Golda Meir

465 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
465
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Golda Meir

  1. 1. Golda Meir Joana Sofia 9ºC
  2. 2. Biografia <ul><li>Goldie Mabovitch, que mais tarde adota o nome de Golda Meir, nasceu a 3 de Maio de 1898 em Kiev e faleceu a 8 de Dezembro de 1978 em Jerusalém.
  3. 3. Como lembrança da sua infância, restou a Golda a imagem do seu pai a pregar tábuas nas portas e janelas para defender a família dos cossacos, perante rumores de que ocorreria um pogrom (massacre). </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Aos 8 anos, emigra com os pais para os Estados Unidos da América.
  5. 5. Aos 15 anos foge de casa, aluga um quarto e consegue formar-se professora primária. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Golda Meir casou-se ainda nos EUA e em 1921 ela e Morris Meyerson emigram para a Palestina e tornam-se então membros do Kibbutz de Merhavia. </li></ul>
  7. 7. Carreira política <ul><li>O seu primeiro cargo político é como delegada da secção Americana do Congresso Judaico Mundial.
  8. 8. Desde sempre que Golda se interessava pelo movimento sionista, assistiu a várias reuniões políticas e conheceu, nessa época, David Ben Gurion. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Golda Meir juntou-se à Confederação Geral do Trabalho, passando a ser a sua representante no estrangeiro, nomeadamente nos Estados Unidos da América.
  10. 10. Golda Meir, foi, pelas suas posições inflexíveis, chamada de A Dama de Ferro. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Antes de assumir o poder foi, além de fundadora do Estado de Israel, Embaixadora na extinta URSS, Ministra do Bem Estar Social , Ministra do Trabalho , Ministra dos Negócios Estrangeiros e Secretária Geral do principal partido israelita à epoca. </li></ul>
  12. 12. Primeira Ministra (1969-1974) <ul><li>O seu discurso de posse deixou claro que faria tudo para pacíficamente alcançar a paz no Médio Oriente.
  13. 13. Golda Meir rejeitou acordos de paz com os regimes árabes “inimigos” e aplicou uma política de medidas extremas contra a Organização de Libertação da Palestina (OLP) e contra os países que acolhessem os seus membros refugiados. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Logo no início, o seu  governo notabilizou-se por se recusar a cumprir a determinação da ONU  que invalidava a anexação israelita de Jerusalém oriental e que ordenava a retirada de Israel dos territórios árabes ocupados em 1967, durante a Guerra dos Seis Dias. 
  15. 15. Israel determinou medidas extremas ordenando inclusivamente  que o serviço secreto israelita, a Mossad, exterminasse os líderes de organizações contrárias a Israel. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Como resultado desta intransigência deu-se a Guerra do Yom Kippur entre israelistas e árabes.
  17. 17. Israel foi atacada em diferentes frentes. Como represália, Israel invadiu a Síria, matando milhares de civis. Esta ação levou os países produtores de petróleo a suspenderem a sua exportação para os Estados Unidos e para os países que apoiavam a sobrevivência de Israel, tendo como resultado a primeira grande crise do petróleo. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>A administração turbulenta nas relações internacionais refletiu-se internamente e Golda Meir não resistiu à pressão, apresentando a sua demissão (1974) no meio de uma crise política interna em que seu partido, o Trabalhista, teve péssimos resultados nas urnas. Meir foi então substituída pelo General Yitzhak Rabin. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Golda Meir ainda voltou  à cena política dois anos depois mas apenas como dirigente partidária. Foi nessa época que escreveu sua autobiografia, Minha Vida . </li></ul>

×