apareceste, fui à Loja das Mães ver se encontro outro filho.
Onde estás,
Gil? Como não
apareceste, fui
à Loja das
Mães ver se
encontro outro
filho.
O Gil não queria acreditar. Voltou a correr desesperado até à Loja das Mães. Não encontrou nada.
Voltou a casa e esta continuava vazia. Só o Puma.
O Gil foi deitar-se. Doía-lhe a barriga e o coração. Afinal, a mãe tinha escolhido outro filho.
No dia seguinte, o Gil acordou com o Puma a lamber-lhe a cara.
Vamos, Gil, toca a levantar, vais chegar tarde à escola!
Mas… era a voz
da mãe…
Desculpa, mãe.
És a Melhor Mãe do
Mundo!
Não te preocupes, Gil.
Não encontrei um filho
como tu.
A MINHA MÃE É A MELHOR MÃE DO MUNDO
A MINHA MÃE É A MELHOR MÃE DO MUNDO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Eu nunca na vida comerei tomate
Eu nunca na vida comerei tomateEu nunca na vida comerei tomate
Eu nunca na vida comerei tomatebibabbe
 
marcelo , marmelo, martelo
marcelo , marmelo, martelomarcelo , marmelo, martelo
marcelo , marmelo, martelomariaelidias
 
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGuaEra Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGuamaria leite
 
O coelhinho que não queria estudar
O coelhinho que não queria estudarO coelhinho que não queria estudar
O coelhinho que não queria estudarMarisa Seara
 
Camila e a volta às aulas
Camila e a volta às aulasCamila e a volta às aulas
Camila e a volta às aulasDinilso Marques
 
Livro: Você troca
Livro: Você trocaLivro: Você troca
Livro: Você trocaIsa ...
 
A oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfA oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfIsa Crowe
 
Historia das vogais
Historia das vogaisHistoria das vogais
Historia das vogaisAlice Lima
 
A GALINHA DOS OVOS DE OURO
A GALINHA DOS OVOS DE OUROA GALINHA DOS OVOS DE OURO
A GALINHA DOS OVOS DE OUROMarisa Seara
 
A joaninha sem pintas
A joaninha sem pintasA joaninha sem pintas
A joaninha sem pintasFi Nobre
 
Viviana a rainha do pijama
Viviana a rainha do pijamaViviana a rainha do pijama
Viviana a rainha do pijamaIsa ...
 
A joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhasA joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhasElisangela Terra
 
Conto torrado nuvem.caracol_Clara
Conto torrado nuvem.caracol_ClaraConto torrado nuvem.caracol_Clara
Conto torrado nuvem.caracol_ClaraClara Sousa
 

Mais procurados (20)

Pe de pai
Pe de paiPe de pai
Pe de pai
 
Eu nunca na vida comerei tomate
Eu nunca na vida comerei tomateEu nunca na vida comerei tomate
Eu nunca na vida comerei tomate
 
marcelo , marmelo, martelo
marcelo , marmelo, martelomarcelo , marmelo, martelo
marcelo , marmelo, martelo
 
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGuaEra Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGua
 
O coelhinho que não queria estudar
O coelhinho que não queria estudarO coelhinho que não queria estudar
O coelhinho que não queria estudar
 
O livro-do-planeta-terra-pdf
O livro-do-planeta-terra-pdfO livro-do-planeta-terra-pdf
O livro-do-planeta-terra-pdf
 
A bruxa castanha de antónio mota
A bruxa castanha de antónio motaA bruxa castanha de antónio mota
A bruxa castanha de antónio mota
 
Camila e a volta às aulas
Camila e a volta às aulasCamila e a volta às aulas
Camila e a volta às aulas
 
Livro: Você troca
Livro: Você trocaLivro: Você troca
Livro: Você troca
 
A oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfA oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdf
 
Historia das vogais
Historia das vogaisHistoria das vogais
Historia das vogais
 
A GALINHA DOS OVOS DE OURO
A GALINHA DOS OVOS DE OUROA GALINHA DOS OVOS DE OURO
A GALINHA DOS OVOS DE OURO
 
A joaninha sem pintas
A joaninha sem pintasA joaninha sem pintas
A joaninha sem pintas
 
A margarida friorenta
A margarida friorentaA margarida friorenta
A margarida friorenta
 
Viviana a rainha do pijama
Viviana a rainha do pijamaViviana a rainha do pijama
Viviana a rainha do pijama
 
A joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhasA joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhas
 
Conto torrado nuvem.caracol_Clara
Conto torrado nuvem.caracol_ClaraConto torrado nuvem.caracol_Clara
Conto torrado nuvem.caracol_Clara
 
O meu pai
O meu paiO meu pai
O meu pai
 
Elmer o elefante
Elmer o elefanteElmer o elefante
Elmer o elefante
 
Um amor de família
Um amor de famíliaUm amor de família
Um amor de família
 

Destaque

Destaque (19)

A minha mae
A minha maeA minha mae
A minha mae
 
Quando a mãe grita...
Quando a mãe grita...Quando a mãe grita...
Quando a mãe grita...
 
