Test-Driven Development serve pra mim?

975 visualizações

Publicada em

Minha palestra sobre TDD no Serra StarTec 3014, em Lages, SC.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
975
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Test-Driven Development serve pra mim?

  1. 1. Test-Driven Development serve pra mim? Maurício Aniche mauricio.aniche@caelum.com.br www.aniche.com.br @mauricioaniche
  2. 2. Nós amamos métodos ágeis (e TDD mais ainda)!
  3. 3. Na academia...
  4. 4. Mas tudo faz sentido... Será que vale a pena estudar melhor?
  5. 5. Homens de nível educacional mais alto apresentaram maior quantidade de sintomas pseudoneuróticos do que aqueles que haviam recebido menos instrução; ! Homens do meio rural mantiveram-se mais bem-humorados durante a guerra do que os soldados recrutados nas cidades; ! A capacidade dos homens do Sul (dos EUA) para suportar o calor era maior do que as dos soldados do Norte. ! Lazarsfeld, P. "The American Soldier - An Expository Review", 1949.
  6. 6. Mas nós conhecemos bem de software, não tem como errarmos!
  7. 7. O mito do programador 10x Bossavit, L. The Leprechauns of Software Engineering, 2012.
  8. 8. O que é TDD? • Qual a melhor definição sobre TDD? • É uma prática de testes? • É uma prática de design? Test-Driven Design
  9. 9. E aí? Depende...
  10. 10. TDD como prática de testes • Quando o desenvolvedor pratica TDD com o mero objetivo de aumentar a cobertura de testes e garantir qualidade externa.
  11. 11. A academia gosta disso... Aniche. Como a prática de TDD influencia projetos de classes em sistemas orientados a objetos. Dissertação de mestrado, 2012.
  12. 12. Como prática de teste • Tem vantagem? • Código “nasce testado” • Menos viés na hora de testar • Você cobre mais caminhos
  13. 13. Mas esse, com certeza, não foi meu foco de estudo.
  14. 14. Como prática de design • É dito que com a prática de TDD, seu projeto de classes torna-se melhor. • Muitos autores (Kent Beck, Martin Fowler, Robert Martin, Michael Feathers, Steve Freeman, ...) falam sobre isso.
  15. 15. A academia estudou isso também... Aniche. Como a prática de TDD influencia projetos de classes em sistemas orientados a objetos. Dissertação de mestrado, 2012.
  16. 16. Mas é tão mágico assim? • Em 2010, durante um evento ágil, participantes não souberam bem se expressar quando o assunto era “como TDD influencia no projeto de classes”. Aniche, Ferreira, Gerosa. What Concerns Beginner Test-Driven Development Practitioners: A Qualitative Analysis of Opinions in an Agile Conference. 2011 Brazilian Workshop on Agile Methods, WBMA 2011.
  17. 17. Outras pessoas já perceberam que os efeitos de TDD não são tão naturais assim! M. Siniaalto and P. Abrahamsson, “Does test-driven development improve the program code? Alarming results from a comparative case study,” Balancing Agility and Formalism in Software Engineering, vol. 5082, pp. 143–156, 2008. # [Online]. Available: http://dx.doi.org/10. 1007/978- 3- 540- 85279- 7_12
  18. 18. A última revisão sistemática sobre o assunto então… Munir, Moayyed, Petersen. Considering rigor and relevance when evaluating test driven development: A systematic review, 2014.#
  19. 19. Mas como descobrir? • Uma das partes mais desafiadores (e legais!) da ciência é justamente essa: como bolar um experimento controlado que simule corretamente uma situação real?
  20. 20. Um Estudo Qualitativo • ~30 desenvolvedores da indústria • Grande experiência com desenvolvimento de software (só 20% tinham menos de 2 anos de experiência, 30% entre 6 e 10 anos). • Praticam TDD há algum tempo (50% pratica entre 1 a 3 anos) Aniche, Gerosa. How the Practice of TDD Influences Class Design in Object-Oriented Systems: Patterns of Unit Tests Feedback. SBES 2012.
  21. 21. a prática de TDD não guia o desenvolvedor para um bom projeto de classes de forma automática! Aniche, Gerosa. How the Practice of TDD Influences Class Design in Object-Oriented Systems: Patterns of Unit Tests Feedback. SBES 2012.
  22. 22. TDD dá retorno constante sobre os possíveis problemas existentes no atual projeto de classes. É tarefa do desenvolvedor perceber esses problemas e melhorar o projeto de acordo. Aniche, Gerosa. How the Practice of TDD Influences Class Design in Object-Oriented Systems: Patterns of Unit Tests Feedback. SBES 2012.
  23. 23. Regra para a vida! • “Se está difícil testar, é porque, provavelmente, há um problema de projeto ou implementação em seu código”. • O segredo é perceber, o mais rápido possível, o momento em que escrever o teste passou a ser uma tarefa difícil.
  24. 24. Isso quer dizer que... • A busca pela testabilidade faz com que você busque projetos de classe mais simples • instanciar uma classe, e fazer uso de comportamentos deve ser fácil • classes não podem ser complicadas, senão fica difícil testar) • Maneira barata de validar seu projeto de classes