Powerpoint dia do pai
Powerpoint dia do paiPowerpoint dia do pai
Powerpoint dia do pai
 
Dia do pai todos os pais são diferentes
Dia do pai todos os pais são diferentesDia do pai todos os pais são diferentes
Dia do pai todos os pais são diferentes
 
Quem é o meu pai?
Quem é o meu pai?Quem é o meu pai?
Quem é o meu pai?
 
Papá, diz me porquê...
Papá, diz me porquê...Papá, diz me porquê...
Papá, diz me porquê...
 
Slide para a nossa mãe!!
Slide para a nossa mãe!!Slide para a nossa mãe!!
Slide para a nossa mãe!!
 
O livro dos medos
O livro dos medosO livro dos medos
O livro dos medos
 
Ser Mae
Ser MaeSer Mae
Ser Mae
 
Mensagem Power Point Dia Das Mae Maria
Mensagem Power Point Dia Das Mae MariaMensagem Power Point Dia Das Mae Maria
Mensagem Power Point Dia Das Mae Maria
 
Mamã maravilha
Mamã maravilhaMamã maravilha
Mamã maravilha
 
Livro da mae pdf
Livro da mae pdfLivro da mae pdf
Livro da mae pdf
 
Ficha pai
Ficha paiFicha pai
Ficha pai
 
Querido pai
Querido pai Querido pai
Querido pai
 
Se as coisas fossem mães
Se as coisas fossem mãesSe as coisas fossem mães
Se as coisas fossem mães
 
Quando eu me sinto triste
Quando eu me sinto tristeQuando eu me sinto triste
Quando eu me sinto triste
 
Quando me sinto... zangado
Quando me sinto... zangadoQuando me sinto... zangado
Quando me sinto... zangado
 
Para o dia das mães aline reis
Para o dia das mães aline reisPara o dia das mães aline reis
Para o dia das mães aline reis
 
Uma Flor Chamada Mamae L[1]. Thompson
Uma Flor Chamada Mamae   L[1]. ThompsonUma Flor Chamada Mamae   L[1]. Thompson
Uma Flor Chamada Mamae L[1]. Thompson
 

Semelhante a A MINHA MÃE É A MELHOR MÃE DO MUNDO

01 honestidade - para maternal (2)
01   honestidade - para  maternal (2)01   honestidade - para  maternal (2)
01 honestidade - para maternal (2)Alice Lirio
 
Correção da composição do teste pe de laranja lima
Correção da composição do teste  pe de laranja limaCorreção da composição do teste  pe de laranja lima
Correção da composição do teste pe de laranja limaMiguel Monteiro
 
O docinho da formiga
O docinho da formigaO docinho da formiga
O docinho da formigaLurdesErvalho
 
Livro dias de uma familia fechada em casa
Livro dias de uma familia fechada em casaLivro dias de uma familia fechada em casa
Livro dias de uma familia fechada em casaMaria Luisa Silva
 
A lua de joana
A lua de joana A lua de joana
A lua de joana Ana Sousa
 
A mãe ideal - Danusa Leão
A mãe ideal - Danusa LeãoA mãe ideal - Danusa Leão
A mãe ideal - Danusa LeãoMima Badan
 
Atividades férias
Atividades fériasAtividades férias
Atividades fériassibelems
 

Semelhante a A MINHA MÃE É A MELHOR MÃE DO MUNDO (8)

01 honestidade - para maternal (2)
01   honestidade - para  maternal (2)01   honestidade - para  maternal (2)
01 honestidade - para maternal (2)
 
Correção da composição do teste pe de laranja lima
Correção da composição do teste  pe de laranja limaCorreção da composição do teste  pe de laranja lima
Correção da composição do teste pe de laranja lima
 
O docinho da formiga
O docinho da formigaO docinho da formiga
O docinho da formiga
 
Livro dias de uma familia fechada em casa
Livro dias de uma familia fechada em casaLivro dias de uma familia fechada em casa
Livro dias de uma familia fechada em casa
 
Galileu
GalileuGalileu
Galileu
 
A lua de joana
A lua de joana A lua de joana
A lua de joana
 
A mãe ideal - Danusa Leão
A mãe ideal - Danusa LeãoA mãe ideal - Danusa Leão
A mãe ideal - Danusa Leão
 
Atividades férias
Atividades fériasAtividades férias
Atividades férias
 

Último

PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfLUCASAUGUSTONASCENTE
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 

A MINHA MÃE É A MELHOR MÃE DO MUNDO

  • 1. Adaptação do texto de Maria João Lopo de Carvalho ESCOLA BÁSICA DE RIO TINTO Nº 2 - EDUCAÇÃO ESPECIAL – MAIO 2013 A Minha Mãe é a Melhor Mãe do Mundo
  • 2. O Gil devia ter cinco, quase seis anos. Vivia numa casa alta e magra com o pátio pequeno onde cabia apenas a casota do cão, o Puma.
  • 3. Gil andava cada vez mais cansado da mãe que tinha. Estava um bocado farto de se deitar cedo, de comer carne e peixe, de não poder dormir na casa do Puma sempre que lhe apetecesse, de ter que engolir o xarope para a tosse, de ser obrigado a lavar a cabeça com um champô que picava nos olhos, de não poder subir ao telhado e, pior, ter de arrumar o quarto… em resumo tinha de haver mães melhorzinhas…
  • 4. Foi então que o Gil decidiu ir à Loja das Mães à procura de uma que lhe tornasse a vida mais fácil. Bateu à porta, não apareceu ninguém. Bateu outra vez (com mais força) e a porta abriu-se sozinha, de repente com grande estrondo.
  • 5. Lá dentro, numa sala redonda, dentro de molduras de todas as cores do arco-íris, estavam muitos desenhos diferentes. Cada desenho era uma mãe. O Gil fez um esforço, ajeitou os óculos e ficou ali muito tempo a tentar ler as legendas das mães, o que foi fácil, pois, ao mesmo tempo que ia lendo, havia uma voz doce e redondinha que lia com ele.
  • 6. Mãe que que nunca obriga a tomar remédios mesmo quando estamos doentes. Mãe que não sabe ver as horas e nunca nos manda deitar. Mãe que deixa comer todas as guloseimas e gomas do Mundo.
  • 7. Mãe que nunca obriga a comer peixe cozido. Mãe que nunca apaga a televisão no meio do nosso programa preferido Mãe que deixa fazer tudo.
  • 8. Mãe que só sabe rir e jogar futebol. Mãe que nunca leva às vacinas, nem ao médico, nem ao dentista. Mãe que não obriga a tomar banho nem a vestir roupa lavada.
  • 9. Gil não sabia qual escolher! Começou por escolher a mãe que deixava comer todas as guloseimas do mundo e comeu tantas gomas, tantos chocolates, tantos chupas e tantos gelados que ficou tão doente, tão doente que jurou nunca mais comer guloseimas na vida.
  • 10. Depois, resolveu escolher a mãe que nunca obrigava a tomar remédios. Como estava enjoado devido às guloseimas e a mãe não o obrigava a tomar remédios ficou ainda mais enjoado e teve que ser ele a pedir à mãe que lhe desse o xarope. Mas, a mãe não tinha ali o xarope nem se importou nada que ele estivesse doente.
  • 11. A seguir o Gil resolveu escolher a mãe que nunca apagava a televisão, e, assim não foi à escola. Viu os desenhos animados que lhe apeteceu, vídeos e DVD e nem teve tempo para dormir. -Esta não me serve, porque só vejo televisão... Mas há outras para escolher.
  • 12. - Já sei, agora vou escolher a mãe que nunca nos leva ao médico. E o Gil lá voltou à escola e parou de ver televisão durante todo o dia e toda a noite. O pior foi a dor de dentes. Como tinha comido tantas guloseimas doía-lhe muito um dente de baixo. Mas como a mãe não o levava ao dentista, o Gil não fazia mais nada senão andar com uma mão agarrada ao dente. A mãe não parecia preocupar-se nada com o assunto; por isso resolveu voltar a trocar de mãe.
  • 13. Foi experimentar a mãe que deixava fazer tudo o que lhe apetecesse, ou seja ter a vida igual à do Puma. Mas era uma vida de cão…
  • 14. O Gil ficou farto de andar já há muitos dias a experimentar mães diferentes. Mas nenhuma lhe agradava. Eram boazinhas demais, magras demais, gordas demais, não se importavam demais e deixavam tudo demais. O Gil pensou, pensou e resolveu voltar para a sua casa e para a sua mãe. Estava até arrependido de ter ido à procura de outra mãe, porque na verdade até tinha saudades da sua.
  • 15. Mal abriu a porta, o Puma veio a correr para ele, saltou e lambeu-o todo, pôs-se a abanar o rabo com quanta força tinha, mas… mais nada. - Onde está a mãe, Puma? O Puma não respondeu. Não foi preciso muito tempo até o Gil ir ao frigorífico e descobrir um recado escrito pela mãe. - Onde estás, Gil? Como não apareceste, fui à Loja das Mães ver se encontro outro filho. Onde estás, Gil? Como não apareceste, fui à Loja das Mães ver se encontro outro filho.
  • 16. O Gil não queria acreditar. Voltou a correr desesperado até à Loja das Mães. Não encontrou nada. Voltou a casa e esta continuava vazia. Só o Puma. O Gil foi deitar-se. Doía-lhe a barriga e o coração. Afinal, a mãe tinha escolhido outro filho.
  • 17. No dia seguinte, o Gil acordou com o Puma a lamber-lhe a cara. Vamos, Gil, toca a levantar, vais chegar tarde à escola! Mas… era a voz da mãe…
  • 18. Desculpa, mãe. És a Melhor Mãe do Mundo! Não te preocupes, Gil. Não encontrei um filho como tu.