  25. 25. Quer ver um exemplo? • Um teste sempre tem 3 partes: um cenário, uma ação, e uma validação. • Se escrever o cenário para o teste está complicado, provavelmente tem algo errado.
  26. 26. [TestFixture] public class GeradorDeNotaFiscalTest { [Test] public void DeveGerarUmaNotaFiscal { var gerador = new GeradorDeNotaFiscal(); var nf = gerador.gera(fatura); Assert.AreEqual(fatura.Valor * 0.2, nf.ValorImposto); } } - hmm... ele depende de algo? - deve receber uma fatura? - o nome do método está claro? - o que ele deve retornar?
  27. 27. Classes acopladas [TestFixture] public class MessageProcessorTest { // atributos com as dependencias que serao mockadas ! [SetUp] public void SetUp() { // criando mocks } [Test] public void ShouldDoSomething() { var processor = new MessageProcessor(unpacker, auditer, locationFinder, counterPartyFinder, domesticNotifier, importedNotifier); ! processor.OnMessage(BuildSomeSpecificRawMessage()); // algumas assercoes aqui.. } }
  28. 28. dependencies, notifications, adjustments Freeman, Pryce. Growing Object-Oriented Software, Guided by Tests. 2009.
  29. 29. # [Test]# # public void CalculaISS() { # # # var valor = new CalculaImposto().ParaValor(1500);# # # Assert.AreEqual(1500*1.2, valor);# }# ! # [Test]# # public void CalculaICMS() { # # # var valor = new CalculaImposto().ParaValor(6000);# # # Assert.AreEqual(6000*1.3, valor);# }# Muitos testes? Você tem testes muito parecidos que geram resultados diferentes? Quando olha a implementação, ela tem um if ou switch?
  30. 30. Padrões de projeto podem ajudar (de novo)!
  31. 31. Métodos privados? • Devo testá-los? • O que isso significa?
  32. 32. Olhando pros asserts • A quantidade de asserts também pode indicar problemas de qualidade no código de produção. Aniche, Oliva, Gerosa. What do the Asserts in a Unit Test Tell Us About Code Quality? A Study on Open Source and Industrial Projects. CSMR 2013.
  33. 33. Mas como? • Quanto maior a quantidade de “diferentes instâncias que recebem um assert”, maior a chance do código de produção ter problemas, em termos de complexidade, linhas de código, número de métodos invocados. assertEquals(a.Propriedade, “bla”); assertEquals(b.Propriedade, “ble”); Aniche, Oliva, Gerosa. What do the Asserts in a Unit Test Tell Us About Code Quality? A Study on Open Source and Industrial Projects. CSMR 2013.
  34. 34. Padrões de Feedback Aniche, Gerosa. How the Practice of TDD Influences Class Design in Object-Oriented Systems: Patterns of Unit Tests Feedback. SBES 2012.
  35. 35. Erros comuns • 45% dos desenvolvedores disseram que esquecem de refatorar constantemente. • 40% afirmam que fazem uma refatoração em outro trecho de código durante uma sessão de TDD. • 20% não começam pelo teste mais simples possível. • 35% não fazem baby steps. Aniche, Gerosa. Most Common Mistakes in TDD Practice: Results from an Online Survey with Developers. 2010, ICST.
  36. 36. Baby Steps • Na minha opinião, uma das partes mais mal entendidas pela comunidade. • Ser simples, não é ser simplório (e nem estúpido).
  37. 37. Baby Steps • Não faço baby steps o tempo inteiro; mas fico feliz de saber que posso fazer, se precisar. • Use sua experiência para decidir em que momento o passo deve ser menor; ou maior!
  38. 38. TDD 100% do tempo? • Eu não pratico TDD quando: • Meu projeto de classes já está bem definido. • A implementação já está clara na minha cabeça. • Testes de integração.
  39. 39. Qual a diferença de escrever o teste antes? • Fazendo ou não TDD, eu faço ciclos pequenos. Aniche. Como a prática de TDD influencia projetos de classes em sistemas orientados a objetos. Dissertação de mestrado, 2012.
  40. 40. Sou menos produtivo? • Se eu escrevo 100 linhas de produção, amanhã escreverei 50 de teste e 50 de produção. Sou menos produtivo? • Qual a sua noção de produtividade?
  41. 41. ATDD • A ideia é boa, mas... • Difícil. • Uma equipe nossa faz. • Os desafios são grandes.
  42. 42. Como aprendo TDD? • Pratique. • Geralmente são 2 os problemas: aprender a testar, e aprender boas práticas de programação (OO, etc). • Na hora de aprender a testar, a dificuldade é sempre pensar em cenários. Comece rascunhando uma lista. • TDD é estranho, no começo. Mas depois acostuma.
  43. 43. Boas práticas? • Padrões para prática de TDD • Padrões para testes de aceitação Aniche, Guerra. *, PLoP e SugarLoaf PLoP.
  44. 44. TDD Você é o desenvolvedor que usa TDD escondido? I will look for you, I will find you, and I will kill you.
  45. 45. “Muito melhor que Crepúsculo!” NY Times “De tirar o fôlego!” Washington Post “Um thriller fascinante!” Miami Herald http://www.tddnomundoreal.com.br
  46. 46. tdd.caelum.com.br
  47. 47. aniche.com.br/ publications
  48. 48. Alura!
  49. 49. LAPESSC / IME-USP
  50. 50. Obrigado! • Meu livro: www.tddnomundoreal.com.br • Meu blog: http://www.aniche.com.br • Cursos online do Alura: www.alura.com.br • Casa do Código: www.casadocodigo.com.br • Caelum: www.caelum.com.br !

×